Copenhague, a deslumbrante capital da Dinamarca, é uma cidade repleta de história, cultura e beleza arquitetônica. Se você está planejando visitar esta encantadora cidade escandinava, certamente se perguntará: o que fazer em Copenhague?

Neste guia forneceremos uma visão detalhada das principais atrações e atividades para aproveitar ao máximo sua estadia em Copenhague, este arquipélago que com certeza vai te surpreender.

O que fazer em Copenhague?

Copenhague é uma cidade que mescla muito bem o antigo e o novo, o elegante com a arte de rua, e também o formal com o inusitado.

Pensando em melhorar a sua experiência, criei este mapa onde destaquei o que você pode fazer em diferentes dias para tirar maior proveito desta cidade tão maravilhosa.

Os pontos destacados em vermelho se referem ao que fazer em 1 dia em Copenhague. Os pontos em azul incluem o roteiro do que fazer em 3 dias em Copenhague e os pontos em verde mostram o que fazer estando 5 dias na capital da Dinamarca.

O que fazer em 1 dia em Copenhague?

Se você tem apenas um dia para explorar Copenhague, é essencial selecionar as principais atrações para visitar, afinal de contas, você tem pouco tempo para explorar essa cidade maravilhosa.

  • Comece sua jornada pelo coração histórico da cidade, a Cidade Velha (Indre By). Você pode fazer uma excursão guiada a pé que inclui uma visita ao famoso Palácio de Christiansborg;
  • Depois você pode caminhar pela Strøget que é uma das maiores ruas para pedestres da Europa e a maior área comercial da cidade. Se você quiser comprar roupas, livros, acessórios, ou comida, este é o melhor lugar da cidade para fazer isso. E se você gosta de marcar de luxo, é lá que você encontra lojas de grife como Prada e Louis Vuitton;
  • Continue percorrendo a Strøget até chegar na bela Torre Redonda (Rundetårn). Depois caminhe até a Praça da Prefeitura e aproveite para tirar uma foto com a estátua do famoso escritor Hans Christian Andersen, autor de obras como “A Pequena Sereia”, “O Patinho Feio”, “A Princesa e a Ervilha” e “A Rainha da Neve” que inspirou a produção da Disney chamada de “Frozen”;
  • Depois caminhe até a charmosa área do Nyhavn, conhecida por suas casas coloridas do século XVII, que oferecem uma atmosfera única;
  • Não se esqueça de visitar a famosa estátua da Pequena Sereia, um ícone de Copenhague, localizada na Langelinie Promenade;
  • Por fim, passe por Kastellet, uma fortaleza militar do século XVII. Ele abriga um museu militar, a Igreja de Frederik e também um museu militar.

 O que fazer em 3 dias em Copenhagu?

Se você tiver três dias para desfrutar de Copenhague, poderá aproveitar ainda mais as maravilhas da cidade.

Roteiro para o segundo dia

Comece o dia explorando a Igreja de Mármore (Marmokirken), esta obra que foi inspirada na Basílica de São Pedro no Vaticano e foi construída entre 1749 e 1894. Ela tem o maior domo de toda a Escandinávia, com 31 metros de diâmetro.

Em seguida, visite o Palácio de Amalienborg, a residência oficial da família real dinamarquesa. Não perca a troca da guarda, que ocorre diariamente às 12h.

Palácio de Amalienborg, Copenhague
Vai ficar 3 dias em Copenhague? Inclua o Palácio de Amalienborg no roteiro – a residência da família real dinamarquesa

Depois vá explorar os Jardins de Tivoli, um belo parque de diversões no coração da cidade. Este parque é o meu lugar favorito da cidade, pois toda a experiência ali dentro é bem cuidada e pensada. Só fique atento às datas de sua viagem, pois o parque se mantém fechado nos meses de janeiro e fevereiro por conta do frio.

Como o parque só abre às 11h, a minha recomendação é que você vá lá depois de ver a troca de guarda para conseguir aproveitar a sua manhã passeando pelas belas ruas da cidade também.

