Budapeste: veja um guia da capital cultural da Hungria

Viajar pela Europa  / 

Os destinos da Hungria sempre aparecem entre os variados roteiros de Leste Europeu ou Europa Central. Não é à toa: Budapeste tem sido destino bastante procurado por viajantes de todo o mundo.

Encontre o melhor pacote de férias para a Europa

Pacotes de Viagem, Circuitos, Multi Destinos, Cruzeiros.

Confira as promoções na Logitravel e garanta sua viagem dos
sonhos para a Europa.

VER OFERTAS DE FÉRIAS »

Com 2 milhões e meio de habitantes, a capital da Hungria é uma reconstrução. Depois de ser 75% destruída na Segunda Guerra Mundial, ela foi reconstruída no estilo original. Sua arquitetura histórica está espalhada por toda a cidade, misturando memórias e modernidade.

Conheça mais sobre o destino e inclua Budapeste na sua próxima ida à Europa.

Budapeste: guia de visita em 1 minuto

Comece a planejar seu roteiro em Budapeste com nosso Guia de Visita em 1 Minuto. Você vai se encantar com essa cidade cheia de surpresas.

Onde fica a cidade de Budapeste

Sexta maior cidade da União Europeia, Budapeste é a capital e o município mais populoso da Hungria, além de ser o centro cultural e financeiro do país.

Fica localizada às margens do Rio Danúbio e sua região metropolitana, conhecida como Grande Budapeste, é dividida nas duas partes que formam seu nome: Buda e Peste.

Já considerada uma das cidades mais belas do mundo, possui vários patrimônios mundiais. Dentro do continente, está situada na área conhecida como Europa Central.

A moeda local é o florim (Ft ou HUF), mas recomenda-se levar Euro e trocar nas casas de câmbio ou sacar nos caixas eletrônicos.

A língua local é húngaro, mas facilmente comunica-se em inglês.

Como ir à Budapeste

Ainda não existem voos diretos à Budapeste saindo do Brasil. No entanto, se estiver partindo de alguns aeroportos brasileiros, facilmente chega-se à cidade com apenas uma escala em companhias aéreas como KLM, TAP Air Portugal, Air France e SWISS.

O Aeroporto de Budapeste Ferenc Liszt fica a 16 quilômetros do centro da cidade e é o de maior tráfego aéreo da Hungria.

Para encontrar a melhor tarifa aérea, sugerimos fazer uma comparação utilizando o comparador do site Kayak. Os viajantes terão acesso aos melhores preços, de acordo com as datas possíveis. Ainda é possível colocar alertas de passagens, para receber sempre a baixa ou o aumento dos preços.

Se já estiver na Europa Central, ou pelo Leste Europeu, o acesso à Budapeste também é fácil de trem. São 3 estações ferroviárias internacionais na cidade.

Os destinos mais comuns são Viena, Praga, Bratislava, Munique e Berlim. Confira os trechos e os horários no site da ÖBB.

Como se locomover em Budapeste

Budapeste é ótimo destino para caminhadas, mas suas atrações ficam relativamente distantes umas das outras e, por isso, é interessante utilizar o transporte público da cidade.

Vai viajar para a Europa? Veja todos os documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.

RECEBER GRÁTIS »

Os mais práticos são metrô, bonde e ônibus:

Metrô: são 4 linhas e o acesso não é via catracas, então não esqueça de validar o bilhete antes de entrar. Funciona das 4h30 às 23 horas;

Bondes: são 40 linhas de bonde no total que percorrem bem o centro histórico da cidade. As linhas 2, 19, 41V são as mais utilizadas por turistas. Funcionam no mesmo horário do metrô;

Ônibus: funcionam também das 4h30 às 23h, mas contam com opções noturnas. As linhas úteis são a 16, 16A e 116, que seguem de Peste até a zona mais alta de Buda.

Veja dicas de o que fazer em Budapeste.

Outros meios de transporte em Budapeste

Os Trólebus, uma mistura de ônibus e bonde, também são meios de transporte utilizados em Budapeste com 15 linhas. Desde 1949 operando na cidade, eles se locomovem um pouco mais lento que os ônibus.

