Os melhores parques naturais da Europa oferecem paisagens deslumbrantes. A oportunidade de uma experiência incrível de contato com a natureza, unindo recreação ao ar livre e, até locais de importância histórica e cultural.

Espalhados por quase todo o Velho Continente, você encontrará parques lindos para adicionar ao seu itinerário. Confira a nossa lista com 15 principais parques naturais na Europa.

Principais parques naturais na Europa

Sempre que planejamos um roteiro pela Europa escolhemos cidades famosas com pontos turísticos construídos pelo homem como a Torre Eiffel, o Coliseu, o Partenon, entre tantos outros. Mas que tal adicionar também os belos parques naturais da Europa?

Assim como as cidades, os parques europeus também são maravilhosos. Repletos de paisagens fascinantes e de significado cultural, você vai conhecer e se encantar ainda mais com o Velho Continente.

Para ajudar você a planejar a sua viagem aos parques, confira nossa lista com os 15 melhores parques naturais para adicionar à sua próxima escapadinha na Europa.

1. Parque de Plitvice na Croácia

Não podíamos iniciar nossa lista em outro lugar que não fosse o Parque Natural de Plitvice na Croácia. Ele só não é considerado um dos lagos mais bonitos da Europa, como também do mundo.

O Parque Nacional dos Lagos Plitvice é considerado Patrimônio Mundial da Unesco desde 1979 e é o maior e mais antigo parque da Croácia. Formado por 16 lagos e mais de 80 cachoeiras, o parque é habitat de mais de 259 espécies, entre elas mais de 20 ameaçadas de extinção.

Onde fica e como chegar no Parque Plitvice?

O Parque Plitvice está localizado na região central da Croácia, a cerca de 130 quilômetros da capital Zagreb, e a 120 quilômetros da cidade turística de Zadar. O lugar de pouco menos de 300km², em uma região montanhosa, é coberto de vegetação florestal, gramados, lagos de água azul-turquesa, cascatas e cachoeiras.

A melhor opção para chegar até o parque é alugando um carro. Mas também diversas são as excursões guiados para conhecer o local. As saídas geralmente acontecem a partir das cidades de Zadar ou Split. Estas também são as melhores opções de cidades para se hospedar, assim como a capital do país, Zagreb.

O que fazer no Parque Plitvice?

O Parque Plitvice é o perfeito local para aproveitar a natureza. Ligando os lagos, existe uma série de trilhas com diferentes percursos, da letra A ao K, para percorrer o parque. O trajeto K é o mais longo, com um pouco mais de 18 quilômetros e chegando a 8 horas de caminhada. A trilha A, a mais curta, tem duração aproximada de 2 horas e 3,5 quilômetros.

Você não pode nadar nos lagos ou cachoeiras do Parque Nacional dos Lagos de Plitvice. Mas há um barco elétrico no Lago Kozjak para levar os visitantes de uma margem a outra do parque. Há também trens panorâmicos para facilitar a trajetória dentro do local.

Opte pelos tours guiados, as principais opções duram 12 horas e são de Zagreb: traslado para Split e tour guiado pelos Lagos Plitvice, a partir de 149€ ou de Split: viagem de 1 dia aos Lagos de Plitvice, a partir de 149€ ou a excursão de 9 horas de Zadar: excursão guiada pelos lagos de Plitvice com ingressos, a partir de 58€.

Qual a melhor época para visitar?

Não é possível escolher uma melhor época para visitá-los. Cada estação do ano traz uma beleza diferente ao local, capaz de tirar o fôlego com suas paisagens deslumbrantes.

Durante o verão europeu, o local pode estar bem lotado de turistas, mas é uma época extremamente boa para admirar a beleza de suas cores; assim como a primavera.

Porém, durante o inverno, sua paisagem fica coberta por neve branquinha e no outono europeu o tom avermelhado característico da estação colore o topo das árvores.

2. Parque Tatra na Polônia

Este parque, com uma área aproximada de 200km², localiza-se nas Montanhas Tatra, uma cordilheira entre a Polônia e a Eslováquia. Ele é o ponto mais alto dos Cárpatos, a segunda cadeia mais longa de montanhas da Europa, atrás apenas dos Alpes.

Dentre a biodiversidade que habita o local, é possível encontrar ursos, lobos e linces pela floresta. Mas no total estima-se que são mais de 10 mil espécies de animais e plantas pela extensão do Parque. Em 1992, a área foi incluída na lista mundial de reservas da biosfera da Unesco.

O Tatra Park é conhecido como um dos melhores passeios de um dia a partir de Cracóvia, na Polônia.

Onde fica e como chegar no Parque Tatra?

A cidade mais próxima e conhecida como o ponto de partida para atividades, é a charmosa Zakopane. A Capital dos Esportes Invernais fica no sul da Polônia e é o melhor lugar para se hospedar para visitar o Parque Tatra.

Inverno no Parque Tatra na Polônia
Diversas excursões levam ao Parque Tatra, na Polônia, a partir da cidade de Cracóvia.

Pela proximidade e facilidade de acesso com uma das principais cidades polonesas, Cracóvia, é possível utilizar transporte público para chegar até Zakopane. São apenas duas horas de ônibus ou de trem. Mas você pode optar também pelo aluguel de carro ou uma excursão guiada.

O que fazer no Parque Tatra?

O Parque Nacional Tatra é facilmente um dos melhores parques naturais para visitar na Europa. São diversas atividades durante o ano todo. No verão, outono e primavera, aproveite para fazer caminhadas e escalada.

O local mais popular do parque é o Lago Morskie Oko. Além de ser um dos lagos mais bonitos da Europa, já foi considerado um dos cinco lagos mais bonitos do mundo pelo The Wall Street Journal, em 2014. É proibido nadar no lago ou alimentar as trutas.

Durante o inverno, o lago fica completamente congelado e é possível andar sobre ele. E é durante o inverno também que as Montanhas Tatra se transformam em um paraíso dos esportes de inverno.

Divirta-se muito com esqui ou snowboard. Lá estão as pistas mais baratas da Europa, especialmente indicadas para quem quer aprender o esporte. As aulas particulares e o aluguel de equipamentos são pagos na moeda local, o zlot, que na conversão custa um pouco mais que o real.

