Edimburgo: guia de viagem à sombria e efervescente capital

Visitar Edimburgo  / 

Em uma viagem ao Reino Unido, talvez Edimburgo não seja a sua primeira escolha. No entanto, saiba que a cidade é cheia de encantos turísticos, culturais e gastronômicos.

Vai viajar para a Europa? Saiba todos documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.


Aproveite o melhor da Europa sem qualquer preocupação.

RECEBER GRÁTIS »

Com sua arquitetura medieval, ela mistura resquícios de outros tempos, um Castelo construído como uma fortaleza, altamente preservada. Além disso, uma expansão feita há séculos une o novo ao velho, além de ter sido uma das capitais onde o Iluminismo apareceu de forma mais forte.

Veja o que conhecer na cidade e organize-se para aproveitar um mini roteiro de 2 dias pela capital da Escócia.

Onde fica a cidade de Edimburgo

Capital da Escócia, Edimburgo é uma cidade parte da ilha de Grã-Bretanha. Faz parte do Reino Unido da Grã-Bretanha e da Irlanda do Norte. Fica especialmente localizada na margem sul do estuário do rio Forth.

Apesar de ser a capital da Escócia, Edimburgo é considerada a segunda cidade mais populosa do país, ficando atrás de Glasgow.

É, também, a sétima mais populosa cidade do Reino Unido e a segunda mais visitada da Grã-Bretanha, ficando atrás apenas de Londres.

Como ir à Edimburgo

Os voos para a capital da Escócia, saindo do Brasil, são com escala. São diversas as companhias aéreas que fazem o trajeto, com paradas em Paris, Amsterdã e Londres, por exemplo.

Por isso, sugerimos fazer uma comparação utilizando o comparador do site Kayak, que apresenta os melhores preços, de acordo com as datas possíveis. Ainda é possível colocar alertas de passagens, para receber sempre a baixa ou o aumento dos preços.

A chegada de avião pode ser feita através do maior aeroporto do país, o Aeroporto de Edimburgo.

Se estiver em outras cidades europeias, como Londres, também é possível ir de trem. É a opção mais rápida e mais barata. Veja as opções através da Rail Europe.

A Brittany Ferries faz o percurso de barco, desde portos do Reino Unido, França e Espanha.

Como se locomover em Edimburgo

Edimburgo é uma cidade bem pequena, com ar medieval. Se você estiver hospedado no centro, provavelmente terá que pegar pouco transporte público. Caminhar a pé pela cidade ainda é a melhor escolha.

Mas veja outros meios de locomoção:

Ônibus

Utilizar ônibus em Edimburgo talvez seja a melhor opção para ir a lugares mais distantes, longe do centro da cidade.

As linhas diurnas funcionam entre 6h da manhã e meia-noite. Algumas linhas noturnas, conhecidas como linhas N, funcionam nos demais horários.

Bonde

O bonde em Edimburgo tem apenas uma única linha, que conecta York Place com o aeroporto. E ele é mais utilizado exatamente para esse percurso. A passagem simples custa £5,50, para adultos, e £3 para crianças entre 5 e 15 anos.

Viaje sempre com internet no celular

Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia.

O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

VER PLANOS »

Se já quiser comprar a ida e a volta, o custo fica £8,50 para adultos e £1,50 para crianças.

Outros meios de transporte em Edimburgo

Os táxis pretos de Edimburgo, ou os black cabs, têm capacidade máxima para 5 pessoas, além do motorista.

A cidade também oferece os tradicionais ônibus turísticos. O Bilhete de 24 Horas para o Ônibus Hop-On Hop-Off em Edimburgo tem embarques e desembarques ilimitados por 1 dia. Ele passa pelos principais pontos da cidade, como o Castelo de Edimburgo e o Grassmarket. A partir de £16, por pessoa.

Conheça mais a história da cidade

A história de Edimburgo começa pela Idade Média, quando começou sendo um pequeno forte, no século VII.

Por volta do período de 1500, houve a construção de Flodden Wall, uma muralha que rodeava toda a cidade para proteger sua população dos ingleses. Com a muralha, e por conta de seu alto índice populacional, a cidade começou a crescer em altura. Começaram a aparecer as primeiras edificações, que ainda podem ser percebidas na arquitetura da cidade atualmente.

