A capital da Toscana é um verdadeiro museu do Renascimento e acredito que nem os moradores da cidade conhecem todos os pontos turísticos de Florença, pois a lista é interminável se pararmos para contar as igrejas, museus, jardins, palácios, praças, fontes e obras de arte espalhadas por toda a cidade.

Mas se você está programando a sua viagem para essa cidade maravilhosa e uma das minhas favoritas da Itália, é bom que tenha em mente ao menos os pontos turísticos mais importantes para não se perder no planejamento desse roteiro. Vem comigo, que vou te contar tudo sobre eles!

Pontos turísticos mais visitados de Florença

Antes de começar a lista com as principais atrações turísticas, vale dizer que para fazer um bom roteiro de Florença, você deve reservar no mínimo três dias na cidade, mas se puder ficar mais tempo, com certeza você ainda terá muito o que visitar.

Florença é uma daquelas cidades apaixonantes, que respira arte por todos os cantos. Afinal, a cidade é o berço do Renascimento e para onde quer que você olhe, vai se deparar com uma obra de arte. Chega a ser até cansativo para os nossos olhos. Brincadeira! É impossível não ficar boquiaberto nessa cidade!

Para começar, preparei um mapa com os pontos que vou listar neste artigo para você saber exatamente o que fazer em Florença. Os pontos azuis são as principais atrações, já os pontos roxos são atrações menos comuns.

1. Galeria Uffizi

Vamos começar por ela, a Galeria Uffizi, um dos museus mais importantes e imponentes da Itália, da Europa e do mundo!

Já adianto que a visita à Galeria Uffizi vai durar o dia inteiro e ainda assim, será pouco. Ela é gigante e para aproveitar ao máximo a visita, recomendo fortemente fazer uma visita guiada pela Galeria Uffizi, assim, além de aproveitar ao máximo a sua visita, você ainda terá uma excelente aula de História da Arte!

A Galeria Uffizi remonta ao século XVI. Ela foi construída entre 1560 e 1581, pelo arquiteto Giorgio Vasari, a pedido do Grão-Duque Cosimo I de Medici. Inicialmente, o espaço foi destinado a abrigar escritórios governamentais — uffizi que significa escritório em italiano.

No entanto, o local transformou-se numa galeria de arte quando a família Medici — uma das mais influentes e ricas da época — decidiu exibir as suas coleções de arte para o público.

Como é visitar a Galeria Uffizi?

Se prepare para a visita, são milhares de obras de arte, a coleção da Galeria Uffizi é de impressionar qualquer pessoa. Fiquei completamente encantada, mas confesso que no final, já não aguentava mais ver obras de arte.

Galeria Uffizi, em Florença, Itália
Galeria Uffizi é um dos pontos turísticos de Florença “obrigatório” a visita.

Apesar de ter uma coleção extensa do Renascimento e de outras épocas — como os artefatos romanos, a Galeria Uffizi é famosa por abrigar obras de valores inestimáveis de artistas consagrados como Leonardo da Vinci, Michelangelo, Botticelli, Rafael, Ticiano, Caravaggio e muitos outros.

Entre as obras mais famosas estão:

  • O Nascimento de Vênus, de Botticelli;
  • A Anunciação, de Leonardo da Vinci;
  • Vênus de Urbino, de Ticiano.

É impressionante ver esses quadros de perto. Como que naquela época eles conseguiam tamanha perfeição técnica e tintas tão belas?

Ao visitar, a Galeria Uffizi você terá uma boa compreensão do Renascimento e a sua influência enquanto movimento artístico e também poderá ter uma boa visão de como a arte evoluiu com o passar dos séculos (tenho as minhas dúvidas se para melhor!). O próprio edifício da Uffizi, já é uma obra de arte em termos arquitetônicos.

Quero visitar a Galeria Uffizi!

A Galeria Uffizi funciona de terça a domingo, das 8h15 às 18h30 e o ingresso regular custa 26€. Contudo, para visitar esse que é um dos maiores pontos turísticos de Florença, recomendo comprar o ingresso com antecedência, visto que a fila é gigante. Confira algumas opções de ingressos antecipados:

2. Galleria dell’Accademia

A Galleria dell’Accademia também é um dos pontos turísticos de Florença que merece entrar na lista, principalmente porque ela abriga a famosa escultura em mármore de David, do Michelangelo. E para os amantes da arte, essa visita é surpreendente, pois foi um local de formação acadêmica de muitos artistas consagrados.

