Se você sonha em conhecer os Países Baixos, sua cultura, gastronomia e pontos turísticos, visitar a sua capital é uma ótima pedida! Neste artigo, trouxemos dicas para montar um roteiro em Amsterdam de uma maneira bem flexível, considerando viagens de 1 a 5 dias.

Conheça os pontos turísticos recomendados para cada dia, como aproveitar ao máximo a cidade e, ainda, dicas de bate e volta. Vamos lá?

Roteiro de 1 dia em Amsterdam

Amsterdam é uma cidade perfeita para se conhecer em poucas horas e o segredo para visitar a maior quantidade de lugares possível é escolher uma região e saber como circular nela. Por isso que o nosso roteiro para 1 dia vai priorizar os museus e bairros incontornáveis da cidade.

Sendo assim, tomamos como ponto de partida a Station Amsterdam Centraal (estação central), que possui fácil acesso ao centro velho. A partir dela, a ideia é que comece a desbravar a cidade a partir da sua zona oeste.

Dessa forma, é possível fazer um itinerário circular e finalizar o dia na própria estação. Note que neste primeiro dia, colocamos alguns museus no itinerário. A dica é que priorize um ou dois para entrar, enquanto em outros você pode apenas admirar a sua construção.

Praça Dam e Palácio Real Koninklijk

A Praça Dam é uma das praças mais famosas de Amsterdam. Construída entre 1265 e 1275, ela reúne uma arquitetura impressionante, além de uma série de monumentos, como o Museu de Cera Madame Tussauds e o Magna Plaza, um dos únicos shoppings da cidade.

Além disso, é nela também que fica o Palácio Real Koninklijk, que é aberto ao público. Caso você decida entrar, espere encontrar lá dentro uma série de obras de artes e decorações impressionantes, tudo em um cenário de mármore.

Vale muito a pena inserir a visita ao espaço no seu roteiro Amsterdam. O ingresso com guia de áudio para o Palácio Real custa cerca de 12,50€.

Casa da Anne Frank

Visitar a Casa da Anne Frank é algo que certamente vai te marcar e é impossível conceber um roteiro Amsterdam sem ela!

Frank foi uma das judias perseguidas durante a Segunda Guerra e foi nesta casa em que ela tentou se proteger do regime Nazista, junto da sua família. Ela ficou muito famosa por ter escrito um diário (posteriormente transformado em um livro) no qual ela narra o seu dia a dia no esconderijo.

Caso você resolva fazer uma visita no interior da casa, é importante que você fique atento às fichas de informações disponíveis nas salas. É através delas que entenderá um pouquinho mais sobre os ambientes e o cotidiano lá dentro.

Casa Anne Frank, na capital da Holanda
A Casa Anne Frank é um dos pontos turísticos mais emocionantes do roteiro Amsterdam. Foto: Bárbara Ábile

Apesar de ficar aberto diariamente, os horários da Casa se alteram conforme a temporada, por isso o ideal é checar sempre no site oficial as informações da época específica que você estará por lá. É nesse mesmo site que você compra os ingressos para Casa da Anne Frank — e precisam ser comprados com bastante antecedência.

Mas, caso você decida não entrar, saiba que a poucos metros do museu está situada a estátua de Anne Frank. Nela, o acesso é livre e também vale muito a pena.

Bairro Jordaan

Aproveite que você está pelo bairro Jordaan e explore-o em profundidade. As suas características boêmias, artísticas e vintage fazem dele um dos lugares mais charmosos da cidade, portanto, uma parte imperdível do seu roteiro em Amsterdam.

Se perca pelas pequenas ruas e se apaixone pelos famosos canais Leidsegracht, Lijnbaansgracht e Brouwersgracht. Outra dica que deixo é para que você fique atento à sua volta: por lá é possível encontrar o cinema mais antigo da cidade; uma lojinha na qual você pode degustar os melhores queijos dos Países Baixos; e até mesmo um pequeno Museu da Tulipa, a flor que é o símbolo da Holanda.

O Jordaan é praticamente o cartão postal da cidade. Portanto, aproveite o ambiente para registrar muitas fotos.

