Berlim: tudo para visitar a cosmopolita cidade cheia de memórias

Visitar Berlim  / 

Berlim passa pela história da humanidade. Palco de guerras, a cidade agora é moderna, contemporânea e cosmopolita. Porém, sem deixar de mostrar que a vida já foi difícil por lá.

Vai viajar para a Europa? Saiba todos documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.


Aproveite o melhor da Europa sem qualquer preocupação.

RECEBER GRÁTIS »

Caminhar pela cidade é se deparar com novidades, e com resquícios do que ela já foi. Pedaços do Muro de Berlim e monumentos para não esquecer o Holocausto se misturam, transformando a viagem rica e cheia de encantamentos.

Sem falar da boa gastronomia alemã. Berlim é conhecida por ser uma das cidades com refeições baratas.

Se você já conhece, é sempre tempo de voltar. E se nunca foi, saiba um pouco mais sobre a capital alemã, suas memórias e seus recantos e prepare o seu roteiro.

Onde fica a cidade de Berlim

Situada ao norte da Alemanha, Berlim, ou a Cidade Cinza, como também é conhecida, já é a terceira cidade mais visitada de toda a União Europeia, e a sétima mais povoada. São quase 4 milhões de habitantes, é o centro da área metropolitana.

Com um clima temperado, sua área é cheia florestas, parques, jardins, rios e lagos, o que torna ainda mais gostoso passear por ela quando o clima está ameno. Sim, porque o inverno alemão é bem rigoroso.

Importante saber que o número de habitantes ainda é menor do que o que era antes da Segunda Guerra Mundial. No entanto, Berlim já se recuperou e é uma das cidades mais importantes, tanto da Alemanha como de toda a Europa.

Se você pretende fazer turismo em Berlim, uma das cidades mais bonitas da Europa, saiba que a cidade alemã é uma das principais e mais influentes em cultura, política, ciência e mídia no mundo.

Também vale dizer que Berlim é um centro continental de transporte e onde estão universidades de relevância mundial, e também onde ocorrem eventos esportivos, shows e festivais internacionais.

Como ir à Berlim

Saindo do Brasil, são diversas as companhias aéreas que fazem voos para a Alemanha. Porém, nenhuma companhia aérea faz voo direto para Berlim. Normalmente, as escalas são feitas em Frankfurt, mas também podem ser em outras cidades europeias.

Para chegar à cidade, Berlim é servida de 2 aeroportos: o Aeroporto de Berlim-Schönefeld, situado a 24 quilômetros a sudeste da cidade. Uma curiosidade: durante o período em que existiu o Muro de Berlim, este aeroporto foi o único que prestava serviço a parte oriental da cidade.

O segundo é o Aeroporto de Berlim-Tegel, o principal da capital alemã.

É possível fazer uma comparação entre as diversas companhias aéreas utilizando o comparador do site Kayak. O portal apresenta os melhores preços, de acordo com as datas possíveis. Ainda é possível colocar alertas de passagens, para receber sempre a baixa ou o aumento dos preços.

Caso já esteja pela Europa, ainda pode-se chegar à Berlim de carro, trem ou ônibus. É na cidade que fica a maior estação de trem da Europa, a Estação Central de Berlim – Hauptbahnhof.

Vai passar o ano novo em Berlim? Saiba como e onde ir na virada do ano.

Como se locomover em Berlim

É muito fácil se locomover em Berlim, mesmo que você não fale uma única palavra de alemão. Além de todos se comunicarem muito bem em inglês, a cidade é bem servida de transporte público e, com um bom mapa na mão, é possível fazer tudo utilizando-os.

Viaje sempre com internet no celular

Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia.

O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

VER PLANOS »

Veja quais as principais opções de como se locomover em Berlim:

Metrô ou U-Bahn

O metrô de Berlim, conhecido como U-Bahn, está presente em praticamente todos os pontos de Berlim. É uma das maneiras mais fáceis, seguras e rápidas de locomoção.

São 9 linhas no total, todos trechos subterrâneos e de superfície. Funciona das 4h30 da manhã às 00h30. Nas sextas, sábados, domingos e feriados, a maior parte das linhas funciona a noite inteira.

