A Espanha tem um patrimônio cultural muito rico com inúmeras festas regionais e nacionais durante o ano todo, atraindo tanto moradores como viajantes curiosos. As festas da Espanha, vão além de simples eventos, são experiências autênticas que criam memórias afetivas e trazem muita diversão, alegria e contato com as tradições do país.

Neste artigo, mostraremos 10 festas tradicionais espanholas com informações sobre datas, locais, principais atrações, como participar, curiosidades e ainda dicas de passeios nas redondezas. Confira!

Principais festas da Espanha para participar

Além das lindas praias e montanhas, e uma cultura gastronômica fácil de ganhar admiradores, a Espanha é palco de algumas das festas mais autênticas do mundo.

Entre elas, estão Las Fallas de Valência, onde impressionantes esculturas são incineradas em uma cerimônia espetacular e um tanto perigosa; a Tomatina de Buñol, que é basicamente uma guerra de tomates. Também tem a Semana Grande de Bilbao, uma festa que transforma a cidade inteira em um centro de atividades culturais e de entretenimento durante nada menos do que nove dias.

Mas vamos por partes. A seguir, mostraremos um pouco mais sobre cada uma das festas mais marcantes para incluir no seu roteiro pela Espanha que sempre acabam sendo mais do que festas: são experiências imersivas que se tornam inesquecíveis.

1. Las Fallas de Valência

Há quem goste de brincar com fogo, mas dificilmente da mesma forma que os espanhóis. As Fallas de Valência são consideradas a festa mais tradicional de Valência. Enormes esculturas de madeira e papel machê são criadas e ganham a atenção de toda a cidade durante alguns dias até a chamada Noite do Fogo (Nit del Foc, em valenciano), quando todas viram verdadeiros espetáculos de pirotecnia.

Mas por quê? Embora a origem das Fallas seja incerta, uma teoria popular sugere que a tradição começou com os carpinteiros que queimavam trastes velhos na frente de suas oficinas para celebrar o fim do inverno. Essa prática evoluiu ao longo do tempo e, no século XIX, essas fogueiras começaram a incluir figuras humanas, conhecidas como ninots, criando uma celebração mais elaborada.

Fallas de Valência, uma das festas da Espanha
As Fallas garantem desfiles com carros alegóricos imensos e muita pirotecnia

Em 1901, um dos ninots foi premiado, incentivando a criação de esculturas cada vez mais artísticas e complexas. Esses ninots, aliás, costumam representar figuras políticas, celebridades ou temas atuais com um toque crítico e mesmo satírico. Durante alguns dias antes de virarem cinzas, o público tem acesso a essas obras de arte temporárias, enquanto a cidade se enche de música e celebração.

Durante esses dias, ainda, acontecem exposições, oferendas, premiações e as chamadas mascletàs, que só vendo para entender.

Não à toa que a festa se tornou um grande atrativo turístico, com o primeiro tren fallero chegando em Valência em 1927, trazendo turistas de Madrid. Desde então, viajantes vêm do mundo todo para ver as Fallas de Valência sempre na semana de 19 de março, quando a dita noite do fogo se torna inevitável.

  • Data: as Fallas acontecem entre 1 e 19 de março, mas a “Semana Fallera” costuma acontecer entre 15 e 19, data que marca a Noite do Fogo;
  • Como participar: a maioria dos eventos são gratuitos, ou seja, é só conferir a programação no site oficial para visitantes;
  • Dicas: reserve seu alojamento com antecedência e não perca a Noite do Fogo, quando os ninots são queimados.

2. La Tomatina, em Buñol

Na última quarta-feira de agosto, uma cidade chamada Buñol, na Comunidade Valenciana, torna-se palco de uma festa no mínimo curiosa: a Tomatina. Mas do que se trata? Vamos por partes.

Este evento peculiar teve início em 1945 de maneira bastante casual, quando um grupo de jovens começou uma batalha improvisada de tomates durante o desfile de gigantes e cabeçudos, nas festas do povoado. A iniciativa rapidamente se tornou caótica, mas fez com que a coisa se repetisse no ano seguinte e no ano próximo, até que a celebração se consolidou como uma tradição local.

