Milão: guia de viagem para a capital italiana da moda

Visitar Milão  / 

Conhecida como a capital da moda, Milão é, por si só, um destino cheio de estilo. A arquitetura, que emoldura os monumentos, chama a atenção de turistas do mundo inteiro.

Encontre o melhor pacote de férias para a Europa

Pacotes de Viagem, Circuitos, Multi Destinos, Cruzeiros.

Confira as promoções na Logitravel e garanta sua viagem dos
sonhos para a Europa.

VER OFERTAS DE FÉRIAS »

Além disso, é uma das capitais italianas da arte. É na cidade que está a famosa obra de Leonardo Da Vinci, A Última Ceia. Mas não só: outros pintores italianos que conhecemos por seus grandes feitos, estão expostos em galerias de arte espalhadas pela cidade.

Junte a tudo isso a deliciosa gastronomia italiana e faça de Milão um destino inesquecível de viagem.

Onde fica a cidade de Milão

Capital da região da Lombardia, no norte do país, Milão é a segunda maior cidade da Itália, ficando atrás apenas da capital do país, Roma.

Com mais de 7 milhões de habitantes em sua área metropolitana, é uma das zonas mais povoadas do continente europeu. Em termos populacionais, chega a ser a primeira da Itália em volume de habitantes. Sua área urbana é a quinta da União Europeia.

Milão fica situada na parte ocidental da Lombardia, onde também fica o conhecido Lago de Como, fazendo fronteira com a Suíça.

Como ir à Milão

Milão é uma das cidades da Europa mais bem servidas de aeroportos. São eles o Milão-Malpensa, o Milão-Linate e o Aeroporto de Bergamo. O primeiro é o mais importante.

Saindo do Brasil, apenas uma companhia aérea faz voos diretos, saindo de São Paulo. Para facilitar a busca na melhor passagem, sugerimos fazer uma comparação utilizando o comparador do site Kayak.

Os viajantes terão acesso aos melhores preços, de acordo com as datas possíveis. Ainda é possível colocar alertas de passagens, para receber sempre a baixa ou o aumento dos preços.

No entanto, saindo de outras cidades europeias, é possível encontrar voos baratos em companhias aéreas low cost. Se estiver dentro da Itália, vá de trem. De Veneza a Milão, por exemplo, são apenas 2 horas de viagem. Saindo de Roma, 3 horas.

Confira horários e tarifas no site da Ferrovie dello Stato, responsável pelos trechos ferroviários na Itália.

Como se locomover em Milão

A grande vantagem de Milão é que, mesmo tendo todas as comodidades de uma grande cidade europeia, é relativamente pequena. O que facilita a locomoção, que deve ser feita facilmente a pé.

Se precisar de transporte público para trajetos mais distantes, conte com:

Metrô

São cinco linhas de metrô na cidade de Milão. Apenas algumas levam a zonas turísticas da cidade. A Linha M1, vermelha, por exemplo, passa pelo Duomo e pela San Babila.

Funciona todos os dias, das 6h até às 00h23. Em dias de feriado, como 25 de dezembro e 1 de maio, o horário é menor: das 7h às 19h30.

Ônibus

São mais de 80 linhas de ônibus que percorrem as ruas da cidade durante todo o dia. O ônibus ainda é uma melhor maneira de locomoção na cidade do que o metrô.

Vai viajar para a Europa? Veja todos os documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.

RECEBER GRÁTIS »

O funcionamento vai de 5h30 às 1h45 da madrugada. Também é possível utilizar os ônibus noturnos, que funcionam no período em que os diurnos não estão circulando.

Saiba como funciona aluguel de carro na Itália.

Bondes

Sim, Milão é uma das cidades europeias com bondes percorrendo a cidade. São 18 linhas que circulam das 4h30 às 2h30 da madrugada.

Além dos normais, ainda existem bondes de diferentes épocas, entre modernos e clássicos. Os mais peculiares são os fabricados entre 1928 e 1930, parecidos com os modelos que circulam em Lisboa e no Porto.

