Alsácia: saiba tudo sobre esta linda região da França

Visitar França  / 

A Alsácia é a menor região da França e uma das mais emblemáticas, fazendo fronteira com a Alemanha e Suíça. A mistura perfeita entre França e Alemanha, a região possui paisagens lindas, arquitetura típica e também abriga uma das rotas de vinho mais famosas da Europa.

Vai viajar para a Europa? Saiba todos documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.


Aproveite o melhor da Europa sem qualquer preocupação.

RECEBER GRÁTIS »

Neste artigo você conhecerá mais sobre a história desta icônica região, assim como as principais atrações turísticas, cidades que valem a pena visitar, melhor época para ir e, claro, a imperdível rota dos vinhos alsacianos.

Localização da Alsácia

Toda a região da Alsácia faz fronteira com a Alemanha e a Suíça. E, para você ter uma ideia de como é perto, basta pegar um ônibus em Estrasburgo, que em menos de uma hora estará na cidade de Baden Baden.

A proximidade com a Alemanha é responsável por uma atmosfera completamente diferente da que vemos em outras regiões da França. Você perceberá isto pelos nomes das cidades, arquitetura enxaimel, culinária, roupas e até mesmo no sotaque.

Por isto, você poderá incluir a Alsácia tanto em um roteiro pelo sul da Alemanha, quanto pela França, ou até mesmo, oeste da Suíça.

Atualmente, a região se juntou com as regiões da Lorena e Champagne e mudou para o nome de Grand Est, porém mesmo os franceses continuam a chamando de Alsácia.

Razões para visitar a Alsácia

Com paisagens e arquitetura que parecem terem saído diretamente de um conto de fadas, é difícil não se apaixonar pela região da Alsácia. Palco de muita história, ao longo dos séculos, além da beleza, a região nos oferece uma cultura única, que não merece ser deixada de lado.

Museus, patrimônios históricos, cidades medievais dignas de contos de fada e ótima culinária (com vários restaurantes estrelados pelo guia Michelin), são apenas alguns exemplos que fazem esta região ser uma das mais especiais de toda a Europa.

Porém, se você busca agitação e vida noturna, saiba que não encontrará. A Alsácia merece ser explorada com calma, sem medo de se perder, apenas apreciando a paisagem, as belas estradas e os inconfudíveis vinhos.

Como chegar

De Paris, de carro são apenas 490 km até Estrasburgo, ou, caso você esteja na Alemanha, apenas 150 km separam Estrasburgo (a capital da Alsácia) de Stuttgart.

O carro te dará muito mais liberdade para ir e vir, e, inclusive, para fazer a famosa rota dos vinhos. Acesse o comparador de preços RentCars e verifique as condições para locação. Porém, você também poderá ir de trem ou até mesmo de ônibus, a partir de várias cidades da França, Alemanha ou Suíça.

De avião, o aeroporto de Estrasburgo e o de Basel (que fica perto de Colmar) atende a região e tem voos low cost de vários países da Europa.

De ônibus, a Ouibus e a Flixbus tem vários trajetos nacionais e internacionais. De Flixbus as principais rotas nacionais para Estrasburgo, por exemplo, saem de Paris, Lyon e Lille.

o que fazer em estrasburgo

Ouigo: quanto custa viajar de trem low cost e destinos pela França

História

Ao longo da história, a Alsácia esteve sob domínio da Alemanha repetidas vezes desde o século XVII, mais recentemente no período de 1871 a 1918, e novamente sob domínio nazista no século XX.

Viaje sempre com internet no celular

Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia.

O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

VER PLANOS »

A região, junto com a Lorena, foi durante séculos objeto de disputas e guerras entre a Alemanha e a França. A Alsácia e a Lorena foram anexadas pela França sob a administração de Louis XIV de França.

Desde 500, a área foi povoada principalmente por uma população de origem e língua germânicas, que lutou contra a imposição da língua e costumes franceses.

As duas regiões foram reunificadas à Alemanha após a Guerra Franco-Prussiana de 1870, e a Alsácia permaneceu parte da Alemanha até o final da Primeira Guerra Mundial, quando a Alemanha a cedeu de volta à França no Tratado de Versalhes.

Apesar de algumas pessoas acharem que hoje esta deveria ser uma região autônoma, ela faz parte da França e deveria fazer parte de seu roteiro pelo país.

O que comer

Por causa da influência alemã, a culinária tradicional alsaciana é um pouco diferente do resto da França, apesar dos pratos típicos franceses também estarem presentes lá.

