Museu Van Gogh: confira todas as dicas para visitar

Visitar Amsterdam  / 

O Museu Van Gogh é uma atração que não pode ficar de fora da lista de lugares para visitar em Amsterdam. O local abriga a maior coleção no mundo de obras de Vincent van Gogh, um dos artistas mais famosos da história da arte ocidental.

Uma visita ao museu significa fazer uma imersão na história e na alma de Van Gogh, o homem que virou artista aos 27 anos e que sempre esteve em busca de melhorar a sua arte. E foi esse desejo que rendeu a produção de centenas de obras, atualmente expostas no museu.

Ao todo, são mais de 200 pinturas e 500 desenhos para ver. Confira nossas dicas no artigo abaixo e saiba como visitar o museu.

Informações sobre o Museu Van Gogh

LOCALIZAÇÃO

Museumplein 6, 1071 DJ, Amsterdam

COMO CHEGAR

Bondes: 2, 3, 5, e 12;
Ônibus: 347 e 357;
Outras opções são bicicleta ou carro (há estacionamento disponível no local)

HORÁRIO

Abre diariamente às 9h, mas o horário de fechamento muda conforme a temporada do ano

TICKET

Inteira: 19€;
Gratuita: menores de 18 anos e com I Amsterdam City Card

Conheça o Museu Van Gogh

O Museu Van Gogh é uma parada obrigatória para quem visita Amsterdam. A cidade dos canais, das flores e das bicicletas também encanta pela sua cultura e arte.

O museu está muito bem localizado no Museumplein (nome da parada para quem chega de Bus Tram), perto do Rijksmuseum e das letras ‘I Amsterdam‘.

Além de pinturas famosas, como Sunflowers, Almond Blossom e The Potato Eaters, a coleção exposta no Museu Van Gogh também é composta por cartas escritas pelo artista, algumas pouco antes da sua morte, aos 37 anos de idade, e endereçadas ao irmão, Theodorus (Theo).

A visita é uma oportunidade única de entender também a tristeza de Vicent que mudou a história da arte para sempre, mas que antes da sua morte não teve o reconhecimento que esperava.

Atualmente, o museu recebe mais de 2,2 milhões de visitantes todos os anos em busca do legado de Van Gogh.

Vida e obra de Vincent van Gogh

Vincent Willem van Gogh nasceu em 1853 em Zundert, na Holanda. O pintor pós-impressionista teve uma vida dividida entre angústias e desequilíbrio mental, sempre expondo seu sofrimento em seus quadros.

Em um ato de automutilação, Vincent cortou sua orelha e se auto-retratou. Em 1890, faleceu após cometer suicídio. Ao longo de sua curta vida (37 anos), o artista pintou mais de 2.100 obras de arte.

Ganhou fama mundial após uma exposição póstuma em Paris, no ano de 1901.

Vai viajar para a Europa? Veja todos os documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.

RECEBER GRÁTIS »

Van Gogh para o mundo

Após a morte de Vicent van Gogh, o irmão do artista, Theo, ficou responsável pelas obras. Ele fez uma exposição com as principais pinturas, mas acabou falecendo pouco depois.

Foi então que a esposa de Theo, Johanna van Gogh (Jo), começou a tentar sensibilizar o público para as pinturas de Vincent, o que incluiu empréstimos das obras a museus de todo o mundo e também a publicação da primeira edição das cartas de Vincent para Theo.

Dessa forma, as obras começaram a chamar atenção de compradores e do mundo.

Mais tarde, com a morte de Jo, a coleção de arte de Vincent e Theo passou para o filho do casal, que carrega o mesmo nome de Van Gogh, e que emprestou as pinturas de seu tio ao Museu Stedelijk. Mas com a crescente fama do artista, houve pedidos para que a coleção fosse colocada em um museu dedicado a ele.

O sobrinho decidiu transferir a coleção Van Gogh para a Fundação Vincent van Gogh e o Estado se comprometeu a construir o museu e a garantir que a coleção fosse acessível a todos para sempre.

Onze anos depois, as obras foram transferidas para um edifício projetado por Gerrit Rietveld e o Museu Van Gogh foi inaugurado, em 1973.

Atualmente, o local atrai visitantes de todo o mundo fascinados pelo talento de Van Gogh. Vale muito a pena incluir também em seu roteiro em Amsterdam.

O que ver no Museu Van Gogh

O museu possibilita uma viagem na história pessoal do artista e no seu ápice do encontro com a arte. Tudo é reproduzido nos detalhes das pinturas e no traço único nos desenhos.

A emoção, em aspirações e desejos, apresentada nas cartas também faz dessa uma experiência diferenciada.

O passeio no Museu Van Gogh dura em média 1h15, tempo suficiente para explorar a coleção permanente. No entanto, muitos visitantes passam um total de aproximadamente 2h no local.

Telas

As obras do artista concentram paisagens, naturezas, retratos e autorretratos marcados por cores dramáticas e vibrantes. A expressão de Van Gogh em suas telas contribuiu para as fundações da arte moderna.

