Portugal é primeiro país da Europa a receber o selo Safe Travels

Viajar pela Europa  / 

Considerado exemplo nas medidas de contenção à pandemia de coronavírus, Portugal foi o primeiro país europeu a receber o selo Safe Travels, concedido pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (World Travel & Tourism Council,WTTC, na sigla em inglês).

Encontre o melhor pacote de férias para a Europa

Pacotes de Viagem, Circuitos, Multi Destinos, Cruzeiros.

Confira as promoções na Logitravel e garanta sua viagem dos
sonhos para a Europa.

VER OFERTAS DE FÉRIAS »

A entidade, que representa o setor privado global de viagens e turismo, conta com o apoio da Organização Mundial de Turismo (OMT) no projeto do selo, que tem por função atestar os destinos que cumprem as regras de higiene e segurança específicas para minimizar riscos de contaminação por Covid-19.

Selo Safe Travels mostra onde é seguro viajar

A ideia é que, com o selo, os viajantes se sintam confiantes para voltar a fazer turismo, assim que as restrições à circulação sejam retiradas.

“A implementação do selo por governos em todo o mundo restaurará a confiança necessária para reiniciar o setor de viagens e turismo”, afirma Gloria Guevara, presidente e CEO do WTTC.

Além de Portugal, outros destinos que também receberam o selo Safe Travels foram Arábia Saudita, Cancun, no México, e Barcelona e Sevilha, na Espanha – mas, neste caso, apenas estas cidades e não o país, como no caso de Portugal.

Para Portugal, o selo é considerado um “prêmio” pelo empenho dos portugueses na contenção ao vírus. “O melhor destino do mundo é também reconhecido como o mais seguro”, disse a secretária do Turismo, Rita Marques, segundo reportagem do Expresso.

Portugal é o terceiro país do mundo com mais reservas de hotel para este verão

O resultado desse selo já está aparecendo. No dia 8 de junho, a plataforma Travelgate anunciou que Portugal é um dos países do mundo onde mais se fazem reservas em hotéis e apartamentos para o verão. O país possui 9,8% das reservas de hospedagem, atrás apenas da Espanha (que tem 33,75% das reservas) e dos Estados Unidos  (com 31,5% das reservas).

Itália,  México e França também já começam a ver suas reservas crescendo, mas ainda representam, cada uma, menos de 2% das reservas mundiais.

Portugal é exemplo na contenção ao vírus

De fato, Portugal tem se destacado do restante do continente na maneira de lidar com a pandemia. Primeiro, porque governo e cidadãos seguiram à risca as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para contenção do vírus.

“O comportamento dos portugueses tem sido exemplar, na autocontenção, na autodisciplina, com raríssimas exceções”

Afirmou recentemente o primeiro-ministro do país, António Costa.

Segundo, porque o país fica mais a oeste do continente – vale lembrar que a pandemia vem caminhando no sentido leste-oeste, a partir da China, e que os países mais a oeste tiveram mais tempo para se preparar e definir estratégias de combate ao Covid-19.

Terceiro, porque o país só faz fronteira com um único país, a Espanha, e bloqueou a circulação assim que a situação ficou complicada por lá.

Por fim, o vírus chegou em Portugal na baixa temporada de turismo, quando a circulação de estrangeiros é naturalmente reduzida – o que, acredita-se, favoreceu a menor disseminação da doença.

Portugal criou seu próprio selo

De maneira pioneira, o governo português também estipulou seu próprio selo Clean & Safe, não só atestando empresas e profissionais, mas oferecendo formação online em limpeza, higiene e prevenção ao vírus a todas as empresas e profissionais interessados. As aulas, totalmente virtuais, atendiam até 250 pessoas por turma, ensinando como agir no “novo normal” imposto pelo coronavírus.

Situação atual no país

O primeiro caso de Covid-19 em Portugal foi registrado em 2 de março de 2020. Três meses depois, em 8 de junho, as vítimas fatais somaram 1.479 pessoas. Os infectados, 34.693. E o país reporta apenas cerca 10 mortes ao dia.

Comparativamente, a Espanha registrou em 8 de junho mais de 288 mil casos de coronavírus e mais de 27 mil mortes. A Itália, outro país fortemente afetado, mais de 234 mil casos e mais de 33 mil mortes.

selo Safe Travels aeroporto

Selo Safe Travels também para estabelecimentos

Além dos países e das cidades turísticas, poderão solicitar a certificação do selo Safe Travels do WTTC hotéis, restaurantes, companhias aéreas e comércio ao ar livre. Ainda linhas de cruzeiros, operadores turísticos, restaurantes, lojas, serviços de transporte e aeroportos.

Vai viajar para a Europa? Veja todos os documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.

RECEBER GRÁTIS »

Para tanto, as empresas deverão fazer a solicitação de avaliação, assumindo o compromisso de se enquadrarem nos protocolos padronizados que podem ser consultados no site do WTTC.

As especificações sobre saúde e higiene são diferentes para cada tipo de negócio. Por exemplo, companhias aéreas têm recomendações de higiene e de testagem dos funcionários e passageiros, mas não só isso. Também são exigidas da aérea que ela tenha fornecedores de alimentos e parceiros de transporte que façam o mesmo.

Há ainda exigências de automações para evitar o contato humano em momentos como check in, pagamento e despacho de malas. Inclusive com etiquetas sendo impressas pelo próprio passageiro em casa, por exemplo.

Selo Safe Travels tem recomendação do seguro viagem

Já para os operadores de turismo, o selo Safe Travels depende de adequações a itens como limpeza constante das instalações, redução do número de funcionários nos escritórios, exames periódicos do pessoal e outras exigências.

Há também recomendação de acordos com seguradoras de seguro viagem que garantam cobertura para Covid-19 e repatriação médica. Isto garantirá o atendimento médico necessário ao turista e ainda a possibilidade de retornar a seu país de origem sob cuidados médicos.

Para escolher e contratar seu seguro viagem, visite nosso comparador do Turismo Euro Dicas. Você poderá conferir diversas opções de planos de diferentes seguradoras e garantir ainda o melhor preço do mercado. 

Para os governos, é recomendado, entre outras coisas, a facilitação na obtenção do visto de turista, para dar apoio ao setor. Também, estímulos financeiros e apoio na promoção dos destinos turísticos.

Protocolos serão atualizados, conforme novas descobertas

De acordo com o WTTC, o foco deve ser “segurança da força de trabalho e dos viajantes, à medida que o setor de turismo passa a funcionar em um novo normal”.

O portal informa ainda que os protocolos poderão ser atualizados ou reformulados de acordo com novas descobertas quanto às medidas de contenção ao vírus. Isto porque o conhecimento científico ainda não é conclusivo quanto ao Covid-19. E ainda não existem uma vacina ou um medicamento capaz de eliminar 100% qualquer risco de contaminação.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas Turismo.
Compartilhe
Autor

Cláudia Zucare Boscoli trabalha como jornalista há 20 anos, tendo se formado na Cásper Líbero, com extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), especialização em Marketing Digital pela FGV e pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP. Já trabalhou para IstoÉ Online, O Estado de S. Paulo, Diário de S. Paulo e Editora Abril, entre outros veículos. Adora viajar, conhecer novas culturas e contar o que descobriu.