Turismo religioso na Hungria: pontos turísticos para admirar

Viajar pela Europa  / 

Localizada na Europa Central, a Hungria é um país mundialmente conhecido pela sua beleza arquitetônica. Fruto da influência de diversos povos que habitaram a região, seus prédios e pontos turísticos apresentam uma estrutura variada. Uma mistura que também se nota nas igrejas e costumes do país. Tal particularidade faz com que as viagens de turismo religioso na Hungria aumentam a cada dia.

Vai viajar para a Europa? Saiba todos documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.


Aproveite o melhor da Europa sem qualquer preocupação.

RECEBER GRÁTIS »

Descubra mais sobre este intrigante país.

O reino da Hungria

Graças à sua localização, no centro da Europa, a Hungria historicamente sofreu diversas invasões. Desde povos hunos, romanos e celtas, até vikings pagãos, muitos impérios aproveitaram da geografia local para a construção de rotas de comércio e guerra, de modo que a região só foi unificada no século XI, com a vitória de Santo Estevão perante os pagãos.

Segundo a história, Santo Estevão, ou “Estevão, o Grande”, como é chamado, foi o príncipe que reuniu um exército em nome do Papa Silvestre II e libertou a Hungria.

 o reino da hungria

Ele teria sido batizado aos dez anos pelo Santo Adalberto de Praga, que teria profetizado a sua vitória em nome de Deus. Assim, Estevão batalhou com aqueles que se opunham a fé e reunificou as onze tribos magiares para transformá-la no Reino da Hungria.

Após a vitória, Estevão ordenou que construíssem onze basílicas ao redor do país para que demarcassem o seu território e, em troca, foi corado pelo próprio Papa, que o reconheceu como um legítimo rei cristão. Após sua morte, Santo Estevão foi considerado o padroeiro do país.

Veja quanto custa viajar para Europa: tudo o que precisa saber para organizar sua próxima viagem.

Como chegar na Hungria

A Hungria faz parte da União Europeia desde 2004. Assim, graças a um tratado feito entre a organização e o Brasil, não é necessário que os visitantes tenham um visto para visitarem seus países. Basta possuir um passaporte válido.

Diversas companhias oferecem rotas para o país, no entanto, a mais aconselhada para aqueles que desejam fazer turismo religioso na Hungria é o voo direto até a capital, Budapeste.

Roteiro Europa: guia completo de 7, 15 ou 30 dias pelo Velho Continente.

Por que fazer turismo religioso na Hungria?

Considerada a sexta maior cidade da União Europeia, a capital Budapeste respira história. Desde suas catedrais no estilo otomano, até mesmo em suas ruas e praças, é impossível não se apaixonar com a paisagem. Os principais pontos da cidade são os seguintes.

Basílica de Santo Estevão

Construída em homenagem ao padroeiro da Hungria, em 1905, após quase meio século de obras, a Basílica de Santo Estevão possui uma das mais antigas relíquias da igreja católica: a mão esquerda do santo, que está guardada em seu interior.

Além disto, o prédio possui dimensões impressionantes, com 55 metros de largura e 87 de comprimento, além de uma cúpula com 96 metros, a mais alta de Budapeste. Os visitantes podem subir até o seu topo, onde poderão contemplar uma imagem panorâmica da cidade.

basilica de santo estevao

A Basílica de Santo Estevão está localizada na região de Szt. István tér V e pode ser visitada de segunda a sexta, das 9h às 17h, sábados, das 9h às 13h, e domingos, das 13h às 17h.

A entrada na basílica é gratuita, no entanto, para visitar à cúpula e a sala do tesouro de Santo Estevão, é necessário pagar um ticket no valor de HUF$600 (aproximadamente R$7,00).

Pode também assistir a um concerto de órgãos na basílica. Encontre tickets online no site Get Your Guide.

Trem na Europa: tudo sobre planejamento, passagens e rotas.

