Veneza é sem dúvida um dos destinos mais famosos do mundo. Uma cidade formada por ilhas e rodeada por água, onde o principal meio de transporte é aquático. Seja por essa particularidade inusitada ou pelo clima romântico vivido especialmente nos passeios de gôndolas, saiba há muito o que fazer em Veneza envolvendo também arte e história.

Neste artigo, vamos indicar roteiros para 1, 3 ou 5 dias em uma cidade que é realmente mágica e que atrai milhares de turistas diariamente.

O que fazer em Veneza?

Veneza é uma dessas cidades que por si só já é um ponto turístico. Mas são diversas as atrações que embelezam ainda mais o conjunto de ilhas, considerado um dos Patrimônios da Humanidade da Unesco e uma das cidades mais bonitas da Itália.

Abaixo, veja o mapa que preparamos para auxiliar na criação de um roteiro incrível e aproveitar o que a cidade tem de mais belo.

Ainda, dada sua estratégica localização, Veneza dominou o Mar Adriático durante séculos, quando controlou o comércio entre a Europa e o Oriente Médio. Portanto, prepare-se para também respirar história durante o roteiro em Veneza.

O que fazer em 1 dia em Veneza?

Apesar de ser fácil se perder pelas ruelas de Veneza, se você tiver apenas um dia pela cidade, nossa indicação é ficar pelas proximidades da Piazza San Marco. Vários dos principais pontos turísticos se concentram ali pelos arredores.

Chegando pela principal estação da cidade, Santa Luzia, pegue o vaporetto ou o water taxi em frente à estação em direção à Ponte de Rialto. O passeio pelas águas do Grand Canal já é a sua primeira atração do dia. Aproveite para admirar os edifícios construídos “sob as águas” e a movimentação da principal via marítima de Veneza.

Desça na Ponte di Rialto; essa é uma das principais e mais antigas de Veneza. Já foi reconstruída diversas vezes desde 1180. Também já foi construída de madeira, mas hoje é feita de mármore. Por 300 anos, esta foi a única opção para atravessar o Grand Canal. É uma ponte larga e cheia de lojas, principalmente joalherias e sorveterias.

Bem próximo à ponte, você estará em um dos principais mercados de Veneza, o tradicional Mercado de Rialto. Aberto todos os dias entre as 9h e as 12h, aproveite para admirar o colorido dos produtos locais, como frutas, verduras e peixes.

Não é difícil chegar andando até nossa próxima parada: a Praça de São Marcos. Diversas placas guiam os turistas pelas ruelas. Aproveite o tempo para passear por Veneza e admirar suas lojas de souvenires com encantadoras máscaras de carnaval e vidros coloridos. Ou os pequenos restaurantes com vitrines de dar água na boca com pães, pizzas e gelattos.

Basílica e Campanário de São Marcos na principal praça de Veneza
A Praça de São Marcos é onde se concentram os principais pontos turísticos de Veneza. Foto: Fê Fassina

Minha sugestão é começar o passeio por ali dando a volta no Palácio Ducale até chegar às margens do Grand Canal, no calçadão de Riva degli Schiavoni.

Alguns metros para a esquerda, fica a Ponte della Paglia, de onde dá para contemplar a Ponte dos Suspiros. Construída em 1600, liga o Palácio à Prigioni Nuove, a primeira prisão do mundo. O nome foi inspirado nos prisioneiros que davam seu último suspiro ao mundo exterior ao atravessá-la: eram condenados à prisão perpétua ou pena de morte.

E então, volte em direção à Praça. Comece admirando as duas grandes colunas, de São Marcos e São Teodoro, que parecem portas para a Piazza. Esse era o local onde antigamente aconteciam as execuções. Do seu lado direito, o Palácio Ducale. Um edifício fascinante de estilo gótico construído entre 1309 e 1424. A antiga sede da magistratura e do Doge de Veneza, é hoje um museu.

Ao lado do Palácio, a Basílica de San Marco, o patrono da cidade. Foi construída no século I para guardar as relíquias de São Marcos, trazidas de Alexandria. Observe também, no alto da construção bizantina, a réplica dos quatro cavalos de bronze Constantino. Famosos por terem sido roubados do hipódromo de Constantinopla durante a quarta Cruzada. Os originais estão expostos dentro da catedral, para evitar ações do tempo.

