Vinho do Porto: como desfrutar da famosa atração portuguesa

Visitar Porto  / 

Os vinhos portugueses atraíram 2,5 milhões de turistas a Portugal no ano de 2018. Com o propósito de enoturismo, o Vinho do Porto se destaca, levando às suas caves cerca de 1 milhão de turistas por ano.

Vai viajar para a Europa? Saiba todos documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.


Aproveite o melhor da Europa sem qualquer preocupação.

RECEBER GRÁTIS »

Portugal possui alguns dos melhores vinhos do mundo. O país europeu é um dos maiores exportadores da bebida do mundo. O Vinho do Porto é um dos vinhos mais famosos e razões para isso não faltam.

Ele é produzido na Região Demarcada do Douro (cerca de 100 km da cidade do Porto) e é armazenado nas caves de Vinho do Porto, na cidade de Vila Nova de Gaia.

Vinho do Porto: um patrimônio cultural

Considerado um patrimônio cultural, o Vinho do Porto é um importante produto para a economia nacional, além de representar a tradição portuguesa pelo mundo com a sua milenar produção de vinhos.

Se você está programando sua ida à cidade do Porto e já incluiu no roteiro pela cidade visitas às caves de vinho, saiba: elas ficam em outra cidade. Mas calma, vamos explicar.

O mundialmente famoso Vinho do Porto tem suas caves em Vila Nova de Gaia, uma cidade ao lado do Porto. As cidades são ligadas por pontes e por um teleférico que proporciona uma vista memorável.

Para chegar de uma localidade para a outra, basta uma breve e linda caminhada de 3 minutos para atravessar a ponte.

Aproveite para conhecer a Ponte Luís I, um dos mais famosos pontos turísticos do Porto e a das pontes mais bonitas da Europa.

O maior diferencial

O Vinho do Porto é um vinho licoroso e fortificado. O que o distingue dos vinhos comuns é o seu processo de fermentação que não é concluído como os outros.

Produzido com uma porção de aguardente vínica, que é acrescentada no início da fermentação a fim de interromper o processo, o Vinho do Porto conserva a doçura natural das uvas e mantém a bebida com um alto teor alcoólico. Além disso, possui uma enorme variedade de aromas e um alto teor alcoólico (entre 19% e 22%).

O Vinho do Porto é um vinho adocicado e normalmente é servido acompanhado da sobremesa após o jantar. Por ser um vinho bastante forte e doce, ele é servido em pequenas quantidades e geralmente em cálices pequenos.

Vinho do Porto: só se for D.O.C

Para ser considerado o legítimo Vinho do Porto, é preciso ter o certificado D.O.C. (Denominação de Origem Controlada), que garante uma série de especificidades na sua produção, que assegura que o vinho tenha a qualidade exigida em todas as vinícolas.

Uma das exigências para ter o selo D.O.C é que as uvas para a produção sejam provenientes exclusivamente da região demarcada do Douro, que fica a cerca de 100km de distância da cidade do Porto.

região do douro em portugal

É nessa região íngreme e rochosa que o vinho passa pelo processo de produção, para só depois ser levado às caves em Vila Nova de Gaia para ser envelhecido, loteado e engarrafado.

Existem países onde vinhos com o mesmo processo de fermentação são produzidos, como Estados Unidos, Austrália, Argentina e África do Sul. Estes vinhos normalmente são chamados de “Port”, mas são proibidos de usar a denominação “Porto”, “Oporto” ou “Vinho do Porto”.

Por que se chama Vinho do Porto?

Uvas do Douro, envelhecendo em Gaia. Por que se chama Vinho do Porto? Embora seja produzido no Douro e envelhecido em Vila Nova de Gaia, as grandes embarcações com a bebida saíam da cidade do Porto para todo o mundo desde o século XVIII, e é o nome da cidade de onde eram exportados que ganhou fama internacional pela excelência dos vinhos.

Viaje sempre com internet no celular

Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia.

O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

VER PLANOS »

Portugal X Inglaterra

A descoberta do método para produção do vinho é controversa. De um lado os ingleses atribuem aos seus mercadores, que adicionavam brandy, um conhaque, ao vinho do Douro a fim de evitar que azedasse.

