As cidades da Úmbria são encantadoras, e visitá-las vai te transportar para o passado. Terra natal de São Francisco de Assis, a região é conhecida pelas belíssimas paisagens de colinas, ótimos vinhos e cidadezinhas medievais, integrando, com as vizinhas Lácio, Marche e a famosíssima Toscana, a Itália Central.

É uma pequena região que por não fazer parte do circuito turístico da Itália, a Úmbria é perfeita para quem busca uma experiência única, autêntica e inesquecível! Confira as cidades que precisam estar no seu roteiro pela região!

9 cidades mais bonitas da Úmbria para conhecer

Beleza é o que não falta nessa região. A Úmbria, na Itália, conta com, nada mais, nada menos, do que trinta vilarejos elencados no site Borghi più belli d’Italia, que reúne as aldeias mais bonitas da Itália.

Na Itália, a Úmbria é carinhosamente conhecida como o “coração verde da Itália”, por conta da alta concentração de verde e paisagens rurais. Isso se deve a dois fatores: o primeiro, a região se encontra bem ao meio da cordilheira dos Apeninos; o segundo, não tem saída para o mar. Apesar de não ser banhada pelo Mediterrâneo, na Úmbria há vários rios e lagos encantadores, como o Lago Trasimeno.

Fizemos uma lista com as cidades mais bonitas da Úmbria. Andiamo!

1. Perúgia, a capital da Úmbria

A cidade de Perúgia é a capital da Úmbria. Renomada por sua belíssima arquitetura, é conhecida no exterior por ser sede da Universidade para Estrangeiros de Perúgia, e também pelos deliciosos bombons de chocolate – aqueles com as notas de amor que acompanham os bombons.

Com mais de 3 mil anos de história, os estilos arquitetônicos de Perúgia são vários e plurais, sendo possível se perder em meio de tantas belezas etruscas, romanas, medievais, renascentistas… Enfim, um show de tesouros!

O principal museu da cidade é a Galeria Nacional da Úmbria, que reúne obras de mestres da pintura como Perugino e Pinturicchio. Mas se você for um amante de arte contemporânea, não deixe de visitar o Museo Civico di Palazzo della Penna.

Uma boa estratégia para conhecer melhor a cidade é fazer um walking tour. No Get Your Guide você pode reservar um passeio a pé privado, no qual poderá admirar as principais atrações da cidade.

Aproveite para visitar Palazzo dei Priori (sede da prefeitura) e a Sala dei Notari, Fontana Maggiore, Arco Etrusco, Acquedotto Romano, Rocca Paolina e a cidade subterrânea, Oratorio di San Bernardino e Chiesa di San Michele Arcangelo (chamada de “Tempietto” pelos locais).

2. Assis e Spello

Assis – em italiano Assisi – é o berço natal de São Francisco de Assis. Essa charmosa cidadezinha, aos pés do Monte Subásio, é um lugar místico até para quem não é religioso.

A Basílica de São Francisco é uma das maravilhas arquitetônicas da Úmbria, e entrou para a lista de Patrimônios da Humanidade da Unesco em 2000. O santuário é dividido em dois, simbolizando, assim, um percurso de fé: a Basílica inferior representa a penitência; já a superior, a glória.

A cidade de Spello durante a primavera
Spello, cidade da Úmbria

Nela, é possível observar os afrescos de Giotto e Cimabue, dois pintores muito importantes para a história da arte, considerados os primeiros artistas a trabalhar com a perspectiva na pintura. Por lá, encontram-se também as famosas relíquias de São Francisco e, claro, a cripta com túmulo do Santo.

Outras paradas imprescindíveis são Eremo delle Carceri, Templo de Minerva, Foro Romano, Chiesa di Santa Chiara e Piazza del Comune. Uma ótima opção é visitar Assis e Spello, sobre a qual falaremos a seguir, no mesmo dia.

Outra joia umbra é a cidade de Spello. Localizada aos pés do Monte Subásio, é conhecida pelas Infiorate di Spello, antiga festa que ocorre no dia de Corpus Christi. Portas e varandas são decoradas com flores durante a primavera e verão.

Nos dias da competição, é possível ver os trabalhos realizados pelos floristas, emocionantes mosaicos de pétalas por todos os cantos!

3. Gubbio

A cidade de Gubbio tem origem muito remota. Alguns documentos afirmam que a cidade já existia durante a Idade do Bronze, entre os anos 4000 a.C. e 3001 a.C.! Vale a pena visitar a Piazza dei Consoli, a maior praça suspensa da Europa, Fontana dei Matti e o Teatro Romano.

Impossível não citar a “Corsa dei Ceri” (em tradução livre, a Corrida das Velas), uma competição muito singular, que consiste em levar três grandes pilares de madeira (chamados de “ceri” pela população local) até a Basílica de São Ubaldo, localizada no Monte Ingino. Existe também um teleférico que leva até à Basílica.