Em frente à Basílica, o Campanário. Uma torre de quase 100 metros de altura, cuja primeira construção data do século IX. E de frente entre as duas construções, a Torre do Relógio. Construído no século XV para mostrar a imponência de Veneza aos visitantes que chegavam à cidade.

Para terminar o dia, não deixe de fazer o passeio de gôndola pelos canais de Veneza, o barco artesanal símbolo da cidade. São mais de 430 gondoleiros que são selecionados através de provas incluindo a história da Ilha.

O passeio custa a partir de 349€ por grupo de até 4 pessoas. Também é possível comprar o passeio pessoalmente, por um valor um pouco maior de, em média, 80€ por pessoa.

O que fazer em 3 dias em Veneza?

Reserve o segundo para visitar os edifícios que você não terá tempo se passar apenas um dia na cidade. Conheça a história do Palácio Ducale em um tour guiado de mais de 2 horas. Compre ingressos antecipados para pular a fila a partir de 58€ (inclui a Prisão Nova e passagem pela Ponte dos Suspiros).

Admire de perto os famosos mosaicos e conheça o terraço da Basílica em visita guiada de 1 hora a partir de 39€. E aproveite o elevador da Campanário para uma vista de 360º de do alto da linda Veneza. É de tirar o fôlego.

Escolha uma das muitas opções de restaurantes com vista para o Grand Canal para almoço. E não deixe de experimentar umas das deliciosas refeições do Caffé Florian, enquanto reverencia a música ao vivo do local. Esse é um dos cafés mais antigos da Itália – localizado em frente ao Palácio Ducale, desde 1720.

gôndola nos canais de Veneza em dia ensolarado
Aproveite o segundo ou terceiro dia para encontrar um café com vista para os canais de Veneza

Conheça o Gueto de Veneza, o mais antigo do mundo. O lugar pequeno foi reservado aos judeus no início do século XVI. A preocupação dos cristãos da cidade fez com que o senado criasse uma região com portões de ferros vigiados. Com o crescimento da população hebraica, foi preciso investir na expansão vertical do bairro. E é por isso que lá encontramos os edifícios mais altos de Veneza, de até oito andares.

E uma livraria no nível do mar, que pode ser inundada a qualquer momento, onde muitos livros ficam expostos em espécies de gôndolas para não sofrerem com a água que invade o local? A Livraria Acqua Alta foi considerada uma das mais bonitas do mundo.

E apesar de causar uma primeira impressão de bagunça, o lugar é simplesmente mágico e vai encantando os visitantes conforme for conhecendo cada cantinho do espaço. Não deixe de se dirigir até os fundos da livraria, onde usando livros atingidos pela maré alta, foi construída uma escada, disputadíssima para fotos.

Também aproveite esses dias por Veneza para visitar a Igreja de Nossa Senhora da Saúde. A incrível arquitetura barroca às margens do canal, formam um dos cartões postais mais lindos da cidade. E claro que além da arquitetura, o local é impregnado de muita história e crença.

O que fazer em 5 dias em Veneza?

No quarto dia, visite a Basílica de San Giorgio Maggiore, projetada pelo arquiteto Andrea Palladio, no século XVI. Localizada na Ilha de São Jorge, você pode optar por uma viagem de vaporetto ou táxi aquático para chegar até ela, são menos de 10 minutos.

Aberta todos os dias, das 9h às 19 e até às 18h, de novembro a março, a entrada na basílica é gratuita, mas é cobrada uma taxa de 6€ para subir o elevador do campanário. Nos três andares da igreja, é possível admirar vários quadros de Tintoretto e Sebastiano Ricci.

Reserve parte do dia para visitar um dos teatros mais bonitos da Itália, o Teatro La Fenice. Construído originalmente em 1792, foi destruído duas vezes por incêndios. Faça um passeio com áudio guia no Teatro La Fenice e apreenda o mundo da ópera e da música clássica envolto em uma arquitetura fascinante.

O quinto dia será para conhecer algumas das ilhotas que fazem parte da Comune de Veneza. Murano é conhecida como a ilha dos vidros artesanais. Durante sua passagem pelas ruelas de Veneza, você encontrará diversas lojas com esculturas coloridas em vidro. Essas, são produzidas em Murano. Visite a fábrica de vidros para ver como as peças são feitas; a técnica de produção é a mesma do passado.

