Os 15 melhores museus da Europa: confira os imperdíveis

Viajar pela Europa  / 

O que não faltam na Europa são museus para conhecer. Afinal, o continente é considerado o centro da humanidade e, por isso, guarda muita história e obras de arte com valores inestimáveis.

Encontre o melhor pacote de férias para a Europa

Pacotes de Viagem, Circuitos, Multi Destinos, Cruzeiros.

Confira as promoções na Logitravel e garanta sua viagem dos
sonhos para a Europa.

VER OFERTAS DE FÉRIAS »

Em cada cidade que passar, principalmente nas capitais dos países europeus, vai encontrar uma grande variedade de museus. Claro que não dá para conhecer todos eles numa única viagem. Na dúvida de qual visitar, fizemos uma lista com os 15 melhores museus da Europa.

Quais são os melhores museus da Europa?

Viajar pelo Velho Continente é mergulhar na história do mundo. A Europa é considerada um berço da história da arte e visitar seus museus é imprescindível para ver de tudo isso de perto.

As obras, esculturas, pinturas mais importantes estão principalmente nas capitais: Paris, Londres, Berlim, Roma, Amsterdam, mas não só.

Então, se você está planejando sua viagem para Europa, confira a seleção que fizemos para você visitar os melhores museus da Europa.

1. Museu do Louvre, Paris

O mais famoso e visitado do mundo (cerca de 10 milhões de visitantes por ano). O Museu do Louvre foi inaugurado no final do século XVIII, mas a famosa pirâmide de cristal que serve como porta de entrada do museu foi construída apenas em 1989.

Atualmente, a coleção do Louvre conta com cerca de 35 mil obras em exposição, sendo a mais famosa delas, o quadro da Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci.

As coleções do museu estão agrupadas em oito departamentos curatoriais:

  • Antiguidades egípcias;
  • Antiguidades gregas, etruscas e romanas;
  • Antiguidades do Oriente Próximo;
  • Arte Islâmica;
  • Pinturas;
  • Esculturas;
  • Artes Decorativas;
  • Impressões e desenhos.

museu do louvre sem fila vista

Onde fica?

O Museu do Louvre fica localizado na Rue de Rivoli, 75001 – Paris, França.

Quanto custa?

Os preços para entrar no Museu do Louvre variam um pouquinho.

  • 15€ se comprado diretamente na bilheteria;
  • 17€ se comprado online;
  • 26€ para visitas guiadas.

Estão isentos de pagar a entrada:

  • Menores de 18 anos;
  • Menores de 26 anos que vivem no Espaço Econômico Europeu (EEE);
  • Pessoas com deficiência e a pessoa que o acompanha;
  • Pessoas com apoio ao rendimento.

Atenção: a isenção só poderá ser solicitada mediante comprovação. A lista completa das condições de isenção está disponível no site oficial do Museu do Louvre.

Horário de visitação

Os horários de visitação do Museu do Louvre são:

  • Segunda, quinta, sábado e domingo : 9h às 18h;
  • Quarta e sexta-feira: 9h às 21h15.

No primeiro sábado de cada mês, também está aberto das 18h às 21h45 e a entrada é gratuita para todos os visitantes. Uma excelente oportunidade para conhecer um dos melhores museus da Europa.

Quando não abre:

Nas terças-feiras e nos feriados de 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro.

Ingressos:

Podem ser adquiridos no site oficial do Museu do Louvre. O ideal é comprar o ingresso com antecedência. Caso não o faça, prepare-se para enfrentar pelo menos 30 minutos na fila. Isso quando estiver “vazio”. Na alta temporada do verão Europeu, você pode passar algumas horas para adquirir o ingresso na bilheteria.

Na Get Your Guide, você pode comprar o ingresso sem fila e com excursão guiada para o Louvre por 48€ e conferir as avaliações de outros usuários, com a vantagem de poder cancelar a reserva com até 24 horas de antecedência e contar com assistência 24 horas por dia, todos os dias.

Vai viajar para a Europa? Veja todos os documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.

RECEBER GRÁTIS »

Saiba mais sobre como comprar ingressos sem fila para o Museu do Louvre.

