Está organizando a sua viagem para a capital portuguesa e buscando o que fazer em Lisboa? A cidade é repleta de atrações e o planejamento é importante para aproveitar ao máximo o que ela tem para oferecer. Quer uma ajuda?

Confira as melhores dicas para planejar o seu roteiro, qual a melhor época para visitar Lisboa e organizar a sua viagem. Vamos lá?

O que fazer em Lisboa?

Ao programar o roteiro de Lisboa, você precisa ter em mente quantos dias vai ficar na cidade. Como toda capital, a cidade oferece várias atrações que atraem de crianças a idosos. Como são vários pontos turísticos de Lisboa, dividi-los por dia vai ajudar a poupar tempo com grandes deslocamentos e você poderá curtir cada atração com calma.

Quantos dias são suficientes em Lisboa?

É possível montar um roteiro entre 1 a 5 dias em Lisboa, mas 3 dias é o suficiente para conhecer a cidade. Tudo vai depender do que você deseja conhecer e do tempo que você está disposto a gastar em cada uma das atrações. Mas 3 dias é um bom tempo para conhecer e desfrutar da cidade.

Quando conheci Lisboa priorizei explorar menos atrações turísticas porque gostei de me sentar para comer com calma e desfrutar da boa gastronomia portuguesa. Por outro lado, tenho amigos que fizeram roteiros que incluíram mais atrações turísticas e menos gastronomia.

Mas vamos ao que interessa, confira o roteiro em Lisboa para vários dias:

O que fazer em 1 dia em Lisboa?

Quem tem apenas 1 dia na capital portuguesa deve entender que não vai dar tempo de conhecer toda a cidade, então, vale priorizar o centro e os principais bairros da região central. Nesse caso, vale a pena fechar o seu roteiro de o que fazer em Lisboa da seguinte forma:

  • Centro;
  • Alfama;
  • Chiado

Só de caminhar pelas ruas desses bairros vai te dar uma sensação de que conheceu Lisboa. E, claro, você pode aproveitar para conhecer vários pontos turísticos como:

  • Praça do Comércio;
  • Arco da Rua Augusta;
  • Miradouro Santa Luzia;
  • Castelo de São Jorge;
  • Miradouro da Graça;
  • Elevador da Santa Justa.

Depois, desça para a Pink Street para aproveitar os bares e finalize o dia no Mercado da Ribeira para desfrutar da gastronomia portuguesa. Se gosta de uma vida noturna agitada, vá para o Bairro Alto.

O que fazer em 3 dia em Lisboa?

O roteiro de 1 dia em Lisboa pode ser esticado para 2 dias para que você possa conhecer os pontos turísticos listados acima com calma. Afinal, fazer turismo correndo de um lado para o outro não é muito legal.

Para complementar, aproveite para conhecer o bairro de Belém e visitar um dos maiores cartões postais da cidade: a Torre de Belém. Estando lá, inclua também:

  • Padrão dos Descobrimentos;
  • Mosteiro de Jerónimos;
  • Igreja Santa Maria de Belém;
  • E não deixe de experimentar os famosos pastéis de Belém, cuja receita é a original e onde iniciou a sua fabricação em 1837 seguindo a antiga receita do Mosteiro dos Jerónimos;
  • Aproveitando o percurso, você também pode incluir o MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia.

No caminho de volta para o centro de Lisboa, inclua uma ida a LX Factory, uma antiga fábrica revitalizada e que hoje é um espaço comercial e artístico, considerado um dos lugares mais cool de Lisboa.

Fachada do MAAT em Lisboa, Portugal
O MAAT fica no caminho para a Torre de Belém e vale muito a pena ser visitado

O que fazer em 5 dia em Lisboa?

Vai ficar mais do que três dias e não sabe o que fazer em Lisboa nos próximos dias? Então, saiba que vale a pena incluir no seu roteiro:

  • Casa Fernando Pessoa
  • Museu Nacional do Azulejo;
  • Oceanário de Lisboa;
  • Parque das Nações.

Finalize o dia assistindo a um espetáculo de fado para fechar com chave de ouro!

Outra opção para quem fica mais de três dias na cidade é fazer um bate e volta para cidades vizinhas. Nesse caso, vale muito a pena fazer um tour em Sintra e Cascais.