Vá também até Burano, famosa pelas charmosas casas coloridas. Essas foram pintadas para facilitar que os pescadores encontrassem seus lares em meio à neblina após um dia de pesca e também para evitar que batessem nas esquinas. E inclua ainda Torcello, a mais antiga das ilhas habitadas – cerca de 1500 anos atrás –, onde você verá tudo da arte em renda de Veneza.

Você pode chegar às Ilhas de vaporetto, water taxi ou ainda fazer um passeio de aproximadamente 5 horas que te levará a elas a partir de 25€ por pessoa.

Quantos dias são suficientes em Veneza?

Reserve no mínimo 3 dias, mas garanto que você não irá se arrepender se adicionar pelo menos um dia extra. Veneza é uma cidade realmente incrível com uma atmosfera inesquecível.

Aproveite todo o tempo que puder por lá para admirar as belezas da arte e arquitetura; e viver a história e o clima mágico da cidade.

O que não pode deixar de conhecer em Veneza?

Não deixe de fazer o passeio de gôndola em Veneza. Sempre que pensamos em Veneza sem dúvida a primeira imagem que vem à nossa mente são os canais embelezados pelas lindas gôndolas artesanais. Essa não só é a principal imagem de Veneza, como também é sua principal atração; é o que diferencia a cidade de tantos outros destinos no mundo.

Veneza, Grand Canal em dia ensolarado
O passeio de gôndola não pode deixar de ser feito – e recomendamos que compre ingresso antecipado

Além disso, durante o passeio de gôndola, você estará passando pelos principais pontos turísticos da cidade e aprendendo um pouco sobre a história de pontes, praças e edifícios construídos sobre a água.

Qual a melhor época para conhecer Veneza?

Os meses de abril e setembro, quando as temperaturas são bem agradáveis, na casa dos 20 °C, e o volume de chuvas é mais baixo que outubro, por exemplo. No alto do verão, entre junho e agosto, é a alta temporada na Europa, o que torna tudo um pouco mais caro e deixa a cidade ainda mais lotada de turistas.

Evite também viajar nos períodos do fenômeno da acqua alta, quando a maré alta inunda casas e ruas de Veneza. Ocorre entre o outono e o inverno, especialmente nos meses de novembro e dezembro. O fenômeno dura entre 2 e 6 horas e tem sido cada vez mais comum, principalmente devido a variações climáticas.

Estudiosos e governantes continuam procurando maneiras eficazes de controlar as marés. Na Piazza San Marco, um dos pontos mais baixos da cidade, plataformas são dispostas pela praça para possibilitar a locomoção de pedestres na região.

O que fazer em Veneza no inverno?

Entre as atrações de inverno, o destaque é sem dúvida o famoso Carnaval de Veneza em fevereiro. O evento inicia no bairro de Cannaregio, mas as comemorações se espalham pela cidade.

Show sobre as águas, concursos de máscaras, Festa de la Marie e muitas festas particulares em palácios. A cerimônia do Svolo del Leone encerra as festividades de Carnaval e é incrivelmente bela com exibição de fogos de artifício.

Há também as luzes e decorações do Natal em dezembro. Diversos mercados de Natal espalhados pela cidade com barraquinhas vendendo itens decorativos, máscaras venezianas, brinquedos e, claro, muitas variedades gastronômicas. A Festa da Bafana, uma bruxa, encerra as celebrações de Natal.

Aproveite também as comemorações do primeiro dia do ano: o Concerto del Capodanno no Teatro La Fenice e a Festa de Auguri di Capodanno, onde os participantes mergulham nas águas geladas do Lido.

No inverno, apesar de não chover tanto, as temperaturas podem chegar a -1 °C e a neblina pode cobrir a cidade. Os rios podem congelar.

O que fazer em Veneza no verão?

Participe da Festa do Redentor, no terceiro domingo de julho. É uma festa religiosa que celebra a construção em 1577 da Igreja do Redentor. Prepare-se para ver a regata de barcos decorados com luzes e lanternas coloridas, um longo show de fogos de artifício, muita dança e comida tradicional

Também em julho, o Venezia Jazz Festival traz shows para as principais praças e pontos turísticos da cidade. O Festival de Cinema de Veneza geralmente é realizado no início de setembro e é o mais antigo do mundo.

