Sé de Lisboa: tesouro histórico, religioso e artístico

Visitar Lisboa  / 

A Sé de Lisboa, ou Igreja de Santa Maria Maior, ou Catedral de Lisboa, é a sede do Patriarcado de Lisboa. Foi construída no início do século XII, quando o primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, recuperou a cidade dos mouros.

Encontre o melhor pacote de férias para a Europa

Pacotes de Viagem, Circuitos, Multi Destinos, Cruzeiros.

Confira as promoções na Logitravel e garanta sua viagem dos
sonhos para a Europa.

VER OFERTAS DE FÉRIAS »

Ela foi construída sobre uma antiga mesquita muçulmana e apresenta, em sua arquitetura, traços românticos, góticos, barrocos e neo-manuelinos. Saiba mais sobre a principal igreja de Lisboa.

Informações sobre a Sé de Lisboa

LOCALIZAÇÃO

Largo da Sé 1100-585, Lisboa

COMO CHEGAR

Ônibus elétrico: 28E ou 12E;
Ônibus: 737;
Metrô: estações Terreiro do Paço ou Baixa-Chiado

HORÁRIO

Segunda a sábado, das 9h às 19h; domingo, das 9h às 20h

TICKET

A visita à catedral não é cobrada. Para entrar no claustro, cobra-se uma taxa de 2,50€. Para visitar a galeria interna, chamada de Tesouro da Sé, também são cobrados 2,50€

História da Sé de Lisboa

Local de enorme valor religioso, histórico e artístico, a Sé de Lisboa é a sede do Patriarcado na cidade. Ao longo de sua história, a igreja foi reformada diversas vezes, inclusive em estilos arquitetônicos diferentes.

A sua construção data de 1147. Neste ano, o primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, reconquistou a cidade dos mouros e mandou erguer a igreja sobre uma mesquita muçulmana.

Escavações futuras revelariam que, além de mesquita muçulmana, o local já tinha sido um templo visigodo. As escavações ainda podem ser vistas na visita ao claustro, cujo ingresso custa 2,50€.

D. Afonso Henriques mandou trazer do Algarve as relíquias do mártir São Vicente de Saragoça e deixou-as em exposição na Sé. Até hoje é possível conferir parte da coleção na parte superior da igreja, chamada de Tesouro. O ingresso também custa 2,50€.

Sé de Lisboa interior

Arquitetura em diferentes estilos

A Sé atual é resultado de diversas intervenções arquitetônicas que acompanham a história das artes e da cidade.

O primeiro arquiteto da Sé foi Mestre Roberto, um francês de provável origem normanda, que também trabalhou na construção da Sé de Coimbra e do Mosteiro de Santa Cruz, na mesma cidade.

O edifício original seguia os cânones do estilo românico, mas entre os séculos XIII e XIV sofreu as primeiras alterações. No século XIV, a sua fachada foi destruída por um terremoto. Na reconstrução, ela recebeu o claustro e outros elementos góticos.

Vai viajar para a Europa? Veja todos os documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.

RECEBER GRÁTIS »

No século XVI, a Catedral de Lisboa foi ampliada e recebeu pinturas de época. Posteriormente, o rei D. Afonso IV mandou construir o deambulatório, para seu panteão familiar.

Nos séculos XVII e XVIII, foram efetuadas obras em estilo barroco, principalmente nos altares e na capela-mor. Em 1755, ela sobreviveu a um grande terremoto e várias partes da construção tiveram que ser refeitas. A sua estrutura original foi mantida, mas foram adicionadas decorações no estilo barroco e neoclássico.

Na primeira metade do século XX, foram realizadas obras de restauro, buscando recuperar o aspecto medieval da construção.

O que ver na Sé de Lisboa

Não deixe de visitar o claustro, onde é possível checar escavações que revelam as sucessivas ocupações deste espaço.

Embora boa parte do seu antigo espólio esteja em outros museus, a Sé inclui uma boa coleção que vale ser visitada.

Onde fica a Sé de Lisboa

Como chegar na Sé de Lisboa

Se optar pelo metrô, a Sé fica a seis minutos a pé da estação Terreiro do Paço. Ou a 10 minutos da estação Baixa-Chiado.

Os ônibus elétricos que passam na Sé são o 28E e o 12E. Também pode-se pegar o ônibus 737 ou qualquer outro que passe pelo Campo das Cebolas e pelo Terminal de Cruzeiros da Alfândega.

