O que fazer em Cracóvia: guia definitivo para uma viagem inesquecível

Visitar Polônia  / 

Repleta de cultura, culinária e história, Cracóvia é um destino que certamente animará qualquer viajante. Essa cidade é a segunda maior da Polônia, Europa, e recebe mais de 10 milhões de visitantes por ano, um indicativo que realmente tem muito o que fazer em Cracóvia.

Vai viajar para a Europa? Saiba todos documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.


Aproveite o melhor da Europa sem qualquer preocupação.

RECEBER GRÁTIS »

Com sua arquitetura deslumbrante, deliciosa culinária polonesa, preços incrivelmente acessíveis, um bairro judeu moderno e a movimentada praça de Old Town, esse local é fantástico e um excelente destino para quem quer visitar a Europa sem gastar muito.

Então, se você é fã de história, de viagens econômicas ou amante da culinária do Leste Europeu, não hesite em conhecer logo a Cracóvia. Confira a lista de atrações que preparamos especialmente para você e aproveite o melhor desse local turístico. Mas antes, que tal conhecer um pouco mais sobre ele?

Um pouco sobre a Cracóvia

A Cracóvia está localizada no sul da Polônia, no Leste Europeu. É a segunda maior cidade polonesa, com cerca de 760 mil habitantes e uma das mais antigas.

O idioma falado em Cracóvia é, obviamente, polonês, mas quase todos os que trabalham na indústria de turismo falam inglês, então você não terá absolutamente nenhum problema de comunicação.

Além disso, os poloneses são incrivelmente amigáveis, para que você se sinta em casa. Apesar de ser parte da União Europeia, a Polônia usa sua própria moeda – o Zloty Polonês, que pode ser adquirido em qualquer caixa eletrônico da cidade.

A Cracóvia tem um sistema de transporte público que inclui bondes e ônibus, que funcionam frequentemente das 5h às 23h e raramente fora dessas horas. Existem vários descontos para bilhetes, mas o preço normal de um bilhete é de 3,80 zloty por viagem.

Para obter informações completas sobre preços de bilhetes, consulte o site de transporte público na Cracóvia. Além do transporte público, o Uber e Taxify também funcionam em Cracóvia e são extremamente acessíveis.

O que fazer em Cracóvia: comece explorando a Old Town

A Old Town, ou Cidade Velha, é o coração da Cracóvia e onde se encontram patrimônios tombados pelas UNESCO.

Visite a Praça principal e Town Hall

Assim como acontece com a maioria das cidades da Europa Central e Oriental, a praça principal é a primeira coisa que qualquer turista precisa visitar na Cracóvia.

A praça remonta ao século XIII e possui 40 mil metros quadrados, tornando-se uma das maiores praças medievais de toda a Europa.

Dada a sua dimensão e o fato de ser um Patrimônio Mundial da UNESCO, não é de surpreender que uma multidão de turistas se refugie na praça durante todo o ano.

Na praça principal, sinta-se à vontade para admirar as impressionantes e coloridas mansões históricas que cercam a praça, com muitos bares e cafés.

A Câmara Municipal da Cracóvia, Town Hall, foi destruída em 1820, e nunca foi reconstruída. Entretanto, ainda existe a cabeça decapitada de Eros, estátua lapidada que ainda está em sua porta.

Basílica de Santa Maria

Com uma beleza gótica que impressiona, a Basílica se ergue orgulhosamente sobre as multidões de edifícios e pessoas ao seu redor. Esse passeio pela Basílica é uma parada obrigatória e não pode ficar de fora na hora de escolher o que fazer em Cracóvia.

Muito embora tenha sido totalmente destruída no século XIII, a estrutura foi reconstruída pouco depois.

No século XV as torres, pelas quais é mais conhecida, foram adicionadas à Basílica. Entre elas, uma admirável torre de vigia foi adicionada à torre norte de 80 metros de altura, dando à essa região da Cracóvia ares de proteção e imponência.

Castelo Wawel

Acrescente à sua lista de o que fazer em Cracóvia o Castelo de Wawel. Esse castelo, patrimônio da UNESCO, fica ligeiramente elevado na extremidade de Old Town.

Esse imponente castelo adornado com heras foi o lar da realeza polonesa por mais de 400 anos e hoje serve como um marco icônico de Cracóvia e também como um museu. Dessa forma, um passeio pelo interior do castelo é obrigatório. Wawel possui um papel de parede colorido, combinado com tapetes e tapeçarias ricamente enfeitados.

castelo wawel em cracóvia

O Castelo conta também com cadeiras, espelhos e tetos adornados com ouro que contribuem para uma exibição exageradamente abundante de riqueza e poder da aristocracia polonesa.

Adjacente à catedral há um jardim tranquilo e que é provavelmente o melhor lugar para tirar algumas fotos do complexo longe das multidões. É totalmente gratuito explorar os terrenos do castelo, outro motivo para esse passeio ser muito recomendado.

