Roteiro Leste Europeu: tudo para organizar uma viagem inesquecível

Viajar pela Europa  / 

Os novos viajantes que vão à Europa costumam escolher países mais frequentados, como Portugal, Espanha, França e Itália. Mas, se você quiser conhecer culturas ainda mais diferentes, faça um roteiro pelo Leste Europeu. Você não vai se arrepender!

Vai viajar para a Europa? Saiba todos documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.


Aproveite o melhor da Europa sem qualquer preocupação.

RECEBER GRÁTIS »

Roteiro Leste Europeu: o que conhecer?

Uma passada pela Alemanha que termina com uma visita na Hungria, passando pela República Tcheca. Uma viagem que, certamente, vai trazer encantos e histórias.

Uma viagem pelo Leste Europeu engloba cidades desde a Alemanha até a Rússia, passando por locais como Bratislava, Viena, Praga e Budapeste, dentre tantas outras.

Você pode fazer um roteiro pelo Leste Europeu, que também é conhecido como Europa Central, de diversas formas: de avião, trem ou ônibus. Essas duas últimas são as mais recomendadas, devido a uma boa malha férrea entre os países e boas estradas.

Escolhemos 4 dos destinos mais visitados, quando o foco da viagem é o Leste Europeu: Berlim, Praga, Viena e Budapeste. Confira um roteiro por essas cidades e se delicie com a cultura.

Veja o mapa de linhas de trem da Europa e as principais rotas do Velho Continente.

Como fazer um Roteiro pelo Leste Europeu

O ideal é chegar por uma cidade e voltar pelo destino final. Para isso, escolha comprar passagens com múltiplos destinos: assim você consegue colocar os dois trechos. Para saber como passagens com diversos trechos, veja dicas em nosso artigo de passagens aéreas na Kayak.

Os trechos internos, faça de ônibus ou trem. Essa segunda opção ainda é a mais recomendada. Para o roteiro no Leste Europeu que vamos sugerir, comece por Berlim. Depois, siga viagem para Praga, passe por Viena e chegue à Budapeste.

Como ir de uma cidade para outra?

Veja o melhor caminho de trem para o seu roteiro no Leste Europeu:

  • De Berlim a Praga: duração da viagem de 4h25. Veja trechos e horários dos trens no site da Deutsche Bahn;
  • De Praga a Viena: duração da viagem de 4h. Veja trechos e horários dos trens no site da CD.
  • De Viena a Budapeste: duração da viagem de 2h40. Veja trechos e horários dos trens no site da ÖBB.

Roteiro Leste Europeu Berlim

Veja, também, roteiros econômicos de países do Leste Europeu para viajar de ônibus.

Roteiro Leste Europeu: Berlim

Primeira parada do nosso roteiro pelo Leste Europeu é a grandiosa, moderna e histórica capital da Alemanha: Berlim.

Primeiro dia em Berlim

Sua primeira parada na cidade deve ser a Potsdamer Platz. Já veja o contraste do passado com a modernidade à sua frente. Um pedaço do Muro de Berlim, que por ali passou, e o moderníssimo Sony Center, mostram como a cidade mistura o velho e o novo.

Siga para a exposição Topografia do Terror e confira documentos em texto e fotografias com detalhes de como funcionava o sistema de segurança sórdido de Hitler durante os anos de 1933 e 1945. É aberto ao público de forma gratuita e fica atrás de um pedaço do muro que se mantém praticamente intacto. O lugar impressiona pela história forte e pela forma como é contada.

Se tiver interesse em conhecer mais a fundo, é possível fazer uma Excursão a Pé em Berlim: Terceiro Reich e Guerra Fria, com guias especializados.

Bem ao lado está o Checkpoint Charlie, o ponto de passagem para atravessar da Berlim Ocidental para a Oriental. Bastante utilizado na Guerra Fria, era necessário um visto para passar de um lado para outro. Se quiser conhecer mais, confira o museu.