Ônibus

O primeiro sistema de transporte público da Alemanha, agora conta com 300 linhas que percorrem praticamente toda Berlim. Os noturnos, com 45 linhas, costumam funcionar entre 00h30 e 04h30 da manhã.

Bonde

O bonde é um dos meios de transporte mais utilizados em Berlim. Com 22 linhas e quase 400 estações, é um dos sistemas mais extensos do mundo.

Bastante utilizado durante a Guerra Fria, foi desenvolvido e bastante utilizado na Berlim Oriental. A estação Warschauer Straβe fica bem próxima ao antigo muro.

Trem ou S-Bahn

O trem urbano de Berlim é conhecido como S-Bahn e funciona praticamente como o metrô. Apesar de pertencerem a diferentes operadoras, eles funcionam nos mesmos horários e é possível utilizar os mesmos bilhetes.

Outros meios de transporte em Berlim

Berlim, como qualquer outra capital europeia, é bem servida de táxis. Além disso, em estações mais quentes, é uma ótima cidade para se locomover a pé.

Você também pode optar pelo ônibus turístico da cidade. O Ônibus Hop-On Hop-Off em Berlim com Narração Ao Vivo passa pelas principais e mais famosas atrações. Custa a partir de 19€, por pessoa.

turismo na alemanha berlim

Veja como funciona o transporte público na Alemanha.

Conheça mais a história de Berlim

A história de Berlim começa no século XIII, quando foi capital do Reino da Prússia e, em seguida, do Império Alemão, chegando ao Terceiro Reich, de 1933 a 1945, durante a Segunda Guerra Mundial.

É neste período que se passa uma das principais passagens da história da cidade. Após a Segunda Guerra, a cidade foi dividia em duas partes: Oriental e Ocidental, divididas pelo famoso Muro de Berlim. A separação durou desde 1961 a 1989.

Sua reunificação aconteceu em 1990, quando a cidade recuperou seu estatuto de capital da República Federal da Alemanha.

Apesar de a Segunda Grande Guerra ter sido a maior, cidade ainda passou por outras batalhas. Durante a Guerra dos Trinta Anos, entre 1618 e 1648, por exemplo, Berlim ficou semidestruída. Muitos anos depois, em 1914, a Alemanha ainda fez parte do Bloco Central, durante a Primeira Guerra Mundial.

Porém, todas essas adversidades transformaram Berlim no que ela é hoje. Cheia de história, cultura, arte, modernidade e habitantes do mundo inteiro.

Conheça também Nuremberg e confira o roteiro completo pela cidade alemã.

Lista de 10 pontos turísticos de Berlim que devem constar no seu roteiro

São muitos os pontos a serem visitados em Berlim. Separamos aqui os 10 mais, que devem constar no seu roteiro de viagem.

1. Portão de Brandemburgo

Ponto de partida de uma visita à capital alemã, o Portão de Brandemburgo é a antiga porta de entrada de Berlim, tornando-se um dos principais ícones da cidade. É um verdadeiro símbolo do triunfo da paz sobre as armas.

A construção com altura de 16 metros em estilo neoclássico foi inaugurado em 1791, lembrando construções da Acrópolis de Atenas. No entanto, a estátua que lá está hoje é uma cópia feita na Berlim Ocidental em 1969, pois a original foi destruída durante a Segunda Guerra Mundial.

O Portão de Brandemburgo foi cenário de muitos fatos históricos importantes como, por exemplo, passagem das tropas de Napoleão e desfiles na época do nazismo.

Berlim Portão de Brandemburgo

Faça uma Excursão a Pé em Berlim sobre Terceiro Reich e Guerra Fria, começando no Portão de Brandemburgo e um trecho do Muro de Berlim. A partir de 14€, por pessoa.

Endereço: Pariser Platz, 10117 Berlin
Como chegar: Metrô: Brandenburger Tor, linha U55. Trem: Brandenburger Tor, linhas S1, S2 e S25
Horário de funcionamento: todos os dias, 24 horas
Ingressos: gratuito

2. Muro de Berlim

Mesmo tendo sido destruído, é possível ver pedaços do Muro de Berlim em alguns pontos da cidade. Os alemães fazem questão de manter para que as lembranças do passado não desapareçam na história.