Outros meios de transporte em Milão

Além de utilizar os transportes públicos em Milão, é possível circular na cidade de táxi, a pé, ou com os ônibus turísticos. O Ônibus Hop-on Hop-off Milão tem bilhetes com duração de 14, 72 ou 48 Horas. A partir de 22€, por pessoa.

Conheça mais a história da cidade

Milão foi fundada ainda no ano de 400 a.C. por uma tribo celta, ao norte do rio Pó. Tornou-se a capital da diocese da Itália, quando tirou o posto de Roma para reforçar a zona ameaçada por bárbaros do Danúbio e dos Alpes.

Foi no século XII que a cidade virou um grande centro de tecidos, atraindo milhares de trabalhadores e riqueza. Porém, foi arrasada por Frederico Barbarossa, em 1162, que impôs sua soberania, voltando a recuperar seus privilégios depois da Paz de Costanza.

Do século XIV a XVIII, o Ducado de Milão adquiriu grande importância política e econômica, tornando-se a grande potência do norte da Itália durante a Idade Média.

Não podemos esquecer que a cidade foi o berço do fascismo italiano. Em 1919, Mussolini fundou em Milão suas primeiras bases de combate. Em 1943, com a greve geral organizada pelas fábricas, foi constituído o Comitê de Libertação Nacional, que ajudou a derrubar o regime ditatorial e fascista.

Após a Segunda Guerra Mundial, tornou-se novamente um grande centro fabril e é, hoje, um grande centro industrial, financeiro e comercial da Itália. E, claro, a capital da moda e do design mundial.

Catedral de Milão

Aproveite sua viagem à Milão e também vá à Florença.

Lista de 10 passeios que devem estar no seu roteiro em Milão

Conhecida como uma das principais capitais da moda, no mundo e na Itália, são várias as atrações a serem vistas e conhecidas em Milão. Listamos as 10 principais.

1. Catedral ou Duomo de Milão

Uma das principais atrações da cidade, além de símbolo, a Catedral, ou Duomo de Milão, é uma das maiores entre as catedrais católicas do mundo.

São 157 metros de comprimento, com mais de 11 mil metros quadrados e capacidade para mais de 40 mil pessoas. É gigante e imponente.

Começou a ser construída em 1386, foi ocupada pela Basílica de Santo Ambrósio desde o século V, sendo agregada à Basílica de Santa Tecla. Passou por um grande incêndio em 1075 e, depois, foi ocupada pela construção da Catedral, que durou cinco séculos.

Foram diversos arquitetos, escultores e artistas responsáveis por sua estrutura. Seu interior guarda um templo de grandes dimensões, com longas colunas de mármore e estátuas talhadas que chegam até o teto.

Na visita, vale ver o terraço panorâmico, que ocupa praticamente toda a superfície do telhado, a cripta, o tesouro e o batistério. O traje para entrar é importante: é preciso estar com os joelhos e ombros cobertos.

Faça um Tour Guiado com Entrada Rápida pela Catedral e Terraços. Custa a partir de 27€, por pessoa.

Localização: Piazza del Duomo, 20122 Milão
Como chegar: Metrô: Duomo, linhas 1 e 3. Bonde: Torino (Duomo), linhas 2, 3 e 14; Dogana (Duomo), linha 24
Horário de funcionamento:
Catedral: Todos os dias, das 8h às 19h
Museu: De quinta a terça, das 10h às 18h
Batistério: Todos os dias, das 9h às 18h
Área arqueológica: Todos os dias, das 8h às 19h
Terraço: Todos os dias, das 9h às 19h
Ingressos:
Catedral e Museu
Adultos: 2€
Menores de 6 anos: entrada gratuita
Área arqueológica
Adultos: 4€
Menores de 26 anos: 2€
Terraço
Elevador: 13€ (adultos) e 7€ (crianças de 6-12 anos)
Escada: 8€ (adultos) e 4€ (crianças de 6-12 anos)
Acesso gratuito para crianças até 6 anos

Saiba mais sobre os ingressos para o Duomo de Milão e veja qual escolher.