Já o funicular de Budapeste, o segundo em operação na Europa, inaugurado em 1870, também é utilizado para ir à Praça Clark Ádám Ter, por exemplo, unindo a Ponte das Correntes e o Castelo de Buda. Funciona das 7h30 às 22h e o valor do trajeto é de 1.200 Ft.

Para quem curte os ônibus turísticos, o Circuito Hop-on Hop-off de Budapeste passa pelas principais atrações da cidade e tem duração de 24, 48 ou 72 horas. É possível adicionar o passeio de barco ou uma excursão noturna ao bilhete. Uma boa ideia também pode ser utilizado o Budapest Card, que te dá direito de locomoção na cidade e garante entrada em diversos pontos turísticos, veja como funciona.

Budapeste Buda

Conheça mais a história de Budapeste

A história de Budapeste passa pela junção de 3 cidades: Buda, a cidade alta, na margem esquerda do Rio Danúbio, Ôbuda, a antiga Buda, e Peste, do lado direito do rio.

A cidade mais antiga, Ôbuda, era ocupada por tribos celtas até ser conquistada por romanos, no ano de 89. Nessa época, passou a ser chamada de Aquincum, derivada da palavra “água”, em uma homenagem aos diversos mananciais termais famosos em Budapeste.

Em 1873, ocorreu a unificação das 3 cidades, vindo a ser chamada oficialmente de Budapeste e a ser a segunda em grau de importância do Império Austro-húngaro, ficando atrás apenas de Viena.

As duas principais grandes guerras, a Primeira e a Segunda, passaram pelo local, mas foi na segunda que Budapeste mais sofreu com bombardeios, sendo parcialmente destruída e ficando sob poder soviético no final.

Em 1956, a cidade finalmente levantou-se contra o governo e, com o final da União Soviética, em 1989, a Hungria recuperou sua liberdade e tornou-se moderna, jovem e ainda cheia de memória.

Desde 2004, é parte da União Europeia, sendo a sexta maior cidade, além de ser considerada uma das mais belas do continente europeu e um dos maiores destinos turísticos no Velho Continente e no mundo.

Lista de 10 atrações e passeios que devem estar no seu roteiro em Budapeste

Budapeste é um museu à céu aberto, cheia de monumentos para olhar enquanto passeia, e lugares para entrar e conhecer em detalhes.

A cidade é dividida entre Buda e Peste, separados pelo Rio Danúbio, e as duas áreas merecem a sua visita, mesmo grande parte das atrações estando na segunda parte.

Veja os principais pontos turísticos e não perca o melhor que Budapeste oferece.

1. Parlamento de Budapeste

Um dos grandes ícones, não só de Budapeste, como de toda a Hungria, o Parlamento de Budapeste é um dos maiores parlamentos do mundo. Construído entre os anos de 1884 e 1902, foi a maior obra da cidade na época.

São 691 salas no total. Na visita à esse imponente espaço, preste atenção, principalmente: na escada principal, na Antiga Câmara Alta e na Sala da Cúpula.

O Parlamento fica às margens do Rio Danúbio e ainda guarda um tesouro: a Santa Coroa da Hungria, usada por reis entre os séculos XII e XIX.

Faça a excursão guiada pelo Parlamento de Budapeste com duração de 45 minutos e conheça mais detalhes sobre a história desse símbolo húngaro.

Localização: Budapest, Kossuth Lajos tér 1-3, 1055 Hungria
Como chegar: Metrô: Kossuth Lajos tér, linha M2. Bonde: Kossuth Lajos tér, bonde 2. Ônibus: Kossuth Lajos tér, linhas 15, 70, 78 e 115
Horário: os horários são de acordo com as visitas guiadas. Eles variam de acordo com o idioma. No caso do inglês, há visitas às 10h, 12h, 13h, 14h e 15h
Ingresso:
Adultos pertencentes à UE: 3500Ft
Menores 18 anos pertencentes à UE: 1900Ft
Adultos não pertencentes à UE: 6700Ft
Estudantes não pertencentes à UE: 3500Ft
Menores de 6 anos: entrada gratuita

2. Castelo de Buda

Um dos cartões postais da cidade, o Castelo de Buda ainda abriga a Biblioteca Széchenyi e duas galerias de arte: a Galeria Nacional Húngara e o Museu da História de Budapeste.

