O que fazer em Budapeste: uma das capitais mais baratas da Europa

Viajar pela Europa  / 

A Hungria está localizada na Europa Central e integra a União Europeia e o Espaço Schengen.  Confira o que fazer em Budapeste, a capital é uma das 10 cidades mais visitadas do Velho Continente.

Encontre o melhor pacote de férias para a Europa

Pacotes de Viagem, Circuitos, Multi Destinos, Cruzeiros.

Confira as promoções na Logitravel e garanta sua viagem dos
sonhos para a Europa.

VER OFERTAS DE FÉRIAS »

Além da rica herança cultural e histórica, da badalada vida noturna e social e dos vários Patrimônios Mundiais tombados pela Unesco, a cidade é uma das capitais europeias mais baratas, o que explica, em parte, porque recebe tantos turistas.

Conheça um pouco sobre Budapeste

Localizada na região central da Hungria, a cidade foi fundada pelos romanos em 89 a.C., na margem direita do famoso rio Danúbio (o segundo mais longo da Europa, atrás apenas do rio Volga). Inicialmente, a cidade recebeu o nome de Aquinco.

Paralelo ao crescimento de Aquinco, surgia o povoado de Peste na margem esquerda do rio. Aquinco também viria a trocar de nome, passando a se chamar Ôbuda.

Em 900 d.C., os magiares fundaram o Reino da Hungria depois de ocupar a região, e em 1241 ergueram um castelo real ao sul de Ôbuda e em frente à Peste. O local passou a se chamar Buda e se tornou capital da Hungria em 1361.

parlamento budapeste

O domínio otomano derrubou Buda e Peste em 1541, mas foi reconquistado em 1686. Peste cresceu, se tornou um centro comercial, e em 1849 Ôbuda, Buda e Peste foram fundidas por decisão do governo. Mais tarde, essa decisão foi revogada e novamente retomada em 1873, dando origem à cidade de Budapeste.

Por ser uma cidade turística é fácil encontrar pessoas que falem inglês. A moeda local é o florim húngaro, que equivale a aproximadamente R$ 0,015 (em 2018).

Roteiro de Budapeste: saiba tudo sobre a capital da Hungria.

O que fazer em Budapeste?

Apesar da fusão, a cidade ainda é claramente dividida entre Buda e Peste, e por isso é preciso reservar pelo menos dois dias para ter uma experiência completa.

Em Buda, você desfruta das atrações históricas e culturais, além das luxuosas residências. Enquanto Peste é o centro comercial, social e badalado da cidade. As duas regiões contam com cafés, restaurantes, concertos de música clássica e lojas para deleite dos turistas.

Comece seu passeio visitando as construções medievais de Buda, região onde moram as pessoas com maior poder aquisitivo.

Lá também estão o Monumento da Libertação na Citadela, uma estátua de 14 metros, e o Bastião dos Pescadores, um dos mais belos locais para se observar a cidade, erguido sob as antigas muralhas de defesa do século XIX.

bastiao dos pescadores budapeste

Cidade das 10 pontes

Não dá para conhecer Budapeste sem passar pelo rio Danúbio. Você pode caminhar às suas margens ou fazer um passeio de barco, e precisa passar pela Ponte das Correntes, a primeira a ligar Buda e Peste e também a mais famosa da cidade.

Além dela, a cidade reúne outras 10 pontes lindíssimas, sendo as mais famosas:

  • Ponte Elizabeth, do centro de Peste à escadaria de Citadela;
  • Ponte da Liberdade, que liga o Grande Mercado à base da Colina Gellert;
  • Ponte Margarida, que dá acesso à Ilha Margarida.

Sete ilhas

No rio Danúbio também são encontradas sete ilhas: Margaret (Margarida); Shipyard; Csepel; Palotai-Sziget;Népsziget; Haros-Sziget; e Molnár-Sziget.

Vai viajar para a Europa? Veja todos os documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.

RECEBER GRÁTIS »

Margarida, a principal, consiste em um parque (o maior de Budapeste), uma área de lazer popular e fontes de águas termais. Você pode explorar a cidade a pé, de bicicleta ou de barco.

Águas termais

Budapeste possui o maior sistema de águas termais do mundo! Não dá para visitar a cidade sem passar por um (ou mais) das 30 termas locais, seja nos dias quentes ou frios.

budapeste termas

Os mais conhecidos são os das Termas de Széchenyi, o mais badalado e popular da cidade; Gellért, muito bonito e com excelente logística; e Rudás, o mais tradicional e bastante aconchegante.

Dica: vale lembrar que os países que integram o Espaço Schengen exigem que o turista faça um seguro de viagem. Entenda tudo sobre isso no guia essencial para Seguro Viagem na Europa.

