Hostel: o que é, como funciona e quanto custa

Dicas e Planejamento  / 

Viajar já foi muito mais caro e inacessível, mas hoje é possível conhecer outros países a um preço mais baixo e com facilidades: parcelar no cartão de crédito, comprar passagem de companhias aéreas menores e se hospedar em hostel são opções que tornaram o custo benefício bem mais vantajoso.

Encontre o melhor pacote de férias para a Europa

Pacotes de Viagem, Circuitos, Multi Destinos, Cruzeiros.

Confira as promoções na Logitravel e garanta sua viagem dos
sonhos para a Europa.

VER OFERTAS DE FÉRIAS »

Em relação ao hostel existem muitas dúvidas sobre seu funcionamento e se realmente vale a pena em prol da economia. Já adiantamos que vale sim e que até o final do artigo você vai estar louco para fazer sua reserva em um dos 10 melhores da Europa!

O que é e como funciona um hostel?

O hostel serve como acomodação compartilhada, na qual os clientes dividem o quarto, a sala, o banheiro e a cozinha com outras pessoas e pagam mais barato por isso.

Toda a estrutura, mobiliário e decoração de um hostel são criados para proporcionar o máximo de conforto possível para os hóspedes, que tem total liberdade para preparar as próprias refeições, lavar as roupas e usar a TV – o local oferece as panelas, máquinas de lavar e até, muitas vezes, Netflix e videogames!

A parte mais bacana do hostel é a oportunidade de conviver com outras pessoas e trocar experiências, o que o torna uma excelente opção para mochileiros. Geralmente o próprio local oferece festas para os hóspedes e amigos, permitindo que você se divirta ainda mais na viagem e faça novos amigos.

interior hostel

Hostel vs Albergue vs Hotel

Muita gente confunde o conceito de hostel com albergue e há até quem considere que os dois são sinônimos. Os conceitos são bem parecidos, mas de forma bem geral podemos dizer que o albergue é mais simples e com infraestrutura menos “caprichada”.

É como se o albergue fosse apenas para dormir e realizar atividades básicas, como lavar a roupa e usar o wi-fi, enquanto o hostel tenta proporcionar uma experiência completa de diversão, com direito a festas no terraço, atividades propostas pela administração e até dias temáticos.

Já a diferença entre um hotel e um hostel é básica: o primeiro oferece quartos privados e serviço feito por profissionais, enquanto o segundo te dá quartos compartilhados e tudo será feito por suas próprias mãos. Pode-se dizer que o padrão do hostel é mais baixo – o que não significa que é ruim.

Todo mundo pode se hospedar num hostel?

Sim, e essa é a melhor parte: ele é acessível para qualquer pessoa e qualquer público!

Seja um mochileiro que quer economizar ao máximo e topa dividir quarto com o máximo de pessoas possível ou um casal que está fazendo viagem romântica e prefere um quarto privado, o hostel é aberto para todos os tipos de cliente, o que engrossa o caldo social e torna a troca de experiências e novas amizades ainda mais bacana.

Vale frisar que muitos hostels oferecem acomodações compartilhadas apenas entre mulheres, visando garantir mais conforto e segurança para as hóspedes. Ponto positivo para as meninas que viajam sozinhas!

Preços

Vamos ao que interessa, os custos! Na Europa você vai encontrar uma infinidade de opções de hostels, mas saiba que os melhores estão concentrados em Lisboa, em Portugal, segundo eleições anuais promovidas pelo site de reservas Hostelworld. Paris também figura na lista com boas opções.

Home Lisbon Hostel

home lisbon hostel

Eleito o melhor de médio porte da Europa pelos usuários do Hostelworld, as diárias no Home Lisbon saem a 21€ (quarto com oito pessoas), 23€ (quarto com seis pessoas) e 26€ (quarto com quatro pessoas).

Todos os quartos contam com wifi e banheiro compartilhado, além do check in ser possível a qualquer hora do dia. O Home Lisbon não oferece quartos privados, mas tem a opção de dormitórios só para mulheres com até seis camas. Visite o site do Home Lisbon Hostel.

Oops! Design Hostel

oops design hostel

Vai viajar para a Europa? Veja todos os documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.

RECEBER GRÁTIS »

Localizado em um dos mais charmosos endereços de Paris, o Ooops é famoso pelo design moderno, que se torna uma atração à parte para os viajantes, principalmente os fãs de design, arquitetura e moda.

São três tipos de acomodações: compartilhada com até quatro pessoas (entre 27 e 43 euros a diária), para duas pessoas (entre 24 e 45 euros a diária) e suíte privada (entre 70 e 115 euros a diária). Todas as hospedagens contam com wifi gratuito, ar condicionado, banheiro e café da manhã incluso. Visite o site do Ooops! Design Hostel.

The Independente Collective

the independente

Esse hostel em Lisboa oferece pacotes completos a preços justos, além de garantir muita diversão aos hóspedes. Se passar mais de quatro noites no local você ganha 25% de desconto na hospedagem.

O quarto compartilhado com 12 pessoas sai 20€ a diária e 23€ se você incluir café da manhã. Os preços variam de acordo com o número de diárias, já que o hostel oferece descontos para quem passa mais tempo por lá. Visite o site do The Independente Collective.

Vantagens e desvantagens: vale a pena?

Entre os pontos positivos de se hospedar em um hostel na Europa estão o evidente baixo custo das diárias, a possibilidade de conhecer pessoas novas e encontrar companheiros de viagem (principalmente para quem viaja sozinho) e a diversão proporcionada pelas festas e convivência.

Por outro lado, conviver com outras pessoas nem sempre é fácil: são costumes, hábitos e culturas diferentes, que podem causar um choque forte e até atritos. A falta de privacidade e ter que dividir áreas como banheiro e cozinha podem ser fatores incômodos.

Ainda assim, os benefícios compensam, já que dificilmente você encontrará uma hospedagem tão barata na Europa e os hostels são também conhecidos pela gentileza e bom atendimento ao cliente.

No mais, passar uns dias em um deles é uma experiência enriquecedora e divertida; só prepare o psicológico para manter a boa convivência.

Melhores hostels da Europa

Todos os anos o Hosterlworld realiza o Hoscar Awards, eleição feita pelos usuários sobre os melhores hostels do mundo. Confira quais são os melhores da Europa em cada categoria.

Pequeno porte (1-75 camas)

  • Sungate One (Madri, Espanha)
  • Hostel Majdas (Mostar, Bosnia e Herzegovina)
  • 5 Terre Backpackers (Cinque Terre, Itália)

Médio porte (76-150 camas)

  • Soul Kitchen (São Petesburgo, Rússia)
  • Home Lisbon Hostel (Lisboa, Portugal)
  • Goodmorning Lisbon Hostel (Lisboa, Portugal)

Grande porte (151-350 camas)

  • Ostello Bello Grande (Milão, Itália)
  • Yeah Hostel Barcelona (Barcelona, Espanha)
  • Ok Hostel Madrid (Madri, Espanha)

Gigantes (mais de 350 camas)

  • Plus Berlin (Berlin, Alemanha)
  • Wombats City Hostel London (Londres, Inglaterra).

Confira os melhores hostels em Barcelona.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
COMPARTILHE
Autor

Clara é natural do interior de São Paulo e tem muito orgulho do sotaque caipira. Jornalista que adora gatos, tatuagens e livros, vê o mundo de cabeça para baixo e tem como vícios memes da internet e soltar piadas inesperadas no meio de uma conversa.