Fundada em 1784 por iniciativa do Grão-Duque Pietro Leopoldo, com o objetivo de abrigar uma coleção de modelos anatômicos para os estudantes da Academia de Belas Artes. Sendo assim, a Galleria dell’Accademia serviu como uma instituição de ensino e treinamento para artistas e escultores, contribuindo para o desenvolvimento artísticos da cidade museu.

Como é visitar a Galleria dell’Accademia?

Como já mencionado, é na Galleria dell’Accademia que você vai se deparar com a impressionante estátua do David, de Michelangelo. Essa escultura é de deixar qualquer pessoa completamente impressionada, pois ela foi toda esculpida em mármore e tem nada mais nada menos do que 5 metros de altura. O povo nessa época tinha uma mania de grandeza, né?

Além do David, você também vai visitar outras esculturas do Michelangelo, tais como “Os Prisioneiros” e “Os Escravos”, ambas inacabadas. Além disso, poderá também apreciar a coleção de pinturas que conta com artistas como Botticelli, Pacino di Buonaguida, Bernardo Daddi, entre outros. Há também uma sala de instrumentos musicais bem interessante!

Quero visitar a Galleria dell’Accademia!

A Galleria dell’Accademia funciona de terça a domingo, das 8h15 às 18h50. Em datas específicas, também funciona a noite – de 13 de junho a 31 de outubro de 2023 o horário se estende até às 22h. O ingresso regular custa 13€.

Assim como na Galeria Uffizi, recomendo reservar ingressos antecipadamente para evitar filas e aproveitar ao máximo sua visita. Confira algumas opções de ingressos antecipados:

3. Catedral de Santa Maria del Fiore

A Catedral de Santa Maria del Fiore, conhecida como Duomo de Florença, é um dos principais pontos turísticos da cidade e também um dos principais cartões postais. Por isso, é uma parada obrigatória. A construção é tão grande, que é difícil até caber numa foto — custei para tirar uma boa fotografia, mas confesso que passei muito longe disso.

O Duomo de Florença, começou a ser construído no final do século XIII pelo arquiteto Arnolfo di Cambio, mas só foi concluído no século XV, em 1436, após várias gerações de arquitetos e escultores trabalharem no projeto inicial.

Duomo de Florença, Itália
A arquitetura do Duomo de Florença é de impressionar

A cúpula, é considerada uma das maiores do mundo, sendo projetada pelo engenheiro e arquiteto Filippo Brunelleschi. Na altura da sua construção, foi também considerada uma das maiores obras-primas da engenharia da época.

Como é visitar a Santa Maria del Fiore?

A visita ao Dumo inicia pelo lado de fora, onde você começa a admirar a sua fachada em mármore branco e verde, e as suas portas em bronze, que contam histórias bíblicas. Depois que você entra, prepare-se para babar nos lindíssimos afrescos, vitrais coloridos e obras de arte sacra.

Ao lado da catedral, ainda compondo a sua arquitetura, você encontra o Batistério de São João, um edifício octogonal, também com portas em bronze, onde está esculpida a obra de arte “Porta do Paraíso” de Lorenzo Ghiberti. O Batistério era o local de batismo dos cristãos.

E para finalizar a visita, prepare as pernas para subir até a cúpula para apreciar uma bela vista panorâmica de Florença.

Quero visitar a Santa Maria del Fiore!

A Catedral de Santa Maria del Fiore funciona diariamente das 10h15 às 15h45. Já a cúpula, pode ser visitada diariamente das 8h15 às 18h45. É importante destacar que os horários sofrem modificações ao longo das estações do ano. O ingresso para visitar todo o complexo do Dumo de Florença custa 30€.

Também recomendo reservar ingressos antecipadamente para evitar filas. Florença é um local que recebe milhares de turistas diariamente. Confira algumas opções de ingressos antecipados:

4. Ponte Vecchio

Tenho certeza que você já viu fotos da Ponte Vecchio na internet, principalmente se já se deparou com rankings de pontes mais bonitas da Europa ou por ter simplesmente pesquisado sobre Florença. Ela é um dos cartões postais da cidade.

Na minha opinião, existem pontes muito mais bonitas, mas não poderia deixar de fora dos pontos turísticos de Florença a pitoresca Ponte Vecchio.

Ponte Vecchio é um dos pontos turísticos de Florença.
Ponte Vecchio abriga várias joalherias no seu interior.

