Mosteiro dos Jerónimos: conheça a principal atração turística de Lisboa

Visitar Lisboa  / 

O Mosteiro dos Jerónimos é um dos pontos turísticos mais bonitos de Lisboa. Possui uma arquitetura deslumbrante, de deixar qualquer pessoa de boca aberta. É parada obrigatória para qualquer pessoa que visita a capital de Portugal.

Vai viajar para a Europa? Saiba todos documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.


Aproveite o melhor da Europa sem qualquer preocupação.

RECEBER GRÁTIS »

Você vai visitar o Mosteiro dos Jerónimos? Conheça um pouco sobre a sua história.

O que representa o Mosteiro dos Jerónimos?

O Mosteiro dos Jerónimos representa a grandeza e riqueza da monarquia portuguesa no século XVI. Os historiadores dizem ainda que o Mosteiro dos Jerónimos foi também construído em comemoração ao “achado” do Vasco da Gama, que encontrou o caminho para a Índia.

O Mosteiro é uma das Maravilhas de Portugal. Conheça os outros monumentos da lista.

Qual a sua história?

O local onde está construído o Mosteiro dos Jerónimos era anteriormente a Igreja de Santa Maria de Belém. Porém, o rei D. Manuel I decidiu fazer algo mais grandioso, e em 1496 pediu autorização à Santa Sé para construir o mosteiro.

As obras começaram em 1501 e demoraram quase 100 anos para terminar. Os custos das obras foram muito altos e em sua maioria pagos com os lucros vindos do comércio de especiarias com a África e o Oriente.

Foram chamados os melhores arquitetos, mestres e artífices da época. D. Manuel I não poupou para projetar o Mosteiro dos Jerónimos. Para a ornamentação, foram chamados os melhores ourives e pintores.

Os monges da Ordem de S. Jerónimo foram escolhidos por D. Manuel I para ocupar o Mosteiro. Eles teriam, dentre outras responsabilidades, que rezar pela alma do rei e prestar assistência espiritual aos navegadores responsáveis pelas descobertas.

Em 1755 Lisboa sofreu um grande terremoto, mas por sorte o Mosteiro dos Jerônimos não sofreu muitos prejuízos, porém a parte conventual dos dormitórios teve que ser completamente remodelada.

Em 1833 a Ordem de S. Jerónimo foi dissolvida e o mosteiro foi desocupado.

Em 1983 o Mosteiro dos Jerônimos, juntamente com a Torre de Belém, foram classificados pela UNESCO como Patrimônio Mundial.

Atualmente é um dos monumentos mais visitados de Lisboa, atraindo mais de 1 milhão de visitantes por ano.

Veja quais são os principais pontos turísticos de Portugal.

Onde fica o Mosteiro dos Jerónimos?

O Mosteiro dos Jerónimos está localizado na zona de Belém, na Praça do Império.

Como chegar

  • Autocarros: 727, 28, 729, 714 e 751;
  • Elétrico: 15.

Visita ao Mosteiro dos Jerónimos

Quanto custa para visitar

  • Bilhete individual: 10€;
  • Bilhete sem fila: 18€.

Como comprar ingresso

Fila mosteiros dos Jerónimos

O bilhete individual pode ser comprado na porta do Mosteiro ou no site, e o bilhete sem fila pode ser comprado no site do Get Your Guide.

Horário de visita

  • Outubro a Abril

Das 10h00h às 17h30 (última entrada às 17h00)

  • Maio a Setembro

Das 10h00 às 18h30 (última entrada às 18h00)

Duração média da visita

A duração aproximada da visita ao Mosteiro dos Jerónimos é de 1 hora.

O que visitar no Mosteiro dos Jerónimos

Porta Sul

Foi construída entre 1516 2 1518. É uma entrada lateral que tem a Nossa Senhora de Belém como figura central. Tem também algumas estátuas representando profetas e apóstolos.

Na Porta Sul você também irá encontrar cenas da vida de São Jerónimo, uma estátua do Infante D. Henrique e uma imagem do Arcanjo São Miguel.

Porta Principal

Um pouco menos imponente que a Porta Sul, foi construída em 1517. Na parte de cima você encontra três estátuas que mostram a Anunciação, a Natividade e a Adoração dos Magos, cenas do nascimento de Cristo.