As ruas para chegar ao Castelo já são encantadoras e fazem parte do deslumbre da visita. O conjunto da Ponte das Correntes fica especialmente bonito à noite, quanto está iluminado. Além disso, veja a vista da cidade do topo da colina.

Nossa sugestão é que você utilize o funicular para subir e desça caminhando pela ladeira.

Se quiser ter uma experiência à noite, bem ao estilo gótico, a Excursão a Pé Noturna Histórias e Mitos no Castelo de Buda conta histórias da época medieval da Hungria.

Localização: Budapest, Szent György tér 2, 1014 Hungria
Como chegar: Funicular Budavári Sikló. Ônibus: Dísz tér, linhas 16, 16A e 116
Horário:
Os museus abrem de terça a domingo, das 10h às 18h
Ingresso:
A entrada é paga apenas para os museus
Os arredores do Castelo, e seus jardins, são gratuitos

3. Galeria Nacional Húngara

E já que você vai, com certeza, visitar o Castelo de Buda, não deixe de entrar na Galeria Nacional Húngara. O local reúne obras de arte do país que datam desde a Idade Média até o século XX.

Bombardeado durante a Segunda Guerra Mundial, porém, muito de seu acervo foi destruído. Parte da coleção é dedicada à pintura e esculturas.

Localização: Castelo de Buda, Budapeste, Hungria
Como chegar: Funicular Budavári Sikló. Ônibus: Dísz tér, linhas 16, 16A e 116
Horário:
De terça a domingo, das 10h às 18h
Segunda-feira o museu é fechado
Ingresso:
Adultos: 3200Ft
Cidadãos europeus entre 6 e 26 anos e entre 62 e 70 anos: 1600Ft
Menores de 6 anos e cidadãos europeus maiores de 70 anos: entrada gratuita
15 de março, 20 de agosto e 23 de outubro: entrada gratuita

4. Museu de História de Budapeste

Também localizado no Castelo de Buda, aqui é onde a história da cidade é contada. Dividido em quatro andares, o Museu de História de Budapeste guarda uma vasta coleção de objetos húngaros.

Também bombardeado à época da Segunda Guerra Mundial, o museu foi reconstruído. Confira, em especial, a capela do museu e sua sala gótica.

Localização: Castelo de Buda, Budapeste, Hungria
Como chegar: Funicular Budavári Sikló. Ônibus: Dísz tér, linhas 16, 16A e 116
Horário:
De 1º de março até 31 de outubro:
De terça a domingo, das 10h às 18h
Segunda-feira, fechado
De 1º de novembro a 28 de fevereiro:
De terça a domingo, das 10h às 16h
Segunda-feira, fechado
Ingresso:
Adultos: 2000Ft
Estudantes entre 6 e 26 anos e idosos entre 62 e 70 anos: 1000Ft
Menores de 6 anos e maiores de 70: entrada gratuita.

Budapeste Ponte das Correntes

5. Ponte das Correntes

A união dos lados Buda e Peste é vista, principalmente, pela Ponte das Correntes, uma das atrações especiais de Budapeste. É, também, a mais antiga e mais conhecida de todas as pontes do rio Danúbio.

Até a sua construção, era preciso utilizar barco para atravessar o rio. No inverno, com o seu congelamento, era possível até caminhar sobre as águas.

Inaugurada em 1849, foram precisos 20 anos para a construção da Ponte das Correntes e, depois, uma reconstrução pois ela também foi bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial.

Preste especial atenção na ponte ao final da tarde, com a iluminação noturna do Castelo de Buda ao fundo.