Uma das mais famosas é a tela de girassóis amarelos, Sunflowers. Van Gogh pintou um total de cinco grandes telas com a imagem de girassóis em um vaso e usou três tons de amarelo, demonstrando que era possível criar uma imagem com inúmeras variações de uma única cor. Para o artista, as telas comunicavam o sentimento de gratidão.

Outra obra bastante lembrada é a Almond Blossom, um quadro com grandes galhos de flores de amendoeiras contra um céu azul. Essa tela foi um presente dado ao irmão quando o sobrinho do artista nasceu. Para Van Gogh, era símbolo de uma vida nova.

A tela The Potatoes Eaters, na qual o artista pintou figuras de camponeses com rostos ásperos em cores terrosas, também chamou a atenção do mundo. A pintura representa a dificuldade presente na vida no campo.

obras no museu van gogh

Desenhos

Em lápis sobre papel, Van Gogh também retratou muitas pessoas, várias delas figuras da classe trabalhadora, um dos temas preferidos do artista. Na coleção exposta no museu, há mais de 500 desenhos disponíveis.

Cartas

Além das telas e os desenhos, as cartas enviadas ao irmão de Van Gogh, Theo, pelo próprio artista, também foram herdadas pela família. E na tentativa de fazer o mundo conhecer a arte de Vicent van Gogh, esse material foi publicado.

As cartas apresentam os planos e anseios do artista que recebeu grande apoio do irmão durante toda a vida para seguir com a sua arte.

Exposições

Quem for visitar o museu também pode acompanhar exposições temporárias que acontecem no decorrer do ano. Todas as atividades podem ser conferidas no site oficial do Museu Van Gogh.

Telas em reprodução 3D

O museu também conta com o programa Feeling Van Gogh, um tour interativo e workshop que incentivam o uso dos sentidos. Nesta atração, é possível sentir as pinceladas de Van Gogh em reprodução 3D da tela dos girassóis.

Além disso, também é possível tocar em outros objetos, sentir cheiros e ouvir as palavras de Van Gogh.

Na verdade, o espaço é bem interativo, conta com quatro andares, áudios, vídeos e também é possível fazer visitas guiadas e ter explicações de cada obra com áudio em português (o multimedia guide no valor de €5).

Após a visita, prepare-se para se apaixonar e quer comprar lembranças da loja do museu. Há de tudo: camisetas, cadernos, canetas, canecas, guarda-chuvas e até lenços do Van Gogh. Os souvenirs são muito bem feitos e estampam as obras mais famosas do artista.

Veja como fazer o I Amsterdam City Card e ter acesso à cidade com apenas um cartão.

Onde fica o Museu van Gogh

Confira no mapa abaixo a localização exata do Museu Van Gogh:

Veja como funciona o ônibus de turismo em Amsterdam e se vale a pena.

Como chegar ao Museu Van Gogh

O acesso ao Museu Van Gogh pode ser feito de diferentes formas, desde transporte público até vans para o caso de grupos maiores.

Todos os horários de ônibus e bondes de Amsterdam são disponibilizados pela Gemeente Vervoerbedrijf Amsterdam, a operadora do transporte público da cidade.

De bonde ou ônibus

  • Da estação central de Amsterdam, é possível pegar o bonde 2 (em direção a Nieuw Sloten) ou 5 (em direção a Amstelveen Binnenhof) até a parada Van Baerlestraat;
  • Da estação Amsterdam Zuid/WTC, o bonde 5 (em direção à Estação Central) até a parada Van Baerlestraat;
  • Ainda é possível pegar o bonde 3 ou 12 até a parada Van Baerlestraat e os bondes 16 e 24 ou o ônibus 145, 170 ou 172 até a parada Museumplein.

De carro

Quem deseja ir até ao museu de carro ou mesmo van com grupos, conta com o estacionamento turístico Parking Garage Q Park, Museumplein (Entrada Paulus Potter Straat).

Horário de funcionamento

Apesar do Museu Van Gogh abrir diariamente às 9h, o horário de fechamento pode ser alterado durante o ano. Veja todos os horários para 2020:

  • De 13 de março até 1 de junho: museu fechado devido à pandemia do Covid-19;
  • 2 de junho até 2 de julho: 9h às 18h, sendo que às sextas o museu fica aberto das 9h às 21h;
  • 3 de julho até 30 de agosto: 9h até às 21h;
  • 31 de agosto até 1 de outubro: 9h até às 17h, e às sextas das 9h às 21h;
  • 2 de outubro até 8 de novembro: 9h até às 18h, e às sextas das 9h às 21h;
  • 9 de novembro até 17 de dezembro: 9h até às 17h;
  • 18 de dezembro até 10 de janeiro de 2021: 9h às 17h, sendo que às sextas e sábados, o museu fica aberto das 9h às 21h, exceto nos feriados (dias 25 e 31, quando o museu vai ficar aberto das 9h até às 17h).

O período recomendado para visitação é das 9h às 11h ou depois das 15h. Os horários de maior movimento são entre as 11h e às 15h.