2. Piazza Mercanti

Situada bem perto do Duomo de Milão, a Piazza Mercanti já foi centro comercial e governamental da cidade. Atualmente, é um local com curiosas construções, em estilo medieval.

Quando estiver lá, preste atenção no imponente Palazzo della Ragione, que já abrigou os tribunais da justiça de Milão. A Casa dei Panigarola é um bonito prédio em estilo gótico, que hoje abriga um restaurante.

E a Loggia degli Osii, com seus arcos decorados e estátuas, era o local de anúncio de assuntos de interesse público, como casamentos ou sentenças.

Localização: Piazza dei Mercanti
Como chegar: Metrô: Cairoli- Cordusio, linha 1. Bonde: Orefici Cantu, linhas 2, 3, 12, 14, 16, 19 e 27
Horário: todos os dias, 24 horas
Ingresso: gratuito

3. A Última Ceia, de Da Vinci

Uma das obras de arte mais visitadas em Milão, se quiser visitá-lo, adquira os ingressos para A Última Ceia com antecedência: costumam esgotar muito rápido.

O quadro de Leonardo Da Vinci foi criado entre os anos de 1495 e 1497 e continua no mesmo lugar: a sala de refeições do antigo convento dos dominicanos na Santa Maria delle Grazie.

O tamanho da obra é imponente: com 460 centímetros de altura e 880 de largura, Da Vinci utilizou têmpera e óleo sobre a preparação de gesso, técnica bastante usada na produção de frescos.

Além disso, vale observar que, depois de tanto tempo, o quadro passou por alguns processos de restauração durante os anos. Se estiver em Milão, é uma visita imperdível.

É possível reservar o Tour Guiado Sem Fila para A Última Ceia. Custa a partir de 44€, por pessoa. Porém: reserve com antecedência.

Localização: Piazza Santa Maria delle Grazie, 2
Como chegar: Bonde: Corso Magenta – Santa Maria delle Grazie, linha 18. Metrô: Conciliazione, Cadorna, linha M1; Cardona, linha M2
Horário:
De terça a domingo, das 8h15 às 19h
Ingresso:
Adultos: 10€ (+2€ de reserva)
Pessoas de 18 a 25 anos: 5€ (+2€ de reserva)
Cidadãos da EU menores de 18 e maiores de 65 anos: 2€

Confira todos os detalhes para visitar A Última Ceia em nosso artigo especial.

4. Galleria Vittorio Emanuele II

E, claro, a parte da Moda também está bem presente na cidade. O Salão de Milão, a Galleria Vittorio Emanuele II, foi desenhada no século XIX para ser uma galeria comercial.

Hoje, é o local onde se reúnem as lojas mais famosas de Milão. Construída entre 1865 e 1877, a Galleria é formada por dois arcos e coberta por uma abóbada de vidro e ferro.

Galleria Vittorio Emanuele Milão

A localização é perfeita para uma passada, nem que seja só para ver a Galleria, mesmo que não compre nada: fica entre a Catedral de Milão e o Teatro alla Scala.

Na visita, preste atenção nas vitrines das importantes marcas: Prada, Gucci e Louis Vuitton, entre tantas outras. Restaurantes e cafés históricos também estão por lá.

Localização: Piazza del Duomo, 20123 Milão
Como chegar: Metrô: Duomo, linhas 1 e 3. Bonde: Grossi S. Margherita, linhas 1 e 2
Horário: todos os dias, 24 horas
Ingresso: gratuito

5. Teatro Alla Scala

O Teatro Alla Scala é um dos teatros de ópera mais famosos do mundo. Construído onde antes estava o antigo Teatro Ducale, destruído por um incêndio em 1776, foi feito sob ordem do arquiduque Fernando de Áustria.

