Se você está organizando uma viagem para a Itália e precisa de ajuda para entender o que fazer em Milão, então está no lugar certo! Separamos um guia completo com diversas opções de roteiros para visitar a capital da moda de acordo com o seu período de tempo disponível na cidade. Vamos conferir!

O que fazer em Milão?

A primeira coisa que você deve fazer ao programar um roteiro por Milano, é estabelecer quanto tempo você vai ficar na cidade.

Milão é uma das cidades mais turísticas de toda a Itália, além de ser uma grande metrópole. Assim, as opções de atrações são inúmeras para os turistas, mas nem sempre é possível visitar tudo em pouco tempo.

Assim, dividir o seu passeio pelos pontos turísticos de Milão de acordo com os dias que você vai ficar na cidade pode ser muito mais simples e prático para você.

O que fazer em 1 dia em Milão?

Se você tem somente 1 dia para conhecer Milão, deverá priorizar as atrações mais famosas e importantes. Porém, saiba que você não vai conseguir conhecer toda a cidade, uma vez que ela é muito grande.

Confira o roteiro de 1 dia que separamos para você. Mas, saiba que você não precisa seguir exatamente a ordem apresentada: ela foi pensada para otimizar o seu tempo, mas você pode também utilizar combinações ao longo do seu passeio.

Esses são os pontos turísticos que você pode conhecer em 1 dia em Milão:

Duomo de Milão

O Duomo de Milão, o Duomo di Milano, é o cartão postal da cidade. Sem dúvidas, essa imensa igreja construída em estilo gótico é uma das principais atrações de todo o país, e não somente de Milão.

Começar o seu passeio pela Catedral é também interessante do ponto de vista logístico. Se você estiver de trem, aproveite a conexão entre os trens e o metrô que existe na Stazione Centrale: basta pegar a linha amarela do metrô e descer na estação “Duomo”. Fácil, não é?

É claro que você não vai querer deixar de conhecer o interior do Duomo e também os telhados de mármore. Eles são simplesmente imperdíveis, principalmente se você estiver visitando a cidade pela primeira vez.

Duomo na Piazza Duomo, em Milão
O Duomo de Milão é uma atração imperdível da cidade

Quando estive em Milão em janeiro de 2023, comprei um ingresso para o Duomo que já incluía o acesso ao interior da Catedral e também a subida aos telhados de elevador. Comprei o meu ticket para o Duomo no Get Your Guide.

Galleria Vittorio Emanuelle II

A melhor parte de visitar Milão em um dia é que muitas atrações são próximas umas das outras: é o caso da belíssima e majestosa Galleria Vittorio Emanuelle II.

A galeria fica do lado da Catedral. Ela concentra restaurantes e lojas de luxo, espalhadas embaixo dos seus tetos de vidro e tons de dourado. O ingresso à Galleria é gratuito.

Teatro alla Scalla

O Teatro alla Scalla fica atrás da Galleria Vittorio Emanuelle e, além de ser uma das atrações mais importantes de Milão, é um ícone da ópera italiana. Você pode visitar esse teatro inaugurado em 1778 e conhecer as suas grandes salas e coleções.

Castello Sforzesco

Saindo da Galleria, você poderá seguir pela via Dante em direção ao Castello Sforzesco (é uma linha reta, mesmo).

O castelo foi construído por Francesco Sforza, governante de Milão no século XV, sobre as ruínas de um antigo castelo romano. Hoje, ele é um símbolo da história da cidade.

Se você quiser realmente visitar o interior do castelo, então separe um tempinho (pelo menos 1 hora), uma vez que o castelo possui diversas salas em seu interior.

Parco Sempione

O Parco Sempione é um parque que está localizado atrás do Castello Sforzesco. Ele é conhecido pelos seus espaços verdes e lagos, que contrastam com a modernidade da cidade de Milão. Você pode visitar o parque de forma gratuita.

O que fazer em 3 dias em Milão?

Você vai ficar 3 dias em Milão? Maravilha! Então podemos pensar em um roteiro mais extenso e que inclua outras atrações da cidade.

Além daquilo que você já fez no primeiro dia, você pode dividir a sua viagem da seguinte forma:

Quadrilatero della Moda

Comece o seu o segundo dia em Milão visitando o Quadrilatero della Moda, também conhecido com Quad d’Oro, o coração da capital da moda.