Principais pontos turísticos

Já deu para ver que Budapeste oferece atrações para todos os gostos e bem diferentes das demais cidades europeias. Mas ainda falta conhecer os pontos turísticos tradicionais, retratados em cartões postais e que marcam a história local.

Palácio Real (Castelo de Buda)

O Castelo de Buda, construído na encosta sul da Colina do Castelo, foi residência dos reis húngaros e chegou a ser destruído e reconstruído diversas vezes.

Castelo de Buda em Budapeste

Hoje ele abriga a Galeria Nacional Húngara e o Museu de História de Budapeste, sendo seu símbolo a escultura de um pássaro. Foi tombado como Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1987 e integra o sítio Budapeste, junto das Margens do Danúbio e a Avenida Andrássy.

Avenida Andrássy

A “Champs-Élysées da Hungria” fica em Peste e reúne construções históricas – muitas delas transformadas em lojas de luxo -, o metrô subterrâneo mais antigo da Europa (datado do século XIX) e o Parlamento Húngaro, famoso pelo estilo neogótico.

A Praça dos Heróis reúne estátuas de diversos revolucionários húngaros e de sete chefes das tribos fundadoras do país. Em frente ao Monumento do Milênio está o Túmulo do Soldado Desconhecido.

Eslováquia: tudo o que você precisa saber para visitar o país.

Igreja de São Matias

De arquitetura neogótica, o telhado tem formato de cone e é coberto por azulejos coloridos, enquanto a parte interna é coberta por murais.

Apesar das filas longas e do preço alto dos ingressos, vale a pena visitar esse edifício do século XVIII, que chegou a ser mesquita dos turcos.

Casa de Ópera de Budapeste

Edifício neo-renascentista, criado pelo arquiteto húngaro Miklós Ybl, é uma das maiores casas de ópera do país e o exterior está decorado com esculturas de artistas, músicos e compositores famosos.

Encontre os melhores ingressos para Budapeste no Get Your Guide.

Custo de estadia e viagem

A diária em um hotel pode custar entre R$ 152,72 e R$ 1.179,76. Se quiser gastar menos pode ficar em um hostel, cujas diárias giram entre R$ 106,72 e R$ 471,32. A hospedagem é mais barata na região de Peste.

Sugestões de Hospedagem

  • Hotel Gozsdu Court – hotel 3 estrelas, com avaliação 8.8 pelos usuários do Booking e excelente localização;
  • K9 Residence – apart hotel 3 estrelas, avaliação 9.0 no Booking e a melhor localização em Peste;
  • Danubius Hotel Arena – hotel 4 estrelas, avaliação 8.9 e ótima localização;
  • Corinthia Hotel Budapest – hotel de 5 estrelas, a aliação 9.1 e excelente localização.

Já sabe como funciona um hostel na Europa? Entenda tudo sobre o tema.

Transporte

O transporte público é muito eficaz, com quatro linhas de metrô, quatro estações de trem e diversas opções de aluguel de veículos e bicicletas. A cidade é considerada o nó rodoviário do país, pois de lá saem diversas rodovias e autoestradas.

Comida em Budapeste

Se gosta de comida calórica e apimentada, vai amar os pratos da cidade, recheados de páprica! Dá para comer tranquilamente em qualquer restaurante com R$ 20 reais na hora do café da manhã e almoço. O jantar pode sair mais caro: até R$ 150, dependendo do local.

Saiba tudo sobre Viena, a capital da música clássica na Europa.

Passagens

Um pacote de viagem com diárias + passagens aéreas inclusas sai a partir de R$ 5 mil.

A rota de Praga + Budapeste de avião custa a partir de R$ 6.890, enquanto uma rota pela Europa Central, com Berlim, Praga, Budapeste e Viena no pacote, fica até mais barato: cerca de R$ 5.790. Para cotar as suas passagens, recomendamos que você utilize o portal comparador de voos Kayak, que oferece excelentes preços para toda a Europa.

A dica é se hospedar em Peste, principalmente na região central, de fácil acesso ao transporte público e a boas opções de restaurantes e lojas. Buda é mais bonita, mas também tem custos mais elevados.

Você sabe quais são as cidades da Europa mais baratas para viajar? Descubra aqui.

Quando viajar para Budapeste?

Entre abril e outubro, quando o clima está mais ameno e os passeios ao redor do Danúbio, nas ilhas e pelo centro de Buda e Peste serão mais bem aproveitados.

Agora que você já conhece o básico sobre Budapeste, sugerimos que você confira esse roteiro de Budapeste para inspirar o seu.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas Turismo.
Compartilhe
Autor

Clara é natural do interior de São Paulo e tem muito orgulho do sotaque caipira. Jornalista que adora gatos, tatuagens e livros, vê o mundo de cabeça para baixo e tem como vícios memes da internet e soltar piadas inesperadas no meio de uma conversa.