A capital da Bélgica é um destino incrível que combina história, cultura e gastronomia de maneira única. Porém, para garantir que você vai conhecer todos os melhores pontos da cidade de forma otimizada, fazer um roteiro em Bruxelas é essencial.

Neste artigo, veja roteiros detalhados para viagens de 1 até 5 dias na cidade, saiba como se organizar para a viagem e confira quais documentos são obrigatórios. Aproveite a leitura!

Roteiro de 1 dia em Bruxelas

A capital belga é uma cidade grande, extremamente movimentada e cheia de atrações icônicas, há muito o que fazer em Bruxelas. Em um dia, portanto, é impossível conhecer todos os pontos turísticos, mesmo que você vá de ponto em ponto na maior velocidade possível.

Porém, um dia é tempo suficiente para conhecer as principais belezas de Bruxelas, sobretudo aquelas mais lembradas quando se pensa na capital da União Europeia: o Mont Des Arts, a Grand Place e a Galerie Royale são os melhores exemplos disso. Ilustramos as três atrações no mapa a seguir:


Agora, veja um roteiro de um dia em Bruxelas que preparamos para você, que terá pouco tempo na cidade, mas quer conhecer o melhor dela.

The View e Palais de Justice

A sua primeira parada é no The View, um dos pontos mais altos da cidade. O The View fica localizado ao lado do Palácio da Justiça, então você verá dois pontos turísticos de uma só vez.

No The View, além da vista de toda a cidade, há uma roda gigante que oferece uma vista mais alta ainda de todo o local. Aqui, prepare a sua câmera ou celular para tirar fotos muito bonitas, mesmo em dias de chuva ou mais nublados.

Vale lembrar que há um elevador que te leva da rua até o ponto mais alto, então, pessoas que não podem ou não querem encarar a grande subida podem pegar esse atalho.

Montanha Russa The View, em Bruxelas.
O The View funciona todos os dias até as 23h da noite, e o ingresso custa 10€. Foto: Lara Delgado.

Do ladinho da grande sacada e da roda gigante, há o Palácio da Justiça. Esse é um dos prédios mais importantes da cidade, onde fica o tribunal.

Para os bons apreciadores de arquitetura e prédios históricos, é bom avisar: a entrada no Palácio é gratuita, e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Eglise Notre Dame (Sablon)

Entre o The View e a sua próxima parada, passe na Eglise Notre Dame. Essa é uma das maiores e mais antigas igrejas da cidade, conhecida por ter um dos jardins mais ornamentados e bonitos do local.

Finalizada no século XV, a igreja possui arquitetura gótica e seu interior é todo trabalhado em detalhes dourados. Além disso, aqui é um ótimo momento para parar e tomar um café, especialmente se você estiver visitando Bruxelas na temporada fria.

Em frente da igreja, fica o Café du Sablon, uma antiga e aconchegante cafeteria que oferece uma vista super especial da fachada da Eglise Notre Dame. Aqui, pare um pouco para repor as energias com um café e uma vista espetacular.

Mont Des Arts

Depois de conhecer Bruxelas olhando de cima, é hora de conhecer Bruxelas de baixo. Sua próxima parada será no Mont Des Arts, um dos pontos mais bem localizados da cidade.

Ele fica localizado no centro da cidade (na frente da estação Brussels Central), onde você vai encontrar toda a sorte de lojas, cafés, bares e restaurantes.

Ele é um complexo de prédios históricos, bem conhecido pelo grande jardim sempre muito ornamentado e das escadarias que te levam para um ponto mais alto, de onde você consegue ver boa parte da cidade.

Grand Place

Há poucos metros do Mont Des Arts, você pode conhecer a Grand Place. Essa é uma gigantesca praça também rodeada de prédios históricos e conhecidos pelos vários detalhes em dourado, bares e cafés bem movimentados.

Durante a primavera, é na Grand Place que acontecem os famosos tapetes de flores em Bruxelas. Nesse período, artistas criam verdadeiras obras de arte com flores no chão. Durante o inverno, por sua vez, é na praça que acontecem os mercados e festivais de Natal.

Em qualquer época do ano, a praça é um lugar que precisa ser visitado. Durante a noite, os jogos de luz tornam a atmosfera local mágica, e durante o dia, os detalhes de ouro dos prédios são muito bonitos. Não é à toa que, em 1998, a Grand Place foi registrada como Patrimônio Mundial na Unesco.