2. Museu Britânico, Londres

O terceiro museu mais visitado do mundo, e o segundo mais visitado da Europa (cerca de 6 milhões de visitantes por ano). O Museu Britânico foi fundado em 1753, mas apenas em 1759 foi aberto para o público.

Sua origem está fortemente relacionada com o médico, naturalista e colecionador Hans Sloane, que ao longo de sua vida coletou mais de 71 mil objetos que ele gostaria de conservar intactos após sua morte.

visitar o museu britânico

A coleção do Museu Britânico abrange mais de 2 milhões de anos da história da humanidade, conta com mais de 7 milhões de objetos provenientes de todos os continentes, e que estão agrupadas em 10 departamentos curatoriais:

  • África, Oceania e as Américas;
  • Egito e Sudão;
  • Ásia;
  • Grã-Bretanha, Europa e Pré-História;
  • Moedas e Medalhas;
  • Conservação e pesquisa científica;
  • Grécia e Roma;
  • Médio Oriente;
  • Antiguidades portáteis e tesouro;
  • Impressões e Desenhos.

Onde fica?

O Museu Britânico fica localizado na Great Russell St, Bloomsbury, Londres, Reino Unido.

Quanto custa?

Para a felicidade de qualquer viajante, a entrada do Museu Britânico é gratuita.

Horário de visitação

O Museu Britânico abre diariamente das 10h às 17h30. Nas sexta-feiras costumam estender o horário de visitação até às 20h30, com exceção da sexta-feira santa.

Quando não abre:

Nos feriados de 1 de janeiro, 25 e 26 de dezembro.

Ingressos:

Com entrada gratuita, basta retirar seu ingresso no balcão de informações do Museu Britânico.

3. Museus do Vaticano, Vaticano

Os Museus do Vaticano formam um grande complexo que abriga extensas coleções de arte coletadas pelos Papas ao longo de vários séculos. Sua origem começou no século XVI, quando o Papa Júlio II doou sua coleção privada para a Igreja.

melhores tours em Roma vaticano

Atualmente, o complexo é formado por diversas galerias, museus, residências de Pontífices, salas, quartos e capelas. É difícil eleger as obras mais famosas dos Museus do Vaticano, mas acredito que a Capela Sistina seja a parada mais obrigatória de quem visita o complexo.

Fazem parte dos Museus do Vaticano:

  • Museu Egípcio Gregoriano;
  • Museu Etrusco Gregoriano;
  • Museu Pio Clementino;
  • Museu Chiaramonti;
  • Museu Gregoriano Profano;
  • Museu Pio-Cristão;
  • Museu Etnológico;
  • Museu Cristão;
  • Museu Profano;
  • Galeria dos Mapas;
  • New Wing;
  • Lapidário Profano Antigo;
  • Lapidário cristão;
  • Lapidário judaico;
  • Pinacoteca;
  • Pavilhão de Transporte;
  • Quarto do Casamento Aldobrandini;
  • Quartos de Raphael;
  • Apartamento Borgia;
  • Capela Niccoline;
  • Capela de Urbano VIII;
  • Capela de São Pedro Mártir;
  • Capela Sistina;
  • Coleção de Arte Contemporânea;
  • Sala da Imaculada Conceição.

Onde fica?

O próprio nome já diz: no Vaticano. Mais especificamente na Viale Vaticano, 00165 – Roma, Itália.

Quanto custa?

Os valores para visitação dos Museus do Vaticano variam, são eles:

  • 17€ para adultos;
  • 8€ para bilhetes reduzidos*;
  • 24€ adultos com visita guiada;
  • 15€ bilhetes reduzidos com visita guiada;
  • 35,50€ adultos e com almoço;
  • 26,50€ bilhete reduzido com almoço.

*Bilhetes reduzidos:

  • Crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos;
  • Pessoas religiosas, tais como padres, seminaristas, freiras;
  • Trabalhadores que estão em serviço;
  • Aposentados.

Atenção: para comprar bilhetes com valores reduzidos é indispensável a apresentação de comprovativo.