Esse bairro está no centro histórico da cidade e vale a pena ser conhecido mesmo que você não queira fazer compras em Milão. Formado pela Via della Spiga, Via Montenapoleone, Via Manzoni e Corso di Porta Venezia, o luxo Quadrilatero é um símbolo da cidade.

Pinacoteca di Brera

A Pinacoteca di Brera também está localizada no centro de Milão. Esse museu é considerado um dos mais importantes de toda a Itália e conta com um acervo muito variado.

O bairro de Brera, em que está o museu, também é conhecido pelos seus cafés e restaurantes charmosos. Que tal fazer uma pausa para conhecer a gastronomia milanese?

A Última Ceia

De Brera, você pode usar o transporte público da cidade ou caminhar por 20 minutos para chegar na igreja de Santa Maria delle Grazie, conhecida por abrigar o afresco “A Última Ceia” de Leonardo da Vinci.

Mas, atenção: é fundamental que você reserve o seu ingresso para conhecer A Última Ceia com antecedência. O espaço no interior na igreja é reduzido e somente cerca de 20 pessoas podem entrar de cada vez. Com isso, os ingressos costumam ficar esgotados dias antes da visita.

Pinacoteca Ambrosiana

No terceiro dia, que tal começar o passeio pela Pinacoteca Ambrosiana? O museu que abriga um acervo imenso de obras de relevância mundial, como Caravaggio, Boticelli, Rafaello e Leonardo da Vinci.

A Pinacoteca está conectada à Biblioteca Ambrosiana, uma das bibliotecas mais importantes da Itália que também é aberta para visitas.

Cemitério Monumental de Milão

O Cemitério Monumental de Milão é muitas vezes esquecido pelos turistas, principalmente por aqueles que não possuem muito tempo para conhecer a cidade. Essa atração turística fica um pouco afastada do centro histórico, mas merece ser visitada.

O monumento foi criado no ano de 1864 a partir de influências góticas, bizantinas e romanas. Além do próprio edifício, o Cemitério abriga diversas tumbas cobertas, compostas por estilos arquitetônicos e esculturas majestosas. Além disso, o lugar conta também com o mausoléu de Giuseppe Verdi, um dos maiores nomes da música italiana.

Arco della Pace

Do Cemitério, siga em direção ao Arco della Pace, construído no século XIX. Esse monumento é muito parecido com o Arco do Triunfo de Paris e foi dedicado à paz alcançada entre as nações europeias em 1815.

Naviglio Grande

Por fim, termine o seu terceiro dia de passeio em Milão no Naviglio Grande, um canal no coração da cidade que começou a ser construído em 1152.

Naviglio Grande ao pôr do sol
O Navigli é uma área particular de Milão que atrai centenas de turistas

Ele está situado no bairro de Navigli e atrai muitos turistas devido aos seus bares e restaurantes, perfeitos para o tradicional aperitivo dos italianos. Além da parte gastronômica, a vista do Naviglio também é linda e perfeita para fotos.

O que fazer em 5 dias em Milão?

Com mais de 3 dias na cidade, você poderá conhecer atrações um pouco menos ambicionadas pelos turistas, mas que nem por isso são menos importantes.

Museo Nazionale della Scienza e della Tecnologia Leonardo da Vinci

Começamos o seu quarto dia em Milão com essa grandiosa atração. Esse museu (em português, Museu da Ciência e da Tecnologia Leonardo Da Vinci) fica pertinho da igreja de Santa Maria delle Grazie, que já mencionamos.

Ele abriga uma das coleções da ciência mais importantes de toda a Europa em uma exposição permanente dedicada a da Vinci.

City Life

O City Life é um dos símbolos da modernidade de Milão. Nesse local estão os três arranha-céus projetados por Zaha Hadid, Arata Isozaki e Daniel Libeskind. Para chegar no City Life, basta descer na estação “Tre Torri” do metrô.

Pirelli HangarBicocca

Esse museu abriga exposições de artistas contemporâneos nacionais e internacionais. Apesar de ficar um pouco afastado do centro de Milão, vale muito a pena separar um tempinho para visitar uma das exposições do Pirelli HangarBicocca.

Gallerie d’Italia

Por fim, você pode finalizar o seu dia visitar as Gallerie d’Italia, um museu localizado na Piazza della Scala, no centro histórico, que abriga uma ampla coleção de obras do século XIX e XX.