Roteiro para o terceiro dia

No terceiro dia, sugerimos explorar o bairro de Nørrebro, conhecido por sua atmosfera boêmia e descolada. Aqui, você encontrará uma variedade de lojas independentes, cafés aconchegantes e uma vibrante cena artística.

Não deixe de visitar o Assistens Cemetery, onde o famoso autor Hans Christian Andersen está enterrado. Depois vá caminhando até a Vorfrelserskirke (Igreja de São Salvador), uma igreja que possui uma torre de 90m e é possível subir até o topo pelas escadas externas. Mas já aviso que, por ventar muito no arquipélago, ao fazer este passeio você também passará um pouco de frio nas alturas.

Caminhe até a Cidade Livre de Christiania, uma comunidade alternativa autônoma que é alvo de controvérsia no centro da cidade. Ali dentro o consumo de “drogas leves”, como a maconha, é permitido. Tanto é que ao sair da Cidade Livre você verá um letreiro escrito “bem-vindo à União Europeia”, para te lembrar que as regras “normais” voltam a valer.

Este não é um lugar que recomendo visitar à noite, mas sim na parte da tarde para conhecer o ambiente diferente e um pouco da arte de rua de lá.

E se você gosta de cerveja, é possível conhecer a fábrica da cerveja nacional da Dinamarca, a Carlsberg. O passeio conta com degustações e você pode conhecer o local durante o ano todo, sendo que de maio a setembro a cervejaria funciona das 10h às 20h e o último tour guiado é às 15h e a última degustação às 16h.

O que fazer em 5 dias em Copenhague?

Se você tiver pensando no que fazer em Copenhague durante cinco dias, saiba que terá tempo suficiente para explorar as atrações adicionais da cidade.

Roteiro para o quarto dia

No quarto dia, sugerimos visitar o Museu Nacional da Dinamarca, que abriga uma rica coleção de arte e história dinamarquesa. Em seguida, aproveite o dia para fazer um passeio de ônibus e barco no hop-on hop-off, assim você poderá conhecer a cidade através de seus canais e tendo uma perspectiva diferente.

Depois vá até a Gliptoteca Ny Carlsberg. Apesar de o termo não ser muito usado no Brasil, é o nome dado para um museu, ou coleção de esculturas. Ao sair de lá, caminhe até o Castelo de Rosenborg, que é onde fica o Jardim do Rei, o jardim real mais antigo da Dinamarca. Este castelo era para ser uma casa de veraneio, mas hoje é um lugar que abriga coleções reais e que é possível ser visitado com um guia.

Por fim, não deixe de passar por Papirøen, o mercado de comidas de rua de Copenhague. Lá você vai poder provar sabores diferentes tanto da Dinamarca como de vários países do mundo, incluindo o Brasil.

Roteiro para o quinto dia

No quinto dia, aproveite para fazer um bate e volta para a cidade de Helsingør, localizada a cerca de uma hora de trem de Copenhague. Lá você encontrará e poderá visitar o famoso Castelo de Kronborg, que inspirou a peça de Shakespeare, Hamlet.

Castelo de Rosenborg em Copenhague
O Castelo de Rosenborg serviu de inspiração para Hamlet, de Shakespeare

Além disso, não perca a oportunidade de explorar o Museu Marítimo da Dinamarca, localizado em um antigo estaleiro também em Helsingør.

Quantos dias são suficientes em Copenhague?

Com 3 dias você consegue explorar adequadamente as principais atrações da cidade. Esse período permitirá que você desfrute das atrações icônicas, explore diferentes bairros e mergulhe na cultura e história dinamarquesa.

Mas ressaltamos que a quantidade ideal de dias para passar em Copenhague pode variar dependendo dos seus interesses, pois se você deseja fazer uma viagem mais tranquila, explorando poucos lugares a cada dia, talvez seja interessante se programar para ficar uma semana inteira na cidade.