Já funcionou como cassino e já foi palco de grandes óperas, como Otello e Nabuco, de Verdi, ou Madame Buterfly, de Giacomo Puccini.

É possível visitar um museu, com uma grande coleção de pinturas, bustos e roupas, além de outros elementos do mundo da ópera. Você pode fazer uma Excursão no Museu e Teatro La Scala, com guia, com preços a partir de 29€, por pessoa.

Localização: Via Filodrammatici, 2, 20121 Milão
Como chegar: Bonde: Manzoni Scala, linhas 1 e 2. Metrô: Duomo, linhas 1 e 3
Horário:
Todos os dias, das 9h às 17h30
Ingresso:
Adultos: 7€
Estudantes e maiores de 65 anos: 5€
Menores de 12 anos: entrada gratuita

6. Pinacoteca Ambrosiana

E, claro, Milão também é muita arte, principalmente italiana. A Pinacoteca Ambrosiana foi fundada em 1618 e é uma das melhores galerias de arte da cidade.

São 24 salas, com obras de artistas como Leonardo da Vinci, Botticelli, Bramantino, Tiziano, Caravaggio e Bruegel. Preste especial atenção nas obras “Cesta de Fruta“, de Caravaggio, e “Adoração dos Magos“, de Tiziano.

É lá que está, também, a maior coleção do mundo de desenhos originais de Da Vinci. A Biblioteca Ambrosiana, aberta ao público, é um deleite à parte. Compre o ingresso para a Pinacoteca Ambrosiana e Exposição Da Vinci Codex antecipadamente.

Localização: Piazza Pio XI, 2, 20123 Milão
Como chegar: Metrô: Duomo, linhas 1 e 3; Cordusio, linha 1. Bonde: linhas 2, 3, 12, 14 e 16
Horário de funcionamento:
Pinacoteca: de terça a domingo, das 10h às 18h
Biblioteca: de segunda a sexta, das 9h às 17h
Ingressos:
Adultos: 15€
Menores de 18 anos e maiores de 65: 10€
Menores de 5 anos acompanhados por um adulto: 5€

7. Pinacoteca di Brera

E para continuar admirando os grandes nomes da arte italiana, e mundial, a Pinacoteca di Brera é conhecida por abrigar uma das melhores coleções de arte de toda a Itália.

Construída em um palácio dos séculos XVI e XVII, foi ali que os monges criaram um centro cultural, além de uma das mais prestigiosas escolas, biblioteca e observatório astronômico.

É lá que estão obras de grandes nomes como Rafael e Caravaggio, além de quadros famosos como “Achando o Corpo de São Marcos“, de Tintoretto.

É recomendada para visita de quem é realmente interessado por galerias de arte. Um passeio pelo Bairro de Brera e pela Pinacoteca mostra, em detalhes, a história do lugar.

Localização: Piazza Pio XI, 2, 20123 Milão
Como chegar: Metrô: Lanza, linha 2; Montenapoleone, linha 3. Bonde: linhas 1, 4, 8, 12, 14 e 27. Ônibus: linhas 61 e 97
Horário:
De terça a domingo, das 8h30 às 19h15
A bilheteria fecha às 18h40
Horário estendido na terceira quinta-feira do mês, das 8h30 às 22h15
Ingresso:
Adultos: 12€
Jovens entre 18 e 25 anos: 8€
Menores de 18 anos: entrada gratuita
Entrada gratuita no primeiro domingo de cada mês

8. Castelo Sforzesco

Construído como uma fortaleza durante o século XIV, o Castelo Sforzesco é mais um dos monumentos emblemáticos de Milão. Além disso, abriga uma série de museus, alguns considerados os melhores da cidade.

Passou por uma restauração em 1905. Na sua visita conheça alguns dos ambientes do Castelo, como o Museu de Arte Antiga, com obras da família Sforza, e esculturas dos tempos medievais e do renascimento.