Horário de funcionamento

A Catedral pode ser visitada de segunda a sábado, das 9h às 19h; e aos domingos, das 9h às 20h.

Conhecendo a Sé de Lisboa e a cidade

City tour por Lisboa

Você tem a opção de fazer um tour por Lisboa que garante a visita à Sé e aos principais pontos turísticos da cidade. O portal Get Your Guide oferece um city tour guiado de meio dia pela cidade.

Por 45€, o ônibus pega os turistas no hotel e os leva para um passeio guiado de quatro horas, que inclui os seguintes pontos turísticos:

Circuito 2 em 1 Hop-On Hop-Off

Outra dica é aproveitar o Circuito 2 em 1 do Ônibus Hop-On Hop-Off, também do Get Your Guide.

Por 18€, pode-se utilizar por 48 horas dois circuitos de ônibus turístico pela cidade. Cada visitante faz as paradas que desejar e uma das áreas por onde o ônibus passa é a do Tejo, onde fica a Catedral.

Dicas para visitar a Sé de Lisboa

A localização da igreja fica em um ponto bem central e congestionado da cidade, então a melhor dica é utilizar o transporte público, de preferência o metrô ou o ônibus elétrico. Outra opção é usar um tuk-tuk.

Aproveite a visita à Sé para apreciar as vistas do Rio Tejo. Há alguns mirantes que proporcionam belas paisagens e merecem uma parada para fotografia.

sé de lisboa

O que ver por perto

A Sé fica muito próxima ao Rio Tejo e tem inúmeras atrações próximas. Então, vale a pena se programar para aproveitar o deslocamento e explorar um pouco mais da região no mesmo dia.

Selecionamos algumas sugestões de atrações em Lisboa que poderá visitar:

Casa dos Bicos (Fundação José Saramago)

Museu sobre a vida e obra de José Saramago, autor vencedor do Nobel. O museu fica em um edifício restaurado do século XVI. Fica na Rua dos Bacalhoeiros 10, 1100-135.

Museu do Chiado

Museu de arte contemporânea, com exposições de arte portuguesa deste 1850 até à atualidade. Na Rua Serpa Pinto 4, 1200-444.

Museu de Lisboa (Teatro Romano)

Museu com ruínas subterrâneas do antigo teatro romano da cidade de Olisipo. Na Rua de São Mamede 3 A, 1100-532.

Miradouro de Santa Luzia

Este mirante popular com pérgula oferece vistas extraordinárias de Lisboa e do Rio Tejo. Fica no Largo Santa Luzia, 1100-487.

Museu do Fado

Exposição permanente sobre o tradicional ritmo português, com apresentações e arquivos audiovisuais. Tem também um café. Fica no Largo do Chafariz de Dentro 1, 1100-139. Conheça ainda as casas de Fado em Lisboa.

Museu Nacional do Azulejo

A coleção de azulejos fica dentro de um monastério do século XVI. Na Rua Me. Deus 4, 1900-312.

Zoológico

Conta com 300 espécies, fazendinha e programa de preservação, além de shows diários com golfinhos. Na Praça Marechal Humberto Delgado, 1549-004.

Parque Eduardo VII

Árvores e gramados bem cuidados com uma agradável vista do Tejo.

Ponte 25 de Abril

Esta ponte suspensa, estilo Golden Gate, se estende por mais de dois quilômetros, unindo Lisboa à Almada. Uma boa opção é fazer um passeio de barco no Rio Tejo. Vale muito a pena!

Amoreiras Shopping Center

Na Avenida Engenheiro Duarte Pacheco, 1070-103, o edifício do shopping conta com uma plataforma ao ar livre que oferece vistas panorâmicas de Lisboa.

Dica: se está planejando viajar para Portugal, é importante saber que é obrigatório ter um seguro viagem. Faça uma cotação no nosso comparador de seguro viagem e descubra qual o melhor e mais barato para você.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas Turismo.
Compartilhe
Autor

Cláudia Zucare Boscoli trabalha como jornalista há 20 anos, tendo se formado na Cásper Líbero, com extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), especialização em Marketing Digital pela FGV e pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP. Já trabalhou para IstoÉ Online, O Estado de S. Paulo, Diário de S. Paulo e Editora Abril, entre outros veículos. Adora viajar, conhecer novas culturas e contar o que descobriu.