O que não pode deixar de conhecer em Lisboa?

Toda cidade tem os seus pontos turísticos “obrigatórios” não é mesmo? Então, no seu planejamento sobre o que fazer em Lisboa, você precisa conhecer de qualquer jeito os seguintes pontos:

Mosteiro de Jerónimos

O Mosteiro de Jerónimos é uma das joias da arquitetura localizado em Lisboa e se tornou Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1983. A sua construção começou em 1501 para exaltar a conquista dos “novos mundos”.

A arquitetura do Mosteiro é impecável e cheia de detalhes impressionantes. E na igreja de Santa Maria de Belém, localiza bem ao lado dele, você encontra a sepultura de Luís Camões, Vasco da Gama e Fernando Pessoa, personalidades portuguesas importantes e que também fazem parte da nossa história.

A visita ao Mosteiro de Jerónimos, custa a partir de 10€. Você pode comprar o ingresso antecipadamente. O Mosteiro funciona de 10h às 17h30 de outubro a abril e de 10h às 18h30 de maio a setembro.

Torre de Belém

A Torre de Belém é um dos principais cartões postais de Lisboa e realmente é um monumento muito bonito que data o século XVI. A torre serviu de fortaleza para proteger a cidade de ataques e também foi usada como prisão com celas subterrâneas que eram inundadas pelo Rio Tejo.

Torre de Belém, em Lisboa, Portugal
Além de incluir a Torre de Belém no roteiro do que fazer em Lisboa, não esqueça de experimentar os Pastéis de Belém.

Os ingressos para a Torre de Belém custam 6€ e você pode comprar antecipadamente para evitar filas. A atração turística funciona de 10h às 17h30 de outubro a maio e 10h às 18h30 de junho a setembro.

Castelo de São Jorge

Visitar o Castelo de São Jorge é dar um mergulho na história medieval e de Portugal. A fortaleza foi a residência das elites romanas e muçulmanas e foi conquistado em 1.147 por Dom Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal e depois, também serviu de residência para nobres e o clero.

O ingresso para o Castelo de São Jorge pode ser adquirido antecipadamente por 23€ incluindo um audioguia. O horário de visitação é de 9h às 21h.

O que fazer a noite em Lisboa?

Pensando sobre o que fazer em Lisboa a noite? Recomendo aproveitar os bares e restaurantes da cidade para desfrutar da gastronomia portuguesa, que é deliciosa!

E uma dica que já dei ali em cima, mas não custa repetir: um show de Fado acompanhado de jantar. Eu particularmente não gosto de Fado, mas não posso negar que essa é uma experiência maravilhosa, principalmente para os turistas que desejam conhecer um pouco mais da cultura portuguesa. Por isso, recomendo que faça isso ao menos um dia.

A Pink Street também é uma boa opção para quem vai visitar Lisboa e gosta de uma agitação noturna. São vários bares bem legais e uma vida pulsante. Já para os jovens que adoram uma boa “bagunça”, vale a pena apostar no Bairro Alto.

Qual a melhor época para conhecer Lisboa?

Se você está programando a sua viagem, mas ainda não definiu a época, eu recomendo visitar Lisboa durante a primavera, quando o calor não é intenso, e no outono, quando o frio e a chuva não são intensos. Lembrando que as estações são o contrário do Brasil, assim a primavera acontece de meados de março a junho, e o outono de meados de setembro a dezembro.

Lisboa é a maior cidade de Portugal e como capital é uma cidade bem viva. Em qualquer época do ano, você vai conseguir aproveitar a cidade. Além disso, também não chove tanto no inverno como acontece no Porto, em que muitos pontos turísticos são ao ar livre.

O que você precisa ter em mente é que durante o verão, a cidade fica extremamente lotada de turistas, o que proporciona grandes filas nas atrações turísticas e hospedagens mais caras. Já no inverno, o fluxo de turismo é menor.

Confira um dia na cidade no vídeo do canal Thiago Steffens:

O que fazer em Lisboa no inverno?

