O Crochet Sai à Rua: conheça esse festival em Portugal

Visitar Portugal  / 

Desde 2015, a pequena cidade do norte de Portugal Vila Nova de Cerveira abriga o festival “O Crochet Sai à Rua“, um projeto que nasceu pelas mãos dos habitantes locais e enche as ruas com peças elaboradas de crochê. Veja abaixo quando e como ele é realizado.

Encontre o melhor pacote de férias para a Europa

Pacotes de Viagem, Circuitos, Multi Destinos, Cruzeiros.

Confira as promoções na Logitravel e garanta sua viagem dos
sonhos para a Europa.

VER OFERTAS DE FÉRIAS »

O Crochet Sai à Rua: um festival de cores e tradição

Idealizado pela comunidade de Vila Nova de Cerveira, o festival “O Crochet Sai à Rua” tem por objetivo resgatar valores tradicionais através dessa arte ancestral, colorindo as ruelas do povoado com peças de arte genuínas, todas elaboradas em crochê. E o resultado é simplesmente maravilhoso!

Conheça 10 cidades pequenas de Portugal para visitar e morar.

A edição de 2018

A última edição do projeto “O Crochet Sai à Rua”, ainda neste ano de 2018, contou com uma série de criações artísticas em crochê adornando ruas e edifícios. Iniciado em julho, o projeto comunitário terminou em 30 de setembro, e envolveu cidadãos de cinco Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS).

 

Participaram da organização nove juntas de freguesia, comerciantes e população em geral, atraindo milhares de pessoas que chegaram de outras cidades portuguesas, e até mesmo de outros países, unicamente para admirar a dimensão desses trabalhos. Foram criados arcos festivos, toldos de flores, borboletas, vasos, bicicletas, árvores, dentre outras intervenções artísticas em crochê espalhadas pela cidade.

Quer conhecer os costumes de Portugal? Então leia este artigo.

Segundo a autarquia do distrito de Viana do Castelo, “no total, foram confeccionadas oito bonecas, colocadas no início e fim de cada rua da vila, cada uma com cerca de 2,5 metros de altura, totalmente vestidas em crochê, ostentando vestidos de gala, trajes tradicionais e até de personagens de animação infantil”.

Outro destaque do evento foi a fachada de uma casa particular, que esteve totalmente forrada a crochê, existindo, ainda, “inúmeros apontamentos coloridos e de dimensões consideráveis espalhados pelas ruas da Vila das Artes”.

Para maiores informações sobre a próxima edição do festival, acesse o site o site oficial da Camara Municipal de Vila Nova de Cerveira.

Leia também 5 famosas tradições do natal de Portugal.

Quando o festival acontece?

O projeto “O Crochet Sai à Rua” tem periodicidade bienal e ocorre durante todo o verão, de forma a atrair mais visitantes e tornar o passeio o mais agradável possível.

 

Onde fica Vila Nova de Cerveira?

Entre o verde da montanha e o azul do rio Minho, encontra-se Vila Nova de Cerveira, uma vila portuguesa do Distrito de Viana do Castelo, região do Norte de Portugal, que possui cerca de 1.400 habitantes. Fica a 101 km da cidade do Porto e a 412 km de Lisboa. A cidade é de fácil acesso, seja de carro, ônibus ou trem.

A história do concelho de Vila Nova de Cerveira surge em plena Idade Média, mas há vestígios histórico-arqueológicos e patrimoniais que remontam à pré-história. Existem vários detectados, passando por seixos talhados e gravuras rupestres, mas o que merece destaque é o tesouro da sepultura da Quinta de Água Branca, cujo espólio está integrado no Museu Nacional de Arqueologia. E todo esse valioso patrimônio fomenta o turismo cultural na cidade, que, apesar de pequena, guarda uma bagagem cultural e histórica respeitável.

Festivais na Europa: os 10 mais famosos que você deve conhecer

Vila das Artes

Além disso, Vila Nova de Cerveira é remetida nacional e internacionalmente como a “Vila das Artes”, por ser a terra da Bienal mais antiga da Península Ibérica. A “Bienal de Cerveira”, a mais antiga de Portugal, é um evento fundado em 1978 pelo pintor português Jaime Isidoro (1924 – 2009), com o intuito de promover a arte contemporânea, sustentado por uma enorme notoriedade e reputação.

 

Vai viajar para a Europa? Veja todos os documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.

RECEBER GRÁTIS »

Mas o que é o crochê?

O crochê é um nome derivado do termo francês “crochet”, que significa “pequeno gancho”, e consiste em um processo de criação de tecido através do entrelaçamento de fios que permite realizar trabalhos variados, muitas vezes refinados e originais, seja no campo da decoração ou do vestuário. O crochê tornou-se um hobby para muitas mulheres em todo o mundo e, atualmente, é comercialmente produzido em oficinas artesanais.

Conheça as festas portuguesas mais famosas: quando e onde acontecem.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas Turismo.
Compartilhe
Autor

Lorena é mineira e mora em Portugal há mais de 1 ano, onde está terminando o Mestrado em Marketing na Universidade do Porto. Formada em Comunicação Social, Lorena seguiu o seu sonho e estudou Moda em Paris. É apaixonada por arte, gastronomia, e, claro, viagens!