Galerie Royale

Sua próxima parada será na Galerie Royale, também conhecida como Galeria do Rei, que faz parte de um complexo de três galerias. Essas galerias foram construídas com o objetivo de conectar duas partes da cidade, além de reabilitar um bairro que, na época, era extremamente pobre.

Construída em 1847, a galeria possui uma arquitetura fina e eclética e abriga uma infinidade das mais variadas lojas. Justamente por isso, essa pode ser a sua parada para provar o icônico waffle belga.

Vista de frente do Mont des Arts, em Bruxelas.
Perto do Mont des Arts e da Grand Place, há o museu Magritte. Recomendo para apreciadores do artista! Foto: Lara Delgado

Você pode experimentar o waffle original belga e também se aventurar a sabores mais modernos na Gaufres & Waffles, loja localizada no coração da galeria.

O Mont Des Arts, a Grand Place e a Galerie Royale ficam bem pertinho uma da outra, todas no grande centro da cidade. Enquanto você estiver indo de uma para outra, não deixe de aproveitar bem a atmosfera dessa região central e de registrar bem a energia agitada das ruas.

Jeanneke-Pis

Para fechar o seu dia super movimentado em Bruxelas, vá até a Jeanneke-Pis. Essa é uma icônica estátua da cidade, que representa uma menina fazendo xixi.

A Jeanneke-Pis é uma versão feminina do Manneken-Pis, famosa e antiquíssima estátua de um menino fazendo xixi que é, por sinal, símbolo de Bruxelas. Inclusive, você verá diversas lojas de souvenir vendendo as mais variadas versões dessa estátua, por exemplo, a versão saca-rolha.

Esse é o destino final ideal de um dia em Bruxelas, porque a estátua fica situada em uma rua cheia de bares e pubs tradicionais belgas. Nesse momento, você pode finalmente experimentar a cerveja belga e relaxar em um dos inúmeros pubs locais.

Nessa rua, recomendo visitar o Floris-Bar ou o Delirium Café para vivenciar um fim de tarde ou uma noite tipicamente belga.

Roteiro de 2 dias em Bruxelas

Ter um dia a mais em Bruxelas significa poder conhecer muito mais da cidade, e há diversos pontos que podem ser incluídos aqui, conforme ilustrados no mapa a seguir.

Isso também significa poder passar mais tempo em cada um dos locais, aproveitando a capital belga com tranquilidade.

Parc du Cinquantenaire

O Parc du Cinquantenaire é um gigantesco parque que recebeu esse nome por ter sido construído em comemoração ao 50º aniversário da independência da Bélgica, em 1880.

Com uma extensa área verde e um famoso arco de concreto, o parque é um dos símbolos da capital belga. Brincadeiras à parte, podemos dizer que o Parc du Cinquantenaire é o Arco do Triunfo da Bélgica, tamanha é a magnitude do local.

Se você vai visitar Bruxelas durante a primavera ou o outono, se prepare para ver um grande espetáculo natural no lugar.

Maison de l’Histoire Européenne

Há menos de um quilômetro do parque e no meio do caminho da sua próxima parada, você passará pela Casa da História Europeia. Esse é um dos mais importantes museus da cidade, e reúne a história da Europa e da integração do continente.

O museu é interativo, colorido e também é adaptado para crianças, o que torna a visita mais agradável para quem está viajando com os filhos. Ainda, o museu não é muito grande, e não vai tomar muito do seu tempo, além de te encher de informações de qualidade e importantes sobre o continente.

Palais de Bruxelles

A sua próxima parada no roteiro Bruxelas é o Palais de Bruxelles, que fica a cerca de 1,8 quilômetros do museu. O Palácio Real também é um dos símbolos da cidade e do país, que até hoje é uma monarquia constitucional. Sim, a Bélgica tem um rei, uma rainha e quatro príncipes.

O Palácio Real, além de ser lindo de ser visto, fica na frente de um dos maiores parques da cidade: o Parc de Bruxelles. Também um ponto imperdível, independente da estação do ano, e conta com alguns bares, lanchonetes e restaurantes. Esse também é um bom lugar para parar e recuperar as energias.

Tanto para pessoas que estão com crianças quanto para as que não estão, o parque possui um gigantesco corredor com diversas estátuas diferentes e engraçadas.

Estátua em Parc de Bruxelas, em cima de um carro amassado.
Tenha o celular em mãos para registrar as estátuas e leia bem os nomes de cada uma (são bem cômicos). Foto: Lara Delgado.