Praça dos Museus

A Praça dos Museus de Amsterdam é fantástica, cheia de construções lindas e com um oferecimento cultural enorme. Também conhecida como Museumplein, ela reúne as maiores instituições de arte da cidade.

Dentre elas, duas merecem estar no seu roteiro Amsterdam: o primeiro é o Museu Rijksmuseum, o museu nacional dos Países Baixos e um dos principais pontos turísticos da cidade. Ele reúne mais 8 mil obras que contemplam, na sua maioria, criações de artistas holandeses como Rembrandt, Johannes Vermeer e Frans Hals; além de realizar várias exposições temporárias por ano.

O segundo, é o Museu Van Gogh, dedicado ao artista pós-impressionista que também é holandês. Além de ter contato com uma série de obras do pintor, neste Museu também é possível encontrar informações sobre ele e alguns manuscritos. Em torno do Museu, aproveite para se divertir com as lojinhas de souvenirs super originais.

Distrito da Luz Vermelha

Finalize o seu dia no Red Light District (Distrito da Luz Vermelha), ou De Wallen. Ele fica na parte antiga de Amsterdam, já bem próximo da estação central da cidade, e é um dos bairros mais visitados pelos turistas, além de ser um dos mais antigos e bonitos!

Nele você encontra inúmeros bares, os famosos coffee-shops de Amsterdam, os teatros e museus eróticos, além das profissionais do sexo dançando nas vitrines. A vida noturna no Distrito da Luz Vermelha é, como você deve imaginar, bem agitada. Portanto, é uma boa forma de se despedir da cidade.

Experiência de roteiro em Amsterdam de 1 dia

Sou a prova viva de que o roteiro de 1 dia em Amsterdam dá muito certo! Mas para isso, é preciso que você comece cedo. No meu caso, fiquei exatas 12h na cidade, então o meu itinerário teve de ser seguido à risca. A minha estratégia foi exatamente a de partir da estação central e tê-la como ponto de chegada.

Como o tempo era curto e a ideia era aproveitar o máximo possível do que Amsterdam tinha a oferecer, optei por fazer todo o trajeto a pé. Como vocês verão, a cidade e os seus canais são tão charmosos, que preferi encarar os vários km de caminhada — e não me arrependi um só segundo.

Trata-se de um lugar super fácil de andar, praticamente plano. Também é possível alugar bicicletas em Amsterdam e fazer o percurso como um local, se você quiser!

Roteiro de 2 dias em Amsterdam

Para um roteiro em Amsterdam de 2 dias, ainda é preciso saber otimizar o seu tempo, mas com uma folguinha um pouco maior em relação ao roteiro anterior. Vamos às sugestões:

Museus de Amsterdam

A primeira dica é que você escolha um ou dois dos museus citados anteriormente para fazer uma visita. Nesse sentido, lembre-se da proximidade entre uma atração e outra. Por exemplo, o Museu Van Gogh e o Rijksmuseum ficam super perto um do outro. Use isso a seu favor!

O ingresso para o Rijksmuseum custa cerca de 23,50€. Já o ingresso para o Museu Van Gogh, 22€. Ambos com acesso prioritário para evitar perder tempo com filas!

Uma forma legal de dividir as atividades visando aproveitar os museus de Amsterdam seria tomar a parte da manhã de ambos os dias para visitar os da sua preferência. Na parte da tarde, é possível conhecer outros pontos turísticos; e, à noite, você deixa para aproveitar a vida noturna da cidade.

Vondelpark

Após passar a manhã andando pelos museus, você certamente estará um pouco cansado. Para recuperar as energias, que tal conhecer o maior parque de Amsterdam? Com mais de 470 mil metros quadrado e uma diversidade imensa de espécies vegetais, o parque de 1865 também fica pertinho do Museu Van Gogh e do Rijksmuseum.

O Vondelpark em Amsterdam é um ótimo lugar para se fazer um piquenique, descansar na grama como os locais e até praticar esportes. Lá também há uma bar-café.

Caso você esteja visitando Amsterdam durante o verão, eu diria até para você deixar a visita ao Vondelpark para o final do dia: nas noites de verão, é possível assistir a shows e teatros, por vezes, gratuitamente!