Por outro lado, sabe-se que esse método já era usado pelos portugueses desde a época do Descobrimento, quando enfrentavam longas viagens e precisavam que o vinho se conservasse durante as expedições marítimas.

No entanto, a verdade é que os ingleses têm grande importância na história do vinho. Favorecidos pelo Tratado de Methuen, que garantia aos comerciantes dos dois países a oportunidade de morar no seu território e viver em situação de igualdade aos seus cidadãos, ingleses concentraram-se na produção e exportação de Vinho do Porto, tornando a Inglaterra uma das maiores compradoras da bebida na segunda metade do século XV.

Pontos turísticos do Porto Ponte Dom Luís

O que fazer no Porto: confira o que não pode perder na cidade

Dia Internacional do Vinho do Porto

Um só dia para comemorar a existência dessa bebida única, não era suficiente. Em 2012, o Center for Wine Origins, uma instituição americana que o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) faz parte, sugeriu o dia 27 de janeiro para se celebrar. Mas em 2014, a IVDP criou o Port Wine Day, celebrado dia 10 de setembro.

Ambas as datas são ricas em atividades que enaltecem o famoso vinho licoroso, onde a única regra é apreciar e celebrar a descoberta do Vinho do Porto. As celebrações se repetem em todo o país e atraem turistas de todos os lugares.

Visite as Caves de Vinho do Porto

A cidade de Vila Nova de Gaia é considerada o local de maior concentração de álcool por metro quadrado do mundo. As diversas caves localizadas na Ribeira do Rio Douro, com vista para o Porto, são importantes locais turísticos.

Com cerca de 1 milhão de turistas visitando as caves de Gaia, esse é um dos passeios mais interessantes de Portugal. Aqui é possível aliar diversão, história e cultura, tudo isso regado a muito vinho.

As caves ficam ao entorno do Cais de Gaia, e as principais são:

Calém

Com mais de 235.000 visitantes anualmente, as caves de Calém contam com muitos atrativos tecnológicos, como o recentemente inaugurado museu interativo. Dessa forma pretende atrair visitantes que querem manter a tradição na degustação, mas com a inovação da apresentação.

Funcionamento:
Maio a junho; 10h às 19h, todos os dias
Novembro a abril: 10h às 18h, todos os dias

Ramos Pinto

Fundada em 1880 por Adriano Ramos Pinto, ganhou grande expressividade no mercado brasileiro e latino americano no início do século XX.

Funcionamento:
Todo o ano: 10h às 18h, todos os dias

Churchill’s

Especializada em categorias de vinho premium, a Churchill’s foi fundada em 1981. Em 1999 adquiriu a Quinta da Gricha, uma grande propriedade produtora de vinhas classificadas com a letra A – a mais valiosa da região do Douro.

Funcionamento:
Todo o ano: 9h30 às 18h, segunda-feira a sábado

Ferreira

Tendo D. Antónia Adelaide Ferreira como principal personagem da história da empresa, a marca Ferreira foi criada em 1751 por uma família de viticultores da região do Douro. Nas caves, a história de mais de 250 anos de tradição de vinhos encanta a todos os visitantes.

Funcionamento:
Todo o ano: 10h às 18h, todos os dias

Offley Forrest

Fundada em 1737 por William Offley, a empresa foi reconhecida internacionalmente sob a direção de Joseph Forrester, enólogo e conhecido autor de mapas, posteriormente distinguido com o título de Barão pelo Rei de Portugal.

As caves Offley proporcionam aos seus visitantes uma experiência silenciosa e calma na descoberta dos seus vinhos.

Funcionamento:
Março a novembro: 10h às 12h, todos os dias
Dezembro a fevereiro: visitação sob marcação previa

Poças Júnio

Fundada em 1918, é gerida até hoje pela família Poças, que mantém a tradição e honra do seu sobrenome. Oferecem uma degustação explicativa da história e modo correto de apreciar o vinho.

Funcionamento:
Maio a setembro: 10h às 20h, todos os dias
Outubro a abril: 10h às 17h30, todos os dias

Real Companhia Velha

A mais antiga produtora e exportadora de Vinho do Porto. Com uma área superior a 100.000m2, as caves centenárias da Real Companhia Velha abrigam seus melhores Tawnies envelhecidos e uma requintada seleção de Vintages.

