Giverny: os Jardins de Monet e Paris ali ao lado

Visitar França  / 

A 75 quilômetros do centro de Paris fica a charmosa Giverny, que abriga a Fundação Claude Monet, mais conhecida como Casa e Jardins de Monet. Portanto, se você tem um dia livre na capital de Paris, sugerimos que embarque em um trem e vá visitar esse lugar encantador!

Vamos te dar todas as dicas que você precisa para realizar esse passeio inesquecível.

Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil.


Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem. Faça uma cotação online sem compromissos e confira as várias opções de seguro para a sua viagem.

FAZER COTAÇÃO »

Porquê ir a Giverny?

Visitar a Casa e os Jardins de Monet é se sentir dentro de um quadro deste mestre do impressionismo. Foi lá que Claude Monet viveu e criou grande parte da sua obra, até sua morte em 1926.

O jardim é repleto de pontes, diferentes tipos de flores e plantas e tem as famosas vitórias-régias tão presentes em seus quadros. Para quem aprecia a sua arte ou gosta de conhecer jardins com cores e beleza de tirar o fôlego, a visita é imperdível!

 

Como ir a Giverny?

Pegue um trem na Gare St. Lazare para Vernon. Consulte os horários aqui. Os horários variam de acordo com o dia, por isso vale consultar o site e comprar seus tickets com antecedência.

O trajeto dura, em média, 45 minutos. Há passagens com valores a partir de 9,50€.

Ao descer em Vernon você tem duas opções para chegar à Fundação Monet:

1. Pegar o ônibus para Giverny. Há várias indicações logo que você sair da plataforma. O valor da passagem de ônibus é de 10€. O trajeto, de 7 quilômetros, dura 10 minutos.

2. Você também pode optar por alugar uma bicicleta por 15€ na própria estação de trem e explorar a cidade. Você precisará deixar um documento de identidade como garantia até a devolução do veículo.

Quando ir?

A Casa e Jardins de Monet estão abertos para visitação de 23 de março a 1 de novembro, das 9h30 às 18h, com última admissão às 17h30. Na primavera, de 21 de março a 20 de junho, a visitação é ainda mais bonita.

Além das exposições permanentes, a cada ano há uma exposição temporária diferente nos corredores da casa.

Como comprar ingressos?

Para não perder tempo, recomendo que você compre seus ingressos pela internet para não precisar enfrentar fila ao chegar lá.

Você pode comprar seus ingressos para a Fundação Monet com antecedência pelo Ticketmaster, no site da Fnac ou no Digitick.

No Digitick, o valor é um euro mais barato que nos outros locais e sai por 9,50€ para adultos e 6,50€ para estudantes de 7 a 18 anos. Pessoas com deficiências físicas pagam 5€. Crianças até 7 anos não pagam ingresso. Há também possibilidade de reserva para grupos de até 20 pessoas.

Através do Get Your Guide pode marcar uma excursão bem completa e com várias opções.

O que ver na Casa e Jardins de Monet?

Jardim das águas

Sobre um lago, Monet construiu uma ponte japonesa, pintada de verde, que se mistura com os bambus, bordos e peônias. A paisagem fica completa com os lindos lírios e salgueiros que circundam a lagoa. Ali você se perde por horas apreciando beleza para todos os lados!

 

Saiba quais são os documentos obrigatórios para viajar para a Europa

Receba grátis nosso CHECKLISTcom todos os documentos obrigatórios e outras dicas para viajar para a Europa com toda segurança e conforto.

RECEBER GRÁTIS »

O muro normando

Uma avenida repleta de flores coloridas que levam até o portão da casa. Ali os narcisos, tulipas, íris e papoilas, entre tantas outras espécies de flores, cobrem todo o trajeto. Um jardim solar que encanta quem passa por ali com suas incríveis cores e aromas. Uma caminhada inesquecível de encher os olhos!

 

A casa de Monet

Na bucólica residência você verá a sala azul, espaço usado por Monet para leitura e apreciação de chás, a cozinha, toda decorada nos tons de amarelo, além da oficina de criação do artista com réplicas de 60 pinturas nas paredes. Uma escadaria te levará para os aposentos privados, onde você visitará o quarto do pintor, além de outros cômodos.

 

Vale a pena visitar a Fundação Monet?

Se o seu tempo para visitar Paris é curto, cinco dias ou menos, indico que você explore os atrativos da cidade com calma. Mas se você passar mais tempo ou já estiver visitando a cidade pela segunda vez, vale a pena tirar um dia para conhecer a Casa e Jardins de Monet.

Além de conhecer a pequena cidade encantadora que é Giverny, você irá apreciar o local em que viveu um dos mais importantes pintores da história da arte. Isso, por si só, já valeira a visita.

Mas mesmo que você não ligue para arte, se encantará com a beleza do local. Cores, aromas, flores, lagos, pontes… tudo é bucólico e encantador. Você vai realmente se sentir dentro de um quadro!

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai viajar em breve? Tenha sempre internet no celular

    Viajar com internet é fundamental para acessar o Google Maps, para chamar um Uber, para ver o horário do transporte público ou para tirar qualquer dúvida. Nós recomendamos o chip SIMPREMIUM. Basta encomendar e você recebe em sua casa antes de viajar.

    PEDIR CHIP »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
COMPARTILHE
Autor

Ana é uma jornalista brasileira que em 2017 saiu do Rio de Janeiro e se mudou com a família para o Porto. Ao lado do marido, o fotógrafo André Furtado, criou o site Portuguiando, espaço que usa para contar um pouco sobre a rotina de uma família de brasileiros em Portugal. Hoje se dedica à paixão pela escrita, à maternidade e a explorar a cultura lusitana.