Cruzeiro pelos canais

Outra ideia para continuar o seu roteiro Amsterdam, dessa vez sem longas caminhadas, é fazer um cruzeiro pelos canais da cidade. Você poderá ver a Amsterdam sob outro ponto de vista, além de descobrir a história dos canais, a arquitetura da cidade e detalhes sobre a sua época de ouro.

Vista de um dos Canais de Amsterdam, com bicicletas
Um cruzeiro pelos canais é uma boa pedida para conhecer Amsterdam sob outro ângulo. Foto: Bárbara Ábile

A excursão é uma das atrações principais da cidade, conta com barcos confortáveis e tem como um dos pontos positivos a flexibilidade da experiência. Isto é, é possível encontrar cruzeiros por vários pontos da cidade, o que significa várias possibilidades de embarque e desembarque.

Da mesma forma, é possível também escolher se você prefere fazer o passeio de manhã, à tarde ou no começo da noite. Cada uma dessas opções revela uma faceta diferente de Amsterdam, e todas elas são apaixonantes.

Madame Tussauds

O Madame Tussauds é um museu que existe em vários lugares do mundo, e reúne bonecos de cera que imitam pessoas famosas, celebridades e ícones da sociedade, em geral. Essas estátuas são feitas em tamanho real dos personagens e as semelhanças são impressionantes! É um passeio que conquista a todos, independentemente da idade.

Na filial do Madame Tussauds de Amsterdam, localizada na Praça Dam, é possível encontrar os bonecos que representam uma variedade de personalidades: Albert Einstein, Fiona, Anne Frank, Angelina Jolie e Brad Pitt, Barack Obama são alguns dos exemplos. Além desses nomes, você também encontra representações de Harry e Meghan Markle; Beyoncé; Dua Lipa; Zayn Malik e Robert Pattinson, por exemplo. Os ingressos custam cerca de 20€.

Mercado de Flores

O Mercado de Flores de Amsterdam existe desde 1862 e, muito além de ser uma atração turística, trata-se do lugar em que os locais compram normalmente as suas plantas. Uma da suas curiosidades é que se trata de um mercado flutuante, dado que está instalado em plataformas ao longo do Canal Singel.

É claro que no Bloemenmarkt, como o Mercado de Flores é conhecido em Amsterdam, você encontrará tulipas de uma variedade imensa de cores, inclusive o laranja!

Além disso, lá também é possível comprar outros tipos de plantas e artigos de jardinagem. Prepare-se para se surpreender tanto visualmente, quando pelo cheiro incrível do lugar.

Roteiro de 3 dias em Amsterdam

Um roteiro de 3 dias em Amsterdam vai permitir que você explore ainda mais a cidade e aproveite um pouco mais a sua cultura local. É pensando nisso que sugerimos as seguintes atividades:

Nieuwe Spiegelstraat

Comece o dia caminhando pela rua Nieuwe Spiegelstraat, uma das mais chiques de Amsterdam. Nela você encontra uma série de lojas de antiguidades, que oferecem muitas opções para você levar um pedacinho dos Países Baixos com você na mala — seja para você mesmo ou de lembrança para alguém.

Na Nieuwe Spiegelstraat estão reunidas também algumas Galerias de Arte, antigos joalheiros e lojas de produtos feitos à mão. Seja apenas para passear e admirar as suas belíssimas vitrines, seja para ter um momento de compras, essa rua é uma passagem obrigatória para inserir no seu roteiro Amsterdam.

Bairro dos Grandes Canais

Há quem diga que este é o mais belo bairro de Amsterdam: isso porque ele reúne os quatro principais canais da cidade, a saber, o Herengracht, o Prinsengracht, o Keizersgracht e o Singel. É um ótimo ambiente para caminhar e apreciar a beleza e particularidades da cidade.

Uma delas são as casas dançantes: como o terreno de Amsterdam foi construído manualmente e o seu solo é pantanoso, muitas das casas da cidade foram feitas com um material que não garante tanta estabilidade. Assim, com o passar do tempo, as rachaduras nas construções provocaram inclinações dessas casas. Quando olhamos de uma certa distância, com a proximidade do rio, a impressão é de que elas estão dançando!

Caso você queira, o Bairro dos Grandes Canais também é ótimo para dar uma voltinha de bicicleta.

