O Muro de Berlim foi o maior símbolo da Guerra Fria e mudou o curso da história mundial. Depois de sua queda, em 1989, o mundo mudou, mas ainda há muito a ser visto do icônico divisor da cidade. Hoje, diversos trechos seguem expostos na cidade e muitos museus e memoriais abordam temas que permeiam a sua existência.

Visitar o Muro de Berlim é uma parada obrigatória para todos aqueles que desejam entender melhor o contexto político em que vivemos hoje.

Como é visitar o Muro de Berlim?

Visitar o Muro de Berlim pode ser uma experiência verdadeiramente transformadora. Hoje é possível caminharmos e pedalarmos pela antiga rota de patrulha onde apenas os guardas da fronteira podiam pisar.

Podemos chegar perto dos restos do Muro de Berlim pelo seu lado oriental, zona impossível de se ver para cidadãos comuns como eu e você há apenas poucos anos. Podemos tocá-lo e atravessar esta barreira invisível que um dia separou famílias e o planeta.

Visitar o que sobrou do Muro é embarcar em uma máquina de um tempo não tão distante para uma época e lugar que mudou o curso da História e não pode faltar no seu roteiro em Berlim.

Quanto custa visitar o Muro de Berlim?

Há diversas formas de se visitar o Muro de Berlim e elas são quase todas gratuitas. Porém, recomendo fortemente uma visita guiada a pelo menos um dos pontos de interesse do Muro, assim como a visita a alguns museus que irão complementar a experiência. Há passeios em inglês começando em 23€ por pessoa.

A maior parte dos passeios são em inglês ou espanhol, mas há também opções de tour privado em português da Guerra Fria começando em 330,50€ por grupo fechado. Além de guias brasileiros independentes especializados na cidade, como a Dulcineia do Conexão Berlim e a historiadora Carmen do Somos Pq Fomos que oferecem passeios privados a partir de 250€ por grupo.

Vale a pena fazer um passeio guiado ao Muro de Berlim?

Como especialista em memoriais e em especial no Muro de Berlim, eu realmente acho que vale a pena uma visita guiada a, ao menos, um dos pontos de interesse do Muro, em especial à East Side Gallery que é o ponto mais visitado e com menos informação disponível no local.

O Memorial do Muro de Berlim pode ser visitado sem guia, pois há lá muitas informações disponíveis, caso você tenha tempo para explorar todas elas. A vantagem do guia neste memorial é realmente a forma de apresentar a história do Muro de Berlim e suas vítimas e focar nos aspectos mais importantes do memorial.

Melhores museus para explorar o Muro de Berlim

Há diversas exposições que abordam a temática do Muro de Berlim e suas consequências na cidade e na vida das pessoas que ali viviam. Após a reunificação da Alemanha, o governo criou um documento oficial com diretrizes sobre como contar a história da divisão do país e da cidade. Este documento busca trazer objetividade sobre a divisão e o papel de todas as partes envolvidas durante a ditadura da Alemanha Oriental.

Considero relevante entrar neste tema para explicar porque certos museus privados não deveriam ser escolhidos como fonte principal de conhecimento sobre o tema. Caso sejam visitados, é importante manter um olhar crítico sobre a procedência da informação ali apresentada, já que não há nenhuma regulamentação ou fiscalização sobre o que está sendo exposto para os visitantes.

A seguir, sugiro as opções de museus que considero mais interessantes para se aprender mais sobre o Muro de Berlim e menciono também outras que talvez não sejam as melhores, mas são bem conhecidas e que talvez cruzem o seu caminho.

1. Memorial do Muro de Berlim

Este memorial é uma exposição a céu aberto dedicada a contar a história do Muro de Berlim a partir das vítimas que ele criou. O memorial também conta com uma parte preservada do Muro e de uma torre de guarda que pode ser vista desde uma plataforma de observação.

