Coliseu de Roma: tickets, como evitar filas e tudo sobre a atração

Visitar Roma  / 

O Coliseu de Roma bateu um recorde em 2018 e alcançou a marca de 7,6 milhões de visitantes. Por dia, a arena recebe aproximadamente 21 mil turistas.

O dado do Ministério da Cultura italiano revela que a grandiosidade do monumento se reflete no número de pessoas interessadas em ver de perto esta arena, que fascina e ao mesmo tempo traz reflexões importantes sobre ética, política e história.

Não faltam títulos que demonstram a magnitude do Coliseu de Roma. Além de ser Patrimônio Mundial da Unesco, ele também já foi considerado como uma das Sete Maravilhas do Mundo.

Informações sobre o Coliseu de Roma

Endereço: Piazza del Colosseo, 1

Horário: todos os dias às 8h30, com horário de fechamento variando ao longo do ano, entre 16h30 e 19h15

Como chegar: Metrô: Linha B, estação Colosseo; Ônibus: 75, 81, 673, 175, 204; Tram: 30

Preços: Ticket inteiro Coliseu-Fórum-Palatino: 16€; Ticket reduzido: 2€ (cidadãos da UE com idades entre 18 a 25 anos); gratuito: menores de 18 anos [Comprar online]

A importância do Coliseu de Roma e sua história

A construção do monumental Coliseu de Roma, ou Colosseum, envolveu três imperadores romanos, iniciando no ano 72 d.C pelo imperador Vespasiano. Foi inaugurado apenas oito anos depois pelo seu filho, Tito, e foi finalizado por Domiciano, seu irmão mais novo.

O propósito de um espaço tão suntuoso, além de afirmar a soberania do Império Romano, era oferecer a conhecida dupla pão e circo para controlar a ordem social. Uma população entretida, em tese, questionaria menos as ações do governo.

O Coliseu de Roma tinha uma capacidade próxima a do atual estádio do Maracanã, de 80 a 90 mil pessoas. Nas ocasiões dos grandes espetáculos, o público era separado em setores de acordo com sua classe social, desde o podium para os ricos até os portici para pobres – e mulheres.

Que tipos de apresentações aconteciam no Coliseu de Roma?

O entretenimento da época envolvia especialmente os jogos com os conhecidos gladiadores, que poderiam ser soldados em treinamento mas também criminosos, escravos e prisioneiros de guerra.

As exibições de força e violência terminavam com a morte dos oponentes ou de ambos os lados. Havia jogos que envolviam homens e animais exóticos, trazidos da África, assim como encenações realistas de guerras.

Chegaram a acontecer até mesmo batalhas navais com barcos e criaturas marinhas. Você leu certo. Imagine que a arena tinha uma tecnologia que permitia transformá-la em uma gigantesca piscina, além de alçapões e outros recursos que contribuíram para criar batalhas épicas.

Coliseu Roma

O resultado de todo este empenho arquitetônico fascina, mas também é trágico. Mais de um milhão de animais e cerca de 500 mil pessoas teriam sido mortos no Coliseu de Roma. Só a partir do ano 404 foram proibidos espetáculos com mortes de homens.

Depois de quase 4 séculos em atividades, o Coliseu de Roma caiu em desuso, acompanhando a queda do Império Romano. Terremotos, incêndios e saques aconteceram, mas não abalaram suas estruturas, que permitem receber hoje até 3 mil visitantes por vez.

O que ver no Coliseu de Roma

O complexo do Coliseu de Roma é formado por vários níveis. A visita regular permite passear pelos dois níveis intermediários da arena, dando a volta por praticamente todo o anel.

Há também ingressos com opções mais completas, que permitem conhecer ainda mais o interior do Coliseu e acessar áreas exclusivas em um tour guiado.

Entre elas, as galerias subterrâneas, com acesso aos mecanismos de alçapões e outros segredos; e o último nível superior das ruínas, chamado de belvedere, com uma das mais belas vistas panorâmicas de Roma.

Viaje sempre com internet no celular

Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia.

O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

VER PLANOS »

Vale muito a pena tentar visitar o Coliseu, quando você for a Roma. Esta é simplesmente a principal atração turística da cidade, o maior Anfiteatro do mundo e um dos monumentos históricos mais relevantes do planeta e de toda a história.

É um grande exemplo da arquitetura grandiosa do Império Romano, que tomou quase toda a Europa e o norte da África em seu auge.

Onde fica

Como chegar

A melhor forma de chegar ao Coliseu de Roma é de metrô, utilizando a Linha B e descendo na estação Colosseo. Há vários ônibus que passam pertinho do monumento (75, 81, 673, 175, 204) e o Tram 30.

Claro que se você pegar um hotel no centro de Roma, você poderá ir a pé, pois o Coliseu fica na área central da capital italiana. É muito fácil chegar – até porque seria impossível não ver o Coliseu quando estiver perto dele.