Portão de São Floriano

Durante a Idade Média, a Cracóvia foi adornada com uma impressionante rede de fortificações, incluindo uma parede de três quilômetros de comprimento, com 10 mil metros de altura e mais de 2 metros de espessura, 47 torres e oito portões.

Trata-se de uma torre e portão gótico do século XIV. O portão inclui um pequeno altar para Nossa Senhora de Piasek, uma varanda no primeiro andar, uma arcada e uma capela.

O que fazer em Cracóvia, fora de Old Town

Apesar dessa séries de locais turísticos em Old Town, a Cracóvia tem muito mais o que oferecer. Veja abaixo o que fazer em Cracóvia, fora da Old Town.

Kazimierz, o bairro judeu de Cracóvia

Se você fizer apenas uma coisa fora da Old Town, escolha visitar o Kazimierz, o histórico bairro judeu de Cracóvia. Este bairro contém alguns dos melhores cafés, bares, restaurantes e lojas da cidade e é também é o lugar perfeito para passear por algumas horas em um dia ensolarado. Claro, Kazimierz também está cheio de edifícios históricos, sinagogas e igrejas.

Alguns locais notáveis incluem a Sinagoga Tempel, que foi construída em 1862 e é a mais nova da cidade. Hoje, a sinagoga é um local de culto e abriga uma série de eventos ao longo do ano.

Além disso, a apropriadamente chamada Old Synagogue está localizada nesse bairro e é a mais antiga sinagoga da Polônia. Também é, atualmente, o Museu da História e Cultura dos Judeus de Cracóvia.

Passarela de Bernatek

A Passarela de Bernatek fica a poucos passos de Kazimierz e liga o bairro ao histórico gueto judeu de Cracóvia. Trata-se de uma ponte com seus 100 metros de comprimento, inaugurada em 2010 e batizada com o nome de Laetus Bernatek.

Atualmente, ela é adornada com a impressionante obra de arte Jerzy K?dziora, representando nove acrobatas em várias posições.

Assim como muitas pontes na Europa, a Passarela de Bernatek também se tornou alvo dos turistas apaixonados que ali depositam muitos cadeados como símbolo de amor.

Plac Bohaterów Getta

A Plac Bohaterów Getta (Praça dos Heróis do Gueto) é o local de uma das mais curiosas instalações de arte que você poderá encontrar em Cracóvia.

A Praça dos Heróis do Gueto conta com uma coleção de 33 cadeiras de ferro de grandes dimensões, organizadas em fileiras por toda a enorme praça no centro do que foi o gueto judeu de Cracóvia.

Essas cadeiras representam os móveis e objetos pessoais dos moradores judeus que foram abandonados na praça quando os nazistas ocuparam a cidade durante a Segunda Guerra Mundial.

Dessa forma, essa instalação artística simboliza a expulsão das famílias que viviam no bairro durante esse período e o trágico destino que encontraram.

Fábrica de Oskar Schindler

Quando for escolher o que fazer em Cracóvia, não se esqueça da Fábrica de Oskar Schindler. Famosa em todo o mundo pelo filme “A Lista de Schindler“, de 1993, Oskar Schindler foi pessoalmente responsável por salvar as vidas de 1.200 judeus, empregando-o em sua fábrica durante a Segunda Guerra Mundial.

Hoje, a fábrica foi transformada em um museu onde os visitantes podem explorar 45 salas de exposições dedicadas a educar as gerações atuais sobre a vida dos moradores da Cracóvia ocupada pelos nazistas.

Além disso, o antigo escritório de Oskar Schindler foi preservado ao longo dos anos e faz parte da exposição permanente do museu.

Um pouco de planejamento avançado é recomendado, pois o museu pode ficar incrivelmente ocupado durante os horários de pico. Para evitar longas esperas, compre bilhetes online com antecedência ou reserve uma visita guiada, a partir de 13,33€, no Get Your Guide.

Passeios de um dia saindo de Cracóvia

Para quem está em Cracóvia e quer conhecer outros lugares turísticos poloneses, existem alguns passeios viáveis de serem feitos.  Vamos conhecê-los.

Campo de Concentração de Auschwitz e Birkinau

Também inclua na sua lista de o que fazer em Cracóvia, a visita a esses campos de concentração.

O Complexo de Auschwitz, que consiste em 40 campos de concentração, está localizado a cerca de 64 km a oeste da Cracóvia e pode ser facilmente visitado em um dia de viagem a partir de Cracóvia.

Os campos de concentração e extermínio de Auschwitz e Birkenau são alguns dos mais horríveis eventos do Holocausto, incluindo os assassinatos de mais de um milhão de pessoas.

Hoje, o local foi convertido em um memorial e museu onde os visitantes podem aprender sobre a história dos dois locais e as atividades que aconteceram aqui.