Além disso, pontos que hoje são turísticos fazem parte da história e da memória da cidade. O principal deles é o Castelo de Edimburgo, situado dentro da muralha na chamada Cidade Velha, ou Old Town. Sua arquitetura medieval está, ainda, conservada.

Por conta de sua alta população, várias construções foram feitas fora da muralha. Em 1824, um incêndio na cidade destruiu parte destes edifícios. Foi com a sua restauração que formas mais modernas foram dadas à cidade, agora com mais ruas. Atualmente, essa a área mais nova da cidade é conhecida como New Town (Cidade Nova).

A capital da Escócia também tem em seu currículo ter sido o centro do Iluminismo escocês no século XVIII. Isso fez com que o país se tornasse uma das potências comerciais, intelectuais e industriais da Europa.

Saiba o que conhecer nas Highlands da Escócia.

10 passeios que devem estar no seu roteiro em Edimburgo

Como falamos, a capital da Escócia, assim como muitas cidades europeias, é dividida em Old Town e New Town. A primeira conserva a estrutura medieval, edifícios históricos e restaurantes antigos, além das ruas de pedras. Lá você encontra becos e ruelas desconhecidos, que trazem uma atmosfera sombria a essa parte da cidade.

Já a New Town começou a se desenvolver a partir do século XVII e é marcada pelas construções com arquitetura neoclássica. É uma boa opção para compras ou para curtir a agitada vida noturna.

Separamos aqui 10 pontos ou passeios que você deve aproveitar enquanto estiver na capital escocesa:

1. Castelo de Edimburgo

A Escócia é famosa pelos castelos e é claro que a capital do país teria um desses prédios para chamar de seu. Situado em uma rocha de origem vulcânica no alto da cidade, a Castle Rock, o Castelo de Edimburgo é, talvez, o principal ponto turístico do destino.

A antiga fortaleza é, também, um dos locais mais emblemáticos da cidade. Mais de um milhão de visitantes por ano adentram suas muralhas, que ainda oferece uma linda vista da cidade. Sem dúvida, um dos castelos mais bonitos da Europa.

Castelo de Edimburgo

Na sua visita, não deixe de ver a Capela de Santa Margarida, o edifício mais antigo de Edimburgo; as Joias da Coroa, conservadas em perfeito estado; a Memória Nacional da Guerra da Escócia, edifício em memória dos que perderam a vida em conflitos desde a Primeira Guerra Mundial e o Museu Nacional da Guerra.

Além disso, todos os dias, às 13h da tarde, o General de Artilharia dispara um moderno canhão.

O passeio pode durar várias horas. Se preferir, faça um Tour Guiado no Castelo de Edimburgo com Entrada Sem Fila, com duração de 90 minutos, e conheça em detalhes toda a história e os segredos do castelo. A partir de £31, por pessoa.

Endereço: Castlehill, Edinburgh EH1 2NG, United Kingdom
Como chegar: A pé da High Street
Horário de funcionamento:
De 1º de abril até 30 de setembro, das 9h30 às 18h (Última entrada às 17h)
De 1º de outubro até 31 de março, das 9h30 às 17h (Última entrada às 16h)
Ingressos:
Adultos: £17,50
Crianças de 5 a 15 anos: £11,50. Online: £10,50
Maiores de 60 anos e desempregados: £16,00
Ingresso Castelo de Edimburgo: £17,50

2. Calton Hill

A colina, situada a leste da Cidade Nova, tem alguns dos monumentos mais importantes de Edimburgo. É possível subir em qualquer horário do dia e admirar, também, uma vista da cidade.

Lá em cima está o Monumento Nacional, criado para homenagear os falecidos nas Guerras Napoleônicas. Nunca finalizado, até hoje, está em ruínas.

Além disso, no Calton Hill ainda está o Monumento a Nelson, construído em homenagem ao vice-Almirante Nelson depois de sua vitória de morte na Batalha de Trafalgar.

O observatório astronômico de Calton Hill também funciona por lá. Na noite de 30 de abril, milhares de pessoas celebram o Festival do Fogo de Beltrane, que significa a chegada da primavera e a fertilidade da terra e dos animais.

Localização: Edinburgh EH7 5AA, United Kingdom
Como chegar: a pé
Horário de funcionamento: todos os dias, 24 horas
Ingressos: gratuito

3. Royal Mile

Com mais de 1800 metros de comprimento, a Royal Mile é a rua mais importante de Edimburgo. É ela que conecta o Castelo de Edimburgo ao Palácio de Holyroodhouse.