O que não pode deixar de conhecer em Copenhague?

Se há uma atração imperdível em Copenhague, é o magnífico Palácio de Christiansborg.

Este palácio abriga o Parlamento dinamarquês, o Supremo Tribunal e a residência oficial da Rainha da Dinamarca. Além disso, é possível visitar partes do palácio, incluindo as salas reais, onde você pode apreciar a beleza e o esplendor da monarquia dinamarquesa.

O que fazer a noite em Copenhague?

Copenhague ganha vida durante a noite, com uma ampla variedade de opções de entretenimento para todos os gostos. Para os amantes da cultura, assistir a um espetáculo no famoso Teatro Real Dinamarquês (Det Kongelige Teater) é uma experiência única.

Os entusiastas da gastronomia podem desfrutar de uma refeição em um dos renomados restaurantes da cidade, muitos dos quais têm estrelas Michelin como o Geranium, localizado na região de Parken, e o Kadeau que fica na região de Christianshavn.

Para quem está buscando uma experiência mais descontraída para conhecer a vida noturna de Copenhague, minha recomendação é explorar os bares e pubs animados de Vesterbro e Norrebro, onde você pode experimentar cervejas artesanais dinamarquesas.

Qual a melhor época para conhecer Copenhague?

A melhor época para visitar Copenhague é durante os meses de primavera e verão, ou seja, de abril a setembro.

Durante esses meses, o clima é mais ameno, com temperaturas agradáveis e dias mais longos. Além disso, Copenhague ganha vida com festivais ao ar livre, eventos culturais e atividades sazonais, como a abertura do parque de diversões Tivoli.

O verão é considerado o auge da alta temporada em Copenhague, pois as temperaturas também são agradáveis, variando entre 15 °C e 25 °C, e os dias são mais longos, com até 18 horas de luz solar. Porém, é importante mencionar que o clima em Copenhague pode ser imprevisível, independentemente da estação. Mesmo durante a primavera e o verão, é aconselhável trazer roupas adequadas para se proteger de chuvas ocasionais e temperaturas mais frescas durante a noite.

Caso prefira evitar multidões e desfrutar de preços mais baixos, considere fazer sua visita a Copenhague durante a baixa temporada, como no inverno (dezembro a fevereiro) ou outono europeu (setembro a novembro). As temperaturas estarão mais frias, mas você ainda pode desfrutar de atrações menos lotadas, preços mais acessíveis em hospedagem e experienciar o charme único de Copenhague coberta de neve durante o inverno.

O que fazer em Copenhague no inverno?

Copenhague tem um charme especial no inverno, com paisagens cobertas de neve, mercados de Natal encantadores e uma atmosfera aconchegante. Embora as temperaturas possam ser frias, há uma variedade de atividades e atrações que podem ser desfrutadas durante essa estação.

Aqui estão algumas sugestões do que fazer em Copenhague no inverno:

  • Visitar o Parque Tivoli: o Parque Jardins de Tivoli é uma atração imperdível durante o inverno. Durante a temporada de Natal, o parque é decorado com luzes coloridas, árvores iluminadas e mercados de Natal. Você pode patinar no gelo na pista de patinação, desfrutar de passeios emocionantes e saborear comidas típicas da época;
  • Explorar os mercados de Natal: além do Parque Tivoli, Copenhague oferece uma variedade de mercados de Natal encantadores. O mercado de Natal de Nyhavn é um dos mais populares, com barracas de comida, artesanato local e uma atmosfera festiva à beira do canal. Outros mercados de destaque incluem o mercado de Natal do Castelo de Rosenborg e o mercado de Natal de Højbro Plads;
  • Visitar os museus e galerias de arte: o inverno é uma ótima época para explorar os museus e galerias de arte de Copenhague. O Museu Nacional da Dinamarca, o Museu de Arte Contemporânea de Copenhague e o Museu Nacional de Fotografia são apenas algumas das opções disponíveis. Além disso, esses espaços oferecem abrigo contra o frio e são perfeitos para apreciar obras de arte e aprender sobre a história e cultura dinamarquesa;
  • Passear pelos canais de Copenhague: mesmo no inverno, os canais de Copenhague mantêm sua beleza e você ainda consegue desfrutar de um delicioso passeio de barco pelos canais para apreciar as vistas panorâmicas da cidade, passando por belos edifícios históricos, pontes encantadoras e paisagens invernais deslumbrantes. Muitas empresas oferecem passeios de barco cobertos e aquecidos, permitindo que você desfrute do passeio sem passar frio.