Muro original e torre de guarda
No Memorial do Muro de Berlim é possível ver uma parte preservada do Muro assim como ele era. Foto: Roberta Schmoi

No mesmo edifício da plataforma também é possível visitar um pequeno e interessantíssimo museu sobre o Muro de Berlim. A janela da memória é uma parte do memorial que mostra fotos das vítimas do Muro com suas datas de nascimento e morte e nos traz de encontro com a realidade das consequências de sua construção.

Onde fica e quanto custa?

O Memorial do Muro de Berlim corre ao longo da Bernauer Straße. Há mais dele, mas sugiro que a visita comece na estação de mesmo nome e siga até a estação de S-Bahn Nordbahnhof onde também há uma exposição gratuita sobre as estações fantasmas que existiram durante a divisão da cidade.

O memorial está aberto diariamente a todo tempo, mas o museu, a plataforma de visitantes e o centro de visitantes fecham às segundas-feiras. A entrada é gratuita.

2. BlackBox Kalter Krieg

A exposição BlackBox Kalter Krieg explora a trajetória de Berlim e do mundo durante a Guerra Fria. A exposição é pequena, mas muito informativa. Ótima para entender mais sobre o contexto que levou à subida e à queda do Muro de Berlim.

Onde fica e quanto custa?

Aberto diariamente das 10h às 18h, a entrada da exposição interna do BlackBox Kalter Krieg custa 5€ por adulto acima de 14 anos e há também uma área externa com painéis onde a visita é gratuita. A exposição fica bem próxima ao Checkpoint Charlie e a estação mais próxima é Stadtmitte.

3. East Side Gallery

Este é o local mais visitado do Muro de Berlim e é também o seu trecho mais longo que restou após a reunificação da Alemanha. Conhecido por blogueiros pelos seus murais instagramáveis, este trecho representa a arte que existia no lado ocidental do Muro finalmente chegando ao lado oriental.

murais pintados na east side gallery em berlim
A East Side Gallery foi restaurada e pintada novamente algumas vezes desde 1990. Foto: Roberta Schmoi

Foi pintado originalmente durante o período que a fronteira entre as Berlins já estava aberta, mas o país ainda não havia sido reunificado. Desde então o local já foi repintado e restaurado algumas vezes.

Onde fica e quanto custa?

A East Side Gallery fica entre as estações de Ostbahnhof e Warschauer Straße e está aberta 24h por dia todos os dias. A entrada é gratuita.

4. Museu do Centro de Refugiados Marienfelde

A exposição do Museu do Centro de Refugiados Marienfelde apresenta o que acontecia após a fuga para Berlim Ocidental. Como os refugiados eram processados e acolhidos e como espiões se infiltraram no centro são alguns dos temas expostos nesta exposição que acontece dentro de um dos centros de refugiados em funcionamento na época.

Onde fica e quanto custa

O museu fica a 600 metros da estação de S-Bahn Marienfelde e está aberto de terça a domingo das 10h às 18h. A entrada é gratuita.

5. Tränenpalast

O Tränenpalast, ou Palácio das Lágrimas, leva este nome devido ao apelido que ganhou durante a separação de Berlim já que foi palco de muitas lágrimas derramadas.

Se você tivesse um visto de viagem, poderia passar por este posto de fronteira entre as duas Berlins. Hoje o local é um lindo museu memorial que mostra como a fronteira funcionava e conta várias histórias pessoais de gente que passou por ali.

Onde fica e quanto custa?

O Tränenpalast fica exatamente do lado da estação de S-Bahn Friedrichsstraße e tem entrada gratuita. Está aberto de terça a sexta de 9h às 18h e nos fins de semana, de 10h às 18h.

6. Stasi Museum

Este museu fica onde de fato funcionava o Ministério da Segurança Pública da Alemanha Oriental.