Ao longo de toda a rua, vielas e pátios fazem parte da paisagem. Se tiver curiosidade, entre em alguns deles para sentir o verdadeiro clima medieval.

A parte mais conhecida é a High Street, onde estão lojas, restaurantes, pubs e a Catedral de St Giles. É de lá que sai a Excursão a Pé pelo Lado Sombrio da Cidade, para quem quiser explorar alguns segredos de Edimburgo.

Localização: High Street, United Kindom
Como chegar: a pé
Horário de funcionamento: todos os dias, 24 horas
Ingressos: gratuito

4. Palácio Holyroodhouse

A residência oficial da Rainha Elizabeth na Escócia. Situado em um dos extremos da Royal Mile, o edifício de arquitetura clássica tem uma impressionante decoração barroca em seu interior.

É possível, sim, visitar o palácio e suas suntuosas salas de cerimônia. Inclusive a Great Gallery, com seus 44 metros de comprimento e 96 retratos dos membros da dinastia. É, também, o salão utilizado pela rainha para recepções oficiais.

Veja detalhes em uma Excursão pela História da Royal Mile e do Palácio de Holyroodhouse. A partir de £26, por pessoa.

Endereço: Canongate, Edinburgh EH8 8DX, United Kingdom
Como chegar: Ônibus: Scottish Parliament, linha 36; Abbeyhill Crescent, linha 35
Horário de funcionamento:
De 1º de novembro até 31 de março: todos os dias, das 9h30 às 16h30
De 1º de abril até 31 de outubro: todos os dias, das 9h30 às 18h
Ingressos:
Adultos: £15
Estudantes e maiores de 60 anos: £13,50
Menores de 17 anos e pessoas com mobilidade reduzida: £8,70
Menores de 5 anos: entrada gratuita
Ingresso Palácio de Holyroodhouse: £15

5. Galeria Nacional da Escócia

Em pleno centro de Edimburgo, no edifício em estilo neoclássico, está a Galeria Nacional da Escócia. O centro de arte tem, em mostra, obras de arte da pintura ocidental, indo desde o Renascimento até o Pós-impressionismo.

Dividida em três andares, são exibidas algumas das mais valiosas obras de arte com artistas como Tiziano, El Greco, Velázquez, Rembrandt, Rubens, Van Gogh, Monet, Cezanne e Gauguin.

A entrada para a Galeria Nacional da Escócia é gratuita.

Endereço: The Mound, Edinburgh EH2 2EL, United Kingdom
Como chegar: Ônibus: National Galleries of Scotland, linhas 23, 27, 41, 42, 45 e 67
Horário de funcionamento: Todos os dias, das 10h às 17h. Às quintas, fecha às 19h
Ingressos: entrada gratuita

6. Catedral de St. Giles

Construída sobre um antigo santuário do século IX, o motivo foi ser consagrada ao padroeiro dos leprosos. A catedral fica situada na Royal Mile, em um ponto intermediário entre o Castelo de Edimburgo e o Palácio de Holyroodhouse.

st giles cathedral

Depois de passar por diversas restaurações, a Catedral de St. Giles pode ser vista com restos de diferentes épocas. Inclusive a do incêndio provocado pelos ingleses, em 1385. Embora seja conhecida como Catedral, a igreja não possui esse título, pois é necessário um bispo.

Próximo dali está o Heart of Midlothian, um mosaico de granito colorido que forma um coração e chama a atenção dos turistas.

Endereço: High St, Edinburgh EH1 1RE, United Kingdom
Como chegar: Ônibus: Riccarton, linha 35
Horário de funcionamento:
De maio até setembro: De segunda a sexta: das 9h às 19h. Sábados: das 9h às 17h e domingos: de 13h às 17h
De outubro até abril: De segunda a sábado: das 9h às 17h e domingos: de 13h às 16h30
Ingressos: entrada gratuita

7. Princes Street Garden

Criados em 1820, os Jardins de Princes Street, além de mais um ponto turístico de Edimburgo, é um ponto de encontro entre a Cidade Velha e a Cidade Nova.

São mais de 150 metros quadrados de área que ocupa o que antes foi o Nor Loch (Lago Norte), o lago mais importante da cidade. Inicialmente um pântano, ele foi usado como defesa natural da cidade.

