Castelo de Edimburgo: dicas do que ver, ingressos e visitação

Visitar Edimburgo  / 

Quer incluir castelos nos seus destinos de viagem? Então não deixe de colocar na lista o Castelo de Edimburgo, uma das principais e mais marcantes atrações da Escócia.

Encontre o melhor pacote de férias para a Europa

Pacotes de Viagem, Circuitos, Multi Destinos, Cruzeiros.

Confira as promoções na Logitravel e garanta sua viagem dos
sonhos para a Europa.

VER OFERTAS DE FÉRIAS »

Mas antes de preparar a mala, que tal uma breve apresentação sobre esse ponto turístico tão especial? Neste artigo vamos falar sobre a história do local, como chegar, como visitar a atração, bem como onde se hospedar na região.

A História do Castelo de Edimburgo

Um dos castelos de maior destaque do Reino Unido, construído entre os séculos XII e XIX, o Castelo de Edimburgo é considerado o principal ponto turístico da Escócia.

Localizado em cima de uma rocha vulcânica, encontra-se a 120 metros acima do nível do mar. A posição privilegiada coloca a construção em ênfase, podendo ser visto de diversos pontos da região.

O Castelo de Edimburgo serviu como residência dos primeiros reis e rainhas do país, além de ter sido fortaleza e prisão militar. Durante muitos anos também foi objeto de constantes disputas entre a Inglaterra e a Escócia.

Conheça os castelos na Escócia e viaje no tempo.

historia do castelo de edimburgo

Lendas macabras

Você sabia que na região existe uma estória especial sobre o Castelo de Edimburgo? Dizem que a cidade e o castelo são mal-assombrados. Despertou ainda mais seu interesse? Vamos explicar aqui o porquê dessa má fama.

Mística e sombria, a cidade de Edimburgo é palco de diversas lendas urbanas sobre assassinatos e assombrações. Muitas delas devido a Peste Negra, que virou epidemia na região em 1645 e matou centenas de pessoas. Muitas delas foram trancadas em becos até que morressem.

Você já conhece os castelos da Inglaterra? Leia nosso artigo e confira os melhores para visitar.

Lenda do Castelo

Existe uma lenda sobre um gaiteiro que explorava um túnel subterrâneo que ligava o Castelo de Edimburgo à cidade e durante todo o seu trajeto tocava sua gaita. Até um dia a música parou e apesar de diversas buscas o músico não foi encontrado.

Afirma-se que seu espírito ali permanece e que sua música ainda pode ser ouvida por aqueles que percorrem esses túneis. Juntamente com essa lenda, o passado sangrento do castelo faz com que se acredite que por ali existem diversas almas penadas.

Inclusive existem estudos realizados por uma grande universidade da Inglaterra sobre os fenômenos paranormais que ali acontecem, e que validam a sua ocorrência. Mas, apesar disso, o castelo não deixa de ser uma das atrações mais visitadas do país.

Aproveite para conhecer os principais pontos turísticos na Escócia.

O que conhecer no Castelo Edimburgo

Curioso sobre o que conhecer no interior do Castelo de Edimburgo?  Há muito o que ver!

Na sua entrada

Com uma estrutura sombria e gótica, o castelo é rico em detalhes, como estátuas, brasões e figuras medievais esculpidas.

Na entrada, encontram-se as estátuas que homenageiam Willian Wallace e Robert The Bruce, os dois corações valentes da Escócia.

Vai viajar para a Europa? Veja todos os documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.

RECEBER GRÁTIS »

Em seu pátio

Lá está a capela de Santa Margarida, a minúscula e mais antiga construção escocesa. Naquela época só podia ser frequentada pela família real.

Nesse mesmo pátio, localizam-se alguns dos recursos bélicos que eram utilizados no período. Além de admirá-lo, é possível vê-los em ação. Para quem interessar, de segunda à sábado, sempre às 13 horas, é disparado um tiro de um dos canhões.

Você sabia que é possível se hospedar em castelos na Escócia? Confira a lista de castelos da Escócia que viraram hotéis.

No interior do castelo

Diversos aposentos são disponibilizados para visita do público, de modo que se possa conhecer um pouco melhor como era a vida nos séculos passados. No Palácio Real e no Grande Hall, por exemplo, ficam expostas diversas armaduras, espadas e escudos.

Destaca-se também o Museu de Guerra Nacional da Escócia, no qual está exposta uma coleção de mais de 4 séculos sobre a trajetória militar do país.

o que ver no interior do castelo de edimburgo

Dicas

Mas além dessas opções também existem diversas outras a serem exploradas no Castelo de Edimburgo.

Portanto, a dica é estar sempre com calçados e roupas confortáveis e adequadas ao clima. Também leve algumas comidinhas e bebidas para você aproveitar sua visita ao máximo.

Está de viagem marcada para a Inglaterra? Faça uma visita ao Palácio de Bukingham.

Outros pontos turísticos

Além do Castelo de Edimburgo, a capital da Escócia também oferece outros pontos de interesse para quem está visitando a região.