Localização: Ponte das Correntes, Budapeste, Hungria
Como chegar: As várias linhas de bonde que percorrem as margens do Rio Danúbio. Metrô: Vörösmarty tér, linha M1 (amarela)
Horário: todos os dias, 24 horas
Ingresso: gratuito

6. Grande Sinagoga (Sinagoga Dohány)

A história de Budapeste passa pelos seus moradores judeus, muitos deles mortos no Holocausto. A maior das sinagogas da cidade, e a segunda maior do mundo, é conhecida como Grande Sinagoga e tem lugar para, até, 2.964 pessoas.

Seus arredores ficaram conhecidos como o gueto judeu na época da Segunda Guerra, que se tornou um campo de concentração.

Do lado de fora está um cemitério e a escultura Árvore da Vida, em que cada folha está escrito o nome de um judeu assassinado no período.

Para conhecer mais sobre a história do local, faça a Excursão de herança judaica de meio dia em Budapeste. Com duração de 4 horas, inclui uma visita guiada à Sinagoga e ao Museu Judaico.

Localização: Budapest, Dohány u. 2, 1074 Hungria
Como chegar: Metrô: Astoria, linha 2 (vermelha). Ônibus: Károly körút, linha 74. Bonde: Astoria, linhas 47 e 49
Horário:
De junho a outubro, das 10h às 19h30 (sextas até 16h30)
De novembro a fevereiro, das 10h às 15h30 (sexta até 13h30)
De março a maio, das 10h às 17h30 (sexta às 15h30)
Sábado, fechada
Ingresso:
Adultos: 3000Ft
Estudantes: 2000Ft
Crianças de 6 a 16 anos: 800Ft
Menores de 6 anos: entrada gratuita

7. Ópera de Budapeste

Um dos edifícios mais importantes da história da Hungria, a Ópera de Budapeste foi financiada pelo Imperador da Áustria, Francisco José I, e pelo rei da Boêmia, entre 1875 e 1884.

O detalhe de sua história é interessante: ao solicitar a construção, a condição é de que a Ópera de Budapeste não fosse maior que a Ópera de Viena.

É possível ver as esculturas de músicos e compositores famosos na área externa. Para conhecer dentro, é preciso fazer uma visita guiada, com informações e curiosidades. Ou comprar uma entrada para assistir uma apresentação de ópera ou de ballet.

Uma sugestão é fazer a Excursão a Pé de 1 hora e meia, com visita à Ópera e mini Concerto.

Localização: Budapest, Andrássy út 22, 1061 Hungria
Como chegar: Metrô: Ópera, linha M1 (amarela). Ônibus: Ópera, linha 105
Horário: Tours em inglês às 14h, 15h e 16h
Ingresso:
Ingresso tour guiado: 2500Ft
Veja horários e preços dos espetáculos no site oficial

8. Bastião dos Pescadores

Um dos mais especiais mirantes de Budapeste, o Bastião dos Pescadores está situado em uma colina, no lado Buda da cidade.

Foram quase duas décadas e construção das sete torres que homenageiam as sete tribos fundadoras da Hungria.

Nos arredores estão, ainda, o Castelo de Buda e a Igreja de Matias, o que faz um belo passeio das 3 atrações juntas.

Lá de cima, é possível contemplar a parte Peste, além de uma bela vista de toda a cidade.

Localização: Budapest, Szentháromság tér, 1014 Hungria
Como chegar: Ônibus: Szentháromság tér, linhas 16, 16A e 116
Horário: todos os dias, 24 horas
Ingresso: gratuito

9. Basílica de São Estevão (Szent István-bazilika)

A maior construção religiosa de toda a Hungria, a Basílica de São Estevão é católica romana e tem seu nome em homenagem ao primeiro rei do país, Estevão I. A igreja abriga até 8.500 pessoas e é o prédio mais alto de Budapeste.

Na visita você vai poder ver sua mão direita conhecida como “a mão incorruptível”, que foi mumificada e segue conservada. É possível, ainda, subir na torre direita da Basílica e ter uma vista panorâmica da cidade.