Na época do Natal, o jardim ainda ganha um mercado natalino chamado Winter Wonderland, com brinquedos, incluindo a roda gigante The Edinburgh Eye, e uma pista de patinação no gelo.

Localização: Princes St, Edinburgh EH2 2HG, United Kingdom
Como chegar: Ônibus: Clovenstone, linha 3
Horário de funcionamento: todos os dias, 24 horas
Ingressos: gratuito

8. Museu Nacional da Escócia

Quer conhecer ainda mais profundamente a história do país? O Museu Nacional da Escócia mostra a parte boa e ruim, incluindo alguns capítulos cruéis.

Abrigando mais de 10 mil objetos, entre obras de arte, joias e armas, o museu permite uma verdadeira viagem pelo interior do país.

Na visita, é possível conferir uma guilhotina usada por quase 150 anos, entre os séculos XVI e XVII, além de instrumentos de tortura usados contra mulheres acusadas de bruxaria. O molde do túmulo da rainha Mary, executada em 1587, também está neste museu.

Endereço: Chambers St, Edinburgh EH1 1JF, United Kingdom
Como chegar: Ônibus: Museum of Scotland, linhas 24, 35, 41, X54 e X61
Horário de funcionamento: Todos os dias, das 10h às 17h
Ingressos: entrada gratuita

9. Mary King’s Close

E se você quiser conhecer a parte obscura da cidade, a Mary King’s Close é uma das vielas mais famosas e antigas da parte velha de Edimburgo. O beco fica situado entre os edifícios da Cidade Velha, na Royal Mile.

Conta a história que ali foi local de vítimas das pragas, além de assassinos e assassinados, que foram transformados em lenda. O Mary King’s Close foi reaberto ao público em 2003 e mostra a miséria nos séculos XVI e XVII.

A entrada ainda inclui um áudio guia, que vai dirigindo a visita. Não é recomendado para pessoas que não gostem de lugares escuros ou que tenha claustrofobia.

Endereço: 2, Warriston’s Close, High St, Edinburgh EH1 1PG, United Kingdom
Como chegar: Vá a pé pela High Street, em Royal Mile
Horário de funcionamento:
De novembro até março:
De domingo a quinta-feira, das 10h às 17h
Sextas e sábados, das 10h às 21h
De abril até outubro:
Todos os dias, das 9h30 às 21h30
Ingressos:
Adultos: £16,50
Estudantes: £14,55
Crianças de 5 a 15 anos: £9,95
Maiores de 60 anos: £14,25

10. Monumento a Scott

Uma construção em estilo gótico, feita em homenagem ao escritor escocês Sir Walter Scott, oferece uma das melhores vistas de Edimburgo.

O monumento, inaugurado em 1846, possui 61 metros de altura. Isso significa que é o maior já criado em homenagem a um escritor. Fica situado na Princes Street e é no alto de sua cúpula que é possível ver a cidade.

Endereço: E. Princes St Gardens, Edinburgh EH2 2EJ, United Kingdom
Como chegar: Ônibus: Princes Street, linhas 19, 29, 36, 37, 41, 42, 43, 47, 129, X4, X29, X43 e X47
Horário de funcionamento:
De abril a setembro, todos os dias, das 10h às 19h
De outubro até março, todos os dias, das 9h às 16h
Ingressos:
Adultos: £8
Crianças e estudantes: £6
Pacote familiar: (2 adultos e 2 crianças ou 1 adulto e 3 crianças): £20

edimburgo

Conheça a lista dos principais castelos na Escócia para você viajar no tempo.

Outros pontos de interesse em Edimburgo

Você ainda pode conhecer o Zoológico de Edimburgo, o Jardim Botânico Real, o Parlamento Escocês, a Galeria da Rainha e o Yacht Britannia.

O Cemitério de Greyfrians também é uma opção interessante para quem gosta de turismo dark. O cão Bobby ficou famoso por passar 14 anos ao lado do túmulo do seu dono, sendo alimentado por um funcionário local do Cemitério de Greyfrians. Em sua homenagem foi construída uma estátua ao lado do portão.

O local tem uma atmosfera sombria e densa, perfeita para quem adora histórias de terror. O que também torna esse local um ponto turístico de interesse é o fato da escritora J. K. Rowling ter declarado que se inspirou em muitos trechos da saga “Harry Potter” enquanto passeava por lá.