O que fazer além do óbvio em Veneza?

Veneza reserva muitas atrações turísticas e passeios imperdíveis mundialmente conhecidos. Mas também selecionamos algumas opções para você que procura sair do óbvio.

Quanto custa viajar para Veneza?

Em média R$ 6.540 reais, excluindo as passagens aéreas até a cidade, porém, considerando o perfil de um viajante que busca conforto.

Mas para saber precisamente quanto custa viajar para Veneza, é preciso levar em consideração alguns fatores. Primeiro, a data da viagem. Como já citado, na alta temporada da Europa, os custos, principalmente com hospedagem, podem aumentar consideravelmente.

O seu estilo de viagem também pode interferir: se você gosta mais de andar, se vai usar o passe diário do vaporetto ou prefere se locomover apenas de táxi aquático. Em que bairro vai se hospedar e se procura opções mais econômicas ou quer o conforto de cinco estrelas.

Confira abaixo uma tabela com preços médios de custo de viagem de 5 dias em outubro para uma pessoa:

Item Valor para 5 dias por pessoa
Hospedagem (hotel 3 estrelas bairro San Marco) 720€
Atrações turísticas 220€
Alimentação 195€
Transporte (bilhete 7 dias vaporetto) 65€
Total 1.200€ = R$ 6.540

* Considerando a cotação do euro de 16 de abril de 2023, 1€ = R$ 5,45.

Qual o gasto diário em Veneza?

Se dividirmos os custos considerados na simulação de uma viagem de 5 dias, o custo diário é de 240€. Mas esse valor considera uma média de todos os passeios citados no artigo, 3 principais refeições em restaurantes, passe diário de transporte público e hotel 3 estrelas.

Esse orçamento pode aumentar muito, no caso de você substituir o transporte público por táxi aquático. Hotel três estrelas por acomodação cinco estrelas. Restaurantes mais conceituados e famosos. Assim como pode diminuir consideravelmente se você procurar hospedagem em hostel ou Airbnb e cozinhar ou usar supermercado para algumas refeições.

Quantos euros levar para Veneza?

Calcule entre 100€ e 150€ por dia de viagem, incluindo a compra de algumas lembrancinhas para a família. Lembre-se que esse valor não inclui passagem aérea, hospedagem e seguro viagem.

Adquirir um cartão de débito internacional é certamente a opção mais segura e tranquila para levar dinheiro na sua viagem. Essa opção também evita surpresas na volta.

Recomendamos o cartão da Wise, aceito em 175 países com tarifas econômicas em 50 moedas diferentes. Use ele facilmente nos estabelecimentos ou se preferir, você ainda pode sacar dinheiro nos caixas eletrônicos ATM em Veneza.

O que não deixar de comer em Veneza?

Opções de onde comer em Veneza não faltam – somando sua localização no mar Adriático ao domínio do comércio entre a Europa e o Oriente Médio séculos atrás, espere por uma culinária bem característica e muito saborosa.

Misture deliciosos frutos do mar, com a famosa pasta italiana, muito bem temperados com especiarias orientais, e você terá o principal prato veneziano: o Bigoli in Salsa. Não deixe de experimentar essa porção de bigoli (espaguete) com molho de cebola e anchovas. A receita é uma antiga criação de pescadores locais.

Usando os mesmos tipos de ingredientes, mas substituindo as anchovas por um molho preparado com a tinta natural de cor preta produzidas por lulas, prove o Spaghetti al nero di seppia.

E claro que os venezianos também tem uma receita própria de risoto. O Risi Bisi é a combinação deliciosa de um arroz bem cremoso com ervilhas. Se tivesse que escolher um dos pratos, assim como faziam os Doges – já que esse é conhecido por ser o prato deles! –, esse com certeza seria a opção.

O queridinho dos venezianos, o Sardè in Saòr é um marinado de cebolas com sardinhas fritas. E para quem não dispensa o doce, peça Fritola. São típicos bolinhos fritos de Carnaval, com passas e pinhões e podem ser recheados com creme.

Onde comer em Veneza?