Dia 5 nos arredores de Milão

Se você vai ficar 5 dias em Milão, então é recomendável que você visite os arredores da cidade, uma vez que você já terá conhecido todas as principais atrações turísticas locais.

Uma cidade muito próxima de Milão e que não pode ficar de fora da sua lista é Como. A cidade é belíssima e caracterizada pela presença do Lago di Como, um dos lagos mais bonitos da Itália.

Além disso, Como também possui diversas atrações, entre elas: Catedral de Como, Basílica di Sant’Abbondio e Villa Olmo. Você não pode deixar de pegar a Funicolare em Como, que permite que você suba as montanhas da cidade em menos de 10 minutos e tenha um vista espetacular e panorâmica do lago.

Outras opções de cidades nos arredores de Milão para o seu quinto dia de passeio são:

  • Bergamo: essa cidade histórica e de aspecto medieval fica a cerca de 50 km a nordeste de Milão;
  • Lugano: o que você acha de dar um pulinho na Suíça? Lugano fica a 80 km de Milão e pode ser facilmente alcançada com um trem direto;
  • Pavia: localizada a cerca de 30 km a sul de Milão, Pavia é uma cidade universitária com uma rica história e cultura. Destaques incluem a catedral românica e o Palácio Ducal.

Quantos dias são suficientes em Milão?

Para conhecer as principais atrações da cidade e aproveitar tudo aquilo que a capital da Lombardia tem para oferecer, recomendamos que você fique 3 dias em Milão.

O que não pode deixar de conhecer em Milão?

A principal atração de Milão é, sem dúvidas, a catedral da cidade. Todos os turistas que visitam Milão devem conhecer o Duomo de qualquer jeito.

Com os seus 11 mil quilômetros de superfície, o Duomo é a maior igreja do território italiano (lembre-se de que a Basílica de São Pedro faz parte do Estado do Vaticano e não da Itália). Além disso, a Catedral é a terceira maior igreja do mundo e um dos exemplos mais significativos da arquitetura gótica italiana.

A construção do Duomo di Milano começou no ano de 1396, mas, até os dias de hoje, deixa milhares de turistas de boca aberta diante das suas torres, pináculos e fachada decorada com esculturas e gárgulas.

É possível subir até o topo da catedral para apreciar a vista panorâmica da cidade. Você pode optar por subir os mais de 500 degraus ou ir de elevador.

Contudo, o exterior não é a única parte que surpreende: o interior da Catedral é igualmente impressionante, com vitrais coloridos e grandes estátuas, além de uma seção subterrânea com mosaicos romanos.

Outras atrações “obrigatórias” da cidade são:

  • Galleria Vittorio Emanuelle II;
  • Castello Sforzesco;
  • A Última Ceia.

O que fazer a noite em Milão?

A vida noturna de Milão é muito agitada e cheia de opções para todos os gostos, idades e interesses.

A melhor opção para quem quer aproveitar a culinária milanese em um bom bar ou restaurante é a região de Navigli, conhecida pelos seus canais e pela grande oferta gastronômica. Porém, as regiões de Brera e Ticinese também são repletas de bares e clubes para aproveitar o melhor da noite de Milão.

Qual a melhor época para conhecer Milão?

Depende muito.

Milão é uma daquelas cidades que podem ser visitadas o ano todo, uma vez que cada uma das estações do ano enriquece ainda mais a beleza milanese de formas diferentes.

Se você quer conhecer o frio da cidade e, quem sabe, ver um pouco de neve, então visite Milão durante o inverno italiano (de dezembro a março). Porém, saiba que essa época pode ser também chuvosa, o que pode atrapalhar o seu passeio.

Por outro lado, conhecer Milão no verão (de junho a setembro) também pode ser interessante, uma vez que diversos festivais e eventos culturais acontecem na cidade nessa época. Contudo, a cidade costuma ser bem quente e abafada durante o verão italiano.

Se você busca temperaturas mais amenas e um clima mais agradável, então recomendamos que você visite a cidade durante a primavera (de março a junho) ou o outono (de setembro a dezembro).

O que fazer em Milão no inverno?

Durante o inverno italiano você pode aproveitar todas as atrações de Milão com as temperaturas baixas, um pouco chuva e, até mesmo, neve.