A construção da Ponte Vecchio remonta à época romana, mas a ponte que vemos hoje, foi construída no século XIV, após uma enchente ter destruído a estrutura anterior.

Durante grande parte da sua história, as lojas eram ocupadas por açougueiros, mas, no século XVI, a família Medici ordenou que eles fossem substituídos por joalheiros e ourives para “embelezar” a ponte. E lá estão eles até hoje.

Como é visitar a Ponte Vecchio?

Não tem muito o que visitar na Ponte Vecchio, a não ser caminhar por ela e conferir de perto joalherias. Como a ponte é fechada por essas lojas, vê-la do lado oposto é muito mais interessante para admirar a sua arquitetura. Ela fica às margens do rio Arno.

Quero visitar a Ponte Vecchio!

Se tratando de uma ponte, você pode visitá-la gratuitamente. Aproveite a caminhada!

E se desejar algo a mais, vale a pena apostar em um cruzeiro no rio Arno para apreciar o pôr do sol.

5. Palazzo Vecchio

Como acabei de falar da ponte, vamos então a outro ponto turístico de Florença, o Palazzo Vecchio. Era na porta desse palácio que ficava a escultura original do David, de Michelangelo e que hoje se encontra Galleria dell’Accademia. Mas você ao chegar lá, ainda vai se deparar com uma réplica da escultura gigante.

Palazzo Vecchio impressiona pela arquitetura.
A enorme torre do Palazzo Vecchio chama a atenção e impressiona.

A construção é bastante imponente e impressiona os visitantes, principalmente pela sua enorme torre de 94 metros de altura — a mais alta da cidade.

O Palazzo Vecchio é um dos edifícios mais emblemáticos de Florença por representar o poder político e social da cidade. Ele começou a ser construído em 1299 para ser a sede do governo florentino e em substituição do antigo Palazzo dei Fanti. Atualmente, o Palazzo Vecchio abriga a prefeitura de Florença e também um museu aberto ao público.

Como é visitar o Palazzo Vecchio?

Ao visitar o Palazzo Vecchio, você vai passar pelas seguintes salas:

  • Salão Cinquecento: um salão com mais de 54 metros de comprimento, 22 metros de largura e 17 metros de altura com afrescos de Giorgio Vasari. Esse salão é deslumbrante, fiquei chocada com o tamanho dele e com tamanha perfeição das obras de arte. É impossível não arregalar os olhos de tão impactante!;
  • Sala de Francesco I: uma sala de estudo decorada que pertenceu ao Grão-Duque Francesco I de Medici;

Além disso, você também poderá visitar a Torre di Arnolfo, construída no século XIII. Como já mencionei, são 94 metros de altura e com isso, você terá uma vista panorâmica de Florença. O Palazzo também guarda uns segredos da Família Medici, como quartos residenciais e até passagem secreta conectando ao Palazzo Pitti.

Quero visitar o Palazzo Vecchio!

O Palazzo Vecchio e a Torre di Arnolfo funcionam diariamente das 9h às 17h, exceto na quinta-feira, que funciona de 9h às 14h. O ingresso regular custa 12,50€ para o Palazzo e mais 12,50€ se desejar subir na Torre.

Também recomendo reservar ingressos antecipadamente para evitar filas. Florença é um local que recebe milhares de turistas diariamente. Confira algumas opções de ingressos antecipados:

6. Palazzo Pitti

Aproveitando o gancho, vamos falar do Palazzo Pitti que também deve entrar na sua lista de pontos turísticos de Florença. Só de ver a sua enorme fachada, você vai querer entrar e ainda poderá desfrutar de um passeio pelos lindíssimos Jardins de Boboli.

Palazzo Pitti foi residência das mais nobres famílias florentinas, incluindo, claro, a poderosa e famosa família Medici. Já acostume com essa família, pois em qualquer tour que fizer por Florença, vai se deparar com ela. Eles simplesmente dominavam Florença em termos políticos, sociais e econômicos.

Palazzo Pitti, um dos pontos turísticos de Florença, na Itália
Ao visitar o Palazzo Pitti, não deixe de conhecer os jardins e ter um momento de descanso

O Palazzo Pitti foi mais um marco arquitetônico de Florença. A sua construção começou em 1458, encomendada originalmente por Luca Pitti, um banqueiro florentino. No entanto, devido às dificuldades financeiras de Pitti, o palácio foi vendido à família Medici em 1549, onde começou a ser ampliado para se tornar a residência oficial dos grãos-duques da Toscana.