Funcionamento:
Junho a setembro: 10h às 19h, todos os dias
Novembro a março: 10h às 16h, terça-feira a sexta-feira
Abril, maio e outubro: 10h às 17h, segunda-feira a sábado

Sandeman

Transformada em um museu, essa cave tem o propósito de levar o visitante diretamente para Londres de 1790, quando George Sandeman começou a comercializar o Vinho do Porto.

Funcionamento:
Março a outubro: 10h às 20h, todos os dias
Novembro a fevereiro: 10h às 18h, todos os dias

sandeman vinicolas do porto

W & J Graham

Abril a outubro: 9h30 às 18h, todos os dias
Novembro a março: 9h30 às 17h30, todos os dias

C.N. Kopke

Novembro a abril: 10h às 18h, todos os dias
Maio a outubro: 10h às 19h, todos os dias

Quinta do Noval

Junho a setembro: 10h às 19h30, todos os dias
Outubro a maio: 10h às 17h30, todos os dias

A maioria das caves só aceita visitantes até uma hora antes do horário de encerramento, então cuidado quando for programar a visitação. Não deixe para chegar apenas minutos antes de fechar, a chance de não conseguir entrar é grande.

Tours guiadas nas caves do Vinho do Porto

São muitas opções, por isso vários visitantes têm costume de adquirir um tour que passa por mais de uma cave, assim podem extrair o máximo do passeio e ir naquelas com mais atividades ou relevância, sem correr o risco de perder o horário.

Procure passeios já fechados e programados em Get Your Guide.

Você pode escolher fazer uma Excursão com Degustação de Vinhos e visitar duas adegas de Vinho do Porto. A tour dura 3 horas e tem guia em português. A partir de 29,90€ por pessoa.

Uma excelente opção é o Ingresso, Tour Guiado e Degustações nas Adegas de Cálem. Também conta com guia em português. Reserve por 13€ por pessoa.

Visite a região do Douro

Além da sensacional experiência de degustar um Vinho do Porto diretamente das caves, também é possível visitar as vinícolas produtoras do Porto nas cidades: Peso da Régua e Pinhão.

Além da beleza da região, é possível fazer cruzeiros de barco (por dia ou para dormir) e apreciar a boa gastronomia portuguesa presente região.

Dica: sugerimos a Tour Vale do Douro: Degustação de Vinhos, Cruzeiro e Almoço. Por 84€, você pode passar o dia apreciando as paisagens do Vale do Douro, viajando em um veículo confortável, degustar vinhos de mesa, vinhos do Porto e azeites de oliva, desfrutar de um almoço português típico e ainda navegar pelo Rio Douro em um barco rabelo

Estilos e características do Vinho do Porto

Para não chegar sem saber nada, descubra mais sobre este vinho. Essencialmente, o Vinho do Porto se classifica em três categorias:

  • Branco;
  • Ruby;
  • Tawny.

Também existem as categorias especiais:

  • Reserva;
  • Vintage;
  • Late Bottled Vintage (LBT);
  • Colheita.

Branco

Produzido a partir de uvas brancas, são considerados vinhos jovens, pois não envelhecem por mais de 18 meses. Podem ser envelhecidos em tanques de aço inoxidável ou em barril de carvalho.

Enquanto é degustado, acompanha muito bem melão com presunto Parma, frutas secas e queijos curados. Salmão defumado é a pedida campeã.

Ruby

Também jovem e fresco, o estilo Ruby surge com dominante aroma frutado. A intensa cor avermelhada acompanha notas de frutas vermelhas, tais como framboesa e ameixa, por exemplo.

Durante o processo de envelhecimento, o vinho tem pouco contato com os tonéis de madeira, o que garante que o vinho preserve muito das suas características iniciais.

Harmonizam muito bem com sobremesas à base de chocolate e frutas vermelhas, queijos moles como brie e camembert. Já para os pratos salgados, o ingrediente ideal para equilibrar as notas do vinho é o queijo gorgonzola.

Tawny

Esse estilo de vinho é uma continuação do envelhecimento do Ruby. O Tawny é produzido com as mesmas características do Ruby, porém é maturado por mais tempo. O envelhecimento acontece entre 3 a 8 anos, mas pode chegar a décadas no caso dos Tawnies envelhecidos.