Uma das partes mais importantes se manteve na região de East Side Gallery, com 1,3 quilômetros de extensão do muro. Atualmente, ele está todo decorado, com pinturas feitas por moradores e visitantes.

Localização: Mühlenstraße 3-100, 10243 Berlin
Como chegar: Metrô: Warschauer Straße, linha U1. Trem: Ostbahnhof, linhas S3, S5, S7, S9 e S75
Horário de funcionamento: todos os dias, 24 horas
Ingressos: gratuito

3. Topografia do Terror

Mais um dos pontos turísticos de Berlim que não nos deixam esquecer a história da cidade, e do país, é a Topografia do Terror. São textos e fotografias que detalham o sórdido sistema de segurança de Hitler, entre os anos de 1933 e 1945.

Fica atrás de um pedaço do muro que se mantém praticamente intacto. O lugar impressiona pela história forte e pela forma como é contada.

muro de berlim tografia do terror

É aberto ao público de forma gratuita. Mas, se você tiver interesse em conhecer mais a fundo, é possível fazer uma excursão a pé pela história política de Berlim, com guias especializados. Dura 3 horas e o grupo pode ser de até 10 pessoas.

Endereço: Niederkirchnerstraße 8, 10963 Berlin
Como chegar: Metrô: Kochstraße, linha U6. Trem: Anhalter Bahnhof, linhas S1, S2 e S25.
Horário de funcionamento: todos os dias, das 10h às 20h
Ingressos: gratuito

4. Checkpoint Charlie

O ponto de passagem para atravessar da Berlim Ocidental para a Oriental é, agora, um local turístico na cidade. Bastante utilizado na Guerra Fria, era necessário um visto para passar de um lado para outro.

Por lá, ainda está instalado uma réplica do cartaz que dizia: “Você está abandonando o setor americano”, utilizado por turistas para foto de lembrança. Uma pequena fronteira, com coleção de fotografias e textos da época, compõem o Checkpoint Charlie.

Ao lado está um Museu do Muro de Checkpoint Charlie, que conta muito da história da Guerra Fria.

Endereço: Friedrichstraße 43-45, 10117 Berlin
Como chegar: Metrô: Kochstraße, linha U6
Horário de Funcionamento: todos os dias, das 9h às 22h
Ingressos:
Adultos: 14,50€
Estudantes: 9,50€
7 a 18 anos: 7,50€
Menores de 6 anos: entrada gratuita
Museu do Muro de Berlim no Checkpoint Charlie Sem Fila: 14,50€

5. Monumento do Holocausto

Sim, para nunca esquecer. É por isso que, bem na região central de Berlim, próximo ao Portão de Brandemburgo, estão 2.711 blocos de concreto, de diversas alturas, que formam o Monumento do Holocausto.

Ele é uma homenagem aos judeus assassinados durante a Segunda Guerra Mundial. Foi construído entre 2003 e 2005 e é uma espécie de memorial. Ainda é possível visitar um centro de informação, que fica no espaço subterrâneo.

Endereço: Cora-Berliner-Straße 1, 10117 Berlin
Como chegar: Metrô: Potsdamer Platz e Mohrenstrasse, linha U2. Trem: Unter den linden e Potsdamer Platz, linhas S1, S2 e S26. Ônibus: linhas 100, 123, 148, 200, M41 e TXL
Horário de funcionamento do monumento: todos os dias, 24 horas
Ingressos: gratuito

6. Alexanderplatz

Considerada o centro de Berlim, desde a Idade Média, foi na Alexanderplatz onde se realizaram os protestos para a queda do Muro de Berlim. Conhecida como Torre de Televisão, a praça fica por trás.

A história da Alexanderplatz passa por guerras: ficou quase completamente destruída durante os bombardeios. Enquanto a cidade era dividida, ela ficou sendo o centro da Berlim Oriental. Atualmente, a Torre de Televisão de Berlim é uma das construções mais altas da Europa.