A capital da moda não para durante o inverno, então é possível aproveitar da mesma forma. Um diferencial, porém, são as atrações exclusivas do inverno milanês, como:

  • Visitar o mercado de Natal na Piazza Duomo: o mercado de Natal em Milão é uma das maiores atrações da cidade durante o inverno. A partir do início de dezembro, a praça da Catedral é transformada em uma vila encantadora, com várias barracas que vendem presentes de Natal, comida e bebida típicas;
  • Patinar no Palazzo del Ghiaccio: a pista de patinação no Palazzo del Ghiaccio é uma atração muito famosa do inverno milanês. Essa pista, uma das maiores da cidade, fica na região de Porta Vittoria.

O que fazer em Milão no verão?

Milão é uma cidade incrível para se conhecer também durante o verão, de junho a setembro, época em que a capital da moda é inundada pelo forte sol do verão italiano.

Durante o verão, diversas festas, festivais e shows são organizados ao ar livre em diferentes pontos da cidade. Algumas das melhores opções para aproveitar o verão milanês são:

  • Visitar o Parco Sempione: como mencionamos, o parque que fica atrás do Castello Sforzesco. É uma delícia visitar esse parque no verão: você poderá se refrescar na sua ampla área verde e aproveitar os diversos bares em volta do local;
  • Assistir a um espetáculo no Teatro alla Scala ao ar livre: durante o verão, o Teatro alla Scala oferece apresentações gratuitas ao ar livre na Piazza della Scala, em frente ao teatro;
  • Fazer um aperitivo no Naviglio Grande: nessa época, o Naviglio Grande recebe centenas de pessoas que querem aproveitar o calor com um aperitivo à beira da água.

O que fazer além do óbvio em Milão?

Existem outras opções para conhecer Milão de forma diferente, é claro. Vamos conhecer alguns pontos turísticos menos comuns para você enriquecer a sua experiência na capital da moda.

Estádio San Siro

O Estádio San Siro, ou Giuseppe Meazza, é uma atração que não pode ficar de fora da lista dos amantes de futebol.

Um dos principais estádios de futebol de toda a Itália, o San Siro é a casa do Milan e da Inter de Milão, dois dos principais times italianos e europeus. É possível entrar no estádio e conhecer o museu que conta um pouquinho da história dos dois clubes e de momentos marcantes do futebol italiano.

A visita guiada ao museu e estádio custa a partir de 30€ e vale a experiência.

Bosco Verticale

O Bosco Verticale ficou muito famoso em toda a Europa por ser uma proposta de área verde no meio da modernização da cidade de Milão.

Bosco Verticale, complexo residencial em Milão
A área verde do Bosco Verticale contrasta com a modernização da capital da Lombardia

Os turistas podem visitar esse marco da arquitetura contemporânea a partir do chão ou de pontos de vista elevados, como aquelas dos terraços do Palácio Lombardia.

Museo del Novecento

O Museo del Novecento está localizado no centro de Milão, ao lado do Duomo. Ele abriga uma coleção de arte moderna e contemporânea muito importante para a história da Itália pós-unificação.

Fondazione Prada

Se você é um apaixonado pela moda italiana, pode aproveitar o passeio em Milão para conhecer a Fondazione Prada, um museu que abriga exposições de arte contemporânea.

Quanto custa viajar para Milão?

Uma pessoa sozinha gasta cerca de 5 mil reais para passar 5 dias em Milão, excluindo passagens de ida e volta do Brasil. O valor considera apenas os gastos na cidade, como alimentação, ingressos, hospedagem e passeios.

Os gastos para viajar para Milão variam muito de pessoa para pessoa e também da época do ano em que você pretende viajar: lembre-se de que a alta temporada (de junho a setembro) é muito mais cara do que a baixa temporada (de novembro a março).

Viajar para Milão não é barato, uma vez que a cidade é muito turística, além de ser uma das cidades mais caras da Itália como um todo.

Para que você tenha uma estimativa de quanto custa viajar para Milão, confira os valores que separamos para a viagem de uma pessoa por 5 dias na cidade durante a baixa temporada. Os preços foram cotados em abril de 2023.