Ele traz notas de amêndoas, nozes e damasco. Não podendo ser diferente, harmoniza muito bem com pratos a base desses ingredientes. Queijos fortes ou patês é a nossa melhor sugestão para acompanhar esse estilo de Vinho do Porto mais complexo.

vinho do porto vinicolas do porto

Restaurantes no Porto: conheça a lista dos 15 melhores

Categorias especiais de Vinho do Porto

Reserva

Apenas uvas de alta qualidade são selecionadas para a produção desse tipo de vinho, que pode ser branco ou tinto. Normalmente passam por 7 anos de maduração em madeira.

Vintage

O melhor dos melhores. O Porto Vintage é considerado o vinho mais nobre de todos. Ele deve ser produzido de uma colheita de um só ano.

O vitivinicultor deve enviar uma amostra do vinho para o IVDP (Instituto dos Vinhos do Porto e Douro), e só após o veredito positivo por parte do Instituto é que o vinho pode ser considerado Vintage. Bem especial mesmo.

Latle Bottled Vintage (LBV)

Esse tipo de vinho é produzido por uvas de uma única colheita, mas tem que ser uvas de excelência. O envelhecimento é misto, passando de 4 a 6 anos em balceiros e depois continuam o processo após serem engarrafados, por isso devem ser mantidos sempre na horizontal.

O envelhecimento nos barris não ultrapassam os dois anos e meio, mas seguem sua evolução dentro das garrafas. Muitos deles demoram mais de 50 anos para atingir o ápice da qualidade.

Tawnies envelhecidos

São Tawnies que passam por processo de envelhecimento mais longo. Podem chegar até 40 anos de envelhecimento em barris de carvalho.

Colheita

Bem semelhante ao LBV, passa, no mínimo, 7 anos em barril de madeira. Provenientes de safras de qualidade excepcionais.

Se você é apaixonado por vinho, então sugerimos que confira as dicas que compartilhamos sobre os vinhos portugueses.

Os melhores Vinhos do Porto

O Vinho do Porto possui uma grande variedade de marcas entre elas estão as mais antigas como Ferreira, Ramos Pinto e Real Companhia Velha. Seguidos da lista:

  • Croft;
  • Fonseca;
  • Sandeman;
  • Taylor’s;
  • Dow’s;
  • Graham’s;
  • Barros;
  • Kopke;
  • Porto Calém;
  • Offley;
  • Borges;
  • Andresen;
  • Warre’s;
  • Quinta do Noval;
  • Niepoort;
  • Churchill’s.

Quanto custa uma garrafa de Vinho do Porto?

Os preços do Vinho do Porto variam de acordo com as marcas e de seu tempo de envelhecimento (em barris de madeira ou envelhecidos em garrafa). Os preços variam entre  3€ e podem chegar até 6000€.

Temperatura ideal para degustar

O Vinho do Porto Ruby, normalmente, é servido em temperatura entre 15º a 20º. Já o Tawny e o Branco podem ser servidos mais gelados.

Para armazená-lo é necessário encontrar um local fresco, com pouca umidade e que não seja muito frio.

Saiba também como levar vinho para o Brasil.

Onde provar Vinho do Porto?

Além das caves onde eles ficam armazenados em Vila Nova de Gaia e das vinícolas produtoras em Peso da Régua e Pinhão (região do Douro em Portugal), é possível degustar os Vinhos do Porto em Wine Bars, pubs, bares e restaurantes de todas as partes de Portugal.

A experiência de provar um Vinho do Porto sentado em um bar na Ribeira do Rio Douro durante o dia, ou fim de tarde, é incrível e com certeza será um dos momentos mais marcantes da sua viagem por Portugal!

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
COMPARTILHE
Autores

Karina nasceu no Brasil, mas gosta de ser cidadã do mundo. Já morou na Austrália, onde experimentou pela primeira vez o que chama de "a real liberdade". Desde 2017 vive em Portugal com o marido e as duas filhas. Acredita que uma das melhores formas de evoluir é estar em constante contato com outras culturas. Embora tenha frequentado o curso de Direito, sua vontade de se tornar nômade digital falou mais alto. Juntou a paixão por escrever adquirida na faculdade, com a liberdade de poder trabalhar de qualquer lugar do mundo, e hoje atua como redatora e revisora para web.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.