Também é possível encontrar estátuas do rei D. Manuel I (fundador do Mosteiro), São Jerónimo (patrono do rei), rainha D. Maria (segunda mulher de D. Manuel I) e São João Batista (santo patrono de D. Maria).

Igreja Sta. Maria Belém

Nessa igreja estão sepultados Vasco da Gama, Luís de Camões, Cardeal-Rei D. Henrique e Rei D. Sebastião.

No lado sul da Igreja tem vitrais de autoria de Abel Manta, e a abóbada do cruzeiro cobre uma largura de 30 metros, em um só voo.

Capela-mor

Na Capela-mor do Mosteiro dos Jerónimos encontram-se dois elefantes de mármore onde estão os túmulos de D. Manuel I e D. Maria (ao lado esquerdo) e de D. João III e D. Catarina (ao lado direito).

Ao fundo tem pinturas representando a Paixão de Cristo e a Adoração dos Magos, feitas por Lourenço de Salzedo em 1572 a 1574.

Claustro

Ala destinada à meditação, oração e recreio dos monges da Ordem de S. Jerónimo. Sua construção foi iniciada em 1517 e terminou em 1541. O claustro do Mosteiro dos Jerónimos representa um dos monumentos mais significativos da arquitetura manuelina. Em sua ala norte encontra-se o túmulo de Fernando Pessoa.

Refeitório

Foi construído em 1517 e 1518. Tem parte da parede revestida por azulejos, datados de 1780-85. Com painéis representando o Milagre da Multiplicação dos pães e peixes e cenas da vida de José do Egito.

É ainda possível ver uma tela de S. Jerónimo, do séc. XVII do pintor Avelar Rebelo. e sobre a chaminé tem uma pintura a óleo “Adoração dos Pastores”, do pintor António Campelo.

Sala do Capítulo

Foi construída com o objetivo de servir como sala de reunião dos monges. Tem em seu interior uma imagem de S. Bernardo e uma de S. Jerónimo. No centro da sala está o túmulo de Alexandre Herculano.

Ela foi utilizada como panteão de escritores e presidentes da República, e foi convertida em Panteão Nacional e então foram para aí trasladadas as personalidades mais recentes da História de Portugal.

Sacristia

A Sacristia do Mosteiro dos Jerónimos foi construída entre 1517 e 1520. Tem 14 quadros pintados a óleo representando cenas da vida de S. Jerónimo, pintados por Simão Rodrigues em 1600-1610. Tem ainda vários outros quadros, do séc. XVI e XVII.

Confessionários

São 12 portas de confessionários, sendo que 2 delas estão atualmente encobertas pela Capela do Senhor dos Passos. Uma grade de ferro separava o confessor do penitente.

Conhece o Lisboa Card? Conheça opção para visitar museus e monumentos históricos.

Coro-alto

Sua construção é anterior a 1551, e era utilizado pelos monges para suas atividades fundamentais, pois a Sala do Capítulo demorou para ficar pronta. Tem o “Cristo Crucificado” com resplendor de prata, nas paredes tem pinturas representando os apóstolos, um S. Jerónimo e um Santo Agostinho.

Livraria

A livraria foi fundada em 1640 e atualmente tem uma exposição documental chamada “Um lugar no tempo”, mostrando os 500 anos do mosteiro, contando a sua história, assim como a história da Torre de Belém, do seu espaço envolvente, a História de Portugal e do Mundo.

Atrações próximas ao Mosteiro dos Jerónimos

Veja mais dicas do que fazer em Lisboa.

O Mosteiro dos Jerónimos é realmente um monumento imperdível em Lisboa. Mesmo eu já tendo visitado várias vezes, sempre que vou a Lisboa dou uma passada por lá, só para me deslumbrar com a arquitetura.

Eu olho aquilo e fico imaginando como conseguiram construir uma coisa tão bonita. Por isso, não se esqueçam, quando forem visitar a capital portuguesa, o Mosteiro dos Jerónimos é parada obrigatória!

Veja também algumas dicas de coisas para fazer de graça em Lisboa.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
COMPARTILHE
Autor

Julia é brasileira, formada em Turismo e mora em Portugal há 6 anos. Tirou o mestrado em Empreendedorismo na Universidade da Beira Interior e atualmente está terminando o doutorado em Gestão. Apaixonada por viagens, baladas e por fazer novas amizades, gosta de usar o tempo livre para conhecer novos países e culturas.