A Tomatina é basicamente uma festa em que tomates voam de um lado para outro em uma batalha que deixa a cidade de Buñol da cor do fruto. Já imaginou?

A partir da década de 1980, a Tomatina ficou tão famosa que depois de ser impulsionada por uma cobertura televisiva, tornou-se um grande atrativo turístico. Hoje, a festa atrai anualmente cerca de 20 mil participantes de todo o mundo para participar de uma batalha do tomate. São em torno de 130 toneladas de tomate, para deixar mais claro o nível da brincadeira.

E aí, você é do time dos que iriam ou dos que evitariam mais do que tudo?

  • Data: última quarta-feira de agosto;
  • Como participar: você pode comprar ingressos para no GetYourGuide e seguir as orientações de reserva, ponto de encontro, entre outros;
  • Dicas: use roupas velhas e óculos de proteção. Além disso, chegar cedo é essencial para conseguir um bom lugar na batalha.

3. Sant Jordi, em Barcelona

A Festa de Sant Jordi, celebrada em 23 de abril, é uma das mais amadas na Catalunha, especialmente em Barcelona. Neste dia, as ruas da cidade se enchem de bancas de livros e flores, criando uma atmosfera muito gostosa. Mas não é por nada que isso acontece, há uma lenda por trás que remonta aos séculos medievais e sobrevive até hoje.

A lenda de Sant Jordi conta que em Montblanc, na Catalunha, um dragão aterrorizava a população, exigindo o sacrifício diário de uma pessoa. Quando a princesa foi escolhida, Sant Jordi, um corajoso cavaleiro, apareceu e derrotou o dragão. Do sangue derramado do dragão, nasceu um rosal com rosas vermelhas. Sant Jordi colheu uma rosa e a ofereceu à princesa.

Casa Battló com flores no Sant Jordi, uma das festas da Espanha
Em 2024, pude vivenciar o Sant Jordi e Barcelona fica linda, em clima de rosas e livros. Foto: Renata Losso

Como uma forma de refletir a tradição da lenda, as pessoas trocam presentes como símbolos de amor e cultura. Mas não são quaisquer presentes: são rosas e livros, basicamente. Legal, não é mesmo?

Ainda, a festa tem o objetivo de promover a cultura e defesa da língua catalã. Apesar de ser um dia de trabalho, milhares de pessoas saem para desfrutar do ambiente festivo, tornando o Sant Jordi um dia extremamente especial de amor, tanto pela leitura como pelas pessoas que amamos — sejam amigos, namorados, familiares ou mesmo desconhecidos, por que não?

  • Data: todo 23 de abril;
  • Como participar: só chegar na cidade de Barcelona e passear, principalmente pelas áreas centrais;
  • Dicas: passeie por La Rambla até a Casa Batlló e aprecie as bancas de livros e flores, mas chegue cedo para não pegar tanto tumulto.

4. La Feria de Sevilha

A Feria de Sevilha, que tradicionalmente acontece duas semanas após a Semana Santa, é uma das festas mais emblemáticas e esperadas em Sevilha.

Concebida em 1846 como uma feira de gado, a ideia foi proposta por dois vereadores da época com o objetivo de criar um evento mercantil. Sua primeira edição, portanto, foi realizada em 1847 e teve a participação de cerca de 25 mil visitantes e 19 barracas.

Com o tempo, a feira evoluiu e foi deixando de lado seu caráter mercantil para se tornar uma celebração social repleta de música, dança e tradições culturais. Hoje, conta com mais de mil barracas.

Durante a Feria de Sevilha, a cidade se transforma em um mar de cores, com mulheres vestidas em trajes de flamenco e decorações típicas espalhadas pela cidade. A festa começa com a “Noche del Pescaíto”, onde pratos tradicionais são saboreados, e se estende por uma semana de intensas atividades.

Milhares de barracas — as chamadas casetas — oferecem uma variedade de espetáculos, desde apresentações de flamenco até apresentações das tradicionais sevillanas, danças típicas da região. Além disso, há muitas opções gastronômicas.

No fim das contas, a Feria de Sevilha nada mais é do que uma verdadeira celebração da cultura andaluza. Certamente, é uma das maiores festas da Espanha!