Balanço A’DAM Lookout

O que você acha de subir em um balanço a mais de 100 metros de altura do chão? É isso que promete a atração A’DAM Lookout.

Além da super aventura, você terá um belíssimo e único panorama de Amsterdam e das cidades próximas a ela, bem como um guia de áudio que promete explicar tudo sobre o que você está vendo.

A sua experiência é registrada digitalmente e no lugar da atração, também é possível encontrar um restaurante-bar. Os ingressos para o Balanço A’DAM Lookout devem ser comprados no site oficial da atração e custam a partir de 14,50€.

Coffee shops de Amsterdam

Amsterdam é uma cidade na qual a maconha é vendida legalmente, o que atrai bastante os apreciadores da substância. Se você é um deles, recomendo que conheça os coffee shops de Amsterdam: os mais famosos são o Boerejongens e o Bulldog, mas você encontra vários outros espalhados por toda a cidade.

Os coffee shops são tidos como os melhores e mais tradicionais lugares para entrar em contato com a cultura da cannabis: lá dentro, tanto a sua venda como o seu consumo são legais.

Vale dizer que os coffee shops são titulares de licenças, além de funcionarem sob condições bem estritas, tudo visando a segurança do consumidor. Por exemplo, lá é proibida a venda de bebidas alcoólicas, não pode fumar tabaco, nem consumir outros tipos de drogas além da maconha.

Se você tem vontade de fazer um Cannabis Tour em Amsterdam, mas não gosta de fumar, saiba que as opções para experimentar a cannabis são várias: elas vão dos chás, passando pelos óleos essenciais, e até mesmo bolos — os famosos Space Cakes!

Vá com calma, principalmente se você não tem costume com a substância.

Roteiro de 4 dias em Amsterdam

No seu quarto dia de roteiro em Amsterdam, aproveite para conhecer os seguintes pontos da cidade:

Casa de Rembrandt

Amsterdam é uma ótima cidade para os amantes de arte, como pôde perceber. É por isso que sugerimos incluir no seu roteiro Amsterdam uma visita à Casa de Rembrandt.

Rembrandt é um pintor holandês, cuja parte das obras estão expostas no Museu Rijksmuseum. Então, visitar a casa do pintor após conhecer o Museu é uma forma de se aprofundar na vida e obra desse grande nome.

Você poderá entrar na residência em que ele viveu entre 1639 e 1658 e conhecer o seu atelier, local onde ele pintava as suas obras. Além disso, conhecerá também o seu Gabinete de Curiosidades e outros cômodos da construção. Além de saber sobre Rembrandt, essa também é uma oportunidade de entender um pouco mais sobre o modo de vida nessa época.

O ingresso para o Museu Casa de Rembrandt custa a partir de 17,50€.

Heineken Experience

Apesar de ter nascido nos Países Baixos, a Heineken é uma cerveja bastante consumida no mundo todo, inclusive no Brasil. Sendo assim, o que acha que conhecer um pouco mais sobre a história e universo dessa marca?

A Heineken Experience custa cerca de 23€ e promete tudo isso em um cenário mais que especial: a sua primeira destilaria, construída em 1867.

Nessa instalação, você conhecerá o processo de fabricação da bebida, bem como a evolução da marca criada pela família Heineken; os imensos recipientes onde ela é elaborada, os ingredientes utilizados na sua preparação, e o caminho seguido pelas garrafas até chegar no consumidor. Para encerrar, é claro que o final da experiência inclui uma degustação das cervejas Heineken!

Vlaams Friteshuis Vleminckx

É no Vlaams Friteshuis Vleminckx que você vai encontrar as melhores batatas fritas de Amsterdam!

Localizada no centro da cidade desde 1957, essa pequena loja de rua tem uma produção caseira da iguaria, servida em seus tradicionais cones de papel. Para além da crocância e sabor das batatinhas, o Vleminckx também impressiona pela quantidade de molhos à disposição: são quase 30 opções!

Cone de batata frita
As Vlaams Friteshuis Vleminckx são memoráveis: sequinhas, crocantes e com um molho saborosíssimo. Foto: Bárbara Ábile.