Além da sua arquitetura renascentista, o Palazzo mistura a arquitetura barroca e gótica. E também conta com os jardins de Boboli, outra atração turística e considerado os mais belos de toda Florença, projetados no século XVI, entre 1550 e 1570, para servir de espaço de lazer da família Medici e promoção das suas festas.

Como é visitar o Palazzo Pitti?

A visita ao Palazzo Pitti pode ser dividida da seguinte maneira:

  • Galeria Palatina: abriga uma vasta coleção de pinturas renascentistas e barrocas, incluindo obras de Rafael, Ticiano, Caravaggio e outros artistas;
  • Galeria d’Arte Moderna: abriga pinturas do século XIX ao XXI;
  • Museu da Moda e do Traje: abriga uma coleção de roupas e trajes da corte e de peças teatrais. É bem legal para ver a evolução da moda italiana ao longo dos séculos, já que a Itália é uma referência mundial no assunto;
  • Apartamentos Reais: uma visita os quartos luxuosos da família Medici e dos grão-duques da Toscana;
  • Jardins de Boboli: um bom lugar para descansar depois de tamanha informação histórica e artística. Mas os Jardins também são uma verdadeira obra de arte, com diversas fontes e esculturas espalhada.

Quero visitar o Palazzo Pitti!

O Palazzo Pitti funciona de terça a domingo, das 8h15 às 18h30. O ingresso regular custa 23€, incluindo o Pitti e os Jardins de Boboli.

Para evitar filas, você pode comprar ingresso antecipadamente, confira algumas opções:

7. Basílica de Santa Croce

Essa é uma igreja que acabei entrando por acaso e depois descobri que era um dos principais pontos turísticos de Florença. E posso afirmar que a visita vale a pena, principalmente se você é um amante de igrejas como eu.

A Basílica de Santa Croce é considerada a maior igreja franciscana da Itália e uma das maiores do mundo. E de quebra, ainda terá a surpresa de visitar o túmulo de pessoas importantes da nossa história e, sobretudo, da história florentina.

Basílica Santa Croce é um dos pontos turísticos de Florença
Basílica Santa Croce abriga túmulos de celebridades florentinas.

A Basílica de Santa Croce remonta ao século XIII, com o início a sua construção em 1294 sendo concluída no início do século XIV. Sim, demorou um século para construir uma igreja enorme para uma ordem que prega a pobreza como uma virtude. Vai entender!

A igreja foi projetada em um estilo gótico e tornou-se um local de sepultamento de algumas figuras importantes, tanto que é apelidada como “Panteão das Glórias Italianas”. Artistas, escritores, pensadores e cientistas italianos estão sepultados nela, tais como Michelangelo, Galileu Galilei, Maquiavel e Rossini.

Como é visitar a Santa Croce?

Bom, já dei o spoiler dos túmulos dos famosos italianos, mas a Basílica tem uma arquitetura bem interessante em mármore rosa e o seu interior, como tudo em Florença, conta com vários afrescos pintados por artistas consagrados e vitrais coloridos.

Porém, a principal atração da Basílica de Santa Croce, é o seu altar principal, que abriga a obra “O Crucifixo” de Cimabue, um dos mestres pré-renascentistas. Você também pode aproveitar a visita para conhecer os claustros da igreja.

Quero visitar a Santa Croce!

O Basílica de Santa Croce funciona de segunda a sábado, das 9h30 às 17h30, domingos e feriados, das 12h30 às 17h45. Olha a Ordem Franciscana sendo justa com os pobres, o ingresso regular custa 8€, o mais barato de toda essa lista!

Para evitar filas, você pode comprar ingresso antecipadamente, confira algumas opções:

8. Piazza della Signoria

Vamos seguir para finalizar os pontos turísticos de Florença com atrações gratuitas? Afinal, a cidade é um museu a céu aberto.

Então, para dar continuidade ao passeio gratuito, depois da Ponte Vecchio, a Piazza della Signoria não pode faltar no roteiro pela Itália. Inclusive, essa praça resume muito bem esse título de museu a céu aberto que Florença tem.

Piazza della Signoria é um dos pontos turísticos de Florença gratuitos.
As esculturas da Piazza della Signoria são lindas e vale a pena visitá-las com calma.

Se você percorrer toda essa extensa lista, com certeza vai passar por ela, pois a localização do Palazzo Vecchio é exatamente lá e bem ao lado, tem a Galeria Uffizi.

