No coração da Toscana está San Gimignano, uma pequena cidade de origens medievais que se tornou uma das maiores metas turísticas da Itália. E para que você aproveite ao máximo o seu passeio, separamos um guia completo sobre o que fazer em San Gimignano.

Conheça as sugestões de roteiros para até 5 dias de viagem na cidade e seus arredores, e descubra os pontos turísticos imperdíveis, onde se hospedar, os pratos típicos e muito mais. Andiamo!

O que fazer em San Gimignano?

San Gimignano é uma pequena cidade italiana que recebe o apelido de “cidade das torres” porque, no passado, abrigou 72 torres construídas por famílias locais como demonstração de poder e riqueza.

Somente 14 torres ainda estão de pé na cidade e juntas, formam o complexo “San Gimignano delle belle Torri”, considerado Patrimônio Mundial pela Unesco.

Visitar San Gimignano é ter a impressão de fazer uma volta no tempo devido ao ótimo estado de conservação da arquitetura medieval e dos monumentos da cidade que são impressionantes.

Sem dúvidas, uma das maiores comodidades de passear por San Gimignano é que, como a cidade é pequena, as suas principais atrações turísticas ficam próximas umas das outras.

Como você pode perceber, as principais atrações turísticas de San Gimignano ficam próximas umas das outras e, mesmo aquelas que estão mais longe, podem ser facilmente acessadas com algum meio de transporte ou até mesmo, com uma boa caminhada.

O que fazer em 1 dia em San Gimignano?

Se você tem apenas um dia disponível para visitar San Gimignano, não se preocupe. Mesmo em pouco tempo é possível conhecer alguns pontos turísticos da cidade e aproveitar ao máximo a atmosfera medieval do local.

Comece a sua visita pela Piazza del Duomo, a praça mais importante da cidade. Aprecie a arquitetura dos edifícios do local, como o Palazzo del Podestà, sede do governo municipal desde o século XIII. No Palácio, você poderá visitar a Pinacoteca e os Musei Civici. A atração imperdível é a Sala del Consiglio, também conhecida como “Sala de Dante” em homenagem à visita do poeta Dante Alighieri, em 1299.

Piazza Duomo na cidade de San Gimignano
A Piazza Duomo era o centro da vida política e religiosa de San Gimingnano no período medieval. Foto: Giovanna Mauro

Ainda na praça, você encontrará a Basílica de Santa Maria Assunta, a catedral de San Gimignano. A fachada do edifício medieval é simples, mas o seu interior é impressionante: aprecie os ciclos de afrescos feitos por importantes artistas da escola de Siena do século XIV.

Com o mesmo ingresso para a Basílica, você poderá visitar o Museo di Arte Sacra, que abriga um enorme acervo de pinturas, esculturas e outros objetivos de igrejas medievais da Toscana.

Visite a Capela de Santa Fina e o seu imponente ciclo de afrescos pintados por alguns dos maiores nomes da arte renascentista italiana, como Domenico Ghirlandaio.

Não deixe de conhecer também a Torre Grossa, que fica ao lado da Catedral. Com mais de 50 metros de altura, ela é a maior das torres que continuam preservadas na cidade. Suba até o topo da Torre e aprecie uma espetacular vista panorâmica de toda a cidade.

Por fim, finalize o dia na Torre Chigi, que foi propriedade de três famílias ao longo dos séculos: os Useppi, os Chigi e os Cilemmi-Giachi. A arquitetura peculiar da torre faz com que ela seja uma das mais bonitas da cidade.

Ufa! Bastante coisa, não é mesmo? Não se esqueça de separar um bom tempo também para caminhar sem pressa pelas ruelas medievais do centro histórico de San Gimignano e explorar cada cantinho da cidade sem pressa. Caso prefira conhecer os principais pontos turísticos que mencionei no roteiro com as explicações de um guia turístico, recomendo o tour privado por San Gimignano.

O que fazer em 3 dias em San Gimignano?

Uma estadia de três dias em San Gimignano é perfeita para ter muito mais tempo disponível para explorar a cidade com calma e incluir outros pontos turísticos no seu roteiro.