As estátuas representam cartoons clássicos da Bélgica, cenas surrealistas, monstros em carros amassados e outras cenas inimagináveis. Essa é uma parada que com certeza vai render fotos bem engraçadas e diferentes.

Cathédrale Saints-Michel

Para fechar o seu segundo dia em Bruxelas, visite a Catedral de São Michel e aproveite a vista lá de cima, especialmente se a sua visita acontecer mais para o final do dia.

A catedral também é uma das mais icônicas da cidade, e existe desde 1519. Você pode tanto visitar o interior da igreja quanto ir até o topo para olhar Bruxelas de cima mais uma vez, agora um tanto quanto mais perto do grande centro.

A igreja também é localizada em um ponto movimentado da cidade, então é um ótimo destino final porque a partir dali você encontra diversas ruas comerciais e cheias de restaurantes e pubs.

O café À La Mort Subite é minha recomendação para você, e fica a apenas 350 metros da igreja. Esse é um dos cafés/restaurantes mais antigos de Bruxelas, conhecido por ter sido um grande hub de artistas, escritores e atores consagrados. Vale a pena finalizar o seu dia lá.

Roteiro de 3 dias em Bruxelas

Com três dias em Bruxelas, você poderá conhecer tantas coisas a ponto de se tornar um quase especialista na cidade.

Além dos pontos turísticos mencionados antes, para quem tem um dia a mais na capital, tenho outras recomendações.

Atomium

O Atomium é também um dos principais, se não o principal, símbolos de Bruxelas. Ele é uma grande representação de um cristal elementar e foi construído em 1958. A estrutura é tão grande e significativa que o Atomium é conhecido como a Torre Eiffel de Bruxelas.

Além de simplesmente observar o Atomium de fora, as pessoas podem entrar e aproveitar uma vista panorâmica de Bruxelas e uma exposição detalhada sobre os anos 50 na Bélgica. Os ingressos para o Atomium custam a partir de 16€ por pessoa.

O Atomium fica bem afastado do centro da cidade, mas ainda assim é de fácil acesso. Você pode chegar até lá através das linhas 1 ou 6 do metrô que parte da estação Brussels Central, e o trajeto leva cerca de 30 minutos.

Partindo do centro, também é possível pegar o tram (bonde) da linha 93 ou o ônibus da linha 241.

Mini Europe

Ao lado do Atomium, para aproveitar o seu deslocamento, você pode visitar a Mini Europe. Essa atração fica a apenas 140 metros do Atomium, e é um parque em miniatura com reproduções de grandes monumentos da União Europeia.

O ingresso para o Mini Europe custa 19€, e vale cada centavo pela experiência lá dentro. Você consegue ver monumentos como o Big Ben, a Torre Eiffel, a Torre de Pisa e muitos outros.

Lembre-se de dedicar pelo menos umas duas horas para conseguir explorar todo o parque e ver todas as pequenas estátuas.

Depois de aproveitar o parque, você precisará pegar um transporte de volta para o centro da cidade. Isso é possível, novamente, tanto pelo metrô, quanto pelos bondes ou pelos ônibus das mesmas linhas.

Royal Museum of Fine Arts

De volta ao centro da cidade, você pode aproveitar uma das atrações que mais te aproximam da cultura local: museus. Na sua jornada pela capital belga, te indico fortemente o Royal Museum of Fine Arts.

No museu, é possível ver as mais preciosas artes de artistas belgas, tanto as obras antigas quanto as modernas. A entrada custa 10€ e é mais uma experiência que vale muito a pena, sobretudo para quem tem mais tempo na cidade.

Manneken-Pis

Depois do museu, é a hora de voltar para o agito da rua e ver a famosíssima estátua do menino fazendo xixi, o Manneken-Pis. O Manneken-Pis fica há 1 quilômetro do museu, e você pode aproveitar bastante a energia agitada do centro da cidade durante o caminho.

Nesse ponto, prepare-se para enfrentar algumas multidões, visto que essa estátua é um grande chamariz para os turistas. Por exemplo, em todas às vezes em que estive lá, nunca vi a estátua sem uma multidão em volta dela, acredite.

Ainda, na frente do Manneken-Pis há dois bares bem tradicionais e imperdíveis da cidade: o Manneken-Pis Café e o Poechenellekelder.

De frente para a estátua, você certamente vai notar o Poechenellekelder, o bar fica em um prédio com dezenas de bicicletas coloridas penduradas na parede. Além de ser lindíssimo por fora e de possuir mesas de frente para a estátua (o que chamamos de vista privilegiada), nesse bar você encontra as principais cervejas belgas para degustar.