A Piazza della Signoria é uma das praças mais famosas de Florença e está lá desde a Idade Média e serviu de cenário para grandes eventos políticos, incluindo a ascensão e o poder da família Medici.

Como é visitar a Piazza della Signoria?

A Piazza della Signoria é maravilhosa e o Palazzo Vecchio já chama a atenção logo de cara por conta da sua torre gigante, mas quando você para e olha ao redor, é que entende a magnitude dessa praça. São várias obras esculturas expostas a céu aberto, tais como:

  • Fonte de Netuno, Bartolomeo Ammannati;
  • Hércules e Caco, de Baccio Bandinelli;
  • A réplica de David, de Michelângelo — lembrando que a original foi retirada da praça para preservação na Galleria dell’Accademia;
  • Loggia dei Lanzi, uma galeria aberta com várias esculturas.

Além de apreciar a beleza da praça, você ainda pode sentar nos vários restaurantes localizados na Piazza della Signoria e desfrutar da boa gastronomia florentina e italiana.

Quero visitar a Piazza della Signoria!

É uma praça pública, portanto, aproveite para caminhar com calma e apreciar a sua beleza artística e arquitetônica. Você ainda pode sentar nos vários restaurantes localizados na Piazza della Signoria e desfrutar da boa gastronomia florentina e italiana.

9. Piazzale Michelangelo

Com certeza você já viu alguma foto panorâmica para a cidade de Florença e essa foto foi a partir da Piazzale Michelangelo (como a foto de capa desse artigo). Foi lá, inclusive, que vi um lindo pôr do sol que guardarei para sempre na minha memória (de repente, fiquei poética)!

A Piazzale Michelangelo é um mirante espetacular localizado em cima de uma colina. Ela foi construída na segunda metade do século XIX, em homenagem ao escultor Michelangelo, claro!

Piazzale Michelangelo é um dos mirantes mais bonitos de Florença
Piazzale Michelangelo é um dos mirantes mais bonitos de Florença para ver o pôr do sol

A impressão que tive em Florença é que ele é o artista florentino mais famoso e consagrado. Porém, Leonardo da Vinci, será sempre o meu top 1 dos artistas renascentistas e mentes brilhantes.

Como é visitar a Piazzale Michelangelo?

Preferencialmente, vá para ver o pôr do sol e admirar a vista mais bonita da cidade. Do mirante, dá para ver a cúpula da Catedral de Santa Maria del Fiore, o rio Arno, a Ponte Vecchio e os outros pontos turísticos de Florença.

E claro, como uma homenagem ao escultor, mais uma réplica da estátua de David não poderia faltar na Piazzale Michelangelo. Também há vários food trucks que servem comida e bebida. É um ótimo lugar para curtir o visual e descansar.

Quero visitar a Piazzale Michelangelo!

Prepare o físico e vai caminhando beirando o rio Arno até chegar à Piazzale Michelangelo. Como fica localizada em cima de uma colina, a caminhada até lá é um pouquinho longa, mas cada passo vai valer a pena!

10. Mercado de San Lorenzo

Para finalizar a lista dos principais pontos turísticos de Florença, não poderia deixar de mencionar um dos meus lugares preferidos: o Mercado de San Lorenzo, também conhecido como Mercado Central.

Adoro comer e sou do tipo de pessoa que acredita que se conhece um povo e uma cultura através da gastronomia. E se tratando da culinária italiana, não tenho muito a dizer, só reforçar o quanto os italianos comem bem. Só de pensar, minha boca saliva!

O Mercado de San Lorenzo é bem tradicional e a sua história remonta ao século XI. Originalmente, o mercado era um espaço ao ar livre onde os agricultores locais vendiam os seus produtos. Porém, no século XIX, um mercado fechado foi construído para abrigar os feirantes.

Como é visitar o Mercado de San Lorenzo?

É um mercado e como qualquer mercado, você vai encontrar produtos como frutas, queijos, geleias, temperos, doces, azeites, massas, artesanatos e lembranças para levar na mala.

O Mercado de San Lorenzo ainda conta com uma zona de restaurantes para você de deliciar com a culinária florentina e italiana.

Quero visitar o Mercado de San Lorenzo!

É o mercado central, ou seja, ele é público. Então, pode caminhar e fazer comprinhas (voltei com a mala carregada de arroz para risoto, massas e cremes de pistache). E claro, sente-se em algum restaurante e coma por mim!