O que fazer em Copenhague no verão?

Copenhague ganha vida durante o verão, com dias longos e ensolarados, clima ameno e uma atmosfera vibrante. A cidade oferece uma infinidade de atividades ao ar livre e eventos culturais para desfrutar.

Abaixo separei algumas sugestões do que fazer em Copenhague no verão:

  • Explorar os parques e jardins: no verão, os parques e jardins de Copenhague são o lugar perfeito para relaxar, fazer um piquenique e aproveitar o sol. O Jardim do Rei (Kongens Have) é um dos mais populares, com belos jardins paisagísticos, fontes e áreas sombreadas para se refrescar. O Parque Fælledparken também é uma ótima opção, com amplos espaços verdes, trilhas para caminhadas e áreas para esportes;
  • Desfrutar das praias urbanas: Copenhague possui praias urbanas incríveis, onde você pode tomar sol, nadar e desfrutar de atividades aquáticas. A Praia de Amager Strandpark é uma das mais populares, com uma ampla faixa de areia, áreas para churrasco e uma lagoa para banho. A Praia de Svanemølle é outra opção, com águas rasas e uma atmosfera relaxante;
  • Passear de bicicleta: Copenhague é uma cidade muito bike-friendly, e o verão é o momento perfeito para explorá-la de bicicleta. Alugue uma bicicleta e percorra as ciclovias da cidade, visitando pontos turísticos como a Pequena Sereia, o Palácio de Amalienborg e o distrito de Christiania. Pedalar pela cidade permite que você aproveite as ruas movimentadas, os belos parques e a atmosfera descontraída de Copenhague. Você ainda pode aproveitar para fazer um tour guiado de bike, andando com um grupo e escutando um pouco mais da história da cidade e de seus prédios;
  • Visitar os mercados de alimentos ao ar livre: o Mercado de Torvehallerne é um dos mais populares, com uma variedade de barracas que vendem produtos frescos, queijos, pães, frutas e muito mais. É o local perfeito para provar os sabores locais e comprar ingredientes para um piquenique ou um jantar caseiro;
  • Assistir a eventos culturais ao ar livre: concertos, festivais de música, apresentações de teatro e exposições de arte são realizados em diversos locais da cidade durante o verão. O Parque Tivoli também organiza concertos ao vivo e eventos especiais durante o verão, proporcionando entretenimento para todas as idades;
  • Explorar os canais de Copenhague: esta opção vale tanto para o inverno, como para o verão, pois os canais de Copenhague são uma parte icônica da cidade. Você também pode alugar caiaques e explorar os canais por conta própria, desfrutando de uma perspectiva única da cidade.

O que fazer além do óbvio em Copenhague?

Além das atrações turísticas populares, Copenhague oferece várias atividades fora do comum. Visite o Superkilen, um parque urbano conhecido por sua diversidade cultural e arquitetura inovadora.

Visite também a Ilha de Refshaleøen que está localizada na área portuária de Copenhague. Esta ilha passou por uma transformação nos últimos anos, tornando-se um centro criativo e cultural.

Explore os antigos estaleiros convertidos em espaços modernos, como o Reffen, um mercado de comida de rua com uma variedade de opções gastronômicas, e o Refshaleøen Art & Design Studios, onde artistas locais exibem seu trabalho. Além disso, a ilha também abriga uma série de eventos, festivais e concertos durante o verão.