Há também um teleférico e funicular, que oferecem vistas deslumbrantes para as montanhas. E se preferir apenas passar um tempo descansando, são diversas as piscinas termais espalhadas pelo parque nacional.

Aproveite o tour de 9 horas partindo de Cracóvia excursão a Zakopane e Montanhas Tatra com traslado do hotel a partir de 44€. E se preferir um conselho, passe alguns dias em Zakopane e aproveite muito os passeios pelo parque. Viajei para a Polônia em fevereiro de 2024 e fiquei completamente apaixonada pela cidadezinha e tudo que tem a oferecer. Vale muito a pena.

Qual a melhor época para visitar?

Como há coisas para fazer tanto no inverno quanto no verão, não há uma época ruim para visitar o Parque Tatra. Para apreciar as paisagens, especialmente do belíssimo Lago Morskie Oko, vá na primavera ou outono, para fugir da multidão de turistas e altas temperaturas do verão.

A melhor época para caminhadas é durante o outono, especialmente o mês de setembro, quando as temperaturas já estão mais amenas e a neve ainda não caiu.

Mas particularmente, eu aconselharia visitar o parque no inverno, quando há uma grande e divertida variedade de atividades e esportes para se aventurar pelo local.

3. Parque Cinque Terre na Itália

As Cinque Terre localizam-se na Itália e são compostas por cinco vilas históricas de pescadores à beira do penhasco: Monterosso, Vernazza, Corniglia, Manarola e RioMaggiore. Esta região da Riviera Italiana é patrimônio mundial da Unesco.

O Parco Nazionale delle Cinque Terre é o menor da Itália, mas a paisagem e as vistas são espetaculares, tornando-o um dos melhores parques naturais na Europa. Monterosso é a maior das aldeias.

Onde fica e como chegar no Parque Cinque Terre?

O Parque Nacional Cinque Terre está situado na costa da Ligúria, também conhecida como Riviera Italiana. A melhor maneira de chegar nas terres é usando o transporte público, especialmente o trem. São aproximadamente cinco minutos de viagem entre uma terre e outra – La Spezia está a oito minutos de Riomaggiore.

Dia ensolarado de verão de uma das terres do Parque Cinque Terre na Itália.
Uma ótima dica para conhecer e aproveitar ainda mais a região do Parque Cinque Terre é procurar por hospedagem em uma das terres

Os aeroportos mais próximos ficam em Pisa e Gênova, com distâncias entre uma hora e uma hora e meia de trem até La Spezia, a cidade mais próxima do Parque de Cinque Terre. Aproveite para passar pelo menos uma noite em uma hospedagem em uma das cinco vilas ou em La Spezia, que oferece mais opções de hotéis.

Por não ser permitido circular com carros e motos, essa não é a melhor opção para visitar o parque natural de Cinque Terre na Europa.

O que fazer no Parque Cinque Terre?

As cinco aldeias estão ligadas por caminhos ao longo dos topos das falésias, caminhar entre elas e explorar as aldeias é a principal atividade do local. Cada uma das Cinque Terre é única, com edifícios coloridos, ruas de paralelepípedos e vistas panorâmicas do mar.

Além de caminhar entre elas, você pode nadar e também optar por percorrer as distâncias usando as conexões de trem ou barco. Há embarcações de diferentes tamanhos para cobrir diferentes rotas. Outra opção imperdível é alugar um barco privativo, para um passeio romântico ou em grupo.

É possível encontrar diversas opções, com diferentes durações de tours, como a excursão guiada de 8 horas: opartindo de La Spezia, há o passeio de barco em Cinque Terre com almoço e vinho, a partir de 127€. Ou Vernazza: caminhada panorâmica pelos vinhedos com degustação de vinhos, a partir de 60€.

E se estiver hospedado em Florença e procura por um bate e volta até a região, escolha por viagem de um dia a Cinque Terre com caminhada opcional, a partir de 135€.

Qual a melhor época para visitar?

O Parque Nacional Cinque Terre é melhor visitado no verão ou nos meses mais quentes. Para evitar as multidões de turistas que visitam o local no verão europeu, opte por ir em maio ou junho, quando o clima também ainda está mais ameno. Nesses meses a região já está incrivelmente linda, com as flores espalhadas sobre as falésias e as vinhas verdes.

4. Parque da Suíça Saxônica na Alemanha

O Parque Nacional da Suíça Saxônica é uma reserva natural na Alemanha, cobrindo duas áreas na porção alemã das Montanhas de Arenito do Elba. São paisagens deslumbrantes cercadas por penhascos de arenito e formações rochosas erodidas cortadas pela icônica Ponte Bastei, a atração mais famosa do Parque.

O parque de montanhas, cânions, vales e florestas, com uma variedade de samambaias e musgos, é cortado pelo rio Elba e tem 79 quilômetros de extensão. A região se formou por conta de uma ação erosiva vulcânica no Vale do Elba. É um destino popular entre montanhistas, que podem subir as formações rochosas e ter uma vista panorâmica do cenário.

Onde fica e como chegar no Parque da Suíça Saxônica?

A Suíça Saxônica fica na fronteira tcheca, na região do extremo leste da Alemanha, a cerca de 230 quilômetros de Berlim. Localizado na pequena cidade de Königstein, a 43 quilômetros sudeste de Dresden, é uma ótima opção de passeio bate e volta, para quem está hospedado na cidade.

Para chegar até a região, partindo de Dresden, há opções de transporte público, como ônibus ou trem com destino a Königstein. Você também pode alugar um carro e aproveitar ainda mais da paisagem pelo extremo Leste alemão. Ou adquirir uma excursão guiada através de sites de atrações turísticas.

O que fazer no Parque da Suíça Saxônica?

O Parque Nacional da Suíça Saxônica é popular entre caminhantes, ciclistas e alpinistas.

São 400 quilômetros de inúmeras trilhas marcadas que variam em extensão e dificuldade, incluindo caminhadas íngremes. Os ciclistas encontrarão muitas rotas no parque entre os 50 quilômetros de trilhas próprias para bicicletas. E há mais de 700 picos para os alpinistas. Além de muitas opções de piscinas e saunas para relaxar.