Oferecendo vistas de tirar o fôlego da capital alemã, a Torre de TV de Berlim é, por si só, um grande destaque na paisagem da cidade. Evite estresse com um ingresso prioritário para a Torre de TV, evitando as filas em sua entrada.

Localização: Alexanderplatz
Como chegar: Metrô: Alexanderplatz, linhas U2, U5 e U8. Trem: Alexanderplatz, linhas S5, S7, S9 e S75. Ônibus: Alexanderplatz, linhas TXL, M48, 100, 200 e 248. Bonde: M4, M5 e M6
Horário de funcionamento: todos os dias, 24 horas
Ingressos: gratuito

7. Museu Pergamon

A cidade de Berlim tem uma região conhecida como a Ilha dos Museus. Fica localizada bem no centro, no distrito de Mitte. São 5 os museus que fazem parte da ilha e o Museu Pergamon é o mais importante deles.

Inaugurado em 1930, ele é, também, o mais visitado de Berlim. Com construções imponentes, ele atrai turistas do mundo inteiro para visitar a impressionante Coleção de Antiguidades, o Museu de Oriente e o Museu de Arte Islâmica.

Endereço: Bodestraße 1-3, 10178 Berlin
Como chegar: Metrô: Friedrichstraße, linha U6. Trem: Friedrichstraße, linhas S1, S2, S5, S7, S9, S25 e S75. Ônibus: Straatsoper, linha TXL; Lustgarten, linhas 100 e 200; Friedrichstrasse, linha 147
Horário de funcionamento: Todos os dias, das 10h às 18h. Às quintas, fecha mais tarde, às 20 horas
Ingressos:
Adultos: 19€
Estudantes: 9.5€
Ilha dos Museus: 18€ (estudantes 9€)
Ingresso Sem Fila para o Museu Pergamon: 19€

8. Berliner Unterwelten

E para quem tiver curiosidade de conhecer os bunkers construídos durante a Segunda Guerra Mundial, pode fazer o Berliner Unterwelten. A associação, sem fins lucrativos, faz tours pelos subsolos da cidade, transportando os visitantes para aqueles anos.

O percurso é acompanhado por um guia e passa através do interior de um dos mais de 3 mil bunkers que existem em Berlim. Você poderá ver como eles foram usados e quanta gente chegou a entrar durante os anos de conflito.

Os tours são feitos em inglês, espanhol e francês, e só podem ser adquiridos na hora da visita. Por isso, chegue cedo.

Endereço: Brunnenstraße 105, 13355 Berlin
Como chegar: Metrô: Gesundbrunnen, linha U8. Trem: Gesundbrunnen, linhas S1, S2, S25, S41 e S42
Horário de funcionamento: o horário varia de acordo com os meses do ano
Dezembro a fevereiro
Das 10 às 16h – de quinta a segunda
Das 10h às 14h – às terças e quartas
Março
Todos os dias, das 10h às 16h
Abril a outubro
Das 10h às 16h – de segunda a sexta
Das 9h às 16h – sábados, domingos e feriados
Novembro
Todos os dias, das 10h às 16h
Ingressos:
Entre 11€ a 14€, dependendo do tour

9. Catedral de Berlim

Para os que não deixam de visitar as grandes igrejas europeias, a Catedral de Berlim é a construção religiosa mais representativa da cidade. Fica situado em frente ao jardim Lustgarten, próximo à Ilha dos Museus.

catedral de berlim

Construído entre 1894 e 1905, a cúpula da Catedral oferece uma das mais bonitas vistas de Berlim. A cripta dos Hohenzollern, nos sótãos da catedral, é um dos mais valiosos tesouros. Hospeda os sarcófagos dos membros da dinastia Hohensollern e mais de 90 túmulos dos membros da família.