Estátua de Hans Christian Andersen, opção de o que fazer na Dinamarca
Além de roteiros mais tradicionais, como visitar a estátua de Hans Christian Andersen, explore passeios menos óbvios

Faça uma visita ao Experimentarium, um museu interativo de ciências onde você pode participar de experimentos e atividades divertidas. Ele está localizado na área de Hellerup, ao norte de Copenhague, e apresenta uma variedade de exposições interativas, onde os visitantes podem experimentar fenômenos científicos, explorar o corpo humano, testar suas habilidades físicas e muito mais. É uma ótima opção para famílias e amantes da ciência.

Por fim, explore o bairro de Frederiksberg que está bem próximo ao centro de Copenhague. Este bairro é elegante e charmoso, com belos parques, ruas arborizadas e uma atmosfera tranquila que abriga uma série de lojas de design, cafés aconchegantes e restaurantes sofisticados.

Você ainda pode visitar o Jardim Zoológico de Copenhague, um dos mais antigos da Europa, e passear pelo Jardim do Palácio de Frederiksberg, com suas extensas áreas verdes e jardins paisagísticos.

Quanto custa viajar para Copenhague?

Os custos de uma viagem de turismo na Dinamarca podem variar dependendo do seu estilo de viagem e preferências pessoais. Como uma cidade escandinava, Copenhague pode ser um destino um pouco caro em comparação com outros lugares.

No entanto, existem opções para todos os orçamentos, pois o que mais vai fazer diferença no seu orçamento são as datas da sua viagem, a sua hospedagem, os restaurantes que você decidir frequentar e também o seu meio de transporte dentro da cidade.

Por isso levantamos os principais gastos que você vai ter para viajar para a Dinamarca:

Item Preço médio para 1 pessoa por 7 dias
Hospedagem em hotel 3 estrelas R$ 5.600
Atrações turísticas R$ 1 mil
Alimentação em restaurantes R$ 2.500
Total* R$ 9.100

*Observação: não incluímos o gasto com transporte público, pois o sistema de transporte público é dividido por áreas, então você paga proporcionalmente ao número de áreas que percorrer. Ou seja, se uma pessoa fica apenas em uma região, e outra se hospeda em um lugar que fica a 3 áreas de distância, a pessoa que se hospedou mais longe vai gastar mais com o seu bilhete.

Qual o gasto diário em Copenhague?

O gasto diário médio em Copenhague, incluindo alimentação, transporte e atrações, varia de 80€ a 150€ por dia. É importante notar que esse valor é uma estimativa geral e pode variar dependendo do seu estilo de viajante, escolhas de restaurantes e nível de conforto nas acomodações.

Através de uma análise no Booking, vimos que você pode gastar desde R$ 158 por noite para dormir em um hostel em um quarto compartilhado ou cerca de R$ 800 para se hospedar em um hotel 3 estrelas.

Por isso, recomendo que você planeje seu orçamento com antecedência e reserve alguma margem para imprevistos e atividades extras.

Para ver os gastos com alimentação, trouxemos uma média com base em dados do Numbeo.

Item Custo em coroa dinamarquesa Custo em real*
Refeição para uma pessoa em restaurante barato 140, DKK R$ 99,12
Refeição para duas pessoas em restaurante mediano 800 DKK R$ 566,38
Combo do McDonalds (Big Mac ou equivalente) 90 DKK R$ 63,72

*Cotação do dia 27 de junho de 2023: 1 DKK = R$ 0,71 + IOF

Quantos euros levar para Copenhague?

Para uma estadia de sete dias em Copenhague, recomendamos levar cerca de 900€ a 2.120€, levando em consideração os gastos diários mencionados anteriormente. No entanto, é sempre bom levar uma reserva de emergência ou cartão de crédito disponível para qualquer eventualidade.