Se você quer conhecer cada cantinho da cidade, não perca também a Grassmarket, área da parte antiga cuja arquitetura medieval contrasta com as inúmeras lojas, restaurantes, pubs, cafeterias e casas noturnas.

O Scotch Whisky Heritage Centre, no centro da cidade, é parada obrigatória para os fãs de whisky e oferece um tour sobre a famosa bebida escocesa. A visita custa a partir de £15 libras e você pode degustar diferentes tipos de whisky.

Se quiser uma vista completa da cidade, você pode ir até à Câmara Obscura, no alto de um edifício da Royal Mile, que te permite ter imagens da cidade através de uma enorme câmera pinhole. O guia local explica as principais atrações e o terraço, por si só, oferece uma bela vista.

Outros bons lugares para ver a cidade são o Nelson Monument, o Dulgad Stewart Monument (um dos símbolos da cidade) e a Arthur’s Seat, ponto mais alto de Edimburgo, que exige uma caminhada de pelo menos 1800 metros.

Mais galerias e museus em Edimburgo

Com mostras fixas e itinerantes, essas são as principais galerias e museus de Edimburgo, além da Galeria Nacional da Escócia.

Saiba mais sobre os pontos turísticos na Escócia que você precisa visitar.

Mini roteiro de Edimburgo: o que fazer em 2 dias

Como você pode ver pelas atrações, tudo fica perto na cidade. Para um roteiro de 2 dias em Edimburgo, você pode optar, por exemplo, por uma excursão a pé por Edimburgo, passando pelos principais pontos que fizeram história.

Ou, até um passeio de ônibus turístico com duração de 48 horas, com guia de áudio, que oferece 3 tipos de percurso diferente.

Se você é o tipo de viajante que prefere fazer o roteiro por conta própria, te damos algumas opções de passeio para 2 dias. Confira.

Primeiro dia em Edimburgo

Aproveite o primeiro dia para já conhecer a principal atração da cidade, e a mais popular de toda a Escócia: o Castelo de Edimburgo. O ideal é chegar logo cedo de manhã, para ter tempo de aproveitá-lo ao máximo possível e, ainda, conferir o disparo do canhão, às 13h.

Depois, siga pela Royal Mile e visite a Catedral de St. Giles. Aproveite para fazer uma refeição pelas redondezas e siga pela Bank Street, sentido Galeria Nacional da Escócia. No caminho, você irá passar por outro ponto da cidade, o Banco da Escócia.

A entrada gratuita da Galeria vale a pena. Certamente você irá gastar algumas horas do restante da tarde por ali.

Termine o dia seguindo em direção a Princes Street, chegando ao Monumento a Scott, com uma das mais belas vistas da cidade.

À noite, se for corajoso, sugerimos fazer a excursão guiada no Beco de Mary King para conhecer os segredos mais profundos da cidade. A partir de £16,50, por pessoa.

O que fazer em Edimburgo? Veja 8 paradas obrigatórias.

Segundo dia em Edimburgo

Comece o seu segundo dia por Edimburgo subindo Calton Hill, a famosa colina da cidade. Tire uma foto de outra das melhores vistas, do alto da capital escocesa.

Desça pelo mesmo local por onde subiu e siga pela Princes Street, passe pelo bonito jardim de Princes Street Gardens, e siga a pé até chegar à ponte North Bridge.

Ao atravessá-la, você chegará novamente a Royal Mile, a rua mais importante da cidade. De lá, continue a caminhada até chegar ao Palácio de Holyroodhouse. Escolha entrar e conhecer a casa da Rainha Elizabeth na Escócia ou seguir para o Museu Nacional da Escócia, e ver, em detalhes, a parte obscura da história do país.

Stirling na Escócia: saiba tudo sobre a cidade ao redor do Castelo.

Quando ir à Edimburgo?

Você encontra atrações em Edimburgo durante o ano todo, embora o mês de agosto seja o mais completo nesse quesito. Consequentemente, os custos com passagens e hospedagem são maiores nesse período, então se quiser economizar em viagem vale a pena viajar no primeiro semestre do ano.

Clima

Em relação ao clima, a cidade é conhecida pelas chuvas frequentes, que muitas vezes impossibilitam a vista das paisagens. Os invernos escoceses costumam ser frios e úmidos, e o verão tem um clima mais fresco. Por ser bastante frio, com mínimas de 0ºC, só vá à cidade neste período se gostar bastante de temperaturas mais baixas.