Não se pode ir à Veneza sem ter a experiência de degustar um prato típico apreciando um bom vinho e uma vista espetacular no Grand Canal. Encontre tudo isso em um dos restaurantes mais tradicionais da cidade, o Riviera.

Não podíamos deixar de citar o restaurante favorito dos consumidores do Trip Advisor. Nota 5 e o número 1 entre outros 1.163 restaurantes listados, não deixe de ir a Osteria Fanal Del Codega. O menu requintado oferece pratos típicos e especialidades da terra e do mar entre 10€ e 55€.

E se você procura comida típica com qualidade e preço mais acessível, o Bar Al Vecio Calice, é um dos favoritos do Trip Advisor na categoria.

Onde se hospedar em Veneza?

A melhor região para se hospedar em Veneza é a região de San Marco. 

Podemos dividir Veneza em duas: a parte continental e a parte das Ilhas, onde estão todos os pontos turísticos da cidade. E a primeira dica é: se hospede na Ilha. Ela é dividida em 6 bairros. E com certeza a melhor região é onde se localiza a principal Praça da cidade, a Piazza San Marco.

gôndolas em frente aos hotéis
A melhor região para se hospedar em Veneza é próximo à Praça de São Marcos. Foto: Fê Fassina

Caso você procure por opções mais baratas, considere os bairros Santa Croce e Cannaregio. Esse último fica próximo à principal estação de trem, o Terminal Santa Lucia. E Santa Croce é onde se localiza a Piazzale Roma, onde está a estação de ônibus.

Porém, leve em conta que você precisará andar mais para chegar até os principais pontos ou fazer mais uso do transporte público para ir até eles.

Ficar conectado na Europa nunca foi tão fácil

Com a America Chip você tem internet 4G ilimitada durante toda a viagem. Escolha entre o chip e o eSIM e aproveite a Europa com a melhor conexão a partir de USD 40.

Ver Planos →

Qual o melhor transporte para aproveitar tudo que tem para fazer em Veneza?

Veneza é uma cidade livre de carros, devido suas ruas estreitas, cortadas por canais com escadas e pontes. Você leva aproximadamente 1 hora para percorrê-la de uma ponta a outra andando. Mas os principais meios de transporte na cidade são os vaporettos, espécie de ônibus aquático, e os táxis aquáticos. Você ainda pode usar as gôndolas para fazer um passeio pelos canais.

Se sua opção for usar o vaporetto, aproveite para comprar o bilhete diário (25€), para 2 dias (35€), 3 dias (45€), ou 7 dias (65€). O trajeto único custa 9,50€ por apenas 75 minutos.

Os táxis são grandes e luxuosos barcos para grupos de até 10 pessoas. Os preços dependem da companhia, da distância e do número de pessoas transportadas. O trajeto da Estação de Trem Santa Lucia até o centro da cidade, por exemplo, pode variar entre 65€ e 100€.

Uma boa opção para aproveitar diversos pontos turísticos do destino é o Veneza Card, cartão turístico da cidade.

Como se planejar visitar Veneza?

Saiba que para garantir uma viagem tranquila preparar um roteiro é imprescindível. Mas existem alguns detalhes que merecem ainda mais atenção no planejamento. Selecionamos 4 dicas para auxiliar seus preparativos.

  • Não esqueça do seguro viagem Itália. Faça uma cotação com o Seguros Promo, eles possuem planos das melhore segurados do mercado com bom custo-benefício. Além de oferecerem diferentes coberturas, você pode usar o site para comparar os benefícios de cada uma;
  • Programe seus passeios e compre ingressos para atrações turísticas online. Isso vai garantir que você não perca tempo esperando nas filas. Nós indicamos que você procure os passeios com antecedência no site do GetYourGuide;
  • Veneza é uma cidade cheia de pequenas ruas e pontes para cruzar sobre os canais. É realmente fácil se perder ali. Mantenha-se conectado e compre um chip internacional antes mesmo de sair do Brasil. O nosso parceiro, America Chip tem cobertura por toda Europa e oferece internet ilimitada por valores bastante atrativos;
  • Salve todos os trajetos que planejou no mapa do celular para podê-los acessar mesmo de maneira offline.

Anotou as dicas? Então, desejo que tenha uma ótima viagem!