Ingressos para o Coliseu de Roma

É preciso ter paciência e planejar pelo menos um dia inteiro para visitar o Coliseu de Roma e as atrações próximas.

Sim, o Fórum Romano e o Palatino estão incluídos na entrada, portanto guarde seu ingresso para apresentá-lo na entrada desses outros pontos. Há muitas opções para customizar seu ingresso, então priorize o que você realmente quer ver.

Comprando na Bilheteria do Coliseu ou Fórum Romano

A partir de 1 de novembro de 2019, há aumento no valor dos ingressos:

Antes de 1 de novembro de 2019

  • Bilhete Coliseu-Fórum-Palatino: 12€ (ticket regular para visitar o Coliseu, o Fórum Romano e o Palatino, incluindo mostra temporária em dois dias consecutivos – não inclui guia);
  • Menores de 18 anos: gratuito.

A partir de 1 de novembro de 2019

  • Bilhete Coliseu-Fórum-Palatino: 16€ (válido por um dia, com um acesso para o Coliseu de Roma e um acesso ao Fórum-Palatino);
  • Bilhete Coliseu+Arena, Fórum-Palatino: 18€ (válido por dois dias consecutivos, com um acesso para o Coliseu de Roma e um acesso ao Fórum-Palatino);
  • Menores de 18 anos: gratuito.

Evite filas comprando os ingressos pela internet

Uma das formas de tornar a sua viagem mais prática é comprar ingressos para atrações turísticas online, com antecedência, para não perder tempo em filas intermináveis.

Você pode encontrar vários tipos de ingressos no Coopculture e no Get Your Guide, onde a reserva é simples e rápida.

Ingresso Coliseu de Roma sem filas (sem excursão guiada)

O ticket Acesso rápido a Coliseu, Fórum Romano e Monte Palatino garante entrada prioritária (Fast Track) ao Coliseu, Fórum Romano e Monte Palatino por 2 dias.

Preço: 19,80€

Ingresso Coliseu de Roma com excursão guiada

O ticket Excursão guiada sem fila no Coliseu garante acesso aos 2 níveis do Anfiteatro Flaviano, com guia em português.

Preço: 31,60€

Roma Pass

  • Roma Pass 48h com acesso a várias atrações, incluindo o Coliseu. Preço: 28€
  • Roma Pass 72h com acesso a várias atrações, incluindo o Coliseu. Preço: 38,50€

As regras de acesso a quem tem o Roma Passa mudaram. Agora é preciso reservar a entrada no Coliseu de Roma no site oficial da Coopculture, na opção “Booking with Roma Pass” e pagar uma taxa de 2€ com cartão de crédito.

coliseu roma

Saiba mais sobre como comprar ingressos para o Coliseu de Roma.

Horário de funcionamento

O Coliseu de Roma abre praticamente todos os dias do ano. Só fecha no Natal e no dia 1 de janeiro. Ele abre às 8h30 e a entrada é admitida até 1h antes do horário de fechamento.

Os horários diários de encerramento variam de acordo com o pôr do sol, portanto verifique no site oficial do Coliseu antes de ir. Normalmente são estes:

  • De 2 de janeiro a 15 de fevereiro: até 16h30;
  • De 16 de fevereiro a 15 de março: até 17h;
  • De 16 de março até o último sábado do mês: até 17h30;
  • Do último domingo de março a 31 de agosto: até 19h15;
  • Mês de setembro: até 19h;
  • De 1 de outubro ao último sábado do mês: até 18h30;
  • Do último domingo de outubro a 31 de dezembro: até 16h30.

Dicas locais para quem vai visitar o Coliseu de Roma

Como evitar as filas

1. Uma das principais indicações é evitar os domingos. Costuma ser o dia mais lotado não apenas neste, mas em todos os demais pontos turísticos na Itália.

2. Outra grande dica é comprar antecipado pela internet, como já comentamos acima. Pode ser que exista uma espera, principalmente na fase do detector de metais.

3. Quando eu fui ao Coliseu, acabei decidindo me aventurar e comprar na hora. Mas segui a sugestão de uma amiga que também deu bastante certo. Iniciei a visita pelo Fórum Romano, que fica ao lado, e comprei lá o ingresso que dá acesso ao Palatino e ao Coliseu. Ela é geralmente mais vazia e deu tudo certo.

4. Visitar o Coliseu de Roma exige paciência e tempo. Paciência porque, além de você, outras milhares de pessoas também querem vê-lo e tirar a melhor foto, e tempo porque o Coliseu está ao lado do Fórum Romano e do Palatino.

5. Como o bilhete que você precisa comprar dá direito a entrar e conhecer as três atrações, vá com tempo, água na mochila e um sanduíche à tiracolo. É bom lembrar que o mesmo ingresso vale para dois dias consecutivos, então se você tiver tempo, faça esse passeio com calma.