Na parte da tarde, siga caminhando e para conhecer o Memorial das Vítimas do Holocausto. São 2.711 blocos de concreto, de diversas alturas, que formam o Monumento do Holocausto.

Siga o passeio e veja o Portão de Brandemburgo, um dos símbolos mais representativos de Berlim, e o cartão postal da cidade. O Portão de Brandemburgo foi cenário de muitos fatos históricos importantes como, por exemplo, passagem das tropas de Napoleão e desfiles na época do nazismo.

Viaje sempre com internet no celular

Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia.

O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

VER PLANOS »

De lá, também é possível ver uma das mais bonitas vistas. Se quiser, suba na cúpula de vidro do Reichstag, o Parlamento Alemão e veja o pôr do sol de cima.

Segundo dia em Berlim

Fique mais um dia na cidade: é importante. Na segunda manhã, vá direto para a East Side Gallery e veja a maior parte do Muro de Berlim que ainda segue intacto. Atualmente, ele está todo decorado, com pinturas feitas por moradores e visitantes. Ali perto, ainda está o Museu do Muro, que conta mais sua história.

Na região da antiga Berlim Oriental, o Museu Judaico também é uma boa atração, para aqueles que quiserem saber mais sobre a história do Holocausto.

Na parte da tarde, vá direto para a Ilha dos Museus e entre no Pergamon, o mais importante deles. Inaugurado em 1930, ele é, também, o mais visitado de Berlim. Com construções imponentes, ele atrai turistas do mundo inteiro para visitar a impressionante Coleção de Antiguidades, o Museu de Oriente e o Museu de Arte Islâmica.

Você ainda pode aproveitar as facilidades do Berlin WelcomeCard, que inclui conferir todos os locais da Ilha dos Museus e o transporte público da cidade.

Ao sair do Museu, caminhe cerca de 8 minutos e se depare com a Catedral de Berlim. Entre para visitar o sótão e ver a cripta. Ande mais um pouco e termine o dia conferindo a Alexanderplatz e a famosa Torre de TV.

Onde ficar em Berlim?

A oferta de hotelaria em Berlim é bem diversa. É importante saber que a maioria dos monumentos e museus estão no lado de Berlim Oriental. Duas zonas são ideais para hospedagem.

Uma das opções é nos arredores da Potsdamer Platz. Vai se deparar com uma zona animada e, ao mesmo tempo, segura. Além disso, fica perto de atrações e de transporte público.

A segunda opção é o bairro de Mitte, mais central, e nos arredores de estações como Rosenthaler Strasse e Rosa Luxembourg Platz. De lá, é possível ir andando também para várias atrações. A principal delas é a Ilha dos Museus.

Veja algumas dicas de hospedagem em Berlim:

Hotel Estrelas Localização Preço médio
Park Inn by Radisson Berlin Alexanderplatz 4 estrelas Alexanderplatz 92€
The Circus Hostel 2 estrelas Mitte 74€

O que comer em Berlim?

No seu roteiro pelo Leste Europeu, não deixe de provar em Berlim: o currywurts, a salsicha com pedaços de molho curry por cima; o joelho de porco acompanhado de purê de ervilha, conhecido como eisbein; o boulette, uma almôndega frita de carne com salsicha; e a clássica salada de batatas, chamada de kartoffelsalat.

Berlim também é conhecida por ter restaurantes com culinária de diversas partes do mundo. Veja algumas opções de locais para comer na cidade:

roteiro leste europeu Praga

Veja ainda um guia completo sobre a Alemanha.

Roteiro Leste Europeu: Praga

Segunda parada do roteiro pelo Leste Europeu, Praga, a capital e maior cidade da República Tcheca, já está no top 3 de cidades mais lindas da Europa. Sim, além de bonita, a cidade ainda oferece bons preços, se comparada a outras capitais europeias.

Renovada, Praga está cada dia mais preparada para receber seus turistas. Está dentro do itinerário de quem circula por Budapeste, Viena e Berlim e recebe visitantes de todo o mundo.