Como a cidade é ideal para grandes caminhadas, nossa sugestão de melhor época para viajar para lá é durante os meses de primavera, verão e, com menos calor, no outono.

Se quiser desfrutar dos festivais e aproveitar um clima mais agradável, entre junho e setembro é o período ideal, pois as temperaturas são mais quentes e os dias mais longos.

Réveillon em Edimburgo

Se você for daqueles que não se importam com o frio, e até gostam de viajar no inverno, uma dica é curtir o réveillon de Edimburgo. Ele é considerado um dos mais vibrantes da Europa.

Mesmo com temperaturas bem baixas e, algumas vezes, chuva, acontece o Festival Hogmanay, na noite do dia 30 de dezembro para o dia 1 de fevereiro. A festa toma as vias da cidade, com alguns eventos fechados. Veja a programação no site oficial do festival.

Veja quais são os melhores Réveillons na Europa.

Festivais de Edimburgo

Porém, se prefere viajar no verão, a segunda dica é aproveitar o Festival de Edimburgo, no mês de agosto. Ele acontece desde 1947 e é considerado o maior festival do mundo. Acontece nas últimas 3 semanas do mês. Confira a programação sempre no site do evento.

Quem viaja para Edimburgo entre os meses de agosto e setembro tem a oportunidade de vivenciar uma explosão de cultura na cidade. É nesse período que ocorrem festivais pela cidade, sendo os principais:

  • Festival Internacional de Edimburgo: com apresentações de ópera, música, teatro e dança. É considerado o maior do mundo e chega a receber um milhão de pessoas por ano;
  • Fringe: focado em apresentações artísticas experimentais, principalmente de drama (desde os clássicos da Grécia Antiga até novas obras) e comédia;
  • Festival Internacional de Cinema: que apresenta longas metragens, documentários, curtas metragens, animações e vídeos musicais e premeia os melhores nas categorias britânico, internacional e júri popular;
  • Festival Internacional do Livro: na Charlotte Square, que conta com mais de 800 escritores e intelectuais do mundo todo e por onde já passaram nomes como J. K. Rowling, Alexander McCall Smith e Irvine Welsh.

A lista completa de festivais pode ser acessada no site Edinburgh Festival City. São quase 15 por ano para todos os gostos e muitos são gratuitos!

Edimburgo ruas

Que tal aproveitar para conhecer os principais festivais da Europa?

Quantos dias passar?

Entre três e cinco dias, para degustar de cada pedacinho de Edimburgo sem pressa.

Quanto custa uma viagem para Edimburgo?

Apesar de ter muitas atrações gratuitas, Edimburgo pode ser uma viagem mais cara para os padrões brasileiros. O principal motivo é a moeda do país, a Libra Esterlina.

A cotação da libra esterlina pode te desanimar um pouco, mas ainda assim é possível encontrar bons preços, principalmente se pesquisar com antecedência.

Fizemos uma simulação, com os principais valores, para ter uma média de quanto custa uma viagem para Edimburgo.

Veja quanto custa viajar para a Escócia.

Passagens aéreas

O ideal é utilizar os comparadores, pois assim você consegue visualizar o preço em diversas companhias aéreas.

Fizemos uma simulação de viagem, utilizando a área de voos do site Kayak, para abril de 2020, uma época boa de visitar a cidade, porém ainda na baixa estação na Europa.

Saindo de São Paulo a passagem mais barata é da companhia aérea TAP, com 2 escalas, por R$3.473.

Veja dicas de como comprar diversos trechos em nosso artigo de passagens aéreas na Kayak.

Seguro Viagem

Mesmo não sendo obrigatório para a Escócia, um seguro viagem é sempre bastante recomendável.

Para ter uma ideia de custo, utilizamos o nosso comparador seguro viagem, uma parceria com o portal Seguros Promo. Os planos com melhor custo benefício custam uma média de R$12 a R$18, por dia.

Hospedagem

É possível encontrar hospedagem desde £27 a £200. Depende da localização e do seu bolso. Compare preços de hospedagem na área de hotéis do site Kayak.

