Antes de pegar o próximo avião para o velho continente, uma das principais perguntas que podem surgir é: precisa de visto para Europa? Neste artigo, respondemos as principais questões referentes à dúvida.

Já sabe quais são os documentos que você precisa deixar separado antes de passar na imigração? Seu passaporte está dentro do prazo de validade exigido? Quais as principais dicas que devo seguir? Confira todas as informações essenciais antes de viajar agora!

Precisa de visto para Europa?

Depende.

Até o fim de 2023, para viagens por motivos de turismo, ainda não precisa de visto para a Europa: basta se planejar e levar os documentos necessários, como passaporte dentro da validade, seguro viagem Europa, comprovante de hospedagem e passagens de ida e volta impressas.

Está previsto para 2024, no entanto, a necessidade de uma autorização prévia chamada ETIAS. Essa autorização faz parte de um novo sistema eletrônico que visa controlar os visitantes dos países membros do Espaço Schengen.

No caso de países de fora da Espaço, será preciso conferir as especificações caso a caso.

É preciso passaporte para a Europa?

Sim, é preciso.

Diferente de muitos países da América do Sul, como Argentina e Chile, onde visitantes brasileiros são permitidos entrar apenas com o RG, os países europeus exigem passaporte com pelo menos 90 dias de validade a partir da data de retorno da sua viagem.

Por quanto tempo vale o visto de turismo na Europa?

Vale por 90 dias.

A partir do momento que você chega à Europa por motivos de turismo ou negócios, você tem o direito de, a cada 180 dias, viajar por 90 dias pelos países que fazem parte do Tratado de Schengen.

Esses 90 dias podem ser corridos ou não. Ou seja, você pode passar 40 dias diretamente em um ou mais países do Tratado, sair para dar um pulinho no Marrocos e voltar para curtir os 50 dias restantes na Europa.

No entanto, depois de cumpridos os 90 dias de sua visita a um só país ou fazendo uma boa Eurotrip, você deve permanecer sem entrar na região por pelo menos 180 dias.

O que é o ETIAS?

O ETIAS é o European Travel Information and Authorisation System ou, em tradução livre para o português, o Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem. É ele que, em 2024, vai confirmar que sim, precisa de visto para a Europa.

A sigla diz respeito a uma autorização de viagem que entrará em vigor e exigirá que brasileiros e estrangeiros solicitem a autorização para entrar em pelo menos 30 países da Europa. São eles:

  • Áustria;
  • Bélgica;
  • Bulgária;
  • Chipre;
  • Croácia;
  • República Tcheca;
  • Dinamarca;
  • Finlândia;
  • França;
  • Alemanha;
  • Grécia;
  • Hungria;
  • Islândia;
  • Itália;
  • Letônia;
  • Liechtenstein;
  • Lituânia;
  • Luxemburgo;
  • Malta;
  • Países Baixos;
  • Noruega;
  • Polônia;
  • Portugal;
  • Romênia;
  • Eslováquia;
  • Eslovênia;
  • Espanha;
  • Suécia;
  • Suíça.

A ideia é que o ETIAS para brasileiros seja válido por três anos ou até a data de expiração do passaporte responsável pela emissão da autorização. Se você tirar um novo passaporte, você precisará tirar um novo ETIAS.

Quando o ETIAS entra em vigor?

Segundo o site oficial da União Europeia, é esperado que o ETIAS comece a operar no ano de 2024, quando passa a precisar de visto para a Europa.

O que precisa para emitir o ETIAS?

Para emitir o ETIAS, você vai precisar de um passaporte que tenha pelo menos três meses de validade até a data de vencimento e oferecer as seguintes informações no futuro site oficial do ETIAS:

  • Dados pessoais como nome e sobrenome, data de nascimento, nacionalidade, endereço e número de telefone;
  • Dados do seu passaporte;
  • Dados sobre nível de ensino e ocupação;
  • Dados sobre o motivo da sua viagem e estadia no país de destino;
  • Dados sobre antecedentes criminais.

Além disso, todo turista entre 18 e 70 anos também precisará pagar uma taxa de 7€ para obter a autorização. Viajantes fora dessa faixa etária estão isentas do pagamento.

Com que antecedência precisa emitir o ETIAS?

De acordo com o site oficial da União Europeia, é recomendado que todo turista obtenha o ETIAS antes de comprar as passagens e reservar hotéis ou pousadas na região. 