Os mais conhecidos são as tartes flambées (flammekueche) , uma espécie de pizza, com bastante creme de leite e as fleischnakes, semelhantes a um rocambole de carne. Vários restaurantes também servem pratos típicos da culinária alemã, como o spaetzle e o icônico chucrute com joelho de porco.

Não se preocupe, porque as famosas boulangeries e confeitarias francesas estão presentes em toda a região, para você se deliciar com tortas, macarons e lindos doces decorados no melhor estilo francês.

A rota dos vinhos da Alsácia

A Rota do Vinho da Alsácia é formada por uma estrada super estreita que interconecta pequenos vilarejos desta região, famosa pela enormidade de vinhedos ao seu redor. Ela começa em Estrasburgo e termina em Colar e é entre estas duas cidades – cerca de 75 km -, que está a rota dos vinhos e as cidadezinhas mais conhecidas e que valem a pena parar.

Tanto Colmar, quanto Estrasburgo são facilmente acessíveis de trem, porém o mais recomendado é fazer a rota dos vinhos de carro.

Reserve uns quatro dias para poder aproveitar a rota dos vinhos, curtir as cidades, ir parando para fotografar e, claro, conhecer as vinícolas. O melhor período para fazer este caminho é na primavera, quando as temperaturas são agradáveis, não chove e as estradas estão repletas de flores.

As cidades que precisam fazer parte de seu roteiro são: Éguisheim (considerado um dos vilarejos mais lindos de toda a França), Kayserberg, Riquewhir, Ribeauvillé e Obernai. Durante todo o percurso você passará por cidades medievais, castelos, estradas deslumbrantes, vinícolas e bons restaurantes.

Região de brancos por excelência, alguns dos vinhos feitos na Alsácia estão entre os maiores do mundo. Os vinhos brancos alsacianos variam muito, em função do estilo de cada produtor, mas os mais conhecidos são o Riesling, Gerzwustraminer, Muscat e Pinot Gris.

Na Get Your Guide, você tem a opção de fazer uma excursão de vinho de meio dia à Alsácia saindo de Estrasburgo. As avaliações dos usuários são excelentes! Pode reservar facilmente online, por 75€, com possibilidade de cancelamento.

Cidades da Alsácia para conhecer

Muita gente acaba indo apenas para Estrasburgo, que é a capital da Alsácia. Porém, existem diversas cidades que merecem sua atenção e por isto nós selecionamos sete delas:

Estrasburgo

Às margens do Rio Reno, Estrasburgo é a principal cidade da região, guarda uma série de patrimônios em seu centro histórico, além de lindas casas germânicas e importantes edifícios da União Europeia no Bairro Europeu.

Sede do parlamento europeu, o centro histórico é tombado como Patrimônio Mundial pela UNESCO e, além de toda beleza, a capital da Alsácia possui diversos museus e passeios imperdíveis. Reserve no mínimo uma noite, para poder aproveitar esta pérola sem pressa. Apesar de frio, o mês de dezembro inteiro oferece o imperdível mercado de Natal, tido como o mais lindo da Europa.

Colmar

Cortada por canais e pequenas pontes, Colmar é repleta de casas coloridas em estilo enxaimel e floreiras. Ande pelas ruas estreitas de pedra ou faça um passeio de barco pelos canais da área de La Petite Venise.

Esta, depois de Strasbourg, é a cidade mais visitada da região e também possui um mercado de Natal bem famoso.

colmar casas coloridas

Eguisheim

Perto de Colmar, Eguisheim é um dos pontos de parada da Rota dos Vinhos da Alsácia e é cercada por colinas cobertas de vinhedos.

As ruas com calçamento de pedra são tão estreitas que formam uma espécie de labirinto repleto de casas coloridas charmosas e bons restaurantes. Embora cada ano um vilarejo novo ganhe o título de “vilarejo mais bonito da França” poucos ficaram tão famosos como Eguisheim.

Riquewihr

Com seus pouco mais de 1500 habitantes, Riquewihr é um vilarejo super tranquilo durante a semana, mas que tem muitos visitantes durante o final de semana e especialmente durante a época natalina.

Cercada por uma muralha medieval de pedra, a cidade é uma verdadeira viagem ao tempo, justamente porque parece ter parado no século XVI.

Hunawihr

Cercada de vinhedos por todos os lados, Hunawihr fica entre Riquewihr e Ribeauvillé. O cenário é de um oásis de tranquilidade encantador, e o vilarejo é tão pequeno que dá para percorrê-lo todo a pé. Lugarzinho típico de contos de fada, separe nem que seja apenas uma hora, para conhecer este lugar incrível.