Item Valor médio por 5 dias
Hospedagem em hotel 3 estrelas 400€
Atrações turísticas e passeios 200€
Alimentação 300€
Total 900€ = R$ 4.950

Consideramos a cotação do euro em 30 de abril de 2023: 1€ = R$ 5,55.

Lembre-se sempre de que esse é apenas um valor estimado e que pode variar muito de acordo com o seu perfil e necessidades.

Qual o gasto diário em Milão?

Em média, uma pessoa sozinha gasta 150 euros por dia em Milão, incluindo custos com alimentação, passeios e compras.

Interior da Galeria Vittorio Emanuele II
Para calcular os seus gastos em Milão considere as diversas opções de restaurantes, bares e lojas da cidades

Porém, é claro que esse valor é relativo e depende muito do seu estilo de viagem. Tenha em mente, contudo, que Milão é uma cidade muito cara em que mesmo economizando você ainda terá diversos gastos.

Quantos euros levar para Milão?

Tente levar entre 150 a 200 euros por dia de viagem, sem incluir a hospedagem. É importante sempre levar um pouco a mais do que a estimativa do seu gasto diário médio para ter segurança.

Quantos euros levar para Milão é muito relativo, uma vez que os seus gastos irão depender até mesmo do seu roteiro. Mas, se você pretende fazer compras ou comer em restaurantes e bares caros, considere um valor maior.

Eu recomendo não levar todo o dinheiro em espécie, uma vez que não é bom ficar circulando com grandes quantias em Milão. A melhor opção, portanto, é usar o cartão Wise, aceito na maioria dos estabelecimentos e que permite que você faça saques em diversos caixas eletrônicos de Milão.

Para solicitar o seu cartão de débito gratuito, basta entrar no site da Wise e concluir um pequeno cadastro. Você irá receber o cartão físico na sua casa e poderá usar a versão digital também.

O que não deixar de comer em Milão?

A gastronomia de Milão é espetacular e existem diferentes restaurantes e bares em que você pode descobrir o melhor dos pratos típicos da cidade.

Existem alguns pratos deliciosos e típicos da cidade que você não pode deixar de experimentar durante a sua estadia em Milão. Confira quais são eles e onde você pode ir para experimentá-los:

  • Risotto alla milanese: o risotto é muito conhecido em todo o norte da Itália. O risotto alla milanese é um tipo de risotto e consiste em um prato de arroz cremoso preparado com açafrão, manteiga e queijo parmesão. Você pode experimentar esse prato em restaurantes tradicionais, como o Ratanà ou a Trattoria del Nuovo Macello;
  • Cotoletta alla milanese: esse prato consiste em uma costeleta de vitela empanada e frita. Busque pela especialidade na Antica Osteria Cavallini, restaurante histórico da cidade que possui um ambiente muito agradável;
  • Ossobuco: o ossobuco é um dos pratos mais famosos de Milão. Ele consiste em um guisado de vitela com legumes, geralmente servido com um osso no centro. Você pode experimentar o melhor ossobuco da cidade (eu posso provar!) na Trattoria Masuelli San Marco, um restaurante típico e tradicional.

A gastronomia de Milão inclui também diferentes doces, como o panettone e o tiramisù, que você pode experimentar em qualquer padaria ou confeitaria da cidade.

Onde se hospedar em Milão?

Milão oferece opções de hospedagem para todos os gostos e bolsos. Com certeza você vai encontrar uma acomodação ideal para as suas necessidades.

Porém, é claro que existem algumas regiões que podem ser melhores para os turistas. Uma delas é o centro histórico (centro storico), uma vez que quase todas as principais atrações da cidade ficam na região. O bairro é também muito bem ligado com o resto de Milão por meio do transporte público, com pontos de bonde, ônibus e metrô abundantes.

O maior problema do centro histórico é que os preços dos hotéis e apartamentos no local costumam ser bem elevados devido à alta procura.

Mas, existem também outras regiões que podem proporcionar uma experiência incrível em termos de hospedagem para os turistas de Milão. Confira:

  • Brera: o famoso bairro da Pinacoteca di Brera. A região é muito charmosa e agitada, ideal para quem gosta de diversão e vida noturna;
  • Porta Venezia: o bairro é residencial e muito calmo, ideal para quem busca um lugar tranquilo em Milão;
  • Navigli: a região é menos central, mas muito segura e animada. É uma boa opção para quem quer conhecer de perto a vida milanese.