Além do que você terá visitado no primeiro dia, confira as atrações turísticas que você poderá conhecer em outros dois dias de passeio:

Dia 2 em San Gimignano

  • Visite a Porta di San Giovanni, a principal porta das muralhas de San Gimignano e um dos principais acessos ao centro histórico da cidade;
  • Vá até a Torre e Casa Campatelli, antiga residência da família Campatelli. É possível visitar o interior da torre, que foi transformada em museu;
  • Continue o segundo dia de passeio na Piazza della Cisterna, o antigo coração comercial da cidade. Lá, você encontrará monumentos como o poço medieval e o Arco e a Torre dei Becci, vestígios das muralhas defensivas de San Gimignano;
  • Aprecie as principais construções medievais da praça, como as Torri degli Ardinghelli, duas torres “gêmeas” construídas no século XII, e a Torre del Diavolo, com dois estilos arquitetônicos diferentes, pois sofreu modificações ao longo da história;
  • Conheça a Torre dei Cugnanesi, uma das torres mais altas da cidade e que, no século XIII, desempenhava uma importante função defensiva;
  • Por fim, termine o dia com uma caminhada até as Fonti Medievali, uma série de fontes sustentadas por arcos de pedra que distribuíam água para os moradores da cidade há séculos atrás.

Dia 3 em San Gimignano

É claro que ainda existem muitas outras construções medievais que você pode conhecer em San Gimiginano. Veja a nossa sugestão de roteiro para o seu terceiro dia na cidade:

  • Comece o passeio visitando as Torri Salvucci. Diante de um decreto que limitava a altura das torres no século XIII, a família Salvucci decidiu construir duas torres para demonstrar a sua enorme riqueza;
  • Visite a Igreja de Santo Agostinho e admire a combinação dos estilos românico e gótico que caracterizam a construção;
  • Conheça o complexo do Spedale di Santa Fina, fundado em 1253. Além de um enorme acervo que conta a história do antigo hospital sediado no local, o Spedale também abriga o Museo Archeologico e a Galleria d’Arte Moderna e Contemporanea “Raffaele De Grada”, abertos ao público em 1977 e 2002, respectivamente;
  • Não deixe de visitar o incrível San Gimignano 1300, um museu com mais de 10 galerias que narra o passado milenar da cidade por meio de exposições variadas;
  • Termine o dia na Rocca di Montestaffoli, a antiga fortaleza militar de San Gimignano. Além das ruínas e da imensa área verde, vale a pena visitar o local para apreciar vistas belíssimas de toda a cidade.

O que fazer em 4 dias em San Gimignano?

Se você tiver o privilégio de se hospedar por 4 dias em San Gimignano, poderá conhecer outras atrações interessantes que normalmente ficam fora do roteiro dos turistas por falta de tempo.

Veja uma opção de roteiro para o quarto dia na cidade:

  • No período da manhã, recomendo que você visite a Igreja de San Bartolo, do século XI. O edifício tem um estilo pouco convencional, com pequenos tijolos aparentes no interior e exterior da igreja;
  • Conheça também a Igreja del Quercecchio, fundada em 1070. Apesar da simplicidade de sua fachada, as paredes do interior do edifício são densamente decoradas com afrescos do século XVII;
  • Na parte da tarde, visite o Museu do Vinho de San Gimignano, que não somente narra o funcionamento da produção do vinho Vernaccia, típico do local, como também oferece degustações deliciosas para os visitantes.

Caso ainda tenha energia sobrando para visitar San Gimignano, você também pode incluir a Torre Ragnosa, a Torre Boninsegna e a Casa Salvestrini no roteiro.

Caso queira otimizar o tempo disponível e visitar mais de uma cidade em um só dia, sugiro a excursão pelo Vale do Chianti saindo de San Gimignano.

Quantos dias são suficientes em San Gimignano?

2 dias são suficientes. Já visitei San Gimignano algumas vezes e posso dizer que esse é o tempo de estadia ideal na cidade. Em dois dias, você poderá conhecer as principais atrações de San Gimignano, apreciar a gastronomia local e mergulhar na atmosfera medieval da cidade e seus arredores.

Quando estiver fazendo o seu roteiro, separe um tempo extra para outras atividades também, além da visita às principais atrações da cidade. Afinal, você não vai querer perder a oportunidade de degustar um bom vinho, apreciar o contato com a natureza em um parque ou tirar várias fotos sem pressa, não é mesmo?

O que não pode deixar de conhecer em San Gimignano?

A Torre Grossa. Também conhecida como “Torre del Palazzo del Podestà”, a Torre Grossa foi construída entre 1300 e 1311 sobre o Palazzo del Podestà. Como o seu nome indica (“Torre Grande”), é a maior torre da cidade, além de ser uma das poucas que ainda são visitáveis.

Para quem visita San Gimignano, visitar a Torre Grossa é uma experiência imperdível: além da oportunidade de subir conhecer o interior de uma torre medieval extremamente bem preservada, você poderá apreciar a vista panorâmica de seu topo.