Apesar de escondidinho, o lugar é fácil de encontrar por duas razões: o cheiro inebriante e o tamanho da fila. O preço também é surpreendente: o cone maior custa 4,50€ e o adicional de molho é a partir de 0,70€.

Portanto, acaba sendo uma ótima opção de onde comer em Amsterdam, principalmente se você estiver indo de um ponto turístico para outro.

Feira Albert Cuypmarkt

Essa grande feira de rua é a maior que existe na Holanda e é uma ótima oportunidade de se familiarizar com o dia a dia de Amsterdam. Localizada no bairro popular de Pijp, no Albert Cuypmarkt você encontrará mais de 300 barraquinhas vendendo uma ampla variedade de produtos: frutas e legumes frescos; carnes e peixes; flores e plantas; roupas e tecidos; e até produtos tecnológicos (de qualidade duvidosa, claro).

Lá é possível provar os produtos de várias barraquinhas, então é uma ótima oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a culinária local.

Sugiro que você preste atenção no stroopwaffel, que são deliciosos waffles recheados de caramelo! Aproveite a caminhada também para experimentar um chocolate quente em um dos cafés da rua da feira. E se você quer comprar com desconto, deixamos a dica: a partir das 17h os preços caem vertiginosamente!

Roteiro de 5 dias em Amsterdam

Se você pretende passar 5 dias em Amsterdam, temos uma boa notícia: além de conseguir aproveitar todos os pontos turísticos, você também pode tirar o dia para conhecer alguma cidade próxima, fazendo um bate e volta de Amsterdam.

Veja abaixo algumas sugestões do que visitar, bem como informações práticas para organizar essa viagem nos arredores:

Zaanse Schan

Esse lugar é praticamente um museu ao ar livre, o que consequentemente atrai muitos turistas. Você encontra atividades educativas que tratam da história e tradições do país; várias construções conservadas, como os famosos moinhos; e pequenos comércios de produtos locais.

É possível também observar a fabricação artesanal dos klomps em madeira, sapato típico dos Países Baixos.

  • Tempo de trajeto: 40 minutos;
  • Como ir: de trem, de carro ou de ônibus.

É possível fazer uma excursão para Zaanse Schans com degustação de queijos por cerca de 29,50€. Outra opção é a excursão que, além da mencionada cidade, também te leva para conhecer as regiões de Volendam e Marken, por cerca de 37,50€.

Zandvoort

O que acha de aproveitar uma praia na sua passagem por Amsterdam? Zandvoort é uma praia típica do mar do norte, com suas dunas, bares e cabanas.

Além disso, você pode aproveitar para descobrir os bunkers secretos da Segunda Guerra Mundial em meio as dunas de Zandvoort. Perto dela fica o parque Amsterdamse Waterleidingduinen, que também vale a pena visitar.

  • Tempo de trajeto: 30 minutos;
  • Como ir: trem, ônibus ou carro.

Castelo de Haar

O Castelo de Haar parece ter saído de um conto de fadas medieval, ainda que ele seja, na verdade, uma restauração de 1892. As suas primeiras instalações, no entanto, datam de 1391. Para além da visita na construção, é possível aproveitar também para conhecer os seus jardins, sua floresta, um labirinto e os animais que habitam por lá. Uma visita guiada ao Castelo de Haar saindo de Amsterdam custa cerca de 125€.

  • Tempo de trajeto: 30 minutos;
  • Como ir: carro (é possível também ir de transporte público, mas serão necessárias algumas baldeações).

Gouda

É em Gouda que você encontrará o famoso queijo de mesmo nome. Portanto, os pequenos produtores e comerciantes da iguaria são destaque na visita da cidade. Você pode experimentar, comer e até mesmo visitar museus dedicados ao queijo. O ingresso para experiências em torno do queijo Gouda custa cerca de 16€.

Outra atração também está na beleza das suas ruas antigas, nos canais do seu centro histórico e nas suas pequenas casas. Nesse sentido, aproveite também para visitar a Siroopwafelfabriek, para conhecer tudo sobre os famosos stroopwaffel. O ingresso para a fábrica de xaropes de waffles custa cerca de 9,95€.

  • Tempo de trajeto: 40 minutos;
  • Como ir: de trem ou de carro.