Endereço: Am Lustgarten, 10178 Berlin
Como chegar: Trem: Hackescher Markt, linhas S5, S7, S9 e S75
Horário de funcionamento:
De abril a setembro
De segunda a sábado, das 9h às 20h
Aos domingos e feriados, das 12h às 20h
De outubro a março
De segunda a sábado, das 9h às 19h
Domingos e feriados, das 12h às 19h
Ingressos:
Adultos: 7€
Estudantes: 5€

10. Potsdamer Platz

O antigo coração de Berlim é, agora, uma das regiões mais modernas da cidade. A Potsdamer Platz chegou a ficar completamente destruída durante a Segunda Guerra Mundial e dividida pelo Muro de Berlim.

Hoje, completamente reformada, conta com o moderníssimo Sony Center e conserva alguns restos do muro como recordação. É na Potsdamer Platz que acontece o famoso Festival de Cinema de Berlim. E é um ótimo ponto de partida para começar o passeio pela cidade.

Localização: Potsdamer Platz, 10785 Berlin
Como chegar: Trem: Potsdamer Platz, linhas S1, S2 e S25. Metrô: Potsdamer Platz, linha U2
Horário de funcionamento: todos os dias, 24 horas
Ingressos: gratuito

Confira os 5 melhores lugares para viajar na Europa.

Mini roteiro de Berlim: o que fazer em 2 dias

Um roteiro de apenas dois dias pode parecer pouco tempo para conhecer uma cidade tão cheia de história. Mas, preparamos um mini-roteiro com o melhor da cidade.

Primeiro de 2 dias em Berlim

Comece a sua jornada por Berlim na Potsdamer Platz e já dê de cara com o passado e a modernidade à sua frente. Um pedaço do Muro de Berlim, que por ali passou, e o moderníssimo Sony Center, mostram como a cidade mistura o velho e o novo. O passado, presente e futuro.

De lá, siga para a exposição Topografia do Terror e confira documentos em texto e fotografias com detalhes de como funcionava o sistema de segurança sórdido de Hitler durante os anos de 1933 e 1945. Você pode ir de transporte público ou utilizando o ônibus de turismo. Sugerimos que faça o percurso a pé, são apenas 9 minutos de caminhada.

Ali ao lado está o Checkpoint Charlie, o ponto de passagem para atravessar da Berlim Ocidental para a Oriental. Se quiser conhecer mais, confira o museu.

Em seguida, caminhe mais um pouco e já vai avistar os blocos de cimento, de diversas alturas. É o Memorial das Vítimas do Holocausto, ou Monumento do Holocausto.

Siga o passeio e veja o Portão de Brandemburgo, um dos símbolos mais representativos de Berlim, e o cartão postal da cidade. De lá, também é possível ver uma das mais bonitas vistas. Se quiser, suba na cúpula de vidro do Reichstag, o Parlamento Alemão.

Segundo de 2 dias em Berlim

No seu segundo dia na cidade, siga para a East Side Gallery para conferir a maior parte do Muro de Berlim que ainda segue intacto. Ali perto, ainda está o Museu do Muro, que conta mais sua história.

Na região da antiga Berlim Oriental, o Museu Judaico também é uma boa atração, para aqueles que quiserem saber mais sobre a história do Holocausto.

Porém, se preferir ver outro tipo de museu, siga até a Ilha dos Museus e entre no Pergamon, o mais importante deles.

Você ainda pode aproveitar as facilidades do Berlin WelcomeCard, que inclui conferir todos os locais da Ilha dos Museus e o transporte público da cidade.

Ao sair do Museu, caminhe cerca de 8 minutos e se depare com a Catedral de Berlim. Entre para visitar o sótão e ver a cripta. Ande mais um pouco e termine o dia conferindo a Alexanderplatz e a famosa Torre de TV.

Stuttgart: descubra o roteiro completo para visitar a cidade alemã.

Quando ir à Berlim?

O inverno alemão costuma ser bem rigoroso, com direito a muito frio e neve. E Berlim é daquelas cidades que merecem ser vistas a céu aberto, caminhando e aproveitando.

Por isso, nossa recomendação, caso possa escolher a melhor época do ano, é ir entre abril e outubro. Especialmente na primavera e no verão europeus.

Conheça também Dresden, na Alemanha e confira nosso guia de visita.

Quanto custa uma viagem para Berlim?