No inverno, ou seja, de meados de dezembro a março, você pode aproveitar todas as atrações turísticas. A cidade funciona normalmente e não conta com programação diferenciada como acontece no verão, quando os festivais de música e as festas populares tomam contam de Lisboa.

Aproveite os museus lisboetas, desfrute dos vinhos portugueses para esquentar, experimente as deliciosas castanhas portuguesas e se arrisque nas pistas de patinação no gelo que costumam ser montadas próximo ao natal!

O que fazer em Lisboa no verão?

Procurando o que fazer em Lisboa no verão? Recomendo aproveitar a cidade ao ar livre, principalmente os mirantes, em Portugal chamados de miradouros. Também vale muito a pena fazer um cruzeiro ao pôr do sol no Rio Tejo, as festas populares e os vários festivais de música.

O que fazer além do óbvio em Lisboa?

Que tal fugir do roteiro básico e ir além do óbvio? Quando o assunto é o que fazer em Lisboa, a capital portuguesa também oferece uma programação diferente. Confira 10 lugares para incluir nesse roteiro e fugir do óbvio!

  1. Visitar a Tapada das Necessidades, um parque urbano com muito verde;
  2. Fazer compras na Feira da Ladra, paraíso para quem gosta de antiguidades;
  3. Conhecer o grafite das Escadinhas de São Cristóvão;
  4. Aqueduto das Águas Livres;
  5. Bater perna pela Rua de São Bento e encontrar vários antiquários pelo caminho;
  6. Casa-Museu Medeiros e Almeida;
  7. Visitar a Casa do Alentejo;
  8. Fundação Calouste Gulbenkian;
  9. Explorar o Mercado do Campo de Ourique;
  10. Explorar o Bairro Quinta do Mocho e conhecer os grafites da região.

Quanto custa viajar para Lisboa?

Viajar para Lisboa custa cerca de 7 mil reais considerando 5 dias de viagem, mas esse gasto pode ser bem maior ou até menor, dependendo do seu roteiro e do seus hábitos. Veja os principais gastos de quanto custa viaja para Lisboa:

Item Preço médio para 1 pessoa por 5 dias
Passagens aéreas R$ 3.500 (cerca de 605€*)
Hospedagem em hotel 3 estrelas 350€
Atrações turísticas 150€
Alimentação 250€
Total 1.345€ = cerca de R$ 7.774*

* Considerando a cotação do euro de 4 de janeiro de 2023, com 1€ = R$ 5,78.

Esses são apenas um custo médio, como falei, pode ter viajante que vai gastar mais e outros menos. Tudo depende do seu perfil de viajante.

Quantos euros levar para Lisboa?

De maneira geral, é recomendável levar entre 70 a 100 euros por dia de viagem, sem incluir a hospedagem. Além disso, se pretende fazer compras, considere um valor maior. Mas, o quantos euros levar para Lisboa é um pouco relativo, pois vai depender do seu roteiro e do seu modo de consumo com relação às compras.

Para evitar ficar andando com grandes quantias de dinheiro, esqueça a tal da doleira. Essa já ficou no passado. Eu recomendo abrir conta na Wise e solicitar o cartão. Dessa forma, você coloca os seus euros na conta e pode utilizar o cartão nos estabelecimentos que aceitam a bandeira Visa. Além disso, você também pode utilizá-lo para tirar dinheiro nos caixas eletrônicos em Portugal.

Essa recomendação costumo dar para todo mundo, pois as taxas são menores, inclusive, você paga pelo câmbio comercial e não pelo turístico. Sempre que a minha mãe e algum amigo vem me visitar em Portugal, eles utilizam o cartão Wise e nunca tiveram nenhum problema. E eu também utilizo em minhas viagens por outros países da Europa.

Qual o gasto diário em Lisboa?

O gasto diário vai depender do que você pretende fazer em Lisboa. Se você comprar ingressos com antecedência para as atrações turísticas e optar por comer em restaurantes mais baratos, você vai gastar em média 50€ por dia.

Se pretende comer em restaurantes caros e optar por comprar ingressos nas bilheterias, recomendo de 70€ a 120€ por dia.

Além disso, deve considerar onde se hospedar em Lisboa, pois a cidade oferece opções para todos os bolsos.

O que não deixar de comer em Lisboa?