Você poderá encontrar uma opção de hospedagem agradável em qualquer uma dessas regiões.

Ficar conectado na Europa nunca foi tão fácil

Com a America Chip você tem internet 4G ilimitada durante toda a viagem. Escolha entre o chip e o eSIM e aproveite a Europa com a melhor conexão a partir de USD 40.

Ver Planos →

Qual o melhor transporte para conhecer Milão?

O metrô é o melhor transporte para aproveitar Milão de forma geral, mas existem outras opções.

Milão oferece diversas possibilidades de transporte público para os turistas, incluindo metrô, ônibus e bonde, táxis e ônibus turísticos.

Com a minha experiência, posso dizer que, em relação aos transportes públicos, o metrô é a melhor opção para os viajantes que querem se locomover de forma rápida e conveniente pela cidade. O metrô de Milão é relativamente grande e possui três linhas que atendem a maioria das principais atrações turísticas. Já visitei a cidade várias vezes e sempre optei pelo metrô para me locomover.

Porém, algumas regiões podem ser alcançadas de forma mais simples com a rede de ônibus de Milão, como é o caso da igreja de Santa Maria delle Grazie que mencionamos.

Em relação aos transportes turísticos, a melhor opção é o ônibus hop-on hop-off. Ele é ideal principalmente para os turistas que desejam conhecer todas as principais atrações de Milão, mas que não têm muito tempo para passear.

Ônibus turístico em Milão, Itália
O ônibus turístico é uma boa opção de transporte para quem não tem muito tempo para conhecer Milão

Por fim, se você pretende fazer bate e volta em outras cidades nos arredores da capital da moda, então é interessante que você considere o aluguel de carro em Milão.

Essa opção é ideal para quem tem mais dias disponíveis para visitar a cidade, mas não é recomendada para quem quer conhecer somente o centro histórico, uma vez que muitas regiões são somente para pedestres e o trânsito de Milão é, além de tudo, caótico.

Como se planejar a visita à Milão?

Se você quer fazer um bom planejamento para a sua viagem até Milão, então é essencial que você considere também outros fatores importantíssimos além daqueles que já mencionamos.

Vamos conhecer alguns deles a seguir.

Seguro viagem

Lembre-se de que o seguro viagem Itália é obrigatório. Todos os brasileiros que visitam o país devem possuir um seguro viagem de, pelo menos, 30 mil euros de cobertura para despesas médicas e hospitalares. Recomendamos o Seguros Promo para cotações com bom custo-benefício.

Chip internacional

Para que você consiga ficar conectado durante toda a sua viagem, é fundamental que você compre também um chip internacional. Com ele, você poderá fazer ligações, acessar mapas online e navegar na Internet enquanto conhece Milão.

Além disso, comprar um chip para usar na Europa é muito mais vantajoso do que usar o roaming da sua operadora brasileira, uma vez que o roaming costuma cobrar valores altíssimos e que aumentam conforme o seu uso.

Diversas empresas oferecem opções de chips internacionais para quem quer viajar para Milão, mas recomendamos, principalmente a America Chip.

Não se esqueça de comprar ingressos com antecedência

Por fim, é muito importante que você compre os ingressos com antecedência para visitar as atrações turísticas de Milão.

A cidade é muito turística e, principalmente durante a alta temporada, tentar visitar os monumentos sem ter comprado o seu ingresso antecipadamente pode ser um verdadeiro desafio. As filas da bilheteria costumam ser enormes e você acaba perdendo um tempão só para comprar o bilhete.

Para facilitar a sua viagem, adquira os seus ingressos antes, principalmente para a Catedral de Milão e A Última Ceia. Você pode comprar os ingressos no site oficial de cada atração ou em plataformas que vendem passeios e bilhetes turísticos, como o Get Your Guide. O site foi criado em 2009 que oferece opções de passeios, excursões e ingressos para pontos turísticos em mais de 170 países.

A principal vantagem de comprar o seu ingresso pelo site do Get Your Guide é que, além de otimizar o seu tempo e evitar as longas filas das bilheterias, você também economiza, uma vez que a plataforma costuma oferecer um custo-benefício melhor do que aquele dos sites oficiais de cada atração.

Agora que você já sabe tudo sobre o que fazer em Milão, é só preparar as malas e partir. Buon viaggio!