Uma opção conveniente é usar o cartão Wise, que oferece taxas de câmbio favoráveis e maior segurança durante suas viagens. Ele ainda te dá a possibilidade de fazer saques em moeda local, evita que você precise ficar contando notas em casas de câmbio, e como o cartão é multimoedas, depois você pode utilizar o saldo restante em outro país.

Caso você ainda queira levar moeda em espécie, saiba que vai ser muito difícil você trocar real por coroa dinamarquesa no Brasil. Por isso minha recomendação é que você troque real por euro ainda no Brasil, e na Dinamarca, caso seja necessário, você troca seus euros por coroa dinamarquesa.

O que não deixar de comer em Copenhague?

Copenhague é conhecida por sua cena gastronômica diversificada e premiada. Por isso separei os principais pratos que você não pode deixar de provar quando estiver visitando a cidade:

  • Smørrebrød: este é um clássico da culinária dinamarquesa. Trata-se de um sanduíche aberto, uma fatia de pão de centeio, coberta com uma variedade de ingredientes, como arenque em conserva, salmão defumado, rosbife, queijo, ovos e pastas de diferentes tipos, como o leverpostej (patê de fígado);
  • Frikadeller: almôndegas dinamarquesas feitas de carne moída (geralmente uma combinação de carne de porco e carne de vaca), cebola, ovos, farinha de rosca e temperos. Elas são fritas ou assadas e geralmente servidas com molho marrom, batatas cozidas e uma variedade de acompanhamentos, como ervilhas, cenouras e salada;
  • Wienerbrød: o “pão vienense” é um doce de pastelaria típico da culinária da Dinamarca. Trata-se de um doce em camadas, feito com massa folhada e recheado com creme de baunilha, creme de amêndoa, geleia de frutas e coberto com glacê ou açúcar de confeiteiro. É uma iguaria irresistível, perfeito para ser apreciado com uma xícara de café;
  • Smoked Eel: a enguia defumada é outro prato clássico da culinária dinamarquesa. Ela é defumada lentamente, o que lhe traz um sabor defumado e intenso. É servida geralmente com um molho de rábano e acompanhada de pão de centeio;
  • Kanelbullar: a rosca de canela, também chamada de “cinnamon roll” não é exclusivamente um doce dinamarquês, pois ele é um queridinho em toda a Escandinávia. Mas você definitivamente não pode deixar de experimentar enquanto estiver na cidade. Uma característica marcante do kanelbullar é a cobertura, que consiste em uma mistura de açúcar e manteiga, muitas vezes com um toque de cardamomo, que é aplicada generosamente no topo dos pãezinhos antes de irem ao forno.

Além dos deliciosos pratos tradicionais listados acima, você ainda vai encontrar muitos frutos do mar frescos e outros doces deliciosos. Por isso não pesquisar onde comer em Copenhague para conhecer restaurantes locais e se deliciar com a autêntica comida dinamarquesa.

Onde se hospedar em Copenhague?

Copenhague oferece uma variedade de opções de hospedagem, desde hotéis de luxo até albergues econômicos. Para mim, as melhores regiões para se hospedar são as centrais. Digo isso, pois você ficará perto dos principais pontos turísticos da cidade e poderá fazer muita coisa a pé, desfrutando das belezas das ruas da cidade e se permitindo descobrir novos cenários durante o seu percurso.

Dentre elas, as principais Indre By (Cidade Velha), Vesterbro e Norrebro. Indre By é uma excelente escolha se você deseja ficar perto das principais atrações turísticas, enquanto Vesterbro e Norrebro oferecem uma atmosfera mais descontraída, com uma variedade de bares, restaurantes e lojas descoladas. Seja qual for a sua escolha, certamente haverá boas opções de hotéis em Copenhague.

Qual o melhor transporte para aproveitar a cidade?