Vista panorâmica de San Gimignano
Descubra como era o interior de uma torre medieval visitando a Torre Grossa. Foto: Giovanna Mauro

De fato, após subir mais de 200 degraus e chegar ao topo da Torre Grossa, é possível admirar a vista mais bonita da cidade, com as suas inúmeras torres e as colinas da Toscana ao fundo. Incrível, não é?

Além disso, a Torre Grossa também é imperdível por abrigar os dois principais museus da cidade, com acervos medievais e renascentistas: o Musei Civici e a Pinacoteca.

O que fazer à noite em San Gimignano?

Mesmo sendo apenas um pequeno vilarejo, San Gimignano tem uma vida noturna agitada devido à enorme quantidade de turistas que visitam a cidade. Para aproveitar a noite em San Gimignano de forma única e inesquecível, recomendo o jantar no interior de uma das torres medievais do local, a Torre Chigi.

No centro histórico, existem diversas opções para quem quer degustar bons drinks e apreciar a gastronomia da Toscana, como o Osteria di Casa Chianti, que também tem mesas em um extenso jardim com vista para as colinas. Assim como a Enoteca I Quattro Gatti, um dos melhores lugares para experimentar os vinhos produzidos na região.

Qual a melhor época para conhecer San Gimignano?

Durante a primavera. Entre os meses de maio e junho, o clima é agradável e as ruas da cidade são decoradas por árvores com flores de todos os tipos e cores. Outra vantagem dessa época é que os dias costumam ser mais ensolarados e mais longos, o que é, na minha opinião, ideal para aproveitar as belíssimas paisagens Toscana.

Ao mesmo tempo, conhecer a cidade durante a primavera é uma boa estratégia para evitar a multidão de turistas que visitam San Gimignano nos meses de verão (junho a setembro).

O que fazer em San Gimignano no inverno?

Caso decida viajar para San Gimignano no inverno, você poderá incluir as seguintes atividades no seu passeio:

  • Explore a cidade iluminada pelas luzes de Natal;
  • Conheça o Mercado de Natal de San Gimignano onde você poderá encontrar artesanatos, comidas e outros produtos típicos, além de uma decoração linda;
  • Assista a um concerto do Jazz Winter Section, que acontece na Piazza del Duomo.

O que fazer em San Gimignano no verão?

Se visitar San Gimignano no verão, encontrará uma cidade animada, com uma programação intensa e uma ampla oferta de atividades para todos os gostos. Conheça sugestões para incluir no roteiro:

  • Participe da Giostra dei Bastoni, uma festa tradicional que acontece na Rocca di Montestaffoli;
  • Assista a uma das apresentações de música clássica da Stagione Lirica Sangimignanese;
  • Visite a Torre Grossa à noite durante os horários de abertura extraordinários;
  • Deguste produtos da gastronomia local no Sangin, festival gastronômico da cidade.

O que fazer além do óbvio em San Gimignano

Além das principais atrações turísticas que mencionei nos roteiros, você também pode enriquecer San Gimignano com opções de passeios menos comuns. Veja as nossas sugestões a seguir:

Quanto custa viajar para San Gimignano?

Para um passeio de 3 dias em San Gimignano, reserve cerca de R$ 2.300 por pessoa, excluindo as passagens de ida e volta do Brasil.

Mesmo que o vilarejo seja pequeno, viajar para San Gimignano não é tão barato, principalmente durante a alta temporada. Afinal, o lugar é muito turístico e conhecido como uma das cidades mais bonitas da Itália.

Item Preço médio para uma pessoa por 3 dias
Hospedagem em hotel 3 estrelas 254€
Atrações turísticas 30€
Transporte (para bate e volta) 30€
Alimentação 100€
Total 414€ = R$ 2.301,84

Consideramos a cotação do euro em 12 de maio de 2024: 1€ = R$ 5,56.

Os valores apresentados são baseados nas minhas experiências visitando San Gimignano no verão. Saiba que o orçamento da sua viagem dependerá de diversos fatores, principalmente a época do ano e a duração do passeio.

Qual o gasto diário em San Gimignano?

Em média, uma pessoa gasta cerca entre 40€ e 50€ por dia de viagem em San Gimignano, incluindo os gastos com alimentação, atrações turísticas e transporte nos arredores.

Turistas nas ruas de San Gimignano
Prepare-se financeiramente para visitar San Gimignano e os seus arredores. Foto: Giovanna Mauro

O café da manhã na cidade custa em torno de 6€, enquanto almoçar ou jantar em um restaurante típico pode custar de 15€ a 20€ por pessoa. Caso queira fazer uma refeição em uma vinícola, os preços serão mais caros.