Hoje é possível navegar pelos cômodos onde decisões terríveis foram tomadas e ver vários objetos usados para espionagem pela Stasi. Mini câmeras fotográficas, microfones e aparelhos de gravação assim como vimos em filmes como A Vida dos Outros.

Onde fica e quanto custa?

O Stasi Museum fica em frente à estação de U-Bahn Magdalenenstraße. Há um tour gratuito público em inglês às segundas, quartas, sextas e sábados às 15h. O museu está aberto diariamente de 10h às 18h e nos fins de semana de 11h às 18h. A entrada custa 10€ para adultos, também é possível fazer uma visita guiada.

7. Museu Memorial Berlin-Hohenschönhausen

Esta é uma das minhas visitas favoritas para entender a pressão em que viviam as pessoas em Berlim Oriental. O Museu Memorial Berlin-Hohenschönhausen fica em uma antiga prisão secreta da Stasi, a polícia secreta da Alemanha Oriental.

Hoje, o local só pode ser visitado com um tour do próprio museu e, muitas vezes, este tour é dado por alguém que já foi prisioneiro ali durante a ditadura. Uma experiência com potencial imenso de nos transformar par sempre.

Onde fica e quanto custa?

O Museu Memorial Berlin-Hohenschönhausen fica em Genslerstraße 66, 13055, próximo à parada de bonde de Genslerstraße. O museu está aberto diariamente e os tours em alemão acontecem a cada hora de 10h às 16h e os em inglês às 10h40, 12h40 e 14h40. O preço da entrada que já inclui o tour é de 8€ por adulto.

8. Museum in der Kulturbrauerei

Localizado em Prenzlauer Berg, uma área bem turística da cidade, o Museum in der Kulturbrauerei deveria ser bem mais visitado. Ele apresenta uma exposição permanente que mostra o cotidiano da vida na Alemanha Oriental.

A exposição conta com inúmeros objetos da época e explica objetivamente o significado deles na cultura local. Há também uma galeria ao lado do museu com exposições temporárias de arte relativas a Alemanha Oriental.

Onde fica e quanto custa?

O Museum in der Kulturbrauerei fica dentro da Kulturbrauerei, bem próximo à estação de U-Bahn Eberswalder Straße. O museu abre de terça a sexta de 9h às 18h e sábados e domingos de 10h às 18h. A entrada é gratuita.

9. Memorial Günter Litfin

Este memorial se apropria de uma torre da guarda do Muro de Berlim. Günter Litfin foi a primeira pessoa assassinada a tiros ao tentar atravessar a fronteira para Berlim Ocidental.

Isso ocorreu próximo a esta torre, no canal. Seu irmão dedicou toda a vida para expor os horrores consequentes da ditadura na Alemanha Ocidental, incluindo a criação deste museu memorial que manteve desde a reunificação da Alemanha até a sua morte.

Onde fica e quanto custa?

O museu memorial fica na Kieler Straße 2, 10155. A visitação acontece de 1 de Maio até 31 de outubro às quintas e sextas-feiras de 13h às 17h e aos sábados e domingos das 11h às 17h. A entrada é gratuita.

10. MauerMuseum am Checkpoint Charlie

Este museu privado tem uma significância muito importante para a história do Muro. Sua coleção começou e foi exibida logo após a subida do Muro de Berlim. A coleção só cresceu desde 1962 e conta com reportagens e artefatos usados para a fuga de diversas pessoas que buscavam alcançar a Alemanha Ocidental.

vista frontal da reconstrução do checkpoint Charlie com uma foto de soldado branco fictício
O Checkpoint Charlie é mundialmente conhecido e raramente está deserto como nesta imagem. Foto: Roberta Schmoi

Onde fica e quanto custa?

O MauerMuseum am Checkpoint Charlie fica exatamente em Checkpoint Charlie e pode ser visitado diariamente entre 10h e 20h. O ingresso para o Museu custa 17,50€ por adulto e fica próximo à estação de U-Bahn Stadtmitte.