É possível encontrar diversas opções de tour pelo Parque da Suíça Saxônica, com saída de cidades da Alemanha e até da República Tcheca, como Praga. De Dresden a viagem de dia inteiro ao Parque Nacional da Suíça Saxônica tem duração de 7 horas e custa a partir de 20€. Outra opção, é o tour de barco, com o cruzeiro a vapor na fortaleza de Königstein, com duração entre 4 e 9 horas e guias de áudio disponível em inglês e alemão, a partir de 30€.

Saindo de Praga a excursão de dia inteiro à Suíça Boêmia e Saxônica custa a partir de 152€ e inclui o passeio também pela parte tcheca do parque.

Qual a melhor época para visitar?

Apesar de permanecer aberto durante todo o ano, e ter paisagens lindas cobertas de neve durante o inverno alemão, é importante ressaltar que, devido a condições climáticas adversas, pode ser proibido subir até o topo da Ponte Bastei.

Portanto, visitar o Parque Nacional da Suíça Saxônica é melhor durante a primavera ou no início do outono, quando o clima no país está ameno e não há multidões de turistas visitando o parque, como acontece no verão.

5. Parque Triglav na Eslovênia

O Parque Nacional de Triglav é o lar do Monte Triglav, o símbolo da Eslovênia. Situado entre os Alpes Julianos da Eslovênia, no parque os visitantes podem caminhar por encantadores vales verdes e florestas tranquilas, até o topo do Monte Triglav.

O lago Bled e o Bohinj localizam-se neste parque. Assim como a cachoeira Savica, outro ponto imperdível. E o Rio Soca, considerado um dos mais belos rios da Europa devido às suas águas cristalinas esmeralda.

Vista da Igreja no centro do Lago Bled, no Parque Triglav, na Eslovênia.
O Lago Bled, no Parque Triglav, na Eslovênia, faz parte da lista de um dos lagos mais bonitos da Europa.

Outro local do Parque Nacional de Triglav que você não pode deixar de ver é o Vale dos Sete Lagos. Chegue ao vale glacial através de uma caminhada para admirar os vários lagos cristalinos do vale.

Onde fica e como chegar no Parque Triglav?

O Parque Nacional Triglav está localizado na parte noroeste da Eslovênia, perto das fronteiras da Itália e da Áustria. A capital do país, Liubliana, fica a somente 60 quilômetros do parque, de onde sai transporte público regular diariamente.

Se possível, alugue um carro para poder aproveitar mais explorando os diversos pontos principais do parque. E se puder, reserve no mínimo dois dias na região. Você pode se hospedar em uma das cabanas de montanha no local, em Bled, por exemplo.

O que fazer no Parque Triglav?

O parque oferece inúmeras atividades, tanto para aqueles que buscam por esportes radicais quanto para aqueles que procuram sossego. Desde rafting até caminhadas ou a vista de deslumbrantes cachoeiras e vilas antigas.

No Lago Bled é possível caminhar a pé por passarelas de pedestres ao redor do lago e fazer passeios de barco, até à ilha central, onde está a Igreja de estilo barroco datada do século XVII. No verão você ainda pode nadar no lago, mas apenas nas áreas demarcadas.

Já o Lago Bohinj, outro belo lago alpino, esse, mais indicado para aventureiros. Tem uma escola náutica, para alugar canoas, caiaques e fazer atividades guiadas; ou stand-up paddle e natação. Também há caminhos para pedestres e circuitos de bicicleta.

Você também pode alugar um caiaque ou uma prancha de stand-up paddle para admirar a beleza do parque a partir do Rio Soca. A excursão ao Parque Nacional Triglav saindo de Bled tem duração de 10 horas, guia em inglês e custa a partir de 115€.

Qual a melhor época para visitar?

A melhor época para visitar o Parque Nacional Triglav é entre maio e outubro. Julho e agosto são os meses mais quentes e ensolarados, quando os lagos convidam você a nadar.

Porém, é também nestes meses, do alto do verão europeu, que o local costuma ficar ainda mais cheio de visitantes.

6. Parque Nacional da Serra Nevada na Espanha

O Parque Nacional da Serra Nevada está localizado na Andaluzia e abriga o pico mais alto da Espanha continental, o Pico Mulhacén, com 3.480 metros de altitude. A cordilheira também abriga as pistas de esqui mais meridionais da Europa.

O parque nacional é protegido e foi declarado reserva da biosfera devido à sua flora e fauna únicas.

E apesar de ser bastante famoso pelas suas estações de ski, por estar tão perto do mar, o Parque da Serra Nevada tem um microclima onde as temperaturas não descem abaixo dos 15°, mesmo no inverno. São diversas atividades durante o ano todo.

Onde fica e como chegar no Parque da Serra Nevada?

O Parque Nacional da Serra Nevada está localizado ao sul da Espanha, no leste da região de Andaluzia. Granada fica a pouco mais de 10 quilômetros do parque nacional e é a principal cidade para servir como base ao seu roteiro pela Serra Nevada. É em Granada também que se encontra uma maior oferta de hospedagem e serviços turísticos.

Mas se estiver indo ao parque para as férias de inverno, praticar esportes na neve, opte pela Estação de Ski da Sierra Nevada, a aproximadamente 40 quilômetros de distância de Granada.

O que fazer no Parque da Serra Nevada?

Há muitas coisas para fazer no Parque Nacional da Serra Nevada, independentemente da estação do ano. Começando claro pelo paraíso dos esportes de inverno. No Parque da Serra Nevada, fica uma das maiores estâncias de ski da Espanha com mais de 120 pistas marcadas, cerca de 100 quilômetros de trilhas para esquiar.

Dia de céu azul em Sierra Nevada, principal estação de ski da Espanha.
Apesar de Sierra Nevada ser uma das maiores estâncias de ski da Espanha, há atividades no parque para todas as estações do ano.

Durante a primavera e o outono, a temperatura é ideal para trilhas e caminhadas. Escalar Mulhacen é outra atividade incrível possibilitada pelo parque, principalmente porque é possível acampar próximo ao topo. No verão é muito quente para caminhar, mas é o período ideal para se juntar aos locais e aproveitar para se refrescar nadando nos rios.