  • Data: duas semanas após a Semana Santa, geralmente em abril;
  • Como participar: a Feria de Sevilha acontece em uma área da própria cidade com entrada é gratuita. Porém, algumas “casetas” e eventos podem exigir convite ou ingresso, como no caso da Corrida de Touros. Com esta excursão a pé guiada do GetYourGuide, você pode conhecer o evento em seus principais detalhes;
  • Dicas: vista-se com trajes tradicionais se possível e participe da “Noche del Pescaíto”.

5. Semana Grande de Bilbao

A Semana Grande de Bilbao – ou “Bilboko Aste Nagusia”, em basco – é uma das festas mais populares e participativas da Espanha, realizada anualmente em agosto.

Surgida em 1978, pouco depois do fim da ditadura franquista, a festa foi idealizada por jovens que buscavam criar um espaço festivo inclusivo. Na primeira tentativa, portanto, tomaram o centro da cidade. Claro que deu certo e, desde então, a festa nunca parou: são diversos grupos festivos conhecidos como “comparsas” que organizam atividades, desfiles e espetáculos para todos os gostos.

Durante nada menos do que nove dias de festa, a cidade se enche de vida com shows, teatros de rua, competições esportivas, concursos gastronômicos e um detalhe muito importante: a figura da “Marijaia”, uma grande boneca com os braços para cima que simboliza o espírito festivo e comunitário dos bilbaínos.

No fim das contas, mesmo enfrentando tensões com as autoridades municipais ao longo dos anos, a Semana Grande mantém até hoje seu caráter livre e popular para quem quiser participar.

  • Data: segunda quinzena de agosto;
  • Como participar: muitos eventos são gratuitos, mas alguns eventos de cinema e teatro, música e dança, além de gastronômicos, podem exigir ingressos.

6. Festas de San Fermín, em Pamplona

Famosa pelos chamados encierros, quando os participantes correm pelas ruas estreitas da cidade de Pamplona com touros atrás, as festas de San Fermín acontecem normalmente na primeira quinzena de julho e é um dos eventos mais perigosos da Espanha — e, quiçá, do mundo.

Com origens que remontam à Idade Média, o culto a San Fermín, o primeiro bispo de Pamplona, se mistura com antigas tradições de transportar os touros do campo até o centro da cidade para as touradas. Inicialmente, tinha um caráter mais religioso e comercial; hoje, transformou-se em um evento de massas que atrai turistas de todo o mundo.

Festas de San Fermín em Pamplona
Apesar de bastante controversa, as Festas de San Fermín continuam sendo uma das mais famosas festas da Espanha

Além dos encierros, há também desfiles daqueles bonecos gigantes e cabeçudos, shows e a tradicional procissão em homenagem ao San Fermín, entre outros acontecimentos populares. Apesar de ter ficado conhecida no mundo todo, a festa não está isenta de controvérsias e debates, especialmente em relação ao bem-estar animal e à segurança dos participantes. No entanto, essa é uma das festas da Espanha que continua – e sem data para acabar.

  • Data: primeira quinzena de julho;
  • Como participar: participar do encierro é gratuito, mas recomenda-se reservar acomodações com antecedência;
  • Dicas: use roupas brancas e um lenço vermelho. Siga as regras de segurança sim ou sim.

7. Hogueras de San Juán, em Alicante

Embora aconteçam em outras partes da Espanha, as Hogueras de San Juan de Alicante estão entre as mais representativas dessa festa que — pasmem! — também envolve fogo.

A festa é, basicamente, a versão espanhola do nosso São João. Porém, como na Europa é o verão que começa em junho, a festa é um tributo ao solstício de verão — que acontece por meio de fogueiras, fogos de artifício e até esculturas sendo queimadas durante a noite — como em rituais.

A origem dessa celebração é pagã e se relaciona com os antigos rituais de fogo que simbolizavam a purificação e a renovação. Com a cristianização, a festa passou a homenagear o próprio San Juan, mas sem perder a relação com o fogo.

Em muitas cidades e vilas da Espanha, grandes fogueiras são acesas nas praias e praças, onde as pessoas se reúnem para celebrar, dançar e até saltar sobre as chamas. Na crença popular a prática é capaz de atrair boa sorte.