11. Berlin Unterwelten

A Berlin Unterwelten é uma companhia privada de passeios pelos túneis e bunkers de Berlim. Eles oferecem um tour com foco na Guerra Fria pelos túneis do metrô e bunkers super interessante que explora o que poderia ter acontecido caso houvesse uma Terceira Guerra Mundial. Vale a pena fazer.

Onde fica e quanto custa?

A Berlin Unterwelten fica na saída do U-Bahn Gesundbrunnen. O valor do passeio é de 16€ por adulto e deve ser comprado online.

12. The Wall Museum

Este é um museu privado instalado bem na East Side Gallery. Infelizmente eu não recomendo muito a sua visita já que lá há diversos números errados e a impressão é de um museu não verificado.

Apesar do nome, o museu pouco fala do Muro de Berlim e foca muito mais em acontecimentos isolados da Guerra Fria sem um fio cronológico. Há muitos artefatos e a visita só seria válida caso seja de seu interesse conhecê-los. Menciono este museu aqui porque há realmente muita propaganda para ele e é fácil para um turista cair nesta cilada.

Onde fica e quanto custa

O The Wall Museum fica no início da East Side Gallery, para o lado da Oberbaumbrücke. O ingresso custa 12,50€ por adulto.

13. DDR Museum

Este conhecido museu também é uma instituição privada com bastante propaganda por toda a cidade. A exposição é bem organizada e os artefatos retratam bem a vida cotidiana na Alemanha Oriental.

Na minha opinião, porém, é importante manter-se alerta, pois o museu claramente não segue o plano governamental feito após a reunificação da Alemanha para contar a história da ditadura e indica romantizar bastante este tempo. Para conhecer mais sobre o cotidiano desta época, recomendo mais o Museum in der Kulturbrauerei que é gratuito e menos parcial.

Onde fica e quanto custa?

O DDR Museum fica na Ilha dos Museus bem na beira do rio. Sua entrada custa 13,50€ e a visita pode acontecer diariamente de 9h às 21h.

Conheça o Muro de Berlim

Berlim era considerada um lugar especial e ninguém achava que um Muro em Berlim iria acontecer mesmo já havendo um muro entre as duas Alemanhas desde 1952. Porém, em 13 de agosto de 1961, subia o Muro de Berlim depois de milhares de cidadãos da Alemanha Oriental irem a Berlim para se refugiar na Berlim Ocidental, conseguir novos papéis e migrar para a Alemanha Ocidental.

Com a desculpa de ser uma barreira anti-fascista, o Muro inicialmente consistia em guardas e arame farpado, além das fachadas das casas que já estavam ali na fronteira entre as duas Berlins. Pouco a pouco a barreira física evoluiu para um complexo sistema ao redor de toda a Berlim Ocidental.

Quando nos referimos à queda do Muro de Berlim, na verdade, estamos falando da abertura da fronteira entre dois países em 9 de novembro de 1989. Quase um ano depois, em 3 de outubro de 1990, as duas Alemanhas foram reunificadas no país que conhecemos hoje.

Assista a reportagem da TV Cultura abaixo para entender mais sobre a história e o contexto do Muro de Berlim.

Onde fica o Muro de Berlim?

O Muro de Berlim tinha aproximadamente 163 km de extensão e existia ao redor de Berlim Ocidental que era uma parte da Alemanha Ocidental no meio do território da Alemanha Oriental.

mapa de Berlim dividida entre oriental e ocidental
Entre 1949 e 1989, Berlim foi dividida em duas. A área pontilhada representa a divisão física do Muro ao redor de Berlim Ocidental

Hoje, a faixa de cimento onde a guarda do Muro fazia suas rondas pode ser percorrida a pé ou de bicicleta. Caso você tenha tempo, é uma maneira fabulosa de imersão na história.

Há muitos lugares para se ver resquícios do Muro de Berlim e aprender sobre sua história na cidade. Alguns deles você pode conferir aqui neste artigo.