Também são inúmeras as excursões, partindo de Granada, por exemplo, há a viagem de um dia guiada à Sierra Nevada, com 7 horas de duração e valores a partir de 120€. Durante o inverno, opte pela caminhada com raquetes de neve na Sierra Nevada duração de 6 horas e valores a partir de 80€. Ou, ainda, 2 horas de duração de aula de esqui ou snowboard com instrutor, a partir de 35€.

Qual a melhor época para visitar?

Apesar de logo pensarmos em Serra Nevada como um destino para curtir o inverno europeu, saiba que o parque oferece diversas outras atividades em todas as estações do ano. Portanto, escolha a melhor época para visitar a Serra Nevada de acordo com as suas preferências.

No inverno, prepare-se para esquiar e admirar magistrais montanhas coloridas de branco. No verão, aproveite os rios e a praia para um mergulho. Na primavera e o outono, encante-se com paisagens belíssimas e clima ameno com caminhadas e trilhas para desbravar o melhor da Serra Nevada.

7. Parque Oulanka na Finlândia

O Parque Nacional Oulanka é um dos parques nacionais mais populares da Finlândia, localizado na região da Lapônia. A principal característica é o rio Oulanka (Oulankajoki em finlandês) que dá nome ao parque e serpenteia por mais de 100 quilômetros.

A Trilha Karhunkierros, a mais popular de todo o país, corre ao longo do rio em conformidade. Locais como Oulanka Canyon e Ristikallio Cliffs oferecem vistas impressionantes, ao mesmo tempo que são facilmente acessíveis.

No total, o Parque Nacional Oulanka possui mais de 400 espécies de plantas e animais protegidos. E tem uma cobertura total de 270 km². O parque foi criado em 1956 e foi ampliado entre 1982 e 1989.

Onde fica e como chegar no Parque Oulanka?

O Parque Nacional Oulanka está localizado no nordeste da Finlândia, perto da fronteira com a Rússia, na Lapônia finlandesa. Você pode chegar ao parque vindo de todas as principais cidades de carro ou ônibus. O transporte público é bom, mesmo durante o inverno.

A cidade mais próxima para se hospedar é Ruka, um dos maiores e mais populares resorts do país, com mais de 20 quilômetros de pistas. O parque fica ainda a 40 quilômetros ao sul de Salla, outro vilarejo com resorts.

O que fazer no Parque Oulanka?

O Parque Oulanka é ótimo para atividades ao ar livre. As florestas e vales são locais ideais para caminhantes, enquanto o rio Oulankajoki é um ótimo local para praticar canoagem.

Existem muitas trilhas para caminhadas, incluindo a extensa Trilha Karhunkierros, que cobre cerca de 80 quilômetros da área. Nos meses de verão, também está disponível rafting nas corredeiras dos rios.

Nos meses de inverno, os lagos ficam todos congelados e este é o momento perfeito para praticar esqui ou caminhar com raquetes de neve pelas florestas. O Lago Jyrävänjärvi é um dos lagos que possui trilhas de esqui.

Turista passando por ponte no coberto de neve Parque Oulank.
O grande diferencial do Parque Oulanka é que ele também é um ótimo lugar para observar a aurora boreal.

O Parque Nacional Oulanka também é um ótimo lugar para observar a aurora boreal nos meses de inverno. O céu ao redor do parque está escuro, então em noites claras o céu se iluminará e dançará. E é também a ocorrência do fenômeno que o torna um dos principais parques naturais da Europa.

No GetYourGuide, opte pelo tour com duração de 5 horas, partindo de Ruka, com a caminhada com raquetes de neve no Parque Nacional Oulanka, a partir de 109€.

Qual a melhor época para visitar?

O Parque Nacional Oulanka oferece uma variedade de atividades para fazer durante o ano todo. É um lugar único para visitar tanto no inverno quanto no verão.

8. Parque Nacional Vatnajökull na Islândia

O Parque Nacional Vatnajökull foi fundado em 2008 pela combinação dos antigos Parques Nacionais Jokulsargljufur e Skaftafell. Atualmente, é um dos maiores parques nacionais da Europa, com 14 mil km² de extensão. Apresenta paisagens incrivelmente excepcionais, incluindo planaltos glaciais, vulcões ativos, calotas polares altas, praias de areia preta e terreno que está borbulhando com atividade geotérmica.

No parque, está localizada a segunda maior calota de gelo da Europa. O glaciar Vatnajökull é um enorme campo de gelo que ocupa praticamente 10% do território da Islândia, se estendendo ao longo de 8 mil km² e o seu gelo chega a alcançar um quilômetro de espessura. Além disso, no parque está a montanha mais alta da Islândia, Oraefajokull; e o lago mais profundo, Jökulsárlón.

O nome Vatnajökull significa geleira de lagos, mas o mais fascinante é que essa geleira está localizada sobre vulcões. Em 2019 passou a integrar a lista de lugares classificados como Patrimônio Mundial pela Unesco.

Para os fãs de Game of Thrones, o glaciar islandês foi escolhido como cenário da série para recriar as paisagens Além da Muralha.

Onde fica e como chegar no Parque Nacional Vatnajökull?

O Parque Nacional Vatnajökull fica no sudeste da Islândia. A partir da capital do país, Reykjavik, são pouco mais de 300 quilômetros e até 5 horas para percorrer o caminho com carro alugado.

Outra opção de chegar até um dos principais parques naturais da Europa, é através de uma excursão guiada. Com opções saindo a partir de Reykjavik, Jökulsárlón ou Skaftafell.

Reykjavik, Jökulsárlón ou Skaftafell são também as principais cidades para buscar por acomodação. Existem casas de campo e acampamentos nas proximidades do parque, em Skaftafell e Svinafell.

O que fazer no Parque Nacional Vatnajökull?

Há muitas coisas que você pode fazer neste parque. Skaftafell possui inúmeras trilhas para caminhadas. Um dos destaques é a cachoeira Svartifoss, que tem água caindo sobre falésias de colunas de basalto preto.