Copenhague possui um excelente sistema de transporte público, incluindo ônibus, metrô e trens regionais. O cartão de transporte Copenhagen Card-Discover é a melhor opção para viajar ilimitadamente por 3 ou 5 dias na cidade, além de oferecer inúmeros descontos em diversas atrações da cidade. Uma coisa importante de mencionar é que o metrô funciona 24h em Copenhague e está conectado ao aeroporto.

Outra opção popular é o hop-on hop-off de ônibus e barco, que permite explorar as principais atrações da cidade com flexibilidade e com um audioguia. A opção em português não está disponível, mas você pode optar por escutar o guia em espanhol, ou em inglês.

Vale incluir a visita ao porto de Nyhavn no roteiro com o que fazer em Copenhague
Um cartão turístico pode otimizar o seu tempo na cidade e você pode visitar atrações como Nyhavn

Por fim, ainda recomendo o aluguel de bicicletas em Copenhague. A Dinamarca como um todo é estruturada para que você consiga ir a vários cantos pedalando, por isso, se você sabe andar de bicicleta, vale muito a pena alugar uma bicicleta por pelo menos um dia para explorar a cidade como um verdadeiro local.

Mas já aviso que como venta muito, dependendo da região onde você estiver na cidade, pedalar contra o vento vai ser uma tarefa um pouco cansativa, mas que valerá a pena.

Como se planejar para visitar Copenhague?

Eu sei que a essa altura você já deve estar ansioso para chegar logo em Copenhague. Acertei?

Mas além do roteiro que você encontrou aqui, você também precisa se atentar a outros pontos para evitar possíveis problemas quando estiver por lá.

Seguro viagem para a Dinamarca é obrigatório

Para entrar em qualquer país que faz parte do Espaço Schengen você precisa de um seguro viagem Europa com cobertura para despesas médicas e hospitalares igual ou superior a EUR 30 mil ou o equivalente em outra moeda. E como a Dinamarca faz parte deste espaço, você precisa sim viajar com um seguro viagem com esta cobertura.

Recomendamos fazer a sua cotação no site do Seguros Promo. Lá você consegue comparar os preços e o que diferentes seguradoras confiáveis oferecem em suas apólices. Você ainda pode utilizar nosso cupom de desconto, o EUDTURISMO5 para abater 5% do valor total do plano que contratar.

Planeje seu itinerário com antecedência e economize tempo

Se você deixar para comprar os ingressos de museus e outras atrações que desejar visitar, pode correr o risco de perder algumas horas do seu dia em filas, ou pior, acabar ficando sem ingressos.

Por isso, recomendamos que você adquira os seus bilhetes online antes mesmo de sair do Brasil. Uma plataforma que confiamos muito é o Get Your Guide. Uma das vantagens é que te permite cancelar gratuitamente algumas reservas e compras, desde que você o faça com até 24h de antecedência.

Através desta plataforma você também consegue comprar o Copenhagen Card-Discover para explorar mais de 80 atrações na cidade por alguns dias, além de ter acesso ao transporte público. Uma boa notícia para quem está viajando com crianças é que cada adulto portador de um cartão pode levar até 2 crianças entre 0 e 11 anos de idade para usar o mesmo cartão.

Não fique offline

Para garantir uma experiência tranquila e se manter conectado durante sua estadia em Copenhague, é altamente recomendado adquirir um chip internacional para ter acesso à internet móvel. Assim você poderá navegar na internet, utilizar aplicativos de navegação, verificar informações turísticas e estar sempre em contato com seus entes queridos.

Optar por um chip internacional é mais vantajoso do que pagar as altas taxas de roaming internacional das operadoras brasileiras. Além disso, esses chips oferecem uma conexão de internet rápida e confiável, permitindo que você desfrute plenamente de tudo o que Copenhague tem a oferecer.

Uma empresa que se destaca nesse segmento é a America Chip, que oferece um serviço de conectividade de qualidade e cobertura em mais de 200 países ao redor do mundo.

Agora que você já sabe quanto custa viajar para a Dinamarca, desejamos a você uma excelente viagem a essa cidade encantadora que é Copenhague!