Dica: você pode optar por ir na sexta-feira, quando o museu fica aberto às 21h ou 22h (dependendo da época do ano) e aproveitar que não há filas. Além disso, o museu holandês conta com apresentações culturais nesse dia, quando é possível ouvir boa música e tomar uns bons drinks no clima do museu.

Ingressos para o Museu Van Gogh

Os ingressos estão disponíveis para venda online e há um número limitado para cada horário de início. Por isso, é importante reservar com antecedência.

Com o ingresso, é possível visitar a coleção permanente e as exposições em exibição sem taxas adicionais. Porém, para cada modalidade é necessário agendar um horário para entrar no Museu Van Gogh.

Preço dos ingressos para o Museu Van Gogh

Entrada inteira: o ingresso para entrar no museu custa 19€ para adultos;

Entrada gratuita: para menores de 18 anos, exceto para grupos escolares;

É possível visitar o museu com o I Amsterdam City Card que contempla também outras atrações da cidade e transporte.

Os membros registrados, chamados de Vincent’s Friends (Amigos de Vicent), têm entrada ilimitada e direta no museu durante todo o ano, junto com um convidado. O custo para ser um membro é 75€ por ano.

Comprar ingressos para o Museu Van Gogh

Por ser uma atração muito popular, há um número limitado de ingressos e você corre o risco de não conseguir tickets devido à lotação. Compre online, com antecedência.

Você pode comprar o ingresso para o Museu Van Gogh no site oficial ou no Get Your Guide.

Tour guiado

Ingresso combinado

entrada para museu van gogh

Saiba mais sobre como comprar ingressos para o Museu Van Gogh em nosso artigo.

Dicas importantes

Para quem estiver viajando de mochila ou mala é importante buscar um local para deixar os pertences antes de entrar no museu.

O local conta com um espaço para guardar apenas jaquetas, bolsas e sacolas pequenas, do tamanho aproximado de uma folha A4. Bagagens maiores, como mochilas e sacos grandes, não são aceitos.

Reservar os ingressos para o museu com antecedência e ter um horário para entrar no museu também é importante. Os bilhetes estão disponíveis para venda online com meses de antecedência.

Além disso, a última admissão de entrada no museu ocorre 30 minutos antes da hora de fechamento.

Quem deseja fazer fotografias no interior do museu, é necessário estar atento às informações, já que isso é permitido apenas em determinadas áreas designadas no museu, como no hall de entrada e nas chamadas “paredes de selfie”.

O que ver por perto do Museu Van Gogh

Próximo ao Museu Van Gogh há diversas atividades que podem ser conferidas sem necessidade de perda de tempo com viagem.

Algumas dessas atrações podem ser compradas em um pacote conjunto, já incluindo a visita ao museu, com o Get Your Guide.

Casa de Anne Frank

Uma outra atração famosa e que vale a pena ver em Amsterdam é a Casa de Anne Frank. O local de confinamento da menina de origem judaica, vítima do Holocausto, recebe milhares de visitantes todos os anos.

Rijksmuseum

Igualmente interessante é fazer uma visita ao Rijksmuseum, o museu nacional localizado na Praça dos Museus.

Dedicado à arte e história, o museu concentra uma larga coleção de pinturas da idade de ouro neerlandesa e uma larga coleção de arte asiática.

Conheça ainda a Praça dos Museus (Museumplein), um dos principais pontos turísticos de Amsterdam.

Heineken Experience

A visita à Cervejaria Heineken, que virou museu, pode ser feita também na área conhecida como o coração da cidade, próximo dos museus.

Nessa atividade, é possível conhecer a história da cervejaria, o processo de fabricação e degustar a bebida.

Cruzeiro pelo canal

Em Amsterdam, é possível fazer também um cruzeiro de pouco mais de uma hora pelo canal e descobrir o centro histórico da cidade e outros pontos turísticos.

Confira todas as informações para fazer um passeio pelos canais de Amsterdam.

visite o museu van gogh

Confira a lista das 10 melhores tours em Amsterdam.

Planeje sua viagem a Amsterdam

Mas antes de embarcar para a viagem a Amsterdam e descobrir mais essa parte da história da Europa, é importante planejar a viagem.

Uma das necessidades é fazer o seguro viagem. Para isso, confira o guia completo sobre Seguro Viagem.

Recomendamos que utilize nosso comparador de seguro viagem. Ele apresenta planos das principais seguradoras do mercado.

Se preferir, pode também utilizar o portal Seguros Promo, comparador online que nós recomendamos e utilizamos para realizar cotações aqui no Euro Dicas Turismo.

Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas Turismo.
Compartilhe
Autores

Jézica é ítalo-brasileira, jornalista e escritora. Trocou o Brasil por uma aventura na Itália no início de 2018, mas logo foi seduzida por Londres, onde mora atualmente e estuda inglês. Apaixonada por viagens e literatura, adora dar dicas de novos destinos, contar boas histórias que encontra pelo mundo e conhecer novas pessoas.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.