É possível também caminhar pela geleira Vatnajökull fazendo uma trilha com uso de machados de gelo e grampos. Outra coisa que você pode fazer é andar de moto de neve. Ou observar enormes blocos de gelo flutuando ao redor do lago glacial Jökulsárlón.

E desbravar a Caverna de Gelo Skaftafell. Porém, esta atividade está disponível apenas durante o inverno, pois quando o clima da Islândia está mais quente, a caverna fica inacessível.

No verão, você pode até fazer um passeio de barco pela lagoa. A praia de Diamond também fica a uma curta caminhada e é chamada assim porque esses pedaços flutuantes de geleira também podem ser encontrados aqui.

No Get Your Guide você encontra diferentes opções de tour com saídas de Skaftafell, Reykjavik e Jökulsárlón. Skaftafell: passeio pela caverna de gelo e caminhada pela geleira tem duração de 4 horas e custa a partir de 140€. Outra opção, é o tour partindo da capital do país, Reykjavik: passeio guiado de dia inteiro à Lagoa da Geleira Jökulsárlón, com duração de 14 horas, a partir de 165€. Saindo de Jökulsárlón, há uma visita guiada à caverna de gelo azul da geleira Vatnajökull, custa a partir de 156€ e tem duração de 3 horas com guia em inglês.

Qual a melhor época para visitar?

Qualquer época do ano é ótima para visitar o Parque Nacional Vatnajökull, mas escolha dependendo a atividade que você prefere fazer. No inverno, o clima pode ser bastante imprevisível e rigoroso, mas é apenas durante esta estação que é possível desbravar a Caverna de Gelo Skaftafell.

9. Parque Nacional Jotunheimen na Noruega

O Parque Nacional de Jotunheimen, na Noruega, é uma cadeia de montanhas no sul da Noruega e é também um dos melhores parques naturais da Europa. O parque cobre cerca de 400 km² e contém mais de 250 picos altos, levando ao seu nome “Casa dos Gigantes”. Entre os picos do parque, você encontrará os dois picos mais altos do norte da Europa, Galdhøpiggen, de 2.469 metros, e Glittertind.

Turista no topo de montanha coberta de neve no Parque Nacional Jotunheimen.
O Parque Nacional Jotunheimen reserva atividades fantásticas durante todo o ano.

Jotunheimen parece um lugar saído de um filme de fantasia. Composto por inúmeras montanhas imponentes cercadas por lagos gelados e geleiras em suas paisagens alpinas.

O parque também é lar de alguns dos animais selvagens locais, como renas, linces e carcajus. E certamente precisa ser incluído no seu roteiro pela Escandinávia.

Onde fica e como chegar no Parque Nacional Jotunheimen?

O Parque Nacional Jotunheimen está centralmente localizado no coração da Noruega. O parque é facilmente acessível a partir das principais cidades do país: Oslo, Bergen e Trondheim. O transporte público é uma maneira boa e acessível de chegar. E se você preferir dirigir, pode chegar a Jotunheimen a partir de Bergen, Gardermoen ou Oslo em cerca de 4 horas.

O Parque Nacional de Jotunheimen oferece uma variedade de opções de hospedagem, como hotéis, campings e cabanas. Ou você pode também optar por procurar acomodação em Lom ou Beitostolen, de onde saem as excursões guiadas.

O que fazer no Parque Nacional Jotunheimen?

O Jotunheim Park é uma opção natural para caminhantes, ciclistas e montanhistas. As trilhas para caminhadas no parque variam em extensão, e você encontrará caminhadas de um dia e de vários dias. O mesmo acontece com as rotas de bicicleta.

A caminhada mais impressionante do parque é a Besseggen Ridge, que corre entre um lago verde e um lago azul. Há até mesmo caminhada nas geleiras e cruzeiros nos lagos Gjende ou Bygdin.

Além de caminhadas e rotas de bicicleta, o parque oferece passeios a cavalo, rafting, espeleologia e uma via ferrata. No inverno, desfrute de trenós puxados por cães, passeios de esqui e motos de neve.

Algumas opções de tour são o passeio de 9 horas de Beitostolen: Svartdalen – um dia em Jotunheimen tour a partir de 69€. E a atividade de 4 horas Jotunheimen: passeio de snowcoach com almoço por 137€.

Qual a melhor época para visitar?

A melhor época para visitar o Parque Nacional de Jotunheimen depende de sua preferência por atividades de inverno ou verão. O parque é fantástico durante o ano todo!

Para caminhadas em Jotunheimen, opte por visitar em meados de julho a meados de agosto. Mas lembre-se que durante o verão, o número de visitantes no local pode aumentar significativamente.

10. Parque das Montanhas de Wicklow na Irlanda

O Wicklow Mountains National Park está localizado no condado de mesmo nome, conhecido como o “Jardim da Irlanda” e é um paraíso para os amantes da natureza. Esse é o maior parque nacional do país, com montanhas, lagos e até ruínas celtas, fica a uma curta distância de Dublin e é um passeio ideal para caminhadas.

É nesse parque que se localizam alguns dos principais cenários de séries na Irlanda. O Lago da Guinnes serviu como casa dos “Vikings”, da emissora History. A Ponte Ballysmuttan atualmente é chamada de “P.S. I Love you” Bridge. Há ainda a mansão histórica e jardins temáticos da Powerscourt House em “O Rei Arthur” e “O Conde de Monte Cristo”.

Onde fica e como chegar no Parque das Montanhas de Wicklow?

O Parque das Montanhas de Wicklow está localizado a aproximadamente 42 quilômetros ao sul da capital da Irlanda, Dublin. Sendo facilmente acessado por transporte público ou ônibus de excursão.

Mas a melhor opção para visitar o condado ainda é alugar um carro. Assim você tem a facilidade de adicionar mais paradas e criar um roteiro para bate e volta de Dublin.

Se preferir se hospedar pelo parque, procure por hotéis em Wicklow. Locais em Glendalough oferecem ótimas opções, inclusive ótimos spas para relaxar após um dia de muitas caminhadas e trilhas.

O que fazer no Parque das Montanhas de Wicklow?

O Parque das Montanhas de Wicklow é conhecido por sua beleza ímpar. Aproveite o tempo para caminhar pelas suas belas paisagens.