Existem tantos restaurantes em Lisboa que servem pratos deliciosos e eu recomendo buscar aqueles que são bem tradicionais da culinária portuguesa para experimentar alguma dessas delícias:

  • Pataniscas de bacalhau;
  • Bacalhau a Brás;
  • Peixinhos da horta;
  • Fava Rica;
  • Polvo a lagareiro;
  • Ovos verdes;
  • Alheira;
  • Pasteis de Belém na confeitaria de Belém.

Os pratos são bem tradicionais em Lisboa e podem ser encontrados de tascas tradicionais a restaurantes maiores. Particularmente, recomendo que busque pelas tascas, aqueles restaurantes bem pequenos e tipicamente português. Eles são os melhores e têm preços ótimos!

Outra pedida é ir até o Mercado da Ribeira, também conhecido como Time Out Market, que reúne diferentes restaurantes e chefes de cozinha em um só lugar. Eu particularmente não gosto, mas há muitas pessoas que amam. Entre mercado e tasca, eu fico com a tasca e ainda aconselho fazer uma excursão a pé para descobrir os sabores de Lisboa.

Onde se hospedar em Lisboa?

Agora que você já sabe o que fazer em Lisboa, vamos falar de onde é legal se hospedar? Os melhores bairros de onde ficar em Lisboa são:

  • Alfama;
  • Chiado;
  • Bairro Alto;
  • Avenida da Liberdade;
  • Baixa.

Em todos esses bairros, você estará bem servido de atrações turísticas e também de bons restaurantes. Além disso, você vai encontrar diferentes tipos de hospedagem, de hostels a hotéis 5 estrelas.

Qual o melhor transporte para aproveitar Lisboa?

O transporte público de Lisboa é muito bom e funciona bem. Metrô, ônibus e os elétricos (os bondinhos) são ótimas opções para se locomover pela cidade. Uma dica é adquirir o Lisboa Card, que oferece acesso gratuito ao transporte público e alguns museus da cidade, assim como descontos em lojas e restaurantes.

Vista panorâmica de Lisboa, Portugal
Sabendo o que fazer em Lisboa, seja no verão ou no inverno, não deixe de curtir as lindas vistas dos miradouros.

Outra opção é apostar adquirir o bilhete para o ônibus Hop-On Hop-Off. Ele é um ônibus específico para atender os turistas, cujo trajeto passa por pontos turísticos da cidade. Você pode descer em uma atração e depois pegar o ônibus novamente para seguir para outra atração turística e sem precisar pagar novamente.

Alugar um carro pode ser interessante para quem pretende fazer viagens bate e volta de Lisboa para as cidades vizinhas. Fora isso, eu recomendo o ônibus turístico ou o transporte público.

Como se planejar para visitar Lisboa?

Já deu para entender que Lisboa tem muitas coisas para se fazer, certo? Para finalizar, preparei algumas dicas para você planejar a sua viagem.

  1. Adquira ingressos com antecedência nas plataformas de venda de ingresso online, como o Get Your Guide, por exemplo. Dessa forma, você evita perder tempo com filas;
  2. Não esqueça que o seguro viagem é obrigatório para Portugal, visto que o país faz parte do Espaço Schengen. Você pode realizar uma cotação no Seguros Promo, um comparador de seguro viagem que reúne diferentes seguradoras e planos. Escolha um que atenda as suas necessidades específicas e não esqueça que o seguro viagem Lisboa deve ter uma cobertura mínima de 30 mil euros para as despesas médicas e hospitalares;
  3. Quer viajar e ter internet para publicar as suas fotos, utilizar aplicativos de mapas, mensagens, bancos e outros? Vale a pena adquirir um chip internacional para não ficar dependente de Wi-fi. A America Chip, por exemplo, tem planos a partir de USD 56,00 e envia para a sua casa ainda no Brasil. É só se programar e solicitar o seu chip com uma antecedência de 10 dias;
  4. Por último, já falei ao longo do artigo, mas vale a pena repetir: adquirir o cartão Wise para evitar ficar andando com grandes quantias de dinheiro e economizar no câmbio e nas taxas.

Agora que você já sabe tudo o que fazer em Lisboa, é hora de arrumar as malas. Boa viagem!