Alimentação de rua

A melhor forma de economizar em viagens para destinos mais caros, é fazer pequenas refeições mais baratas na rua. Veja o custo médio:

Alimentação de rua Preço
Cerveja (570ml) £4
Almoço em restaurante barato £15
Refeição para 2 pessoas em restaurante mediano £55
Cappuccino £2,66

Supermercado

Para economizar ainda mais, aproveite a viagem e faça idas ao supermercado para adquirir pequenos itens. Veja o preço médio de alguns produtos:

Item Preço
Cerveja (570ml) £1,42
Garrafa de vinho £8
Água (garrafa de 1,5 litro) £1,05
Sanduíche de frango £7,38

Transporte

Como falamos, Edimburgo é a cidade perfeita para ser vista a pé. No entanto, se precisar utilizar transporte público, veja o valor das principais tarifas:

  • Ticket simples durante o dia (adultos), só ida: £1,50;
  • Crianças de 5 a 15 anos, só ida: £0,70;
  • Ticket para 1 dia (adultos): £3,50;
  • Crianças de 5 a 15 anos: £2;
  • Ticket noturno válido por toda a noite: £3.

Atrações

Se escolher visitar as principais atrações pagas da cidade, o valor médio da entrada de um adulto em uma viagem de 2 dias é:

  • Castelo de Edimburgo: £17,50;
  • Palácio Holyroodhouse: £15;
  • Mary King’s Close: £16,50;
  • Monumento a Scott: £8;
  • Total: £57

Conheça a Ilha de Skye: a surpreendente e mágica ilha na Escócia.

Onde ficar em Edimburgo?

A cidade toda conta com boas instalações hoteleiras, mas por ser uma cidade pequena, a nossa recomendação é que sua hospedagem seja pelo centro histórico. Isso vai permitir um menor tempo de locomoção entre as atrações, além de economizar no transporte.

A melhor zona para se hospedar é na Royal Mile e seus arredores. A Prince Street também tem boas opções de hotelaria e é bastante recomendada.

Hotel Categoria Estrelas Localização Preço médio
The Balmoral Hotel Luxo (melhor hotel) 5 estrelas Princes Street £144
Angel’s Share Hotel Melhor custo benefício 4 estrelas Arredores Castelo de Edimburgo £75
Hampton By Hilton Edinburgh West End Mais barato 3 estrelas West End £70
Haystack Hostel Hostel 2 estrelas New Town £25 / quarto triplo
Safestay Edinburgh Royal Mile Alojamento 2 estrelas Royal Mile £27 / quarto compartilhado

Onde comer?

Na sua ida à Edimburgo, aproveite a culinária escocesa. Não deixe de provar o famoso Fish & Chips, prato típico da região e fácil de ser encontrado em diversos restaurantes pela cidade.

Pelo seu clima frio, a comida costuma ser mais pesada que o normal. No café da manhã, por exemplo, eles costumam comer feijão, refeição mais forte para o horário do dia. O café é ainda mais reforçado com ovos e bacon.

É possível encontrar na maioria dos lugares, também, pratos feitos com salmão. E, um dos pratos mais típicos de Edimburgo é o haggis. Bastante condimentado, os ingredientes são coração, fígado e pulmões de cordeiro, embutido na pele.

E, para os que gostam de bebidas mais fortes, também não podem deixar de tomar o tradicional whisky escocês. Visitar os pubs da cidade também deve estar no seu roteiro.

Veja opções de locais para comer na cidade:

Não deixe de levar um seguro viagem

Sugerimos que você confira os valores no nosso comparador de seguro viagem do Euro Dicas Turismo e escolha as melhores opções de seguro para a sua necessidade.

Ganhe desconto. Para pagar menos 10% do valor do seu seguro viagem, insira o nosso cupom de desconto EURODICAS5 (para ganhar 5% de desconto) na hora do pagamento e pague por boleto bancário (para ganhar mais 5%).

Gostou de conhecer mais sobre Edimburgo? Conta pra gente!

Veja quais são os melhores destinos na Europa e inspire-se.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
COMPARTILHE
Autores

Denise Mustafa é jornalista, fotógrafa e especializada em conteúdo e gerenciamento de marcas. Já passou uma temporada em Portugal, viajou bastante por aí e, agora vivendo no Brasil, escreve para grandes sites brasileiros de viagem, sempre à frente da sua Travessia Conteúdo & Branding, atravessando oceanos e contando suas experiências para outros viajantes.

Clara é natural do interior de São Paulo e tem muito orgulho do sotaque caipira. Jornalista que adora gatos, tatuagens e livros, vê o mundo de cabeça para baixo e tem como vícios memes da internet e soltar piadas inesperadas no meio de uma conversa.