Zinneke-Pis

Nosso terceiro dia em Bruxelas termina no Zinneke-Pis, escultura que faz uma paródia da famosa estátua de um menininho fazendo xixi (o Manneken-Pis). Dessa vez, em vez de ser uma menina fazendo xixi (Jeanneke-Pis), a escultura é de um cachorro fazendo xixi.

Tanto a Jeanneke-Pis quanto o Zinneke-Pis têm ganhado tanta visibilidade quanto a estátua original, e também estão se tornando pouco a pouco símbolos da cidade.

Nos arredores do Zinneke-Pis, você vai encontrar vários lugares onde comer em Bruxelas, e certamente vai ter inúmeras opções para comer waffles, batatas-fritas, moule-frites e muitas outras comidas típicas belgas.

Roteiro de 4 dias em Bruxelas

Se com 3 dias em Bruxelas você se torna quase um especialista, com 4 dias pode vivenciar coisas que um nativo vivenciaria. A lista de o que fazer em Bruxelas só aumenta. Essa é sem dúvidas uma das melhores formas de conhecer bem um local.

Nesse ponto, você já conheceu quase todos os pontos turísticos da cidade, e agora poderá explorar alguns bairros não tão centrais.

Ixelles (Flageyplein)

Você pode começar o seu dia andando por Ixelles, um dos bairros mais festivos, multiculturais e animados da cidade. Ixelles não fica tão no meio do centro da cidade, então você verá um bairro mais cotidiano e menos turístico.

Comece caminhando pela Flageyplein, a praça central e mais movimentada do bairro. Ali, você também pode aproveitar para caminhar pelo canal de Bruxelas e visitar a igreja de Saint Boniface.

Aproveitando que você já está nas proximidades, você pode aproveitar o melhor da culinária belga e fazer um brunch, almoçar ou degustar as cervejas locais. Um lugar que te indico de olhos fechados é o Café Belga.

Esse é um dos bares mais antigos e conceituados da cidade, e lá você vai encontrar tanto a culinária local quanto as mais renomadas cervejas belgas. O Café é enorme e você pode sentar do lado de fora, de frente para a praça.

Avenue Louise

A Avenue Louise é uma das ruas comerciais mais longas e famosas do país, e fica no bairro de Ixelles. Sua extensão total é de quase três quilômetros.

A avenida é berço de várias lojas de grife, restaurantes e cafés, e você pode aproveitar o momento para fazer compras ou simplesmente observar a arquitetura que se mistura entre antiga e super moderna.

O bom de conhecer a Avenue Louise é ter uma experiência na Bruxelas mais moderna e cosmopolita, visto que essa avenida destoa bastante do centro mais histórico.

Sainte-Catherine

Para fechar o seu quarto dia de roteiro Bruxelas, você pode conhecer outro bairro mais afastado do centro, mas igualmente importante: o Sainte-Catherine. Mais precisamente, feche o seu dia na Sainte-Catherine Plein, a praça central do bairro.

Nesta praça, você encontra vários restaurantes de comida típica belga, bares, restaurantes veganos e adaptados para famílias com crianças. Ou seja: para todos os públicos.

Ainda, Sainte-Catherine é conhecido por ser um bairro que “dorme tarde”, visto que os eventos por lá se estendem até altas madrugadas. Por exemplo, no pub Roskam, há concertos de jazz praticamente todos os dias.

Roteiro de 5 dias em Bruxelas

Depois de conhecer os principais pontos turísticos, você pode se aventurar a fazer bate voltas de Bruxelas. A Bélgica, como você deve imaginar, é um país bem pequeno e é possível chegar a vários outros lugares rapidamente.

No mapa, você vê a distância entre Bruxelas e Gent e de Gent para Bruges. No total, são apenas 1 hora e 30 minutos de carro. Também é possível fazer o percurso de trem, com um total de 2 horas, contando os deslocamentos entre plataformas, tempo de espera pelos trens e outras variáveis.

Bate e volta em Bruges e Gent

Com 5 dias, você pode expandir seu roteiro Bruxelas para Gent e Bruges, duas cidades que também traduzem muito bem a energia da Bélgica. Para isso, há duas opções: você pode ir de trem ou de carro, caso tenha decidido alugar durante a sua estadia.

De trem, partindo da estação central, você leva 40 minutos até Gent. De Gent, você leva mais 45 minutos até Bruges. É super possível fazer esse trajeto, lembrando que você vai precisar ficar menos tempo em cada uma das cidades.