O Museu Egípcio também merece ser conhecido, pois mostra objetos provenientes do Egito, como sarcófagos, múmias e máscaras funerárias.

Um Museu de Instrumentos Musicais abriga coleção com itens provenientes de diversas partes do mundo. Se tiver pouco tempo, faça um Tour Guiado no Castelo Sforzesco, com duração de 1 hora.

Localização: Piazza Castello, 20121 Milão
Como chegar: Metrô: Cadorna, linha M1, Cairoli, linha M1; Lanza, linha M2. Ônibus: linhas 18, 50, 37, 58, 61 e 94. Bonde: linhas 1, 2, 12, 14 e 19
Horário:
Castelo: Todos os dias, das 7h às 19h30
Museu: De terça a domingo, das 9h às 17h30
Ingresso:
Castelo: entrada gratuita
Entrada geral: 10€
Reduzida: 8€
Primeiro domingo do mês: 5€

9. Cemitério Monumental

Não é uma visita a um cemitério normal. O grande Cemitério Monumental de Milão é um verdadeiro museu a céu aberto. Construído em 1866, ele se destaca pela quantidade de lápides com alto nível artístico.

São esculturas italianas, obeliscos, templos gregos e, ainda, uma espécie de hall da fama, com alguns dos cidadãos mais importantes do país. Mesmo sendo um passeio considerado estranho por alguns, a recomendação é que a visita não seja dispensada.

E para os que gostam, ou possuem especial interesse, uma Experiência Orientada no Cemitério Monumental de Milão leva um guia especializado que conta a história do lugar, com preços a partir de 33€, por pessoa.

A entrada normal é gratuita.

Localização: Piazzale Cimitero Monumentale, 20154 Milão
Como chegar: Bonde: Farini Ferrari, linhas 3, 4, 7 e 11; Bramante Monumentale, linhas 11, 12 e 14. Ônibus: linhas 37, 70 e 94. Metrô: Garibaldi, linha M2 e Monumentale, linha M5
Horário de funcionamento: De terça a domingo, das 8h às 18h
Ingresso: gratuito

Milão noite

10. Piazza Gae Aulenti

O epicentro da zona mais moderna de Milão, a Piazza Gae Aulenti foi inaugurada em 2012. É um complexo urbanístico, idealizado pelo arquiteto Cesar Pelli, com edifícios de design arrojado ao redor.

Um Bosque Vertical chama atenção: são duas torres totalmente cobertas com mais de 2 mil espécies de plantas.

A passarela que conecta os pedestres é considerada uma das ruas mais animadas de Milão, com lojas, restaurantes, cafeterias e bares.

Localização: Piazza Gae Aulenti, 36, 20124 Milão
Como chegar: Metrô: Garibaldi Fs, linhas 2 e 5. Bonde: Stazione Garibaldo, linhas 10 e 33; Dogana (Duomo), linha 24
Horário: todos os dias, 24 horas
Ingresso: gratuito

Se você gosta de futebol, veja também como visitar o Estádio San Siro, em Milão.

Mini roteiro de Milão: o que fazer em 2 dias

Com 2 dias, é possível ver muita coisa em Milão. Separamos um mini-roteiro de 2 dias, para ajudar na sua visita. Veja o que fazer na cidade.

Primeiro dia em Milão

Comece seu primeiro dia conhecendo o principal símbolo da cidade: a Catedral de Milão. É interessante entrar e conhecer o máximo que puder do interior do Duomo, principalmente seu terraço.

Na saída, siga para a Galleria Vittorio Emanuele II, o centro da moda italiana. Se não puder comprar, passe a vista nas vitrines. De lá, siga para o Teatro Alla Scala e conheça a meca da ópera.

Na parte da tarde, passe pela Piazza Mercanti e siga para o Castelo Sforzesco. Aproveite para conhecer os vários museus do castelo.

Para jantar, os arredores da Piazza del Duomo é uma boa opção.