Kaysersberg

Apesar de menos visitada que outras cidades vizinhas, como Colmar e Eguisheim, Kaysersberg tem ruas e construções igualmente charmosas. Fica aos pés da cadeia de montanhas de Vosges.

Ribeauvillé

Ribeauvillé é uma das cidades mais antigas da Alsácia, sendo que sua história data do século VIII. Deixe-se perder pelas ruas medievais e visite nos arredores ruínas de antigos castelos fortificados.

Principais atrações turísticas da Alsácia

A Alsácia tem atrações turísticas para todos os gostos e idades. Lá você estará em contato com cidades medievais, trilhas, museus famosos, castelos e, até mesmo um super parque de diversões: o Parque do Pequeno Príncipe, próximo à cidade de Ungersheim.

Você poderá planejar sua viagem de acordo com seus gostos, mas as atrações mais procuradas da região são: a catedral de Estrasburgo, o Museu Underliten – em Colmar, O Ecomusée – em Ungersheim, o museu do automóvel – em Mulhouse e, claro, a inesquecível rota dos vinhos.

A melhor maneira de conhecer qualquer local, sua história, cultura e gastronomia é participar de tours e experiências. Confira a ofertas da Get Your Guide para Alsácia.

Melhor época para ir

Decidir o período de qualquer viagem que seja significa escolher que tipos de passeio você irá priorizar. Em termos de temperatura, a primavera e o início do verão são as épocas mais agradáveis, pois você poderá curtir as atividades ao ar livre, alugar uma bicicleta e as cidades estarão especialmente floridas.

Já no inverno, apesar do frio intenso, é o período dos famosos mercados de Natal e nas proximidades você poderá encontrar estações de esqui. O frio também é bom para degustar a culinária alsaciana, rica em carboidratos, queijo, carnes e batatas. Com clima continental, os termômetros podem bater -15 graus em janeiro ou fevereiro e 35 graus entre julho e agosto.

Nunca é demais lembrar: é obrigatório ter seguro de viagem para visitar a Europa. Sugerimos que faça uma simulação no comparador de seguro viagem do Euro Dicas Turismo para conferir as várias opções de seguro para a sua viagem à Alsácia, na França.

Mercados de Natal

Além de estar na fronteira com a Alemanha, a Alsácia pertenceu a Alemanha durante muito tempo, e é lá que tem os mercados de Natal mais famosos da França.

mercado de natal em estrasburgo alsácia

Praticamente todas as cidades tem mercado de Natal e os mais famosos são os de Estrasburgo e o de Colmar. Estes mercados costumam ser grandes e se estendem por todos os centros das cidades. Nas barraquinhas podemos encontrar comidas e bebidas típicas, assim como artesanato. Para esquentar, a grande maioria vende o famoso Elixir de Natal, uma espécie de vinho quente.

Em Estrasburgo, o mercado existe desde 1570 e chega a receber cerca de 2 milhões de visitantes por ano. O mercado funciona do final de novembro até dia 31 de dezembro e também possui concertos de canções de Natal e espetáculos de rua.

A impressão que temos é que entramos em um filme de Natal, pois a cidade inteira fica iluminada e decorada, com cuidado e perfeição. O frio é grande, mas cada minuto que observamos este grande espetáculo vale a pena.

Onde se hospedar

Mais uma vez, tudo depende do tipo de viagem que você pretende fazer, porém um hub perfeito para quem visita a Alsácia, independente se fará ou não a rota dos vinhos, é a cidade de Colmar. Linda, relativamente grande e muito bem localizada, lá você encontrará diversas opções de hospedagem, desde hotéis caros, até apartamentos no Airbnb e até mesmo hostels.

Estrasburgo é uma cidade maior, também linda, porém Colmar é a mistura perfeita entre calma e agitação. Na cidade você sentirá perfeitamente o clima alsaciano. Porém, caso você queira mais calma ainda, escolha uma cidade como Eguisheim, por exemplo. Agora que você sabe tudo sobre esta encantadora região, que tal começar a planejar a sua viagem?

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
COMPARTILHE
Autor

Gabriela é brasileira, jornalista e vive na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada pelo país desde sempre, foi na França que ela se encontrou e aproveita este espaço para dar dicas e contar histórias e curiosidades sobre este país que vive no imaginário de muita gente. Com um gosto particular por cultura e viagens, ela é nômade digital e nunca mais pretende deixar de ser.