Localização: Budapest, Szent István tér 1, 1051 Hungria
Como chegar: Metrô: Bajcsy Zsilinszky út‎, linha M1 (amarela) e Arany János utca, linha M3 (azul). Ônibus: Hercegprímás utca, linhas 15 e 115
Horário:
De segunda a sexta, das 9h às 17h
Sábados, das 9h às 13h
Domingos, das 13h às 17h
Ingresso:
Basílica: entrada gratuita, doação de 200Ft
Cúpula: 500Ft
Tesouro: 400Ft
Torre: 500Ft

10. Sapatos à beira do Danúbio

Entre a Basílica de Santo Estevão e o Parlamento, bem à beira do Rio Danúbio, está uma das instalações mais tocantes de Budapeste. Ainda mais se pensarmos na relação da cidade com a Segunda Guerra Mundial e o Holocausto.

“Sapatos à Beira do Danúbio” é o nome do memorial, feito para relembrar a tragédia da morte de milhares de judeus durante o Holocausto.

O escultor Gyula Pauer é o autor da obra, que foi idealizada pelo cineasta Can Togay.

Localização: Sapatos à beira do Danúbio, Budapeste, Hungria
Como chegar: Metrô: Kossuth Lajos tér, linha M2. Bonde: Kossuth Lajos tér, bonde 2. Ônibus: Kossuth Lajos tér, linhas 15, 70, 78 e 115
Horário: todos os dias, 24 horas
Ingresso: gratuito

Roteiro de Budapeste: o que fazer em 2 dias

O ideal é você separar, pelo menos, 3 dias completos para conhecer Budapeste. Não tem tudo isso? Separamos um mini-roteiro de 2 dias para que conheça os principais pontos turísticos da cidade.

Budapeste: dia 1

Para ajudar no seu roteiro, e nos deslocamentos dentro da cidade, separe os dias pelas duas regiões. Budapeste é a junção dos nomes de suas metades, que são separadas pelo rio Danúbio. De um lado fica Buda, a parte histórica e imperial da cidade. Do outro lado, Peste, área mais comercial.

No seu primeiro dia, vá para Buda. No caminho, você já vai passar pelo Parlamento Húngaro, mas deixe essa visita para amanhã.

Caminhe pela área e suba de Funicular Budavári Sikló para conhecer o Castelo de Budapeste e seus arredores. Aproveite para conhecer o Museu de História de Budapeste e a Galeria Nacional Húngara, que ficam dentro do Castelo.

Na volta do Castelo, passe pelas ruelas medievais para chegar ao Bastião dos Pescadores, de onde você terá uma vista da cidade.

A Igreja de São Matias também fica ali próximo e, claro, apreciar a paisagem do rio.

Aproveite o final do dia para chegar à Ponte das Correntes e ver a magnífica iluminação noturna com o Castelo de Buda ao fundo.

À noite, faça o Cruzeiro Turístico Noturno no rio Danúbio ou a opção de Cruzeiro com Jantar e Música ao Vivo.

Budapeste: dia 2

No segundo dia, explore a parte Pest (ou Peste, em português) da cidade. Comece com uma visita guiada na excursão de 1 hora pelo Parlamento de Budapeste, um dos edifícios mais antigos da Europa e o maior da Hungria.

Na saída, caminhe em direção ao Danúbio para visitar o memorial “Sapatos à beira do Danúbio“, às margens do rio. São 60 pares de sapato, moldados em ferro, que lembram as 3.500 vítimas do nazismo que foram fuziladas descalças à beira do rio, entre 1944 e 1945.

De lá, siga em direção à Basílica de São Estevão, a poucos metros de distância. Suba nas torres para ter uma vista privilegiada da cidade.

Na parte da tarde, aproveite para visitar a Grande Sinagoga, também do lado Peste, e conhecer o Bairro Judeu, que guarda tantas histórias.

Se gostar de música clássica, aproveite a segunda noite para ver um espetáculo na Ópera de Budapeste.

Vai ficar mais tempo? Veja um roteiro em Budapeste de 3 dias.

Quando ir à Budapeste?

Como outros destinos da Europa Central e Leste Europeu, o verão e o inverno são as estações com temperaturas mais altas e baixas em Budapeste. Na estação mais fria, as temperaturas médias chegam a abaixo de zero.