Veja dicas de compras em Milão sem gastar muito.

Segundo dia em Milão

Comece o segundo dia pelo Cemitério Monumental. Aproveite o passeio para admirar-se com a arquitetura majestosa dos túmulos.

Reserve a parte da tarde para ir até à Igreja de Santa Maria delle Grazie e veja uma das mais importantes obras de arte de Milão: A Última Ceia, de Leonardo da Vinci.

De lá, escolha uma das duas Pinacotecas para visitar: a Ambrosiana ou a di Brera. Termine seu segundo dia em um passeio pelo canal Naviglio Grande.

Veja uma sugestão de roteiro de 3 a 5 dias para saber o que fazer Milão, caso tenha mais tempo.

Quando ir à Milão?

Milão tem um verão quente, principalmente entre os meses entre junho e agosto, com temperaturas mais elevadas. No inverno, os meses entre dezembro e fevereiro costumam ter temperaturas mais baixas.

O verão é, também, um dos períodos em que a cidade está mais cheia e agitada, assim como o restante da Europa. Se puder escolher, a melhor época para ir à Milão é o período de meia-estação, na primavera ou no outono.

Descubra qual a melhor época para viajar para a Itália.

Quanto custa uma viagem para Milão?

Milão não é das cidades mais baratas da Itália. Para entendermos uma base de custos de quem pretende visitar a cidade, separamos os principais valores de uma viagem. Veja.

Passagens aéreas

Apenas a companhia aérea Latam faz viagens diretas à Milão, saindo de São Paulo. Porém, é possível chegar à cidade fazendo escalas em outras cidades europeias.

Fizemos uma simulação de passagens aéreas, utilizando a área de voos do site Kayak, para avaliarmos quanto sairia. Colocamos o mês de maio de 2020 como previsão: ótimo mês para conhecer a cidade e ainda é baixa estação na Europa.

O melhor valor, saindo de São Paulo, seria com a companhia aérea British Airways. O voo faz escala em Londres e sai por R$ 2.540.

Seguro Viagem

A Itália é um dos países parte do Tratado de Schengen. Isso quer dizer que, para entrar em Milão, é obrigatório ter um Seguro Viagem Itália em mãos, com cobertura mínima de 30 mil euros.

Em uma simulação de custos, utilizamos o nosso comparador seguro viagem, uma parceria com o portal Seguros Promo. É possível encontrar planos com valores desde R$12 a R$60, por dia.

Hospedagem

É possível encontrar hospedagem em Milão de todos os preços. Desde hotéis luxuosos a partir de 200 euros, até hostels de 70 euros. Compare preços de hospedagem na área de hotéis do site Kayak.

Alimentação de rua

A alimentação de rua Milão tem um preço alto, parecido com o de outras grandes cidades, como Paris e Roma. Veja uma média de valores dos principais itens em restaurantes da cidade:

Alimentação de rua Preço
Cerveja (570ml) 5€
Almoço em restaurante barato 15€
Refeição para 2 pessoas, em restaurante mediano, com 3 pratos 60€
Cappuccino 1,46€
Água 1,11€

Supermercado

Uma boa dica de economia é aproveitar para comprar itens básicos no supermercado. Vale a pena para algumas coisas. Veja o preço médio de alguns produtos:

Item Preço
Garrafa de vinho 7€
Água (garrafa de 1,5 litro) 0,41€
Sanduíche de frango 8,88€
Cerveja local 1,15€

Transporte

As passagens são válidas em ônibus, bondes e metrô. É possível adquirir a simples, que pode ser usada durante 90 minutos depois da validação, ou os abonos com validade de mais tempo. Veja os valores:

  • Passagem simples: 1,50€;
  • 10 passagens simples: 13,80€;
  • 24 horas: 4,50€;
  • 48 horas: 8,25€.