A cidade de Alicante é particularmente famosa por suas Hogueras de San Juan, que combinam elementos de festival de arte com tradições folclóricas. Monumentos feitos de madeira e papel machê também são exibidos nas ruas antes de serem queimados em uma espécie de cerimônia.

A festa, ainda, inclui fogos de artifício, desfiles e a tradicional banyà, um “banho” de mangueira que dão os próprios bombeiros depois da queima das esculturas e que, às vezes, vai até cinco da madrugada.

  • Data: dia 23 de junho;
  • Como participar: a maioria dos eventos é gratuita, então, é só chegar.

8. Carnaval de Tenerife

Claro que nenhum carnaval chega perto do brasileiro — preciso nos defender. Mas o Carnaval de Tenerife se aproxima. São concursos e desfiles com trajes extravagantes e música animada que acontecem durante o mês de junho e transformam a ilha de Tenerife em um verdadeiro show à parte.

Desde 1970 é assim, quando o evento ganhou o impulso que precisava para aumentar seu número de participantes e visitantes. Hoje, o Carnaval de Tenerife é conhecido por seus desfiles espetaculares de carros alegóricos e grupos também conhecidos como “comparsas” que percorrem as ruas de Santa Cruz de Tenerife, a capital da ilha.

Mulheres desfilam no Carnaval de Tenerife, uma das festas da Espanha
O Carnaval de Tenerife garante desfiles e trajes impressionantes. Não é o Carnaval brasileiro, mas é muito animado!

Os concursos de fantasias, a eleição da Rainha do Carnaval e da Drag Queen e muitas outras atrações se tornam eventos destacados que atraem milhares de turistas todos os anos.

  • Data: entre fevereiro e março, varia a cada ano;
  • Como participar: festas de rua são gratuitas, mas alguns desfiles e shows do “Recinto Ferial”, onde acontece a maior parte dos eventos, exigem ingressos que podem ir de 3€ a 20€. Acesse o site oficial do Carnaval de Tenerife para tirar eventuais dúvidas;
  • Dicas: reserve acomodações com antecedência devido à alta demanda.

9. La Batalla del Vino, em Haro

La Batalla del Vino é uma festa única realizada em 29 de junho na cidade de Haro, na Comunidade Autônoma de La Rioja. E já dá para imaginar o que acontece, não é mesmo?

Essa tradição remonta a um possível litígio territorial com a cidade vizinha, Miranda de Ebro, sobre a posse da região dos Riscos de Bilibio, onde a celebração acontece. Após uma missa, começa uma divertida batalha em que os participantes lançam litros de vinho uns nos outros.

Reconhecida como Festa de Interesse Turístico Nacional, a Batalla del Vino atrai visitantes de todo o país para Haro. Após a batalha, os participantes retornam à cidade e se reúnem para continuar a celebração com música, dança e, claro, mais vinho.

  • Data: 29 de junho;
  • Como participar: a participação é gratuita, mas recomenda-se reservar acomodações antecipadamente;
  • Dicas: use roupas brancas que estejam preparadas para serem manchadas de vinho.

10. Cavalgada dos Reis Magos

Essa é a festa que as crianças costumam gostar: a Cavalgada dos Reis Magos (Cabalgata de los Reyes Magos, em espanhol).

Geralmente realizada na noite de 5 de janeiro, a chegada dos Reis Magos às cidades espanholas é uma das celebrações mais mágicas da Espanha. E eles não chegam sem fazer alarde: Melchior, Gaspar e Baltasar vêm acompanhados de carros alegóricos e doces, muitos doces que vão lançando para os pequenos ao longo do trajeto preestabelecido.

Desfile dos Reis Magos em Alicante
Os desfiles dos Reis Magos tomam conta das ruas da Espanha e são famosos, principalmente, entre as crianças

Embora suas origens possam ser debatidas entre as cidades de Alcoy, na Comunidade Valenciana, Granada, em Andaluzia, e Barcelona, na Catalunha, a cavalgada se tornou uma tradição profundamente enraizada em toda a Espanha, encantando crianças e adultos com sua magia e alegria.