Essa atração, portanto, é um passeio extremamente comovente: itens pessoais que foram confiscados de prisioneiros estão em exibição em todo o museu. Malas, equipamentos de cozinha, roupas, sapatos e até mesmo próteses de ex-prisioneiros podem ser vistos.

Apesar da história incrivelmente hedionda de Auschwitz e do fato de que existem centenas, se não milhares, de pessoas que visitam o memorial a qualquer momento, os jardins são estranhamente pacíficos.

Os prédios de tijolos vermelhos, as ruas arborizadas e o vasto céu acima criam uma atmosfera sombria, porém amigável. Uma estranha combinação entre o passado terrível e o presente pacífico, certamente.

auschwitz

Birkenau fica a cerca de três quilômetros de Auschwitz I. Birkenau era antiga cidade suburbana que foi transformada pelos nazistas para ser uma prisão, com seus trilhos de trem, era também o ponto de chegada e partida dos prisioneiros.

Hoje, os visitantes podem ver um vagão de trem que foi usado para transportar centenas de prisioneiros, bem como edifícios que abrigavam prisioneiros enquanto esperavam morte sem saber.

Finalmente, há também um monumento no local, que foi erguido em 1967 para homenagear aqueles que perderam suas vidas aqui. Não há taxa de entrada para visitar Auschwitz Birkenau e você pode fazer sua reserva online.

Entretanto, aconselhamos a fazer uma visita guiada, pois, os terrenos estão repletos de informações sobre a história do campo de concentração.

Uma visita guiada a Auschwitz de Cracóvia, levará cerca de sete horas no total. Transporte privado e um guia turístico está incluído, e os passeios geralmente incluem até 30 participantes no total.

Além disso, um passeio totalmente privado também é possível e aconselhável se você quiser evitar fazer parte de um grande grupo e ter controle sobre quanto tempo você gasta em cada local.

Mina de sal de Wieliczka

A Mina de sal de Wieliczka também é Património Mundial da UNESCO e, na verdade, uma das atrações mais populares para visitar em um dia de viagem de Cracóvia, e com razão, portanto, não deixe esse passeio de fora da sua lista de o que fazer em Cracóvia.

Esta histórica mina de sal inclui centenas de quilômetros de túneis para explorar. As visitas guiadas à mina de sal incluem a exploração de uma cidade subterrânea, lagos salgados, câmaras e a generosa capela de St. Kinga, construída em 1986.

Toda a capela de St. Kinga é esculpida em rocha salgada e contém lustres de sal, estátuas e esculturas. Se você quiser visitar a Mina de Sal Wieliczka em um dia de viagem a partir de Cracóvia, sugerimos reservar uma pequena excursão guiada para aproveitar ao máximo sua visita.

Para checar a disponibilidade de todos esses passeios e atrações e reservar tours guiadas, veja as ofertas da Get Your Guide.

Como chegar em Cracóvia

Antes de escolher o que fazer em Cracóvia, você precisa escolher como chegar até lá, obviamente. Você pode chegar em Cracóvia por avião, trem e ônibus.

O Aeroporto Internacional João Paulo II Cracóvia-Balice fica a apenas 11 km do centro da cidade e recebe milhões de viajantes de toda a Europa a cada ano.

Viajar do aeroporto para o centro da cidade é fácil e relativamente barato. O transporte público de ônibus é uma opção, mas um Uber custará menos de 20,00€ e levará cerca de 20 minutos.

Além disso, a Cracóvia pode ser facilmente acessada por trens a partir da Alemanha, República Tcheca, Áustria, Hungria e outros destinos na Polônia. Viajar de ônibus também é possível a partir de muitos dos principais destinos da Europa.

Dica: se está planejando viajar para a Polônia, é importante saber que é obrigatório ter um seguro viagem. Sugerimos que faça uma simulação no comparador de seguro viagem do Euro Dicas Turismo para conferir as várias opções de seguro para a sua viagem à Europa.

Onde ficar em Cracóvia

Além de saber o que fazer em Cracóvia, você também precisa encontrar onde ficar. Quanto a isso, não se preocupe. A Cracóvia possui uma grande variedade de acomodações. De hostels de baixo custo a acomodações luxuosas, Cracóvia está preparada para te receber e certamente você encontrará a sua acomodação perfeita para isso. Deixe a Kayak te ajudar.

Agora que você já conferiu esse guia completo e sabe o que fazer em Cracóvia, planeje-se e curta o que tem tudo para ser uma das melhores experiências da sua via.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
COMPARTILHE
Autor

Alexandre Nogueira é brasileiro, jornalista e especialista em comunicação esportiva. Possui ainda pós-graduação em Jornalismo Esportivo e especialização em marketing digital. Tem prazer em dar dicas de roteiros turísticos europeus e recomendar os melhores passeios. Ama jornalismo, cinema, viajar, escrever, o futebol e o Santos, não necessariamente nessa ordem.