Se estiver com bagagem maior que a de mão autorizada em voos e aeroportos, será preciso comprar uma passagem para ela também. O valor é o mesmo da passagem simples.

cidades da italia mais visitadas milao

Atrações

A cidade conta com um cartão especial para turistas, o Milano Card. Ele oferece livre trajeto nos transportes públicos e acesso a diversas atrações, além de descontos em algumas atividades.

Ele inclui entradas em locais como o terraço do Duomo e Museu do Teatro Alla Scala. É possível comprar para 24, 48 ou 72 horas.

  • Milano Card 24 horas: 11€, por pessoa;
  • 48 horas: 17€, por pessoa;
  • 72 horas: 19€, por pessoa.

Se quiser fazer por conta própria, o valor total de 1 adulto, com ingressos tipo “inteira”, para as atrações sugeridas no nosso mini-roteiro de 2 dias sai por cerca de 63€.

Onde ficar em Milão?

A cidade de Milão é relativamente pequena, então é fácil ficar hospedado em locais bem localizados. A dica é buscar na zona mais central e animada da cidade, próximo à Catedral de Milão ou ao Teatro Alla Scala. Principalmente perto da Piazza del Duomo, onde fica a Catedral.

O chamado “quadrilátero da moda”, onde fica a Galleria, também é uma boa opção por ser bem movimentada.

Separamos algumas dicas de hospedagem para facilitar a sua busca:

Hotel Categoria Estrelas Localização Preço médio
Château Monfort – Relais & Châteaux Luxo (melhor hotel) 5 estrelas Centro 224€
Hotel Regina Melhor custo benefício 4 estrelas Centro 184€
Hotel La Vignetta Mais barato 1 estrela Centro 89€
New Generation Hostel Brera Hostel 2 estrelas Centro 91€
New Generation Hostel Navigli Pousada 2 estrelas Centro 70€

Onde comer?

Como em qualquer outro destino italiano, Milão também foi feita para divertir-se gastronomicamente. Massas, vinhos e boas entradas fazem parte dos cardápios dos diversos restaurantes na cidade.

Não deixe de provar pratos típicos como: o clássico carpaccio, de peixe ou carne; uma boa massa ao frutti di mare, com frutos-do-mar; o prosciutto cru é uma boa opção de entrada e o Tiramisú é uma já tradicional sobremesa italiana, junto com o sorvete.

Aproveite a sobremesa e coma junto com o licor de limão, o Limoncello. E, claro, outro clássico da cozinha italiana: a pizza.

Veja opções de locais para experimentar tudo isso:

  • Orianna: para se deliciar com diversos pratos da culinária italiana;
  • Pizza Fest: para provar as pizzas locais;
  • CioccolatItaliani: porque é impossível ir à Itália e não tomar um sorvete;
  • Nerino Dieci Trattoria: uma das melhores trattorias da cidade. O ideal é fazer reserva, pois é bastante procurada;
  • G.B. Bar: próximo ao Duomo e à Galleria Vittorio Emanuele, ideal para um lanche rápido.

Planejando sua viagem para Milão, em Itália

Para entrar em qualquer cidade da Itália, é obrigatório estar com um seguro viagem em mãos. Recomendamos que você confira os valores no nosso comparador de seguro viagem e escolha as melhores opções de seguro para a sua necessidade.

Ganhe desconto. Para pagar menos 10% do valor do seu seguro viagem, insira o nosso cupom de desconto EURODICASTURISMO (para ganhar 5% de desconto) na hora do pagamento e pague por boleto bancário (para ganhar mais 5%).

Veja também nosso roteiro pela Itália e planeje sua viagem pelo incrível país.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas Turismo.
Compartilhe
Autor

Denise Mustafa é jornalista, fotógrafa e especializada em conteúdo e gerenciamento de marcas. Já passou uma temporada em Portugal, viajou bastante por aí e, agora vivendo no Brasil, escreve para grandes sites brasileiros de viagem, sempre à frente da sua Travessia Conteúdo & Branding, atravessando oceanos e contando suas experiências para outros viajantes.