Château de Fontainebleau: conheça um dos maiores palácios franceses

Visitar França  / 

Na região do Vale do Loire, onde se concentra a grande maioria dos castelos da França (cerca de 300), está o grandioso Château de Fontainebleau.

Encontre o melhor pacote de férias para a Europa

Pacotes de Viagem, Circuitos, Multi Destinos, Cruzeiros.

Confira as promoções na Logitravel e garanta sua viagem dos
sonhos para a Europa.

VER OFERTAS DE FÉRIAS »

Palco de muita história e lar de diversas dinastias, ele é um dos maiores palácios reais franceses, sendo que foi residência soberana por mais de 8 séculos.

Neste artigo você saberá mais sobre sua história, assim como dicas de como visitá-lo, já que este é um dos passeios mais imperdíveis de toda a França.

O que é o Château de Fontainebleau?

O Château de Fontainebleau é o segundo maior castelo da França, perdendo apenas para o Palácio de Versalhes. Só para você ter uma ideia do tamanho, enquanto Versalhes possui 62.000 m², Fontainebleau está em um terreno de 50.000 m².

Entre os séculos XII e XIX, ele foi residência oficial de mais de 35 pessoas da monarquia, entre eles nomes importantes da história mundial, como Maria Antonieta e Napoleão Bonaparte.

Construído no século XII, este palácio possui mais de 1500 aposentos e hoje funciona como um museu. Ele está localizado na cidade de Fontainebleau – ao Norte da França.

Além da visitação às dependências do castelo e aos jardins, ainda é possível ver mais quatro coleções que estão instaladas no Castelo Fontainebleau. São eles: o Museu Chinês da Imperatriz, o Museu de Napoleão I, a Galeria de Pinturas e a Galeria dos Mobiliários.

História do Château de Fontainebleau

Patrimônio Mundial da UNESCO, os primeiros vestígios do Château de Fontainebleau datam do século XII. Por decisão de Francisco I, o castelo foi construído em torno de uma antiga residência de caça medieval, ao redor da floresta de Fontainebleau, que antigamente era um parque de caça real.

O edifício se estende por uma série de pátios, que com o tempo foram refletindo o gosto dos vários monarcas que lá viveram.

Lar dos reis da França até a queda do Segundo Império, em 1870, este castelo real de estilo renascentista clássico tem uma das maiores coleções de móveis antigos de toda a França e mantém uma coleção de pinturas, esculturas e obras de arte do século VI ao XIX.

Palco de diversos acontecimentos históricos importantes, os Capétiens, os Valois, os Bourbons, Bonaparte ou até mesmo os Orléans foram deixando suas marcas conforme viviam no lugar.

Foi no suntuoso castelo que Napoleão I abdicou, antes de ser exilado na ilha de Elba. Diretamente ligado com a história dele, a visita inteira se faz em torno de Napoleão, mostrando objetos pessoais e mobiliário do breve período em que ele viveu lá.

Planejando a visita ao Castelo de Fontainebleau

O Château de Fontainebleau é o quarto castelo mais visitado da França, ficando atrás somente de Versalhes, Chenonceau e Chambord.

Por receber mais de 300 mil visitantes todos os anos, ele permanece aberto todos os dias da semana – menos terça-feira e fecha apenas no dia 1º de janeiro, 25 de dezembro e no feriado do Dia Internacional do Trabalho – 1º de maio.

Aberto das 9h30 às 18h, algumas áreas do castelo fecham dependendo do período do ano, então o mais indicado é acessar o site do Château de Fontainebleau antes de planejar a visita.

Com diversos prédios e o imenso jardim, não tenha pressa de conhecer o incrível lugar. O ideal é reservar o dia todo para visitar o Château de Fontainebleau.

Vai viajar para a Europa? Veja todos os documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.

RECEBER GRÁTIS »

A 60 quilômetros de Paris, eu sempre acho que vale a pena passar alguns dias na região do Vale do Loire e explorá-la com calma. Existem diversos passeios bate e volta de Paris, mas eles não oferecem a real dimensão desta região, que é uma das mais encantadoras da França.

visitar château de fontainebleau em frança

Conheça outras cidades perto de Paris que parecem sair de contos de fadas e merecem sua visita.

Onde ficar

A região do Vale do Loire é composta por diversas cidades, como Nantes, Angers, Saumur, Le Mans, Tours, Amboise, Blois e Orléans. Todas elas são cidades históricas, com edifícios antigos e aquele charme das pequenas cidades francesas.