Igreja de São Matias

Considerada a principal igreja de Budapeste, a catedral de São Matias é parada obrigatória quando se trata de turismo religioso na Hungria. Localizada no distrito do Castelo, em I. Szentháromság tér 2, a igreja foi construída entre os séculos XIII e XV, com arquitetura otomana. No entanto, após sua reforma, no século XIX, passou a ter um estilo predominantemente neogótico.

igreja de sao matias

Nela estão localizadas as tumbas do rei Bela III e sua esposa Ana de Châtillon, o que por muitos anos fez do prédio o local favorito para a celebração de coroações e casamentos reais.

Ela também é conhecida por sua acústica quase perfeita, que permite que a igreja receba concertos de órgão e música clássica habitualmente.

A igreja de São Matias pode ser visitada de segunda a sexta, das 9h às 17h, sábados, das 9h às 13h, e domingos, das 13h às 17h. A entrada custa HUF$1500 (aproximadamente R$18).

Roteiro Budapeste: 3 dias de turismo pela capital da Hungria.

Igreja Rupestre

Inspirada no Santuário de Lourdes, na França, a Igreja Rupestre é um templo escavado nas entranhas da colina de Gellert, ao sul de Budapeste. Lá estão localizados uma cópia das imagens da Virgem Negra de Czestochowa e uma pintura de San Kolbe, um monge da Polônia que deu a sua vida para proteger prisioneiros que seriam levados ao campo de concentração de Auschwitz, durante a Segunda Guerra Mundial.

Após a guerra, com o domínio da União Soviética na região, a igreja permaneceu fechada de 1950 até 1989, quando passou por reformas e foi aberta novamente ao público.

Ela pode ser visitada de segunda a sábado, das 9h30 às 19h30. A entrada é gratuita.

Aproveite a estadia em Budapeste para conhecer a ponte das correntes, uma das pontes mais bonitas da Europa.

Igreja de Santa Ana

Localizada às margens do rio Danubio, na região de Batthyány tér 7, a Igreja de Santa Ana é um deleite à parte para a rota de turismo religioso na Hungria. Mesmo após sofrer com 200 anos de terremotos, guerras e inundações, sua arquitetura barroca italiana, cuja construção, datada do início no século XVIII, ainda mantém a acústica ideal para apresentações musicais.

No seu interior é possível admirar alguns afrescos do século XX, além de pinturas pertencentes ao século XVIII. Entretanto, devido ao seu estado de conservação, não são permitidas visitas turísticas fora dos horários de missa, de modo que só é possível visitá-la de segunda a sábado, às 10h e 18h30, e domingos, às 8h30 e 18h30. A entrada é gratuita.

Vlogs de Viagem: conheça os 10 melhores para se inspirar.

Igreja Paroquial do Centro

A última parada de Budapeste está na Igreja Paroquial do Centro, um dos edifícios mais antigos da cidade, onde estão localizados os restos mortais do mártir Gellért.

Mesclando elementos da arquitetura gótica com a tradição otomana, a igreja se destaca com peças talhadas em madeira em seu interior, além de um mihrad, um nicho de oração turco que se conserva desde o século XVII, quando a igreja foi usada como mesquita.

A passarem pela igreja, os visitantes terão uma verdadeira aula de história ao conferir de perto os elementos distintos que constroem a história da Hungria. Aberta todos os dias, das 9h às 18h30. A entrada custa HUF$1000 (aproximadamente R$13).

Confira nossas dicas do que fazer em Budapeste.

Outros pontos turísticos para conhecer na Hungria

Não deixe de conhecer, também os pontos turísticos abaixo:

Conheça os principais pontos de Budapeste num ônibus hop-on hop-off. Pode comprar tickets na plataforma Get Your Guide.

Vale a pena fazer turismo religioso na Hungria?

Vale! Porque além de lindo, o país é um destino pouco conhecido dos brasileiros. Além de muito barato, comparado ao euro.

Antes de viajar para a Hungria, não esqueça de conferir todos os documentos obrigatórios para viajar para a Europa. Confira o nosso checklist de viagem para a Europa.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
COMPARTILHE
Autor

Carolina é publicitária, apaixonada por comunicação e fotografia. Saiu de Sorocaba para desbravar o mundo. Morou no Porto, Portugal, e hoje mora em Bruxelas, Bélgica.