Interessante visitá-la também durante as festas de Natal, uma vez que a cidade monta a maior árvore de Natal do mundo, reconhecida até mesmo pelo Guinness Book. A estrutura é enorme a área total equivale a mais de 25 campos de futebol!

4. Castelluccio di Norcia e Norcia

Castelluccio é um distrito de Núrsia (em italiano, Norcia) localizada aos pés dos Montes Sibillini. A sua fama é reconhecida internacionalmente, devido à Fioritura (o desabrochar das flores), espetáculo da natureza que ocorre nos meses de junho e julho.

Durante esse período, é possível observar um mar de cores, que vão desde narcisos, violetas, papoulas até lentilhas, produto típico do território.

Flores coloridas na cidade de Castelluccio di Norcia
As flores colorem a paisagem em Castelluccio di Norcia

Próximo a Castelluccio se encontra Núrsia, a cidade natal de São Bento, fundador da Ordem Beneditina. A cidade é conhecida em todo o país pela antiga tradição de produção de frios (em italiano, norcineria), cujas origens remontam à Idade Média.

A cidade foi abalada por um terremoto muito forte em 2016, deixando muitas pessoas desabrigadas, e encontra-se ainda em processo de reconstrução. Visitá-la, portanto, é uma ótima maneira de ajudar a impulsionar a economia local.

5. Passignano sul Trasimeno

Passignano sul Trasimeno é uma antiga cidadezinha na beira do Lago Trasimeno. Durante o verão, a cidade vira destino de italianos e estrangeiros que procuram um turismo mais lento.

Inclusive, a inteira região do Lago Trasimeno oferece muitas opções para viajantes com motorhome, e é bem comum encontrá-los durante a alta temporada.

Uma ótima opção para um passeio a pé, à orla do Lago Trasimeno; de bicicleta, já que é possível pedalar de uma cidadezinha para outra; ou de barco: isso mesmo, existem passeios para duas das três ilhas do Lago, a Isola Maggiore e a Isola Polvese (a terceira seria a Isola Minore, mas é particular).

Outras cidades incríveis na beira do Lago Trasimeno são: Castiglione del Lago, San Feliciano e Monte del Lago.

6. Montefalco e Bevagna

Falando em maravilhas da Úmbria, seria impossível não acrescentar Montefalco na lista. Com pouco mais de 5 mil habitantes, esse deslumbrante vilarejo é a pátria do vinho na região. Aqui, são produzidos o Montefalco Sagrantino Docg e o Montefalco Rosso Doc, dois importantes tipos de vinho italiano.

Durante a primavera, a cidade organiza eventos de degustação com os vinhos locais, e são apresentados pelos próprios produtores. É uma experiência única. Ah, claro: a cidade é medieval… Uma graça! Para quem ama vinhos, fazer um tour enólogo por Montefalco e Bevagna pode ser uma ótima ideia!

Mulher sentada em banco na praça de Montefalco na Úmbria
Montefalco é um destino imperdível no roteiro pela Úmbria

Já Bevagna é um sugestivo vilarejo, perfeito para quem gosta de conhecer cidades medievais! A praça principal, chamada Piazza Silvestri, e o Palazzo dei Consoli são considerados duas das mais importantes realizações arquitetônicas medievais da Úmbria.

Já a Chiesa di San Michele é uma grande demonstração de arquitetura românica na região. Vale a pena lembrar que Bevagna é uma das cidades vinícolas da região. De fato, aqui também é consentida a produção do prestigioso vinho Montefalco Sagrantino Docg.

7. Spoleto

O nome da cidade te lembra algo? Na Itália, Spoleto se refere exclusivamente a essa fascinante cidadezinha.

Rica de história e cultura, a cidade é habitada desde a pré-história! Sem dúvidas, a Catedral, o Arco di Druso e Germanico, a Rocca Albornoziana e a Ponte delle Torri são atrações que merecem atenção.

8. Orvieto e Todi

Saindo do lado etrusco da Úmbria, indo em direção sul: entramos no lado mais romano da região. A primeira parada é Orvieto. É uma daquelas cidadezinhas que, quando você chega, não quer ir embora!

Imponente, se encontra no alto de uma colina, e há beleza por todos os lados: desde a Catedral – erguida no século XIII – até o Poço de São Patrício e a sugestiva Orvieto Subterrânea.

Catedral de Orvieto, Úmbria, Itália
Catedral de Orvieto, Úmbria, Itália

Todi, por sua vez, está lá no alto, e se a subida pode parecer desmotivadora, saiba que o centro histórico e as ruelas vão compensar tudo! Isso sem falar no cenário que você vai encontrar: um mix de Idade Média e natureza! Vale a pena visitar a Catedral, Palazzo del Capitano, Palazzo del Popolo e Palazzo dei Priori.