A começar por Glendalough, o “vale dos dois lagos”. Localizado bem no centro do parque, o local é conhecido pelos lagos e campos cercados de ovelhas. É nele também que estão as antigas ruínas celta-cristãs de um monastério do século VI fundado por São Kevin. Ande em meio às tumbas e catedral inacabada do século IX.

Passe um tempo relaxando ao som da cachoeira de Powerscourt. Com 121 metros de altura, é a queda de água mais alta da Irlanda. Com um amplo espaço verde, muitas famílias e amigos se reúnem durante o verão para aproveitar o dia e fazer um churrasco no local.

Há a opção de passeio partindo de Dublin, a excursão Parque Nacional das Montanhas Wicklow dura aproximadamente 8 horas de tour, com valores a partir de 65€ por pessoa.

Qual a melhor época para visitar?

Prefira visitar o Parque das Montanhas de Wicklow entre a primavera e o início do outono irlandês. Mas especialmente entre maio e julho, quando as temperaturas estão boas e é o período menos chuvoso do país.

Durante o inverno na Ilha, algumas regiões podem ficar cobertas de nevoeiro, com chão escorregadio, sendo até inacessíveis.

11. Parque Nacional Cairngorms na Escócia

O Cairngorms National Park, no nordeste da Escócia, é um dos maiores parques naturais na Europa e o maior parque nacional do Reino Unido, criado em 2003. Ao redor das montanhas Cairngorms, o parque tem uma mistura que ainda inclui florestas, lagos e vilarejos, além do Castelo de Balmoral. Esse é a casa escocesa da Família Real Britânica e um dos principais castelos na Escócia.

O terreno montanhoso tem cinco das seis montanhas mais altas do Reino Unido e mais de cinquenta munros, um termo escocês para montanhas com mais de 3 mil pés. Ele também abriga a Malt Whiskey Trail, rota de várias destilarias.

Onde fica e como chegar no Parque Nacional Cairngorms?

Aviemore é a principal cidade a noroeste do Parque Nacional de Cairngorms, que se localiza entre Inverness e Edimburgo. É possível chegar a partir de transporte público ou excursões guiadas. Além, de claro, sempre ser uma opção alugar um carro e poder curtir melhor as paradas ao longo do caminho.

São aproximadamente 45 minutos de carro a partir de Inverness e 3 horas dirigindo de Edimburgo. Se optar por ficar pela região, escolha acomodação em Aviemore ou Inverness.

O que fazer no Parque Nacional Cairngorms?

São muitas trilhas para caminhada e rotas de escalada pelo Parque Nacional Cairngorms. A caminhada mais popular é Meall a’ Bhuachaille, uma trilha com cerca de oito quilômetros de extensão. Para uma caminhada mais fácil, opte pelo Loch Morlich.

Dia ensolarado do alto de montanha no Parque escocês de Cairngorms.
Uma das casas oficiais da família real do Reino Unido e várias destilarias escocesas de localizam no Parque Cairngorms.

Você ainda pode incluir visitas a castelos no seu itinerário pelo parque. Além do Balmoral, visite o Castelo Braemar. Uma construção histórica tradicional.

E ainda, visitar as muitas destilarias da rota. A Destilaria Royal Lochnagar, a Destilaria Glenlivet e a Destilaria Tamnavulin são ótimas opções para os visitantes da área.

Diversas excursões levam ao parque, entre elas, partindo de Inverness: Parque nacional de Cairngorms e passeio de uísque, duração de 9 horas e valores a partir de 71€.

Qual a melhor época para visitar?

O parque fique lotado durante o verão escocês, portanto, particularmente acho que a melhor época para o visitar é na primavera. As paisagens conseguem ser ainda mais belas e com número reduzido de visitantes.

12. Parque Nacional Durmitor em Montenegro

Uma visita ao Parque Nacional Durmitor, Patrimônio Natural de Unesco desde 1980, levará você a uma viagem incrível pelas montanhas de Montenegro. Em uma área de 39 mil hectares, são 23 picos de montanhas para caminhadas, 17 lagos glaciares com paisagens deslumbrantes e florestas densas com uma infinidade de flora e fauna.

Turista caminhando pelos Parques Naturais Durmitor em Montenegro.
A melhor época para visitar o Parque de Durmitor vai depender das suas preferências.

O parque abriga a seção dos Alpes Dináricos que passa pelo noroeste do país dos bálcãs. São cinco cânions profundos, incluindo o extasiante desfiladeiro de Tara Canyon; lagos e inúmeras cavernas, inclusive glaciais, como a Caverna de Gelo. Em Durmitor se encontra também a montanha mais alta do país, Bobotov kuk, de 2.522 metros.

Explorar este parque é definitivamente uma das melhores coisas para fazer em Montenegro.

Onde fica e como chegar no Parque Nacional Durmitor?

O parque está localizado no noroeste de Montenegro, entre os rios Piva e Tara. A cidade de Žabljak é o local mais indicado para servir de base para a sua visita. É nela que se localizam os escritórios de informação de Durmitor. Onde é possível encontrar informações sobre trilhas para caminhadas, esportes aquáticos, parapente, esqui, circuitos de mountain bike ou o famoso rafting que desce o rio Tara.

Para chegar, opte pelas opções disponíveis de transporte público, ônibus de excursão ou alugue um carro.

O que fazer no Parque Nacional Durmitor?

O Parque Nacional Durmitor reserva inúmeras atividades diferentes durante o ano todo! Opte por trilhas para caminhadas, esportes aquáticos, parapente, esqui, snowboard, mountain bike ou o rafting pelo rio Tara.

Com o Tara River Canyon, um dos locais mais dramáticos dos Bálcãs, você não poderia encontrar lugar melhor para praticar rafting, a experiência Tara Rafting – half day tour custa 60€. Para aqueles que buscam mais esportes radicais, podem praticar tirolesa também pelo Tara Canyon ou parapente perto de Savin Kuk.

Ainda é possível passear pelo Lago Negro, observar pássaros ou visitar Dobrilovina, um mosteiro ortodoxo sérvio próximo à borda do parque. No Adrenaline Park há diversão para toda a família.