Como você leu neste artigo, Berlim é cheia de atrações a céu aberto. Para os padrões europeus, não é das cidades mais caras. Para verificar o custo médio de alguns dos principais gastos em uma viagem à capital alemão, fizemos algumas simulações. Veja:

Passagens aéreas

Nossa sugestão para a busca de passagens aéreas é utilizar os comparadores. Com eles, é possível visualizar o preço em diversas companhias aéreas.

Fizemos uma simulação, utilizando a área de voos do site Kayak. Inserimos o período de viagem em abril de 2020, uma época boa de visitar mas ainda na baixa estação.

Saindo de São Paulo a passagem mais barata custa R$2.753, com ida via Air France e volta com a companhia aérea KLM. O primeiro trecho, com escala em Paris. No segundo, a escala é em Amsterdã, e você ainda pode aproveitar para passar nos dois lugares.

Veja dicas de como comprar diversos trechos em nosso artigo de passagens aéreas na Kayak.

Seguro Viagem

É obrigatório ter seguro viagem para entrar na Alemanha. O país faz parte do Tratado de Schengen, que exige uma cobertura mínima de 30 mil euros.

Para ter uma ideia de custo, utilizamos o nosso comparador seguro viagem, uma parceria com o portal Seguros Promo. Os planos com melhor custo benefício custam uma média de R$12 a R$18, por dia.

Hospedagem

É possível encontrar hospedagem de todos os tipos e preços em Berlim, desde 50 a 200 euros. Compare preços de hospedagem na área de hotéis do site Kayak.

Alimentação de rua

Berlim é conhecida por sua grande oferta de restaurantes a preços baixos. É uma boa opção para economizar durante os passeios do dia a dia. Veja o preço médio dos principais itens:

Alimentação de rua Preço
Cerveja (570ml) 3,50€
Almoço em restaurante barato 8€
Refeição para 2 pessoas em restaurante mediano 40€
Cappuccino 2,70€

Supermercado

Aproveite para comprar itens básicos nos supermercados da cidade e economizar. Veja alguns valores:

Item Preço
Leite (1 litro) 0,78€
Garrafa de vinho 5€
Água (garrafa de 1,5 litro) 0,51€
Sanduíche de frango 7,32€
Cerveja local 0,85€

Transporte

Você pode optar pelo ônibus de turismo em Berlim e pagar cerca de 19€ para se locomover na cidade, ou utilizar o transporte público.

As passagens vão desde 2,80€ a 3,40€, dependendo da zona. É preciso validar a passagem nas estações, antes de entrar no metrô, ou subir nos ônibus e no bonde.

Atrações

São muitas as atrações que não precisam de entrada em Berlim. No entanto, se você quiser entrar em todos os pontos turísticos pagos citados neste artigo, e no roteiro de 2 dias, o custo ficaria em torno de:

  • Checkpoint Charlie: 14,50€;
  • Museu Pergamon: 19€;
  • Catedral de Berlim: 7€;
  • Total: 40,50

Outra opção é adquirir o Museu Pass Berlin, que dá direito a entrada em 30 museus durante 3 dias. Custa a partir de 29€ por pessoa.

catedral de berlim na alemanha

Confira quanto custa viajar para a Alemanha em nosso artigo.

Onde ficar em Berlim?

A cidade é grande e a oferta de hotelaria também. É importante saber que a maioria dos monumentos e museus estão no lado de Berlim Oriental. Mas duas zonas são, principalmente, ideais para uma boa hospedagem em Berlim.

A primeira delas é Potsdamer Platz. Se preferir ficar nos arredores da praça, vai se deparar com uma zona animada e, ao mesmo tempo, segura. Além disso, fica perto de atrações e de transporte público.

Uma segunda opção é o bairro de Mitte, mais central, e nos arredores de estações como Rosenthaler Strasse e Rosa Luxembourg Platz. De lá, é possível ir andando também para várias atrações. A principal delas é a Ilha dos Museus.