Além disso, dentre as cidades do seu roteiro pelo Leste Europeu, Praga foi feita para caminhar a pé. Com sua arquitetura que mistura o gótico ao renascentista, prédios modernos vivem ao lado de um dos maiores castelos do mundo.

A famosa ponte Carlos, construída em 1357 sobre o rio Vlatava, e que você vê em diversas fotos por aí, está localizada na cidade. É uma das pontes mais bonitas da Europa.

Além do mais, tem uma vida noturna agitada e galerias de arte espalhadas pela cidade.

Veja um roteiro de 2 dias pela cidade:

Primeiro dia em Praga

Se for o seu primeiro dia na cidade, caminhe. Comece pela Praça da Cidade Velha (Staroměstské náměstí), considerada o grande centro de Praga. É lá que estão algumas das atrações mais disputadas.

Rodeada por pequenas ruelas, preste especial atenção na Igreja de Nossa Senhora de Týn, a Igreja de São Nicolau e a Prefeitura da Cidade Velha. A estação de metrô mais próxima é a Staroměstská da linha verde. Se for de bonde, escolha as linhas 17 e 18.

Vá até à Prefeitura da cidade e entre na Torre do Relógio para ver de perto o Relógio Astronômico de Praga. Construído em 1410 pelo mestre relojoeiro Hanus, ele tem uma esfera interior da Torre do Relógio que representa os meses do ano através de pinturas feitas por Manés. Ali, também é possível ver os signos do zodíaco, o Estudo das Armas da Cidade Velha e um calendário com quatro pequenas esculturas.

Confira o desfile dos doze apóstolos, que acontece toda vez que o relógio marca as horas e suba na torre para ter uma vista da Praça.

Depois, continue o circuito turístico de Staré Mesto, Malá Strana (Pequeno Bairro) e Nové Mesto (Centro Novo). Se quiser, conheça ainda a Torre da Pólvora e as Igrejas de Nossa Senhora de Týn e de São Nicolau.

Siga andando por volta de 9 minutos e conheça o Museu do Comunismo, que narra os anos de regime comunista que o país viveu. Desde a implantação do regime político em 1848, até a sua queda, em 1989, com a chamada Revolução de Veludo.

Aproveite o almoço na Casa Municipal. No final do dia, passe pela Ponte São Carlos para ver pôr-do-sol. É a foto que irá completar o seu álbum de fotografia.

Esse passeio deve durar o dia inteiro, então aproveite para olhar com calma a cidade e tirar muitas fotos: Praga parece cenário de filme.

Você pode, também, adquirir o Prague City Card, de 2, 3 ou 4 dias, e aproveitar descontos e entradas sem fila em diversos pontos turísticos da cidade.

Segundo dia em Praga

Reserve o segundo dia para conhecer o Castelo de Praga e todas as atrações que ele oferece. É o maior castelo do mundo e um dos importantes monumentos de toda a República Tcheca.

O castelo é dividido em duas partes: uma área aberta, que onde é possível passear gratuitamente.  E a segunda, onde ficam as salas históricas, os museus, as igrejas e as torres, além da Rua de Ouro. Conheça, particularmente, a Catedral de São Vito, a principal da cidade. E, claro, suba na maior torre, do alto de seus 99 metros.

Para evitar as filas de entrada no Castelo de Praga, compre seu ingresso antecipado para o Castelo de Praga através do site Get Your Guide.

Quando sair do castelo, já na parte da tarde, siga até o Mosteiro de Strahov. Não deixe de conhecer a Biblioteca e a Galeria de Arte, uma das pinacotecas mais importantes da cidade. A Biblioteca conserva livros e manuscritos da Idade Média, e a sua pinacoteca (galeria de arte). Esta, considerada uma das mais importantes da Europa Central.

No seu último dia na cidade, aproveite a noite na Praça da Cidade Velha, com sua iluminação noturna e toda a boemia da região.