E dependendo da estação, no inverno você pode passar o tempo esquiando pelas encostas nevadas. Existem 48 picos diferentes que atingem mais de 2 mil metros.

São inúmeras as opções de excursões para o Parque Nacional Durmitor, como Durmitor, Tara & Ostrog Monastery Day Trip, por 74€. . Ou, com saída da capital do país, Podgorica: Durmitor National Park Day Trip via Tara Canyon, a partir de 197€.

Qual a melhor época para visitar?

Como esse é mais um dos parques naturais na Europa com atividades para o ano inteiro, a melhor época para visitá-lo vai depender das suas preferências. Aproveite para ir durante os meses mais quentes, de meados de abril a meados de outubro para desfrutar de caminhadas e rafting.

O inverno é ideal para quem busca praticar esqui e snowboard nas majestosas encostas das montanhas.

13. Parque Nacional Peneda-Gerês em Portugal

O Parque Nacional da Peneda-Gerês está situado no extremo norte de Portugal. Além da preservação dos seus habitats montanhosos e da vida selvagem de lobos até águias, este é um local extremamente tradicional do país. Diversos monumentos antigos, como túmulos de dólmenes e celeiros antigos também fazem parte dos mais de 70 mil hectares de sua área total.

O parque é uma área protegida de Portugal, criada no ano de 1971. E deve o seu nome às várias serras secas que nele se encontram, duas das quais são a Peneda e o Gerês. Peneda-Gerês Park é considerado pela Unesco Reserva Mundial da Biosfera.

Onde fica e como chegar no Parque Nacional Peneda-Gerês?

O Parque Nacional da Peneda-Gerês está localizado no norte de Portugal entre os municípios de Terras de Bouro, Montalegre, Ponte da Barca, Arcos de Valdevaz e Melgaço. Ao todo, o Parque abrange 22 bairros distribuídos por essas cidades portuguesas.

Para chegar, o ideal é ir de carro. O transporte público pode até te deixar em uma das principais cidades, mas para conhecer melhor a região e subir até o topo, o carro é a melhor opção.

O Parque está localizado a 37 quilômetros da cidade de Braga e a 90 quilômetros da cidade do Porto. Opte por qualquer das cidades para usar como ponto de partida para seu passeio por este parque natural da Europa.

O que fazer no Parque Nacional Peneda-Gerês?

No Parque Nacional da Peneda-Gerês é possível fazer caminhadas pelas trilhas, andar de bicicleta e fazer piqueniques. No verão, é possível aproveitar as cachoeiras e pequenas praias que o parque oferece. Nas 7 pequenas praias fluviais do parque é possível fazer atividades na água, como andar de jet ski, caiaque e pedalinho.

Existem diversas opções de excursões para o Parque Nacional da Peneda-Gerês. O passeio de 10 horas de duração, partindo do Porto, há o passeio ao Parque Nacional da Peneda-Gerês com almoço, custa a partir de 100€ por pessoa. Ou tour pelo Parque Nacional Peneda-Gerês com um guia local com duração de 8 horas, a partir de 95€.

Qual a melhor época para visitar?

A melhor época para visitar um dos melhores parques naturais na Europa, é durante o verão para poder aproveitar ao máximo todas as atividades que o local oferece.

14. Parque Nacional Suíço na Suíça

O Parque Nacional Suíço se localiza no sudeste da Suíça, próximo à fronteira com a Itália. Tem uma área de 174 km² e é a maior área protegida do país. Criado em 1914, foi um dos primeiros parques nacionais e naturais da Europa.

Aproveite belezas da natureza, com rios encantadores, cachoeiras, altas montanhas e vida selvagem. É possível ver uma variedade de animais suíços, alguns dos quais são encontrados apenas na região. Veja marmotas, ratos-das-neves, veados-vermelhos, ibexes, camurças, lagartos e uma variedade de pássaros.

Onde fica e como chegar no Parque Nacional Suíço?

É fácil chegar ao parque nacional em Zernez, o centro de visitantes, no Vale Engadin, com Zurique sendo o principal ponto de partida. Alugue um carro.

Ou, a partir de Zurique, os visitantes podem embarcar em um trem para a viagem de 2 horas e 30 minutos até Zernez, depois pegar um ônibus para o próprio parque. As acomodações na área podem ficar cheias durante a alta temporada, e nenhum acampamento é permitido no parque.

O que fazer no Parque Nacional Suíço?

As atividades mais populares no Parque Nacional Suíço são caminhadas, totalizando 80 quilômetros de trilhas. A caminhada Val Trupchun é a melhor e mais fácil, indicada para iniciantes e visitantes que querem apenas aproveitar um passeio e observar a vida selvagem na área.

Lais de Macun e Buffalora são trilhas mais desafiadoras, mas oferecem vistas deslumbrantes de lagos alpinos e montanhas cobertas de neve.

Qual a melhor época para visitar?

A melhor época para visitar o Parque Nacional Suíço é nos meses de maio e junho, quando as trilhas podem ser facilmente acessadas e você pode ver várias flores silvestres como gencianas, edelweiss, campânulas e muito mais. Setembro e outubro também são ótimos meses pelo clima ameno.

15. Parque Nacional Lake District na Inglaterra

Lake District Park é um dos parques naturais mais famosos da Europa, no noroeste da Inglaterra. É definido pelos pitorescos lagos da paisagem. É onde estão localizados Wast Water, o lago mais profundo da Inglaterra, e, também de Windermere, o maior lago do país.

Os intermináveis lagos do parque estão rodeados por vales deslumbrantes e a maior montanha da Inglaterra, o Scafell Pike, com uma altura de 978 metros. The Lakes, como também é chamada a região, foi declarado Patrimônio Mundial da Unesco em 2017.

Situa-se inteiramente no condado de Cumbria, e é uma das raras regiões montanhosas da Inglaterra.

Onde fica e como chegar no Parque Nacional Lake District?

O aeroporto mais próximo do parque é o de Manchester. Para chegar até o local, alugue um carro ou opte pela viagem de aproximadamente 2 horas de trem em direção a Windermere. A partir de Londres, são cerca de 2 horas e 40 minutos de viagem até a estação ferroviária de Oxenholme.