Existe a opção de conhecer Orvieto e Todi juntas, em um único dia!

9. Narni

Não, não tem relações com o filme “As Crônicas de Nárnia”, mas nem por isso você deve desistir de conhecê-la!

Narni é uma interessante testemunha da civilização romana em uma terra etrusca, tendo sido um ponto estratégico para os Romanos, devido a sua proximidade à Via Flamínia (virou colônica romanda em 299 a.C.).

Não por acaso, há várias pontes e aquedutos romanos. Você poderá visitar também a Rocca Albornoziana, fortaleza do século XVIII, e a cidade subterrânea, cuja construção remonta ao século I a.C.!

Ficar conectado na Europa nunca foi tão fácil

Com a America Chip você tem internet 4G ilimitada durante toda a viagem. Escolha entre o chip e o eSIM e aproveite a Europa com a melhor conexão a partir de USD 40.

Ver Planos →

Como conhecer a Úmbria?

Carro, trem ou ônibus! Alugar carro na Itália é o melhor jeito de conhecer a Úmbria. Locadoras como Hertz, Avis, Amico Blu, Europcar e Sicily by Car possuem seus escritórios na estação de trens de Perúgia e também no aeroporto. Para facilitar você pode usar comparadores, como a DiscoverCars e alugar antes mesmo de chegar.

A região é servida por uma rodovia (em italiano, Superstrada) que a cruza de norte a sul, e você não deverá pagar pedágios. Além disso, há muitas rodovias secundárias que ligam as cidadezinhas entre si (como de Bevagna a Montefalco ou de San Feliciano a Castiglione del Lago). Sem falar nas paisagens que a viagem de carro nos proporciona!

Se você vier de Roma ou de Florença, há trens diretos da Trenitalia para quase todas as cidades elencadas acima, como Perugia, Assis, Spello, Spoleto e Passignano sul Trasimeno.

Como lembrado acima, a Úmbria é uma região que se encontra em meio a cordilheira dos Apeninos: isso significa que nem sempre os trens serão úteis, já que a malha ferroviária não abastece algumas cidades.

Atenção à estação de Perúgia!

Se você for visitar a Úmbria de trem, preste a atenção: na cidade de Perúgia, há várias estações: Perugia (ou Perugia Fontivegge), Perugia Ponte San Giovanni, Perugia Università, Perugia Sant’Anna, Perugia Capitini e Perugia Silvestrini.

Evite dores de cabeça: se você for ficar no centro histórico, desça na estação principal (Perugia Fontivegge), e de lá, pegue o Minimetro.

Cidades da Úmbria com aeroporto

O Aeroporto internacional da Úmbria encontra-se a cerca de 12km do centro histórico de Perúgia. Caso você se encontrar em outro país europeu, viajar de avião para a Úmbria pode ser uma opção. Há também voos domésticos de/para o sul da Itália: Palermo, Catânia, Cagliari e Brindisi.

Existe também uma linha de ônibus que sai do Aeroporto de Roma-Fiumicino e leva até a cidade de Perúgia, com poucas paradas.

Vale a pena conhecer a Úmbria?

Vale, e muito! Apesar de suas belezas naturais, gastronômicas e culturais, a Úmbria é uma das regiões menos visitadas da Itália, ficando na frente somente de Valle d’Aosta, Basilicata e Molise. Por outro lado, a cidade mais visitada da região é Assis, provavelmente por ser um destino ligado ao turismo religioso.

Recentemente, porém, a região Úmbria foi a única localidade da Itália que entrou para a guia da Lonely Planet 2023. O site especializado em turismo colocou a região na categoria “Best in Travel 2023” na categoria “Eat”.

Mas a região não apresenta somente paisagens exuberantes. Em 2023, a região comemorá os 500 anos do nascimento de um dos mestres do Renascimento, Pietro Vannucci, chamado de Perugino, mestre de ninguém mais, ninguém menos do que o Rafael, cujas obras encontram-se não só em Perúgia e na Úmbria, mas em vários lugares do mundo.

Além disso, a região será palco de outra importante data para o cenário cultural e musical italiano, senão do mundo: estamos falando do festival Umbria Jazz, que em julho chega em sua 50ª edição!

Considerado uma referência no mundo todo, o evento já reuniu artistas como Sun Ra, BB King, Caetano Veloso, Gilberto Gil, James Brown, Elton John, Chick Corea, entre outros. Isso sem falar na experiência de poder conhecer uma região única, pouco turística e barata!

Agora que você já conhece as cidades da Umbria, é hora de montar o roteiro pela Itália. Buon viaggio!!