Palácio de Holyroodhouse

Situa-se na extremidade da Royal Mile oposta ao Castelo de Edimburgo. Construído no início do século XII para servir como mosteiro, foi também residência de reis e rainhas.

Palácio de Holyrood, em Edimburgo

Inclusive, nos dias atuais ele é propriedade da Rainha da Inglaterra.

Grassmarket

Região na qual funcionava um comércio a céu aberto. Ao passar por suas ruas é possível ver diversas placas que sinalizavam locais onde se realizavam execuções medievais.

Nos dias de hoje é repleta de lojas, pubs, restaurantes e hotéis.

Portanto não deixe de conferir nossas dicas sobre o que fazer em Edimburgo.

Mary King´s Close

É um dos becos mais famosos de Edimburgo, tendo servido como prisão para aqueles que estavam acometidos por doenças.

Considerado um dos mais mal-assombrados da região, dizem que seu principal fantasma é uma criança de nome Annie que espera receber presentes dos que por ali passam.

Turismo em Edimburgo: confira nosso guia pela capital sombria da Escócia.

South Bridge Vaults

É uma rede de túneis subterrâneos que acolheu durante muitos anos a população mais pobre da região.

Marcada por sujeira e grande violência, dizem que era muito utilizada para guardar cadáveres. Sendo assim, uma visita a ela garante a companhia de muitas almas penadas.

Como chegar ao Castelo de Edimburgo

Para ir até o Castelo o caminho é bem simples. Estando em Edimburgo, deve-se subir uma das ruas mais antigas e conhecidas, a Royal Mile.

No final do trajeto encontra-se a entrada do castelo e de lá também é possível visualizar toda a cidade.

Preços e horários das visitas

  • Crianças até cinco anos: gratuito;
  • Crianças de 5 a 15 anos: 9.90€;
  • Adultos de 16 a 59 anos: 16.50€;
  • Idosos a partir de 60 anos: 13.20€.

Com um acréscimo de 3.50€ é possível adquirir um áudio tour, disponível em diversas línguas. Saiba mais aqui.

Horário de visitação

O Castelo de Edimburgo está aberto a partir das 9:30h e fecha as 17 horas durante o verão. No inverno funciona até as 16 horas.

Em média, as pessoas ficam dentro do castelo por aproximadamente três horas. Para evitar as filas e não atrasar a visita, sugerimos a compra do Explorer Pass, um passe que dá direito a entrada em várias atrações do país e pode ser adquirido no site oficial do Historic Environment Scotland.

Onde se hospedar em Edimburgo

Os bairros preferidos dos turistas para se hospedarem são o Old Town, localizado ao sul, e o New Town, localizado na parte norte. Ambos compõem o centro histórico medieval da cidade, próximo dos mais importantes pontos turísticos de Edimbugo.

Abaixo algumas opções de hostels:

Safestay Edinburgh – hostel avaliado em 8,1, encontramos diárias por 21€;
The Baxter Hostel –  hostel avaliado em 8.7, é possível encontrar diárias por 31€;
Castle Rock Hostel – hostel avaliado em 9.1  pelos hóspedes, há diárias por 35€.

Destacam-se como opções de custo mediano os hotéis:

Ibis Edinburgh Centre South Bridge – hotel 3 estrelas, avaliado em 8.6 com diárias a partir de 80€;
Radisson Blu Hotel – hotel 4 estrelas, avaliado em 9 pelos hóspedes  com diárias de 200€.

Agora se o que busca são os hotéis cinco estrelas, os estabelecimentos mais emblemáticos de Edimburgo são:

The Scotsman Hotel – hotel 5 estrelas  de avaliação de 8.8 com diárias por 150€;
The Balmoral Hotel – hotel 5 estrelas de avaliação 9.3 com diárias por 230€.

edimburgo royal mile

Dicas importantes

É importante destacar também que para não ter surpresas com relação a acomodação na região, deve-se estar atento as datas em que ocorrem eventos na região.

Por exemplo, no mês de agosto ocorre o Festival de Verão de Edimburgo, que inclui o Fringe Festival e o Royal Edinburgh Military Tattoo. Já nos meses de dezembro e janeiro acontece o Festival de Inverno. Nessas datas as hospedagens ficam muito mais cheias e com custos mais altos que o normal.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o Castelo de Edimburgo, basta separar a máquina fotográfica e bom passeio!

Aproveite par aconhecer a Ilha de Skye: a surpreendente e mágica ilha na Escócia

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas Turismo.
Compartilhe
Autor

Andrea é uma jornalista curitibana que uniu a paixão pela profissão e pelas viagens e fez disso sua vida. Viajou por todos os cantos do Brasil e também se aventurou pelos Estados Unidos, África e Ásia. Ao lado do filho e do marido foi morar no Sri Lanka e no Vietnã. Desde 2018 vive na Inglaterra e divide seu tempo entre a produção de conteúdo e os passeios pelo Reino Unido.