Cidades como Kendal, Ambleside e Keswick na cênica Derwentwater são bases para explorar a área e abrigam pousadas tradicionais.

Em Cumbria há muitas opções de acomodação: desde pousadas a chalés até hotéis tradicionais e resorts de spa de luxo.

O que fazer no Parque Nacional Lake District?

O Lake District Park pode ser considerado o playgroud da Grã-Bretanha. Inúmeras são as possibilidades de atividades. Mergulho, tirolesa, golfe, rafting, canoagem, remo, ciclismo, pesca em águas selvagens, caminhadas ou escaladas. Há também áreas para uso diurno, como piqueniques ou natação.

O parque também inclui muitos edifícios históricos, jardins e visitas guiadas. O Muncaster Castle, considerado assombrado, é um local de muitas visitações.

Vista de ilha no centro de lago no Lake District na Inglaterra
Lake District é um parque surpreendente com belas paisagens e atividades para todos os perfis

O Lake District é conhecido como um grande espaço de aventura ao ar livre, incluindo a Via Ferrata Xtreme em Honister. Este percurso envolve subidas verticais, escadarias em penhascos e a maior ponte suspensa de cordas da Europa, a 610 metros sobre o vale. No Adventuremakers, faça rapel de 30 metros na pedreira Cathedral Quarry.

E ainda, a Treetop Trek, uma rede de mais de 30 desafios em topos de árvores com a finalização na tirolesa tripla do parque: 250 metros de cabos com vistas espetaculares do Lago Windermere.

Partindo de Manchester o passeio Lake District e Windermere custa a partir de 83€ e tem duração de 11 horas.

Qual a melhor época para visitar?

Considere ir durante a primavera ou outono, para aproveitar também as belas paisagens. Durante os meses do pico do verão, julho e agosto, o parque costuma ficar lotado.

Planejando seu roteiro pelos parques naturais na Europa

Para planejar seu roteiro pelos parques naturais na Europa, saiba que preparar com antecedência o seu checklist de viagem é imprescindível para férias mais tranquilas.

Comece os preparativos para a viagem, definindo os países que quer visitar e comprando as passagens. Depois, confira algumas dicas que vão auxiliar você a ter uma estadia mais tranquila.

Escolha a hospedagem na cidade-base e conforme o tempo que vai visitar o parque

Faça seu roteiro com antecedência e defina quantos dias pretende reservar para fazer as atividades que cada parque oferece. De acordo com a duração da sua visita ao parque é mais fácil definir em que cidade se hospedar.

Por exemplo, se pretende passar pelo menos dois dias explorando o parque, não vale a pena fazer bate e volta das cidades próximas. A melhor opção é procurar por acomodações nos arredores ou dentro da área dos parques naturais da Europa.

Defina o meio de deslocamento

Para visitar os parques naturais na Europa é preciso definir qual será o seu meio de deslocamento até o local. Como os parques são também pontos turísticos dos países aos quais pertencem, geralmente você encontrará opção de usar transporte público.

E entre as melhores opções, opte pelas excursões guiadas. Além de incluir o transporte até o local, também tem guia para conduzir o passeio e contar curiosidades e fatos sobre os parques naturais que está visitando.

Considere ainda alugar um carro na Europa para ter mais flexibilidade para montar seu roteiro pelas cidades e parques naturais na Europa como preferir. Para isso, opte um site confiável.

Programe os passeios com antecedência

Voltamos a salientar, que uma viagem tranquila é sinônimo de um roteiro bem planejado. Para isso, ao definir os países que vai visitar, escolha também os pontos turísticos e atividades que não podem ficar de fora da sua programação.

É fundamental comprar os ingressos e passeios guiados com antecedência para não perder tempo em longas filas nas bilheterias ou não conseguir visitar a atração por limite de visitantes diários. Confira sempre as opções nos sites oficiais ou sites de atrações turísticas confiáveis.

Fique conectado durante a viagem

Atualmente é fundamental manter-se conectado, especialmente durante a sua viagem para Europa. Por isso, vale a pena considerar contratar um chip internacional da America Chip antes mesmo de sair do Brasil. A empresa é uma das líderes do mercado e oferece cobertura por toda Europa, além de oferecer internet ilimitada pelo menor preço.

O que saber antes de visitar os parques naturais na Europa?

Agora que o roteiro pela Europa está pronto e o planejamento todo encaminhado, é hora de checar alguns detalhes mais burocráticos da sua viagem para visitar os parques naturais na Europa. Confira a lista que criamos com alguns detalhes que merecem atenção para sua chegada ao continente.

Seguro viagem é essencial

O seguro viagem é obrigatório em 27 países da Europa que fazem parte do Espaço Schengen. Portanto, é muito importante viajar para o continente com uma apólice.

De acordo com a lei, você deve ter cobertura de pelo menos 30 mil euros para despesas médicas e hospitalares. Mas o seguro cobre também perda e extravio de bagagem e cancelamentos de voos, por exemplo.

Faça uma cotação com o Seguros Promo para saber mais sobre as diferentes coberturas e decidir qual se encaixa melhor nas suas preferências. Você pode usar o comparador de seguro viagem para comparar os benefícios de cada um dos planos oferecidos por diferentes seguradoras.

Documentação

Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer na Europa como turistas por até 90 dias. Mas a partir de 2025 haverá a necessidade de uma autorização prévia chamada ETIAS (Sistema de Informação e Autorização de Viagens na Europa). O ETIAS é um novo requisito obrigatório que visa melhorar a segurança e aumento da mobilidade na União Europeia.

E, para viajar para qualquer dos países do Reino Unido, providencie a Autorização Eletrônica de Viagem ETA Inglaterra.

Levar dinheiro

A maneira mais segura de levar dinheiro para uma viagem pela Europa é adquirindo um cartão de débito internacional. Essa opção garante uma viagem tranquila e sem surpresas com a fatura do cartão de crédito na volta ao Brasil.

Com o cartão Wise você deposita o dinheiro pelo aplicativo que converte os valores instantaneamente e já atualiza o seu saldo disponível. Ele é válido em mais de 200 países com tarifas econômicas em 50 moedas diferentes.

Preparado para visitar os parques naturais da Europa? Aproveite e tenha uma ótima viagem!