Para aproveitar melhor seu tempo e não perder nenhuma atração, confira este roteiro de 3 dias em Roma.

Contrate um guia ou leve informações sobre o Coliseu com você

Ao redor do Coliseu, incontáveis guias irão abordar você com a proposta de um tour e ainda furar fila. Não sabemos se estes passeios são confiáveis – e sugerimos alguns que podem ser adquiridos nos sites Get Your Guide ou Coopculture.

Se você não quiser contratar estes serviços, então vale a pena alugar o guia em áudio disponível na bilheteria da atração ou baixar algum material ou aplicativo no celular, para que a visita seja mais proveitosa.

A questão é que dentro do Coliseu há poucas informações e sinalizações sobre o que se vê, as histórias e outros detalhes.

Segurança

Há várias normas de segurança e checagens de todos os visitantes no acesso ao Coliseu de Roma. A organização proíbe mochilas e malas volumosas, assim como aerossóis e bebidas alcoólicas.

Dias grátis

Você sabia que em alguns dias do ano a entrada ao Coliseu é gratuita? Sempre vale checar se você vai estar em Roma no dia e aproveitar:

  • 9 de maio;
  • 5 e 29 de junho;
  • 23 de setembro;
  • 4 de outubro;
  • 4 e 21 de novembro;
  • 18 de dezembro.

Não deixe de conferir dicas sobre o que fazer de graça em Roma.

3 curiosidades sobre o Coliseu de Roma

1. As dimensões do Coliseu de Roma são ainda hoje impressionantes. O anfiteatro possui atualmente 48,5 metros de altura, 188 metros de comprimento e 156 metros de largura;

2. O mármore Travertino Romano, bastante utilizado ainda hoje em decorações de casas sofisticadas, é um dos principais materiais da construção do Coliseu, junto com pedra calcária e ladrilhos. Infelizmente, muitas destas pedras foram saqueadas ao longo dos séculos;

3. O nome Coliseu vem do latim e significa grande, colossal. Antes da arena, havia no local uma estátua chamada Colosso de Nero. E o terreno, de fato, pertencia à residência do incendiário imperador romano.

Também fizemos este artigo com expressões e frases úteis em Roma para facilitar seus passeios.

O que ver por perto

Como já antecipamos, o ingresso para o Coliseu de Roma inclui a visita ao vizinho Fórum Romano e ao Monte Palatino. Tudo pode ser feito no mesmo dia ou no dia seguinte.

Após 1 de novembro, haverá ingressos para apenas um dia de visita ou a opção de dois dias consecutivos para ver todo o complexo. Mas o que são estas atrações?

Fórum Romano

Entre os montes Capitolino, Esquilino e Palatino, este local histórico preserva as evidências mais significativas da história política e religiosa do antigo Império Romano.

O Fórum Romano era lugar da vida urbana, de desfiles, cultos e encontros políticos. Há uma praça pavimentada, que data do final do século VII aC, que se tornou o coração da vida pública romana por mais de um milênio.

fórum romano em roma

É uma emoção visitar este lugar. Havia também o local por onde passava o desfile da Via Sacra, chegando ao topo do monte Capitolino. Existem arcos, templos e uma série de outros espaços que podem ser visitados e observados muito de perto, caminhando por entre as ruínas.

Monte Palatino

Abriga os restos do núcleo mais antigo da cidade de Roma, que remonta à Idade do Ferro, e começou a ser descoberto por pesquisadores e escavadores a partir do século XVI.

Foi também o bairro residencial da aristocracia romana, por ser a parte mais alta. Há vestígios de residências com decorações refinadas, incluindo casas ainda preservadas.

Depois que o Imperador Augusto escolheu a região para sua casa particular, o Palatino tornou-se a sede de pelo menos três palácios imperiais. De Palatium, aliás, vem a palavra palácio. Veja mais dicas de como conhecer o Palatino em Roma.

Confira nosso top 5 de Roma com os pontos turísticos mais interessantes.

Não esqueça do seguro viagem Itália

Entre tantos preparativos antes de seguir viagem, o seguro de viagem para Itália é um dos mais importantes. Principalmente porque ele é obrigatório na Itália, que é um dos 26 países que fazem parte do Tratado de Schengen.

Ele determina que turistas só podem entrar no país com um seguro viagem de no mínimo 30 mil euros de cobertura para despesas médicas e repatriação.

Utilize o nosso comparador de seguros viagem para encontrar as opções com melhor custo-benefício e escolher o seu.

COMPARTILHE
Autores

Luciana Andrade é jornalista, doutora em história, cursa especialização em marketing digital e não cansa de aprender coisas novas. À frente da Flows Conteúdo & Comunicação, escreve para diversos sites e clientes corporativos. Já morou em cinco cidades - no Brasil e na França - e está sempre planejando a próxima viagem.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.