  • Data: 5 de janeiro.
  • Como participar: só chegar e guardar o seu lugar.
  • Dicas: chegue cedo para garantir um bom lugar ao longo da rota do desfile.

Outras festas tradicionais da Espanha

Além das 10 festas mais tradicionais da Espanha que apresentamos, existem outras festividades, menos famosas, mas igualmente interessantes, são elas:

  • Carnaval de Cádiz: geralmente entre fevereiro e março, como no Brasil;
  • Romería Vikinga, na cidade galega de Catoira: primeira semana de agosto;
  • Fiesta de Les Piragües ou Descenso Internacional del Sella, no pueblo asturiano de Arriondas: geralmente no primeiro sábado de agosto;
  • Fiestas de Santa Tecla, em Tarragona: geralmente do meio para o fim de setembro;
  • Fiestas de Moros y Cristianos da cidade de Alcoy: geralmente por volta do dia 23 de abril.

Festas gastronômicas da Espanha

A Espanha é famosa pela sua gastronomia e ela é celebrada em algumas festas que acontecem pelo país. Entre as festividades gastronômicas mais populares do país estão:

  • Festas da vindima de La Rioja, na cidade de Logroño: em setembro, normalmente entre os dias 20 e 21;
  • Festival do Cozido de Pontevedra, na cidade de Lalín: entre os meses de janeiro, fevereiro e março;
  • Fiesta del Marisco de O Grove, na costa da Galícia: na primeira quinzena de outubro;
  • Día de las Sopas Perotas de Málaga, na cidade de Álora: primeiro sábado do mês de outubro;
  • Fiesta de la Calçotada da cidade de Valls, na província de Tarragona: último domingo de janeiro;
  • Concurso de Ollas Ferroviarias da cidade de Reinosa, na Cantábria: 20 de janeiro, dia de San Sebastían).

Dicas para participar das festas das Espanha

Participar das festas tradicionais espanholas é uma baita experiência. No entanto, para aproveitar ao máximo, é importante se preparar.

Confira algumas dicas para que a festa escolhida se torne inesquecível pelos melhores motivos.

  • Opte pelo conforto e praticidade, em festas como La Tomatina, por exemplo, onde você provavelmente ficará coberto de tomate, use roupas velhas que possam ser descartadas depois;
  • Atente-se ao clima, muitas festas ocorrem ao ar livre e durante o verão, então, roupas leves e protetor solar são essenciais. Para eventos noturnos, leve uma jaqueta leve, pois a temperatura pode cair;
  • Interaja com os locais e mostre interesse pela cultura local. Ainda, tente aprender algumas frases básicas em espanhol, como “por favor” e “obrigado”. Os locais geralmente apreciam quando os visitantes fazem um esforço para se comunicar em sua língua;
  • Comprar ingressos com antecedência é a melhor solução para garantir sua participação em eventos populares;
  • Chegue cedo, mesmo que não seja necessário o ingresso, chegar cedo pode garantir bons lugares e evitar longas filas, especialmente em eventos gratuitos ou muito concorridos;
  • Participe com respeito! Em eventos como San Fermín, siga as orientações de segurança e respeite os sinais e barreiras. Evite comportamentos perigosos e siga as regras estabelecidas pelos organizadores.

Não se esqueça de contratar o seguro viagem Espanha para garantir que sua experiência seja a mais segura e tranquila possível. Isso porque coberturas utilizadas para despesas médicas e hospitalares (DMH), e a de traslado médico, entre outras, garantem a assistência que você precisa em caso de possíveis acidentes durante as festas.

Além disso, como não é possível controlar o clima, coberturas relacionadas ao cancelamento de algum evento, por exemplo, também podem ser uma boa pedida para recuperar custos em caso de alterações nos planos.

Eventos como o Carnaval de Tenerife, ainda, podem aumentar o risco de perda ou roubo de documentos — e um seguro viagem Espanha pode oferecer o suporte que você precisa nessas horas.

Assim, ao planejar sua viagem, não se esqueça de garantir um seguro viagem adequado para curtir as festas na Espanha. Agora é só escolher as festas da sua preferência e partir!