Quando sair do castelo, já na parte da tarde, siga as placas que indicam o Mosteiro de Strahov. Aproveite para entrar e visitar a incrível biblioteca.

Depois, caminhe até o mirante, que fica do lado de fora do muro do mosteiro, e conheça o Parque Petřín. De lá, você terá uma vista da cidade inteira, além da visão de longe do castelo.

Onde ficar em Praga?

Praga é dividida em duas partes: a mais famosa, pelos bairros onde estão as principais atrações e, por sua vez, hospedagens mais caras. E a que fica fora do centro turístico.

Em qualquer uma das duas partes, você verá arredores lindos. No primeiro caso, a praticidade de ficar próximo aos locais mais visitados. No segundo, o ideal é ficar dentro de alguns limites de localidade, para não gastar muito tempo com deslocamento.

Dentro da Cidade Velha, uma dica é o bairro judeu Josefov, a poucos metros da famosa praça.

Fora do centro turístico, o Karín é um bairro recomendável. Depois de um processo de revitalização, acabou por virar um dos melhores bairros de Praga.

Hotel Estrelas Localização Preço médio
The Emblem Hotel 5 estrelas Cidade Velha 176€*
Pentahotel Prague 4 estrelas Karlín 75€

*Mesmo fazendo parte da União Europeia, a moeda local é a Coroa Tcheca. Porém achamos mais adequado utilizar o valor em Euros, por conta do câmbio do dia.

Veja mais dicas de onde ficar em Praga.

Onde comer em Praga?

A gastronomia tcheca é baseada na carne de porco. Tem como principal prato típico o goulash, um refogado de carne com vegetais.

Não deixe de fora a sopa cremosa de batatas, chamada de Kulajda, ou a cabeça de javali com cebola e pão chamada de Tlačenka. Além dos pratos, a bebida alcoólica de suco de ameixa, a Slivovice, também é uma iguaria da região.

  • Home Kitchen: um bistrô mais barato, com culinária local;
  • Field: para quem quer uma experiência gastronômica, o restaurante já recebeu uma estrela do Guia Michelin.

Roteiro Leste Europeu Viena

Veja quanto custa viajar para a República Tcheca em nosso artigo.

Roteiro Leste Europeu: Viena

Viena será a sua terceira parada no roteiro pelo Leste Europeu. Prepare-se para se deparar com um destino que mistura história, música, arte, bons espetáculos e arquitetura antiga e contemporânea. É de lá que sai a mais famosa ópera mundial.

Primeiro dia em Viena

Comece seu primeiro dia na cidade pelo Palácio Hofburg, local de residência dos Habsburgo durante mais de 500 anos. Atualmente, é um dos locais mais visitados da cidade pelo seu enorme conjunto arquitetônico.

Na visita, dê especial atenção ao interior do palácio, com seus cômodos decorados em estilo rococó, a Grande Galeria, onde aconteciam os banquetes imperiais, e a Sala Chinesa Circular e a Sala Chinesa Azul, palco de importantes eventos.

De lá, siga para a avenida Ringstrasse e vá até à Ópera de Viena, a mais conhecida do mundo. A Ópera Estatal de Viena é a companhia de ópera mais importante e conhecida a nível mundial. Seu teatro foi inaugurado em 1869 com a apresentação de uma obra de Mozart.

Deixe sua visita guiada marcada para o início da tarde, entre 13h e 15h: são os horários em que funcionam normalmente.

Na parte da tarde, use os bondes 1 e 2 para percorrer a avenida e ver os edifícios mais importantes da cidade, incluindo o bonito residencial Hundertwasserhaus e o Parlamento de Viena.

Se quiser visitar algum dos museus da cidade, sugerimos uma visita ao Museu de História da Arte, o museu mais visitado da cidade. Sua construção data de 1891 e tem salas projetadas em função do conteúdo exibido. A coleção abrange desde antiguidades orientais, gregas e romanas, até do Egito.