De carro, sem sombra de dúvidas, o tempo de viagem é menor e o tempo para aproveitar é bem maior.

Outra opção, essa mais cômoda, é contratar uma excursão de 1 dia para Gent e Bruges, por 48€ você tem transporte saindo de Bruxelas e pode visitar tranquilamente as duas cidades.

Porém, o centro da cidade e os principais pontos turísticos tanto de Gent quanto de Bruges são bem pequenos, e você precisa de poucas horas para conhecê-los superficialmente.

O que fazer no bate e volta em Gent

Fazer um bate e volta em Gent não é nada difícil, visto que o centro da cidade é pequeno e todas as principais atrações ficam praticamente no mesmo local, bem próximas uma da outra. No centro de Gent, você pode conhecer:

  • As três torres: Sint-Niklaas, Belfort e Sint-Baafs;
  • A Sint-Michielsbrug, a principal ponte da cidade;
  • Gravensteen, o castelo dos condes;
  • Os canais Graslei e Korenlei.

Se você estiver com tempo, te indico subir no topo da igreja Belfort. O ingresso custa 11€, e você consegue subir de elevador, em vez de pegar as escadas, opção que leva muito mais tempo.

Cidade Gent vista de cima, do topo da igreja Belfort.
Vista do topo do Belfort. Todo ano, a escultura de dragão no topo da igreja solta fogo de verdade. Foto: Lara Delgado.

Lá de cima, dá para ver a vista de toda a cidade e é uma experiência que vale muito a pena. Você também pode, ainda, acompanhar a história da igreja e ver outros monumentos que estão lá desde as guerras medievais.

O que fazer no bate e volta em Bruges?

Bruges é uma cidade ainda menor que Gent, e o seu centro histórico já foi considerado um Patrimônio Mundial da Unesco. Para explorar os principais pontos da cidade, você pode:

  • Caminhar pelo Market Square, o centro histórico da cidade;
  • Conhecer o Belfort da cidade;
  • Visitar o Beginjhof;
  • Fazer um passeio de barco pelo famosíssimo canal da cidade.

Se você seguir esse roteiro na Bélgica, provavelmente vai estar em Bruges no começo da noite. Aproveite essa oportunidade para jantar na praça De Burg e encerrar com chave de ouro o seu tour por uma das mais bonitas cidades belgas.

Nessa praça, você terá diversas opções da culinária típica belga, além de poder aproveitar a sua refeição no meio de edifícios históricos (que vão te dar a sensação de estar em um conto de fadas).

Ficar conectado na Europa nunca foi tão fácil

Com a America Chip você tem internet 4G ilimitada durante toda a viagem. Escolha entre o chip e o eSIM e aproveite a Europa com a melhor conexão a partir de USD 40.

Ver Planos →

Planejando seu roteiro Bruxelas

Pensar bem em cada ponto do seu roteiro Bruxelas é fundamental, mas há outros detalhes da sua viagem que também precisam ser considerados e muito bem planejados.

Escolha a hospedagem com atenção

É muito importante escolher onde ficar em Bruxelas considerando o seu tempo de viagem. Por exemplo, se você vai ficar em Bruxelas por 1, 2 ou 3 dias, o ideal é buscar um local perto do centro. Isso vai facilitar a sua vida e também vai diminuir o tempo de deslocamento entre a sua acomodação e os pontos turísticos do seu roteiro Bruxelas.

Por outro lado, se você vai ficar mais de 3 dias na cidade, recomendo ficar em um local mais afastado do centro para diminuir os custos. Por exemplo, os bairros Ixelles e Saint-Gilles são uma boa opção para você procurar a sua hospedagem.

Escolha o melhor transporte para o período

Bruxelas é uma cidade grande e você vai precisar se deslocar diversas vezes. Se a sua intenção é ficar apenas na cidade para conhecer os pontos turísticos de Bruxelas, o transporte público do local é uma boa opção.

A compra de passagens para transporte público na Bélgica funciona tanto para um dia de uso quanto para mais tempo, como uma semana. Você pode comprar um combo de passagens em um terminal (há diversos espalhados por toda Bruxelas) e pegar ônibus, tram e metrô com tranquilidade.

Estação Brussels Centraal, na Bélgica.
A estação Brussels Centraal é a maior e mais interconectada da cidade. Ainda, é a estação mais segura. Foto: Lara Delgado

Caso você não queira criar esse compromisso de comprar um combo de passagens e prefira uma forma de deslocamento mais guiada, indico comprar uma passagem de hop-on hop-off. Os ônibus que prestam esse serviço, fazem, basicamente, um tour por toda a cidade e pelos pontos principais. Os ingressos para hop-on hop-off em Bruxelas custam a partir de 28€ por pessoa.