Para visitar os principais pontos turísticos de San Gimignano, sugiro o San Gimignano Pass, o cartão turístico da cidade que custa 13€. Embora algumas atrações não estejam incluídas, eu comprei o cartão em 2023 e acredito que seja a opção mais conveniente para conhecer os monumentos mais interessantes do local.

Quantos euros levar para San Gimignano?

Com base na estimativa que apresentamos, uma pessoa deve levar cerca de 150€ para três dias em San Gimignano. Com esse orçamento, você poderá visitar todas as atrações da cidade, saborear a gastronomia local e fazer pequenas compras.

A forma mais prática de levar dinheiro para a sua viagem é com o cartão da Wise, um cartão de débito multimoedas aceito em mais de 160 países. Também recomendo que você leve uma pequena quantia de dinheiro em espécie por segurança.

O que não deixar de comer em San Gimignano?

Em San Gimignano, você não pode deixar de experimentar os pratos mais famosos da culinária toscana. Veja as nossas sugestões e onde experimentar cada um deles:

  • Pici al ragù: esse tipo de pasta é feito com um molho de carne deliciosamente temperado. Busque pela especialidade em restaurantes tradicionais, como a Osteria Delle Catene;
  • Bistecca alla fiorentina: típico da região, esse prato é basicamente um assado de carne de vitelo em formato de “T”. Você pode encontrar o prato no restaurante Il Ceppo Toscano, especializado em carnes e grelhados;
  • Ribollita: essa especialidade toscana consiste em uma sopa com verduras e pão. Experimente o prato nos restaurantes Osteria del Carcere e La Corte del Vinaio.

Para a sobremesa, eu sugiro que você experimente o gelato da Gelateria Dondoli, na Piazza della Cisterna, que já ganhou vária vezes o concurso de melhor sorveteria do mundo.

Onde se hospedar em San Gimignano?

Como San Gimignano é uma cidade muito pequena, você poderá se hospedar em qualquer região ou bairro e ainda ter a facilidade de alcançar quase todas as atrações em poucos minutos de caminhada.

Pessoalmente, eu sugiro que você se hospede no centro histórico, próximo às principais praças. Outra opção interessante também, mas um pouco mais distante, são os agroturismos, abundantes na região.

Qual o melhor transporte em San Gimignano?

A melhor forma de explorar San Gimignano é a pé, pois as principais atrações estão muito próximas umas das outras. Além disso, todo o centro histórico da cidade é considerado “zona pedonale”, ou seja, exclusiva para pedestres.

Por outro lado, o transporte público pode ser uma boa alternativa para quem pretende explorar a Toscana, pois uma extensa rede de ônibus extraurbanos conecta San Gimignano a outras cidades nos arredores.

Você também pode considerar alugar o seu próprio carro para ter mais flexibilidade de horários e rotas. Uma opção muito comum entre os turistas é alugar um carro em Florença e conhecer os pequenos vilarejos da região, incluindo San Gimignano.

Como se planejar para visitar San Gimignano?

Ficou com vontade de incluir San Gimignano no seu roteiro pela Itália? Então, confira as dicas que separamos para facilitar o planejamento do seu passeio.

O seguro viagem é obrigatório

Como a Itália faz parte do Espaço Schengen, todos os turistas que visitam o país devem possuir um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros para despesas médicas e hospitalares.

Sugiro que você procure a melhor opção de seguro viagem no Seguros Promo, um comparador de seguros em que é possível confrontar planos com bom custo-benefício para visitar San Gimignano.

Compre os ingressos com antecedência

Como centenas de turistas visitam San Gimignano todos os anos, as principais atrações turísticas da cidade, como a Torre Grossa, costumam ter longas filas, principalmente na alta temporada.

Assim, é recomendável que você reserve os seus ingressos com antecedência no site de cada monumento ou em sites de venda de passeios e excursões, como o GetYourGuide.

Garanta o seu chip internacional

Para procurar um lugar no mapa, usar o tradutor ou fazer uma ligação, é fundamental que você esteja conectado durante o seu passeio em San Gimignano. Para não depender de encontrar redes de Wi-Fi gratuitas ou usar o roaming internacional da sua operadora brasileira, recomendo que você compre um chip internacional.

Nós do Euro Dicas Turismo recomendamos a America Chip, que oferece planos com ótimo custo-benefício para a Europa. Basta fazer o seu pedido no site e aguardar o envio do chip para o seu endereço no Brasil.

Com as nossas dicas e sugestões de roteiros para o que fazer em San Gimignano, agora é só preparar as malas e aproveitar o passeio. Buon viaggio!