À noite, saia para jantar e provar a deliciosa gastronomia austríaca.

Praga é uma das cidades mais românticas do Leste Europeu. Veja outros lugares românticos para viajar na Europa.

Segundo dia em Viena

No segundo dia de passeio por Viena, siga direto para o Palácio Schönbrunn, a antiga residência de verão da família Habsburgo. É a melhor forma de entender a história da cidade e de como viviam nessa época.

Sugestão: você pode optar por fazer Excursão Guiada ao Palácio Schönbrunn e Jardins e entrar sem fila.

Não deixe de apreciar os infinitos jardins do Palácio, com uma colina e uma vista de todo o monumento. Lá também fica o Museu de Carruagens Imperiais e o Tiergarten, o zoológico mais antigo do mundo.

Em seguida, prepare-se para conhecer a Catedral de Viena e seus tesouros no interior. É o símbolo religioso mais importante: foi construída sobre as ruínas de uma igreja românica dedicada a São Estevão.

Se tiver interesse em conhecer a Casa de Mozart, siga para lá depois. O local foi residência do músico durante os anos de 1784 e 1787 e, agora, transformou-se em museu. Mozart é considerado o maior compositor de todos os tempos. Adquira o ingresso antecipado para a Casa de Mozart com guia de áudio.

Na parte da tarde, visite o Museu Albertina, um dos museus de arte mais conhecidos e importantes da Europa está em Viena. Em sua coleção estão artistas como Monet, Renoir, Cézanne, Matisse, Miró e Picasso, entre outros.

Termine o seu segundo dia de visita retornando para a Ópera e vendo um espetáculo musical com a Orquestra de Habsburgo.

Sugestão: veja a Orquestra Hofburg de Viena na Ópera Estatal de Viena. Compre os ingressos antecipados.

Onde ficar em Viena?

A melhor localização de hospedagem em Viena, durante o seu roteiro pelo Leste Europeu, é nos arredores da Catedral. Além de ser uma das zonas mais animadas da cidade, tem grande oferta de restaurantes e bares e fácil locomoção para diversos pontos turísticos.

Também é recomendado o distrito de Hofburg, mais central. A partir de lá, é fácil ir caminhando para outros locais da cidade.

Veja algumas sugestões de hospedagem em Viena:

Hotel Estrelas Localização Preço médio
Mercure Secession Wien 4 estrelas Próximo ao metrô Karlsplatz / Centro 118€
Riess City Hotel 3 estrelas Centro 113€

Onde comer em Viena?

Aproveite sua terceira parada durante o roteiro no Leste Europeu para provar os doces  austríacos. Você certamente já ouviu falar dos strudel e das tortas Sacher, as mais famosas em Viena. Acompanhadas de um bom café, são perfeitas em qualquer ocasião.

Experimente, também, os pratos típicos, com influências de países vizinhos como Hungria, Alemanha e República Tcheca. Conheça o Wiener Schnitzel, um escalope de carne empanada. E a Rindsuppe, uma sopa de carne, boa opção para entrada, sobretudo no frio. O Wienerbrød, pão vienense, também é bastante recomendado, assim como as almôndegas feitas de sêmola de trigo, a Knödel.

Veja dicas de onde provar tudo isso:

Veja outras dicas de o que fazer em Viena.

Roteiro Leste Europeu: Budapeste

Quando for à Praga, coloque no seu roteiro pelo Leste Europeu a cidade de Budapeste. O nome não é à toa: a cidade é dividida entre Buda e Peste.

Com 2 milhões e meio de habitantes, a capital da Hungria é uma reconstrução. Depois de ter 75% destruída na Segunda Guerra Mundial, ela foi reconstruída no estilo original.

roteiro leste europeu Budapeste

Veja algumas atrações imperdíveis em Budapeste:

Primeiro dia em Budapeste

Tire o primeiro dia para caminhar a pé pela cidade. Budapeste é a junção dos nomes de suas metades, que são separadas pelo rio Danúbio. De um lado fica Buda, a parte histórica e imperial da cidade. Do outro lado, Peste, área mais comercial.