Por outro lado, se você pretende fazer bate e volta em outras cidades, te recomendo alugar um carro em Bruxelas. Isso vai encurtar bastante o seu tempo de deslocamento e vai te dar muito mais conforto e autonomia. Ainda, indo de carro para outras cidades, você consegue passar mais tempo em cada lugar.

Programe os passeios com antecedência

Outro ponto fundamental na organização do seu roteiro em Bruxelas é programar passeios com bastante antecedência. Se você já tem em mente quais pontos turísticos quer visitar, compre os ingressos o quanto antes. Isso é possível através de plataformas como o GetYourGuide.

Para viajantes que vão ficar mais tempo em Bruxelas ou não querem se prender a um passeio específico, indico comprar o Brussels Card. Esse é um cartão que te dá entrada gratuita para mais de 49 museus, além de descontos enormes em restaurantes, bares e outras atrações.

Fique conectado durante a viagem

Já pensou planejar todo o seu roteiro Bruxelas e não conseguir acessar o mapa ou usar a internet para compartilhar a sua viagem? Para evitar esse pesadelo, te indico comprar um chip internacional como o da America Chip.

O chip internacional conta com internet ilimitada, o que vai garantir que você não perca a conexão nos momentos mais inconvenientes. Ainda, vale mencionar que o chip da America Chip tem um preço super competitivo comparado aos demais do mercado, então é a minha recomendação para você.

O que saber antes de viajar para Bruxelas

Viagem organizada? Lembre-se que há alguns itens obrigatórios e muito essenciais que toda pessoa que for visitar Bruxelas precisa ter. Anote todos no seu checklist:

Seguro viagem é obrigatório

O seguro viagem para a Bélgica é obrigatório, visto que o país faz parte do Espaço Schengen. Todos os países que fazem parte do Tratado exigem dos visitantes um seguro viagem com pelo menos 30 mil euros de cobertura para despesas médicas e hospitalares.

O seu plano também precisa conter algumas outras coberturas, como traslado de corpo, traslado médico e regresso sanitário. Você pode encontrar o seguro ideal para você em comparadores como o Seguros Promo, que te permite comparar até 4 planos diferentes de uma só vez.

Documentação e visto

Além de passaporte válido, a partir de 2025 todos os viajantes precisarão ter uma autorização para entrar na Bélgica: o ETIAS. Essa autorização permite que viajantes fiquem até 90 dias no país, e será obrigatória.

O visto é renovável a cada 180 dias, e será exigido por todos os demais países que fazem parte de Schengen. O objetivo desse novo tipo de visto é reduzir a criminalidade e casos de terrorismo nos países-membros.

A taxa de emissão do visto ETIAS será de 7€, cobrados apenas de viajantes maiores de idade.

Levar dinheiro

O último, mas não menos importante item da sua lista é: levar dinheiro. Afinal, a moeda da Bélgica é o Euro e você precisará dos euros para fazer absolutamente tudo no país. Você também vai precisar considerar isso no seu cálculo do quanto custa viajar para Bruxelas.

Porém, se você quer evitar o trabalho de ir a uma agência de câmbio para trocar seus reais por euros, te indico criar uma conta Wise. Esse banco internacional é o ideal para viajantes, visto que te permite fazer o câmbio do seu dinheiro dentro do próprio aplicativo.

Igreja em Bruxelas, com bandeiras da Bélgica penduradas.
Quase todas as igrejas da Bélgica cobram entrada dos turistas, mas a maioria aceita pagamentos em cartão. Foto: Lara Delgado

Assim, depois de depositar a quantia em reais, basta entrar no aplicativo e converter a quantidade que você quiser para o Euro.

Além de ser muito prático, o cartão Wise evita que você ande por Bruxelas com notas físicas de dinheiro, e também te dá a segurança de conseguir converter rapidamente mais reais para euros caso fique sem a moeda.

O processo todo é bem simples, rápido, e dentro de alguns dias o seu cartão chega na sua casa. Você também pode optar pelo cartão virtual, o que torna o processo ainda mais rápido.

Agora que você já tem todo o seu roteiro Bruxelas e já sabe quais são os seus próximos passos, basta começar a agir e fazer a sua viagem para Bruxelas se tornar realidade o quanto antes!