Berlim é uma metrópole, então se hospedar no centro (ou proximidades) ou perto de uma estação de metrô vale muito a pena. Veja algumas dicas de hospedagem em Berlim:

Hotel Categoria Estrelas Localização Preço médio
Hotel Adlon Kempinski Luxo (melhor hotel) 5 estrelas Mitte 290€
The Circus Hotel Melhor custo benefício 3 estrelas Mitte 120€
Park Inn by Radisson Berlin Alexanderplatz Mais barato 4 estrelas Alexanderplatz 92€
The Circus Hostel Hostel 2 estrelas Mitte 74€
EastSeven Berlin Hostel Hostel mais simples 2 estrelas Prenzlauer Berg 50€

 

Saiba o que é um hostel na Europa e como funciona.

Onde comer?

Uma coisa é fato: você vai encontrar muita comida de rua em Berlim. E com ótimos preços. Não deixe de conferir a gastronomia alemã, com bastante tempero. Ela é conhecida principalmente pelas salsichas, de cores, sabores e molhos variados.

Na sua ida à cidade, não deixe de provar: o currywurts, a salsicha com pedaços de molho curry por cima; o joelho de porco acompanhado de purê de ervilha, conhecido como eisbein; o boulette, uma almôndega frita de carne com salsicha; e a clássica salada de batatas, chamada de kartoffelsalat.

E, claro, as cervejas alemãs, conhecidas mundialmente como as melhores. Prove a Berliner Weisse, mais leve e doce e a Altbier, cerveja envelhecida de cor escura e alta fermentação.

Berlim também é conhecida por ter restaurantes com culinária de diversas partes do mundo. Veja algumas opções de locais para comer na cidade:

Curiosidades sobre Berlim

Fazer turismo em Berlim é caminhar por história e muitas curiosidades como, por exemplo, estas a seguir:

Muitas nações em uma cidade

Estima-se que pessoas de 180 nações diferentes vivam na capital da Alemanha atualmente.

Mais pontes que Veneza

Você sabia que em Berlim existem mais pontes do que em Veneza? Pois é, na capital alemã são 1700 pontes enquanto que na cidade italiana são “apenas” 409.

Maior estação de trem da Europa

Também é em Berlim que está a maior estação de trem da Europa (Estação Central de Berlim – Hauptbahnhof) e a maior loja de departamentos do lado ocidental do continente europeu. A Kaufhaus des Westens conta com mais de 60 mil metros quadrados.

Cidade subterrânea

Por conta do nazismo, ainda hoje em Berlim existem mais de 300 bunkers (abrigos para a guerra) e dezenas de quilômetros de túneis subterrâneos.

Michael Jackson em Berlim

Se você gosta de música e acompanhava a carreira de Michael Jackson, foi em 2002 em Berlim que o cantor americano balançou o filho na varanda do Hotel Adlon, bem próximo ao Portão de Brandemburgo.

Cidade dog-friendly

A capital da Alemanha também é considerada “dog-friendly” e você encontra com os cachorros em quase todos os locais.

Conheça 10 filmes de viagens inspiradores.

Planejando sua viagem a Berlim, na Alemanha

O seguro viagem é obrigatório para viagens à Alemanha. Por isso, quando for à Berlim, leve um com cobertura mínima de 30 mil euros, exigida pelo Tratado de Schengen.

Sugerimos que você confira os valores no nosso comparador de seguro viagem do Euro Dicas Turismo e escolha as melhores opções de seguro para a sua necessidade.

Ganhe desconto. Para pagar menos 10% do valor do seu seguro viagem, insira o nosso cupom de desconto EURODICAS5 (para ganhar 5% de desconto) na hora do pagamento e pague por boleto bancário (para ganhar mais 5%).

Confira também nosso guia de turismo na Alemanha com dicas para visitar o país. Esperamos ter ajudado, tenha uma boa viagem!

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
COMPARTILHE
Autores

Denise Mustafa é jornalista, fotógrafa e especializada em conteúdo e gerenciamento de marcas. Já passou uma temporada em Portugal, viajou bastante por aí e, agora vivendo no Brasil, escreve para grandes sites brasileiros de viagem, sempre à frente da sua Travessia Conteúdo & Branding, atravessando oceanos e contando suas experiências para outros viajantes.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.