No primeiro dia, caminhe por Buda. Cruze a ponte através do caminho feito para os pedestres e aproveite para já ver o Parlamento de Budapeste (que fica do outro lado, em Peste), a fortaleza Bastião dos Pescadores, a Igreja de São Matias e, claro, apreciar a paisagem do rio.

Em Budapeste, também é possível se utilizar dos ônibus turísticos: o Hop On Hop Off em Budapeste pode ser adquirido por 24, 48 e 72 horas. Com ele é possível descer e subir em qualquer uma das 39 paradas da cidade.

Segundo dia em Budapeste

No segundo dia, explore a parte Pest (ou Peste, em português) da cidade e conheça o Parlamento, a Ópera e a Basílica de Santo Estevão.

Faça uma visita guiada em uma Excursão de 1 hora pelo Parlamento, um dos edifícios mais antigos da Europa e o maior da Hungria.

E claro, no final do passeio, não deixe de ver o memorial às margens do Danúbio e o monumento “Sapatos à beira do Danúbio“. São 60 pares de sapato, moldados em ferro, que lembram as 3.500 vítimas do nazismo que foram fuziladas descalças à beira do rio, entre 1944 e 1945.

Saiba outras informações de o que fazer em Budapeste.

Onde ficar em Budapeste?

Uma das localidades mais recomendadas para hospedagem é na parte Pest: tanto pela boa localização como pelo preço. O bairro Erzsébetváros, conhecido como distrito judeu, tem boas opções de hospedagem.

Do lado Buda, o bairro de Budavár, conhecido como Distrito do Castelo, é uma boa opção. Fica cheio de turistas durante o dia, por conta da proximidade do Castelo de Buda, e mais tranquilo à noite.

Hotel Estrelas Localização Preço médio
Hotel Queen Mary 5 estrelas District I – Várkerület 176€
Butik Design Buda 3 estrelas District VII – Erzsébetváros 60€

 

Veja mais dicas de onde ficar em Budapeste.

Onde comer em Budapeste?

O prato mais famoso da Hungria, e que você deve experimentar na visita à Budapeste, é a sopa goulash, com carne ensopada.

Prepare-se para muitos temperos na culinária típica da região, como a páprica húngara. De acompanhamento da carne, o nokedli, um tipo de macarrão local, vai bem.

Cheia de encantos, a cidade de Budapeste também é recheada de bons lugares para comer. Na sua ida, confira estas duas sugestões:

  • Kolläzs: considerado um dos melhores com comida tradicional húngara;
  • Szimpla Kert: um dos “ruin pub“, ou bar em ruínas, antigos prédios abandonados, mais tradicionais da cidade. Fica na parte Pest, no distrito judaico.

Planejando seu roteiro pelo Leste Europeu

Depois de montar o seu roteiro pelo Leste Europeu, lembre que o seguro viagem é obrigatório para entrar na Alemanha, Áustria, República Tcheca e Hungria, e em outros países da região.

Sugerimos que você confira os valores no nosso comparador de seguro viagem e escolha as melhores opções de seguro para a sua necessidade.

Ganhe desconto. Para pagar menos 10% do valor do seu seguro viagem, insira o nosso cupom de desconto EURODICAS5 (para ganhar 5% de desconto) na hora do pagamento e pague por boleto bancário (para ganhar mais 5%).

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
COMPARTILHE
Autor

Denise Mustafa é jornalista, fotógrafa e especializada em conteúdo e gerenciamento de marcas. Já passou uma temporada em Portugal, viajou bastante por aí e, agora vivendo no Brasil, escreve para grandes sites brasileiros de viagem, sempre à frente da sua Travessia Conteúdo & Branding, atravessando oceanos e contando suas experiências para outros viajantes.