Como chegar ao Muro de Berlim?

A parte central da cidade onde diversos pontos turísticos estão localizados também foi dividida pelo Muro de Berlim. Você pode encontrar resquícios dele na East Side Gallery, no Memorial do Muro de Berlim, em Potsdamer Platz e até mesmo no Portão de Brandemburgo.

Um jeito muito legal de conhecer o Muro e entender a sua magnitude é fazendo um passeio de bicicleta com guia. Desta maneira você irá percorrer em poucas horas várias partes por onde o Muro de Berlim passava e poderá aprender bastante sobre seu contexto e significado.

Contudo, é totalmente possível conhecer vários trechos do Muro usando o transporte público. O Welcome Card é uma opção oferece um combo de transporte público e desconto em diversos museus da cidade.

Duas placas contra o metal de uma ponte dão as direções para o caminho do muro
É possível caminhar ao redor de Berlim Ocidental pela antiga rota de patrulha sinalizada com estas placas. Foto: Roberta Schmoi

A antiga rota de patrulha dos guardas do Muro de Berlim foi muito bem preservada e hoje diversos ciclistas e aventureiros embarcam na peregrinação ao redor da antiga Berlim Ocidental. Este caminho se chama Berliner Mauerweg, ou Caminho do Muro de Berlim e vai muito além do centro de Berlim, passando por florestas, parques, rios, lagos, campos floridos e fazendas.

Na divisa entre Berlim e o estado de Brandemburgo há colunas que exploram a história do Muro e de suas vítimas. É por este caminho também que visitamos a famosa Ponte dos Espiões e vários outros pontos interessantes que marcaram a história durante a Guerra Fria.

Ficar conectado na Europa nunca foi tão fácil

Com a America Chip você tem internet 4G ilimitada durante toda a viagem. Escolha entre o chip e o eSIM e aproveite a Europa com a melhor conexão a partir de USD 40.

Ver Planos →

Vale a pena visitar o Muro de Berlim?

Sou suspeita para falar. Depois de estudar a fundo sobre o Muro e guiar aproximadamente cem pessoas sobre a sua história, definitivamente acredito que vale muito a pena visitar o Muro de Berlim. A sua existência trouxe consequências que até hoje reverberam na história mundial.

Como qualquer lugar de memória, é imprescindível respeitar o Muro de Berlim e tudo o que ele representou. Grafitar e destruir partes do monumento é crime federal, além de ser altamente inapropriado.

O que saber antes de visitar o Muro de Berlim?

Ao preparar a sua viagem para Berlim, não esqueça de buscar por palavras em alemão que possam ajudar no dia a dia. A maior parte das pessoas nas áreas turísticas fala também inglês, mas muitas ainda não se sentem confortáveis em se expressar neste idioma e saber uma ou outra palavra em alemão ajuda a quebrar o gelo.

Comprar chip de celular em Berlim pode ser uma dor de cabeça porque para ativá-lo é necessário fazer em uma loja com passaporte e endereço local ou online caso trate-se de um cidadão europeu. E lembrando que Wi-Fi aberto ainda não é muito comum por lá. No caso da Alemanha, acredito que comprar um chip antes de viajar seja a melhor opção.

A America Chip tem ótimas ofertas neste sentido. Você precisa escolher seu plano e solicitar o chip com alguns dias de antecedência para garantir que ele chegue a tempo em sua casa. Com o chip em mãos, você já viaja com a garantia de estar sempre conectado.

Por fim, não se esqueça que para viajar para a Alemanha é obrigatória a contratação de um seguro de viagem internacional. Além disso, o seguro pode ser útil em caso de emergências médicas, cancelamento de viagens, perda de bagagem e outros imprevistos. O Seguros Promo compara as melhores ofertas de seguro de viagem para você e seu destino. Assim você tem a certeza de contratar a melhor oferta possível.