O verão pode ser bem quente, com máximas acima de 30 graus. Além disso, é a época que a cidade recebe mais visitantes.

Se puder escolher, a melhor época para ir a Budapeste são nas meias-estações, na primavera e outono, especialmente entre os meses de maio e junho.

Budapeste Parlamento

Confira a lista dos países do Leste Europeu para visitar de ônibus.

Quanto custa uma viagem para Budapeste?

Em comparação com outras capitais europeias, Budapeste até tem preços mais econômicos. Para ajudar na sua organização financeira da viagem, separamos os valores dos principais itens.

Confira:

Passagens aéreas

Não existem voos diretos saindo do Brasil para Budapeste. Para encontrar os melhores preços de passagens aéreas com escala, faça comparações e simulações em comparadores.

Para saber a média de custo, utilizamos a área de voos do site Kayak, para saber uma simulação. Colocamos o mês de outubro de 2020 como previsão, por ser um dos meses com melhores tarifas para viajar. A melhor passagem é com a companhia aérea Lufthansa.

Saindo de São Paulo, com 2 escala na ida, em Zurich e Munique, e 1 na volta em Frankfurt, as passagens aéreas estão custando R$ 3.985.

Saiba quais são as dicas de como comprar passagens aéreas baratas.

Seguro Viagem

A Hungria é um dos países parte do Tratado de Schengen. Por isso, é obrigatório ter um seguro viagem em mãos na sua ida à Budapeste, com cobertura mínima de 30 mil euros.

Em uma simulação de custos, utilizamos o nosso comparador seguro viagem, uma parceria com o portal Seguros Promo. É possível encontrar planos com valores desde R$12 a R$60, por dia.

Hospedagem

Os preços de hospedagem em Budapeste são relativamente baratos. Podem variar bastante, desde albergues de 9€, com quartos compartilhados, até hotéis luxuosos por mais de 150€.

Compare preços de hospedagem no Booking.

Alimentação de rua

Veja uma média de gastos em alimentação de rua em Budapeste. Essas informações são básicas, mas ajudam na hora de montar o seu planejamento de viagem.

Veja os principais valores de acordo com o site Numbeo:

Alimentação de rua Preço
Cerveja (570ml) 500 Ft | 1,48€
Almoço em restaurante barato 2.000 Ft | 5,93€
Refeição para 2 pessoas em restaurante mediano, com 3 pratos 11.000 Ft | 32,64€
Cappuccino 465.32 Ft | 1,38€
Água 276.93 Ft | 0,82€

Supermercado

Para economizar ainda mais em Budapeste, aproveite os supermercados locais para adquirir itens básicos.

Veja o preço médio de alguns produtos:

Item Preço
Cerveja (570ml) 261.80 Ft | 0,78€
Garrafa de vinho 1.350 Ft | 4,01€
Água (garrafa de 1,5 litro) 115,31 Ft| 0,34€
Queijo local 1.910,78 Ft | 5,67€

Transporte

O valor do transporte público local não é dos mais baratos. Recomendamos comprar os passes, chamados de abono, com 10 passagens ou os passes de 1 a 7 dias.

Veja os valores:

  • Passagem simples: 350 Ft (cerca de 1,04€);
  • Abono de 10 passagens simples: 3.000 Ft (cerca de 8,91€);
  • Passagem com baldeação: 530 Ft (cerca de 1,57€);
  • Passe de 1 dia: 1.650 Ft (cerca de 4,90€);
  • Passe de 3 dias: 4.150 Ft (cerca de 12,32€);
  • Passe de 7 dias: 4.950 Ft (cerca de 14,69€).

Atrações

Para economizar nas atrações, caso você queira acessar todas as pagas, a melhor alternativa é adquirir os cartões turísticos. Na capital húngara, uma das opções é o Budapeste Card.

Ele inclui utilizar gratuitamente o transporte público da cidade, entrada gratuita em 19 museus e descontos outras atrações e excursões. É possível adquiri-lo a partir de 48 horas até 120 horas de utilização.

