Palácio de Versalhes: como chegar, valores e como comprar ingresso

Visitar Paris  / 

Se uma viagem para a França está nos seus planos para os próximos meses ou anos, obviamente que Paris estará na lista e permita-me sugerir-lhe mais uma atração: o Palácio de Versalhes.

Porém, é um passeio que deve ser feito com calma e é necessário reservar um dia inteiro da sua viagem para que seus olhos e ouvidos consigam contemplar o que o suntuoso e gigantesco Palácio de Versalhes tem a oferecer.

Como é o Palácio de Versalhes?

O Château de Versailles ou Palácio de Versalhes é um castelo real, com arquitetura barroca francesa, localizado na cidade de Versalhes. Antes de sua construção foi uma aldeia rural e hoje em dia constitui o subúrbio de Paris.

Visitar o Palácio de Versalhes

Ir para Versalhes é a oportunidade de conhecer não somente o Palácio de Versalhes, mas o Grand Trianon, o Domaine Marie Antoinette e os Jardins de Versalhes.

Nesse longo dia, você poderá fazer uma imersão na mente do monarca Luís XIV e compreender que, além de ser um exagerado, ele tinha muito bom gosto e sabia impressionar seus visitantes.

E era essa a ideia desde o princípio, impressionar os mais desavisados e mostrar força, poder e a influência da monarquia francesa na Europa e no mundo.

Galeria dos Espelhos – Galerie des Glaces

galerie_des_glaces

Um dos momentos mais interessantes da visita ao Palácio de Versalhes é a Galeria dos Espelhos. Seis cômodos foram “destruídos” por Luís XIV para que fosse criada esta galeria, que deveria imortalizar a glória do soberano.

Trata-se de uma impressionante galeria com 73 metros de comprimento e 375 espelhos, uma das partes mais importantes do Palácio de Versalhes. Isso porque foi neste local, em 1919, que o Tratado de Versalhes foi assinado, pondo fim à Primeira Guerra Mundial.

Domínio de Maria Antonieta

palacio_versalhes_maria_antonieta

O Domínio de Maria Antonieta engloba o palacete Petit Trianon, os jardins (com mais de 800 hectares de extensão) e o Hameau, uma espécie de réplica de uma pequena fazenda, com um pequeno lago, casas rústicas, hortas, jardins, vários animais e um pavilhão de festas exclusivo de Maria Antonieta.

Ingresso para o Palácio de Versalhes

Os preços variam conforme a intenção do visitante, porém começam em 15€ (quinze euros) para visitar o Castelo de Versalhes e podem chegar aos 30€ (trinta euros) se for um passaporte de dois dias que inclui outras visitas.

Comprar ingresso para o Palácio de Versalhes online

Por ser uma das atrações mais populares da França, ela acumula filas de visitação, principalmente aos fins de semana, feriados e alta temporada. E você corre o risco de não conseguir tickets devido à lotação.

A melhor opção é comprar os ingressos online, com antecedência e sem riscos. Na Get Your Guide, o ticket para o Palácio de Versalhes sem filas e com visita guiada custa 40€.

Existe também a opção de comprar o ingresso para o Palácio de Versalhes com um guia de áudio em português, por 18€.

Finalmente, você pode comprar ingresso para o Palácio de Versalhes com traslado saindo de Paris, por 59€.

Além da reserva ser simples e rápida, tem a vantagem do cancelamento fácil e de guardar os ingressos no seu celular.

Versalhes com Paris Pass

Para quem opta por comprar o Paris Pass, saiba que a atração de Versalhes está incluída no valor do passe.

Qual é o horário de funcionamento?

O Palácio de Versalhes fica aberto de 1 de abril a 31 de outubro, de terça a domingo, das 9h às 18h30. Nesse período do ano, o jardim está aberto à visitação todos os dias, das 8h às 20h30.

Já entre 1 de novembro e 31 de março, o Palácio funciona de terça a domingo, das 9h às 17h30 e o jardim fica aberto todos os dias, das 8h às 18h30.

O parque funciona todos os dias, das 7h às 20h30, exceto quando há neves ou ventos fortes.

Veja algumas dicas sobre o que fazer em Paris.

A História do Palácio de Versalhes

Quando Luís XIV era o Rei da França, o desejo e a loucura desse governante resultaram na construção do enorme Palácio de Versalhes.

As obras começaram em 1664, se estenderam por anos e a ideia de Luís XIV era ter um local seguro que fosse, ao mesmo tempo, próximo e distante das doenças e epidemias de Paris.

Dessa forma o monarca conseguiria governar sem ser importunado e, por conta desse devaneio, o mundo foi presenteado com um dos palácios mais bonitos de que se tem notícia.

historia do palacio de versalhes

Curiosidades sobre Versalhes

O Palácio de Versalhes tem mais de 2.100 janelas, 350 chaminés, 700 quartos, 1.250 lareiras e 67 escadas. Se isso não for suficiente, ainda conta com um parque com mais de 700 hectares.

Dizem que, durante a sua construção, mais de 30 mil pessoas trabalharam simultaneamente para dar conta de erguer o gigantesco palácio. Para impressionar ainda mais, além de ser muito grande em tamanho, o Palácio de Versalhes recebe, todos os anos, mais de 8 milhões de visitantes dos quatro cantos do mundo.

Não se esqueça de comprar o ingresso para o Palácio de Versalhes antecipadamente, por 18€, incluindo um guia de áudio em português.

Qual é a melhor época para visitar o Palácio de Versalhes?

Visitar o Palácio de Versalhes é maravilhoso em qualquer época e Versalhes é incrível o ano todo. Mas durante o inverno, o clima na região é bem frio para passear pelos jardins e bosques. Além disso, muitas esculturas são cobertas nesse período, para não ficarem desgastadas com as baixas temperaturas.

melhor epoca para visitar o palacio de versalhes

Então, se você puder visitar a região durante a primavera europeia, é ainda melhor! Isso porque grande parte de sua extensão é preenchida por grandes e bem cuidados jardins e nessa estação do ano ou próximo a ela os jardins estarão mais florescidos e bonitos! O verão também proporciona um clima agradável para caminhar pelo Palácio de Versalhes e você poderá aproveitar bem melhor o tour.

Paris no Youtube: Top 10 vídeos para morrer de amores pela Cidade Luz

Outras dicas em Paris

Veja uma lista de outras dicas que já escrevemos para você aproveitar melhor a sua viagem a Paris.

COMPARTILHE
Autores

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.