Pontos turísticos de Florença menos comuns

Como falei, são muitos pontos turísticos de Florença para visitar e é praticamente impossível conhecer tudo em poucos dias de viagem. Mas se você quer fugir do óbvio ou está indo visitar a cidade novamente, deixo aqui uma lista pontos menos comuns, mas que valem a sua visita. São eles:

  • Jardins Bardini: situado acima dos Jardins de Boboli e tem uma vista linda para a cidade;
  • Museu Galileo: para quem ama ciência e astronomia esse é o lugar certo. Além disso, é um ótimo museu para quem vai viajar para Itália com crianças;
  • Museu Casa de Dante: o local de nascimento do poeta Dante Alighieri, um dos maiores nomes na literatura italiana;
  • Museu Horne: a casa de um colecionador de arte que se transformou em museu devido à riqueza de seu acervo;
  • Museu Interativo Leonardo Da Vinci: o meu artista renascentista preferido tem um museu super legal que permite mergulhar nessa mente brilhante. Inclusive, esse é outro museu muito bom para quem vai viajar para Florença com crianças;
  • Capela Brancacci: um verdadeiro tesouro escondido. A capela é pequena, mas que preserva grandes famosas dos artistas Masaccio, Masolino da Panicale e Filippino Lippi.

Não deixe de conferir um roteiro inesquecível pela Toscana que preparamos.

Ficar conectado na Europa nunca foi tão fácil

Com a America Chip você tem internet 4G ilimitada durante toda a viagem. Escolha entre o chip e o eSIM e aproveite a Europa com a melhor conexão a partir de USD 40.

Ver Planos →

Dicas e cuidados para visitar os pontos turísticos de Florença

E aí, já conseguiu fechar a sua lista de pontos turísticos de Florença imperdíveis? Eu sei, são tantas opções que fica difícil escolher as prioridades. Mas aqui vão algumas dicas e cuidados que você precisa ter na capital da Toscana:

  • Reserve com antecedência os ingressos para museus em Florença: a cidade recebe milhares de turistas e as filas para as principais atrações costumam ser enormes. Para evitar perder tempo com filas, você pode se antecipar comprando online no GetYourGuide, um site especializado em venda de ingressos para atrações turísticas;
  • Tenha atenção ao se vestir: muitas igrejas, como a Catedral de Santa Maria del Fiore ou a Basilica di Santa Croce, exigem que os turistas estejam com roupas adequadas, cobrindo os ombros e joelhos. Nada de roupa muito curta!
  • Use calçado confortável: Florença é um museu ao ar livre e os museus fechados são gigantes e vão exigir longas caminhadas;
  • Respeite as regras dos pontos turísticos: não toque nas obras de arte, não fotografe onde não é permitido, não faça muito barulho;
  • Attenzione pickpocket, attenzione borseggiatrici: tenha atenção com os seus pertences, infelizmente a Itália é famosa por ter muitos batedores de carteira e agora que um vídeo de uma italiana viralizou, essa fama está ainda mais em evidência;
  • Cartão de turismo: o Firenze Card pode ser uma ótima opção se você vai ficar 72 horas na cidade e deseja visitar o máximo de pontos turísticos em Florença.

Prepare sua viagem para Florença

Para finalizar, vamos esclarecer mais alguns pontos para te ajudar a preparar a sua viagem para Florença e a calcular quanto custa viajar para o destino.

O seguro viagem Itália é obrigatório, visto que o país faz parte do Espaço Schengen e precisa ter uma cobertura mínima de 30 mil euros para as despesas médicas e hospitalares. Você pode fazer uma cotação no comparador Seguros Promo, que reúne várias seguradoras e planos para você escolher a melhor proteção para a sua viagem para Florença.

Para se manter conectado, acessando redes sociais, aplicativos de mensagem instantânea e mapas, contar com um chip internacional é fundamental. Você pode adquirir um ainda no Brasil através de empresas especializadas como, por exemplo, a America Chip.

Como mencionei acima, os batedores de carteira não são uma novidade se tratando da Itália, principalmente nas cidades e locais de muita aglomeração de turistas. Uma boa opção é solicitar o cartão de débito internacional, como o cartão Wise, por exemplo. Assim, você evita andar com grandes quantias de dinheiro por aí.

E aí, pronto para embarcar para Florença e conhecer essa cidade italiana que me encantou? Espero que você tenha o mesmo encanto que eu. Boa viagem!