As cidades mais centrais, que possuem uma maior quantidade de castelos ao redor são Tours, Amboise e Blois. Escolhendo uma delas como base, você conseguirá conhecer boa parte da região sem precisar se deslocar muito. Dependendo da época do ano e de sua energia, é possível conhecer até 3 castelos em um único dia.

Por exemplo, a cidade de Amboise é um verdadeiro charme. Lá se encontra o famoso Château de Amboise, onde Leonardo da Vinci está enterrado e o pequeno castelo de Clos Lucé, onde ele viveu os últimos 3 anos de sua vida. Imperdível, lá é possível conhecer de perto dezenas de invenções deste gênio.

Todas as cidades da região são turísticas e possuem boas opções de hotéis e Airbnb, assim como restaurantes.

Ingressos para o Château de Fontainebleau

A entrada para o Château de Fontainebleau custa 12€ a inteira e 10€ a reduzida (para estudantes, idosos ou desempregados).

Como a região do Vale do Loire abriga diversos castelos, é difícil que ele esteja cheio e com filas. Para quem já enfrentou as filas de Versalhes, um passeio à Fontainebleau será altamente relaxante. Eu não acho necessário comprar o ingresso antes na baixa temporada, mas caso você esteja planejando uma visita entre os meses de julho e agosto, talvez seja melhor garantir o passeio comprando o ingresso com entrada prioritária através do Get Your Guide.

Como ir

Se estiver indo de Paris, pegue um trem na estação Gare de Lyon em direção à Montargis, Montereau ou Laroche Migennes. Desça na estação Fontainebleau Avon e, logo na frente, pegue o ônibus linha 1 direção Les Lilas e desça na estação Château. Em seguida, basta seguir o fluxo em direção à entrada. Você gastará, em média, 30€ ida e volta.

Você também pode visitar o Castelo de Fontainebleau e de Vaux-le-Vicomte em uma excursão bate e volta saindo de Paris. Faça sua reserva na Get Your Guide, por 79€.

Entretanto, você também pode optar por ir de carro ou se hospedar em alguma cidade da região, como expliquei acima.

Melhor época do ano para ir

Ao planejar uma viagem, é bom ter em mente que tudo muda dependendo da época que escolhemos. A região do Vale do Loire é completamente diferente no verão e primavera, do que no inverno, por exemplo. E isto não é apenas em relação ao clima, mas principalmente à paisagem.

Como os castelos possuem belíssimos jardins, a primavera certamente é a minha época preferida para visitá-los. O clima é agradável, você não pegará filas (diferente do verão!) e poderá conhecer estes magníficos jardins com todo seu esplendor. Afinal, eles são tão importantes quanto as construções e foram planejados cuidadosamente.

O que ver por perto

Região plana com mais de 800 quilômetros de ciclovias, muitas pessoas decidem conhecer o Vale do Loire de bicicleta, principalmente na primavera e verão. Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, o que não falta são monumentos e castelos, que sobreviveram ao Renascimento e Iluminismo.

Se gostar de vinho, a região também possui inúmeras vinícolas, já que é uma das principais vinicultoras do país. Não deixe de conhecer o Château de Villandry, tido como o que possui o jardim mais lindo de toda a França. O Castelo de Chambord – o maior de todos, impressiona e foi construído pelo rei François I, para ser um pavilhão de caça.

Dicas práticas

As melhores épocas do ano para visitar o castelo é na primavera ou outono, quando as estações são mais amenas e não há tanta gente. Se gostar de andar de bicicleta, reserve uns 4 ou 5 dias e conheça esta linda região desta forma – uma ótima maneira de queimar as calorias com tantos queijos, tortas e vinhos.

Caso esta não seja a sua intenção, o mais indicado é alugar um carro, que oferecerá a liberdade de conhecer outras coisas em torno, sem esquecer de parar a cada esquina para tirar uma fotografia. Acesse o comparador de preços RentCars e verifique as condições para locação.

Não deixe de viajar sem um bom seguro viagem. Para entrar na França, parte do Tratado de Schengen, é obrigatório ter um em mãos. Para cotar, dê uma olhada no nosso comparador seguro viagem.

Não deixe de experimentar os famosos sablées (biscoito amanteigado) e os inesquecíveis queijos de cabra da região. Bon voyage!

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
COMPARTILHE
Autor

Gabriela é brasileira, jornalista e vive na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada pelo país desde sempre, foi na França que ela se encontrou e aproveita este espaço para dar dicas e contar histórias e curiosidades sobre este país que vive no imaginário de muita gente. Com um gosto particular por cultura e viagens, ela é nômade digital e nunca mais pretende deixar de ser.