Keukenhof, em Lisse

O célebre parque de tulipas fica aberto entre março e maio, período em que os visitantes podem se apaixonar pela variedade de cores da flor. A dica é tentar ir entre o final de abril e começo de maio, assim você pode aproveitar todo o esplendor das plantas.

O ingresso de entrada no Keukenhof com traslado de Amsterdam custa a partir de 35€. Lá, é possível também fazer refeições no jardim e um passeio cultural de bicicleta que custa a partir de 47,50€.

  • Tempo de trajeto: 50 minutos;
  • Como ir: ônibus ou carro.
Ficar conectado na Europa nunca foi tão fácil

Com a America Chip você tem internet 4G ilimitada durante toda a viagem. Escolha entre o chip e o eSIM e aproveite a Europa com a melhor conexão a partir de USD 40.

Ver Planos →

Planejando seu roteiro Amsterdam

Qualquer viagem deve ser bem planejada e Amsterdam não é diferente. Contudo, lembre-se que o seu planejamento vai depender do tipo de viagem que você gosta de fazer, da quantidade de dias e o budget disponível — por isso, é importante criar a sua planilha de quanto custa viajar para Amsterdam.

Como há diversos fatores que devem ser considerados para a sua estadia acontecer da melhor forma possível, nós separamos algumas dicas.

Escolha a hospedagem com base no tempo que vai ficar na cidade

A escolha da hospedagem é um ponto crucial no planejamento de viagens, até mesmo porque normalmente ela é responsável pelo maior emprego de recursos financeiros, tendo consequentemente um grande impacto nos custos da viagem.

Amsterdam é uma cidade que oferece diversos tipos de hospedagens em várias regiões, mas com custos altos (mesmo em hostels). Então, a grande dica é pensar nas opções conforme a sua estadia na cidade, considerando as melhores localizações para hospedagem na cidade.

Tome como base o seu roteiro em Amsterdam

O que costumo fazer sempre é ver em um mapa onde estão as principais atrações que quero visitar e, a partir daí, começo a buscar onde ficar em Amsterdam. Essa dica é ótima caso você vá passar pouco tempo na cidade: dessa forma, você não perde tanto tempo com deslocamento.

Para te ajudar a visualizar melhor as possíveis regiões para hospedagem com base no itinerário que sugerimos, veja o mapa abaixo. Note que as cores correspondem às atividades sugeridas a cada dia, sendo o roxo, as atrações para fazer o bate e volta:

Nem sempre conseguimos encontrar algo perto das atrações turísticas da cidade, mas é sempre possível contar com transporte público. Assim, caso você vá ficar mais dias, essa pode ser uma opção para economizar um pouco.

Escolha o melhor transporte para o período

É com base no período e no seu roteiro Amsterdam que você deve escolher o melhor meio de transporte.

Ainda que a cidade seja ideal para se andar a pé (foi o que fiz na minha passagem por lá, para os que vão ficar alguns dias, querem economizar e se deslocar com praticidade, eu indicaria o transporte público de Amsterdam. Ele é de qualidade e contempla todos os pontos turísticos da cidade.

Opção de transporte para roteiro em Amsterdam.
O metrô é uma boa opção, caso queira visitar regiões longe do centro de Amsterdam. Foto: Bárbara Ábile

O meio de transporte mais utilizado por lá são os Tramways, isto é, os bondinhos. Acredite, eles são tão comuns quanto as bicicletas nas ruas. Junto dos ônibus, que percorrem a cidade 24h, eles dão conta de todos os deslocamentos pelos principais pontos de interesse. O metrô, apesar de existir, acaba não sendo tão interessante para o turista nesse sentido.

No entanto, se você for ficar apenas 1 ou 2 dias, eu indicaria os barco e ônibus hop-on hop-off. Com eles, você vê grande parte da cidade no maior conforto, e pode descer nos pontos que te interessam mais.

Por outro lado, se você está viajando em grupo ou pretende fazer viagens de bate e volta ou visitar o país mais afundo, sem dúvidas o aluguel de um carro em Amsterdam é a melhor opção, além de ser a mais barata e confortável.