A maioria dos requerimentos serão aprovados em até 96 horas – o equivalente a quatro dias –, mas pode ser que documentos adicionais ou mesmo uma entrevista sejam solicitados a alguns viajantes e, nesses casos, todo o processo pode acabar durando por volta de 30 dias.

Quanto custa o ETIAS?

Custa 7€ para adultos maiores de 18 anos e menores de 70 anos. Todas as pessoas fora dessa faixa etária estão isentas de pagamento da taxa do visto para a Europa.

Em maio de 2023, 7€ equivalem a menos de R$ 40.

Documentos para viajar para a Europa

Por mais que o visto não seja necessário para entrar na maioria dos países da Europa até o fim de 2023, você pode precisar apresentar uma série de documentos na hora de passar pela imigração. Com isso, é melhor se precaver e viajar com todos os documentos que podem ser pedidos já separados, tais como:

  • Passaporte brasileiro válido;
  • Passagens de ida e volta impressas;
  • Comprovante de seguro viagem Europa com cobertura de pelo menos EUR 30 mil para despesas médicas e hospitalares (DMH) impresso, já que o seguro é item obrigatório para entrar nos países do Espaço Schengen;
  • Comprovante de reserva em hotel ou carta-convite de amigo ou parente residente no país europeu também impresso;
  • Comprovante de recursos financeiros para a viagem como: dinheiro em espécie, extratos do banco ou do cartão de crédito, saldo disponível em conta-corrente e/ou em conta internacional e limite de seu cartão de crédito. O indicado é que você tenha o equivalente a aproximadamente 70€ para desembolsar por dia de viagem.

Se não precisa de visto, posso ter problemas para entrar na Europa?

Se você tiver todos os comprovantes citados anteriormente em mãos, dificilmente terá problemas para entrar na Europa.

Esses documentos, afinal, nem sempre são solicitados e o agente da imigração, na maioria das vezes, só faz perguntas corriqueiras, como tempo de permanência no país e local de hospedagem.

Se perguntar se precisa de visto para a Europa é comum antes de viajar
Leve todos os comprovantes na sua bagagem de mão para caso precise mostrá-los na imigração

Existem, ainda, algumas situações que podem implicar na recusa de entrada, além da falta de documentação. Essa recusa pode acontecer especialmente em caso de registro do viajante no SIS – Sistema Integrado de Informação do SEF.

Além disso, também pode haver recusa caso seja considerado que o viajante constitua “perigo ou grave ameaça para a ordem pública, a segurança nacional, a saúde pública ou para as relações internacionais de Estados membros da União Europeia, bem como de Estados onde vigore a Convenção de Aplicação”.

Ficar conectado na Europa nunca foi tão fácil

Com a America Chip você tem internet 4G ilimitada durante toda a viagem. Escolha entre o chip e o eSIM e aproveite a Europa com a melhor conexão a partir de USD 40.

Ver Planos →

O que é preciso para viajar dentro da Europa?

Depois de passar pela imigração e seus 90 dias de turista na Europa terem oficialmente começado, saiba que você pode circular livremente por todos os países que fazem parte do Espaço Schengen.

Isso porque o acordo entre os países europeus permite a livre circulação de pessoas. Para turistas, isso quer dizer que você não vai precisar apresentar seu passaporte na imigração a cada novo país, caso seu plano seja fazer um mochilão pela Europa e conhecer diversos destinos de uma só vez.

Como planejar a viagem pela Europa

Depois de descobrir tudo o que você precisa em relação à documentação para entrar no velho continente, é hora de planejar a sua viagem sabendo que você precisa de visto para a Europa. Já sabe quanto custa viajar para a Europa? Já procurou saber o preço das suas passagens ou montou seu roteiro?

Confira agora algumas dicas que podem te ajudar na hora de montar seu planejamento.

  1. Solicite o ETIAS antes de comprar sua passagem a partir de 2024;
  2. Pesquise pelas passagens aéreas usando comparadores como o Vai de Promo;
  3. Compre também a sua passagem de volta, já que ela pode ser requerida na imigração;
  4. Contrate um seguro viagem usando comparadores de seguros como o Seguros Promo;
  5. Peça um cartão gratuito como o cartão Wise, um cartão multimoedas de débito internacional e pré-pago pelo qual você pode comprar euros usando a taxa de câmbio comercial;
  6. Compre um chip de telefone internacional como a opção da America Chip, que te permite ficar conectado em todos os países da Europa pagando um preço bem mais em conta do que no roaming internacional.

Depois disso, é só fazer as malas e preparar o roteiro para conhecer os países europeus da sua lista. Boa viagem!