Veja os valores em Euros:

  • 48 horas: 32,99€;
  • 72 horas: 42,99€
  • 96 horas: 52,99€
  • 120 horas: 62,99€;
  • 72 horas Plus (inclui traslado do aeroporto, um cruzeiro e outros atrativos): 66,90€.

Onde ficar em Budapeste?

Se compararmos hospedagens em outras grandes cidades europeias, talvez os preços cobrados em Budapeste não sejam tão altos.

Dentre as melhores regiões para se hospedar, os arredores do Parlamento de Budapeste, da Ópera e da Ponte das Correntes são boas sugestões de busca.

Na parte Peste, busque pelo bairro Erzsébetváros, conhecido como distrito judeu, que conta com boas opções de hotelaria.

Do lado Buda, o bairro de Budavár, conhecido como Distrito do Castelo, é uma boa opção. Fica cheio de turistas durante o dia, por conta da proximidade do Castelo de Buda, e mais tranquilo à noite.

Caso decida ficar mais afastado da zona histórica, tenha atenção na proximidade com transportes públicos.

Veja algumas opções:

Hotel Categoria Estrelas Localização Preço médio
Hotel Queen Mary Luxo (melhor hotel) 5 estrelas District I – Várkerület 176€*
Marmara Hotel Budapest Melhor custo benefício 4 estrelas District V – Inner City-Lipótváros 87€
Butik Design Buda Mais barato 3 estrelas District VII – Erzsébetváros 60€
Avenue Hostel Hostel 2 estrelas District VI – Terézváros 21€ | quarto compartilhado
Adagio Hostel 2.0 Basilica Albergue 2 estrelas District VI – Terézváros 11€ | quarto compartilhado

A moeda local é o Florim. Porém, optamos por mostrar os valores em Euros por ser a moeda mais utilizada em destinos europeus.

Veja outras opções de onde ficar em Budapeste.

Onde comer em Budapeste?

O prato mais famoso da Hungria, e que você deve experimentar na visita à Budapeste, é a sopa goulash, com carne ensopada.

Prepare-se para muitos temperos na culinária típica da região, como a páprica húngara. De acompanhamento da carne, o nokedli, um tipo de macarrão local, vai bem.

Cheia de encantos, a cidade de Budapeste também é recheada de bons lugares para comer. Na sua ida, confira estas duas sugestões:

  • Kolläzs: considerado um dos melhores com comida tradicional húngara;
  • Szimpla Kert: um dos “ruin pub”, ou bar em ruínas, antigos prédios abandonados, mais tradicionais da cidade. Fica na parte Pest, no distrito judaico;
  • Gundel Etterem: para quem quiser uma refeição em um restaurante mais elegante, o Gundel é tradicional em Budapeste;
  • Mazel Tov: opção com culinária israelita;
  • Mercado Central de Budapeste: um dos maiores da cidade, com variadas opções locais.

Não deixe de levar um seguro viagem

Não esqueça do seguro viagem para a Hungria: é obrigatório. Recomendamos o nosso comparador de seguro viagem do Euro Dicas Turismo.

Em parceria com o portal Seguros Promo, você terá acesso a uma diversidade de planos e poderá escolher as melhores opções de seguro para a sua necessidade.

Nossos leitores ainda ganham desconto. Insira o nosso cupom de desconto EURODICASTURISMO e ganhe 5% de desconto na compra. Caso opte por pagar via boleto bancário, você recebe mais 5% de desconto.

No total, é possível ganhar 10% de desconto na compra do seu seguro viagem Europa. Eles valem tanto para compras diretas no nosso comparador, como no próprio site do Seguros Promo.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas Turismo.
Compartilhe
Autor

Denise Mustafa é jornalista, fotógrafa e especializada em conteúdo e gerenciamento de marcas. Já passou uma temporada em Portugal, viajou bastante por aí e, agora vivendo no Brasil, escreve para grandes sites brasileiros de viagem, sempre à frente da sua Travessia Conteúdo & Branding, atravessando oceanos e contando suas experiências para outros viajantes.