Programe os passeios com antecedência

Como vimos, há muito o que fazer em Amsterdam. Assim, programar os passeios com antecedência é parte fundamental na montagem do seu roteiro na cidade.

Isso porque, assim como todas as cidades turísticas, a quantidade de visitantes nos pontos mais importantes é enorme. Fora isso, dependendo do horário que você chegar nos lugares, é capaz de pegar uma fila imensa — ou pior, não conseguir entrar.

Hoje praticamente todos os pontos turísticos fazem a venda de bilhetes via internet, com pagamento em cartão de crédito e disponibilização de QR Codes para acesso na atração. Ou seja, super fácil!

Você pode optar por comprar os seus tickets de entrada ou passeios através dos sites oficiais de cada atração, ou de forma mais prática, em plataformas como o GetYourGuide. O grande benefício desta última é a flexibilidade e possibilidade de cancelamento, caso haja mudança de planos.

Que tal comprar o Amsterdam Go City?

Se você for ficar vários dias na cidade e quer visitar a maior quantidade de atrações possível, vale a pena comprar o Amsterdam Go City. Ele é uma das melhores opções para economizar durante a viagem, já que reúne o acesso a mais de 20 atrações e passeios turísticos como o Rijksmuseum e o Balanço A’DAM.

Você pode comprar o Amsterdam Go City para visita em 3, 4, 5, 6 ou 7 atrações da sua escolha, economizando até 50% em comparação à compra de ingressos individuais. Veja os valores para cada opção do cartão turístico:

Quantidade de atrações Preço
3 59€
4 74€
5 84€
6 99€
7 124€

Fique conectado durante a viagem

Definitivamente, ter acesso à internet assim que sair do avião é cada vez mais necessário: seja para solicitar um táxi, seja para checar a localização do hotel ou até mesmo avisar os amigos e familiares da sua chegada. Além disso, uma rede de dados móveis é essencial para que a sua estadia na cidade seja de qualidade.

Por isso, o Euro Dicas Turismo indica o chip internacional da America Chip. Além de funcionar em toda a Europa, a internet oferecida é ilimitada e os preços dos planos são acessíveis.

O que saber antes de viajar para Amsterdam

Após todas essas dicas, imaginamos que você já deve estar começando a montar o seu roteiro para Amsterdam, não é mesmo? Mas saiba que ainda há alguns outros detalhes a considerar na preparação da sua viagem à cidade das tulipas.

Seguro viagem é obrigatório

Como você já deve saber, seguro viagem em Amsterdam é obrigatório. A Holanda faz parte do Tratado de Schengen, que por sua vez exige um seguro com cobertura mínima de 30 mil euros para as despesas médicas e hospitalares (DMH).

Então, a nossa dica é que faça uma cotação no Seguros Promo e escolha a melhor proteção para você e a sua viagem. Como se trata de um comparador, a plataforma reúne diversas seguradoras e apresentam diferentes planos, facilitando a escolha de uma opção que atenda a sua necessidade.

Documentação e visto

Atualmente, não há exigência de visto para Amsterdam para uma estadia de até 90 dias em um período de seis meses. Contudo, apesar do visto não ser exigido, você deve ter:

  • Um passaporte válido por no mínimo seis meses, após a data da saída do país e com uma página em branco;
  • O comprovante dos voos de entrada e saída do país ou da União Europeia;
  • Um seguro viagem, válido para todo o território Schengen;
  • Comprovante de hospedagem na cidade;
  • Comprovante de renda suficiente para todo o período de permanência no país.

Levar dinheiro

Seja para sua manutenção, seja para comprovar caso seja solicitado na imigração do país de entrada, levar dinheiro também é essencial!

Mas vamos lá: dinheiro em notas não é nada prático, não é mesmo?

Por isso sugerimos o cartão Wise. Ele é um cartão multimoedas internacional que funciona como um cartão de débito normal. Você envia o dinheiro que você tem para lá e, além da segurança e facilidade, você também aproveita as ótimas taxas que ele oferece na hora da conversão de moedas: o seu IOF é bem menor do que aqueles utilizados nos cartões de crédito convencionais.

É hora de organizar o sue próprio roteiro Amsterdam, arrumar as malas e embarcar para esta cidade incrível!