Saiba mais sobre os ingressos para os Museus do Vaticano e para a Capela Sistina.

Horário de visitação:

Os Museus do Vaticano funcionam nos seguintes horários:

  • Segunda a sábado: 9h às 18h, sendo que o último acesso é feito às 16h;
  • Domingo: 9h às 14h no último de cada mês, sendo que o último acesso é feito às 12h30.

Quando não abre:

Caso o último domingo do mês seja Páscoa, e nos feriados de 29 de junho, 25 e 26 de dezembro.

Ingressos:

A melhor opção é comprar os ingressos online, com antecedência e sem riscos. Podem ser adquiridos no site oficial do Vaticano, mediante pagamento de uma taxa extra de 4€.

Na Get Your Guide, o ticket para um tour pelos Museus do Vaticano sem fila custa 67€. Além da reserva ser simples e rápida, tem a vantagem do cancelamento fácil e de guardar os ingressos no seu celular.

O último domingo de cada mês a entrada é gratuita.

4. Galleria degli Uffizi, Florença

A Galleria degli Uffizi ocupa um prédio construído entre 1560 e 1580 que foi projetado pelo pintor e arquiteto italiano Giorgio Vasari.

A Galleria abriga esculturas e pinturas que datam os séculos XVI a XVIII, sendo um dos museus mais famosos do mundo guardar obras de grandes nomes do Renascimento, como Giotto, Simone Martini, Piero della Francesca, Beato Angelico, Filippo Lippi, Botticelli, Mantegna, Correggio, Leonardo da Vinci, Rafael, Michelangelo, Caravaggio.

A coleção está dividida em 5 departamentos curatoriais:

  • Arquitetura;
  • Esculturas;
  • Gabinete de pinturas e impressões;
  • Livros e arquivos;
  • Pintura.

Onde fica?

Está localizada na Piazzale degli Uffizi, 6, 50122 – Firenze FI, Itália.

Quanto custa?

O valor de entrada da Galleria degli Uffizi varia de acordo com duas temporadas, sendo:

1 de março a 31 de outubro:

  • 38€ por adulto;
  • 21€ bilhete reduzido (disponíveis apenas para cidadãos menores que 26 anos da União Europeia).

1 de novembro a 28 de fevereiro:

  • 18€ por adulto;
  • Durante essa temporada não há bilhetes reduzidos.

Entrada gratuita para:

  • Menores de 18 anos;
  • Pessoas com deficiência;
  • Grupos de alunos e professores da União Europeia;
  • Jornalistas cadastrados na Associação Italiana;
  • Funcionários do Ministério do Patrimônio Cultural e Atividades e Turismo da Itália;
  • Membros do Conselho Internacional de Museus;
  • Pesquisadores autorizados por uma universidade italiana ou internacional.

Horário de visitação:

Para visitar a Galleria degli Uffizi – um dos melhores museus da Europa – todos os dias, das 8h15 às 18h50.

Quando não abre:

Todas as segundas-feiras, e nos feriados de 1 de janeiro e 25 de dezembro.

Ingressos:

Os ingressos podem ser adquiridos no site oficial Galleria degli Uffizi ou diretamente na bilheteria. Prepare-se para a fila!

Evite fila e tenha mais tempo para admirar as obras de arte com ingressos com acesso prioritário à Galleria degli Uffizi, à venda na Get Your Guide.

5. Rijksmuseum, Amsterdã

O Rijksmuseum foi inaugurado em 1800, na cidade de Haia com o nome de “Nationale Kunstgalerij”. No entanto, em 1808, o Rei Luís Napoleão ordenou que o museu fosse transferido para Amsterdã, após a cidade ter se tornado a capital da Holanda.

O Rijksmuseum abriga um total de 7 milhões de obras, dispostas em inúmeras galerias que compõem a história holandesa a partir da Idade Média, além de pinturas e objetos europeus e asiáticos.

o que visitar em rijksmuseum

Onde fica?

O Rijksmuseum fica localizado na Museumstraat 1, 1071 XX – Amsterdam, Países Baixos.

Quanto custa?

São disponibilizados dois tipos de ingresso para o Rijksmuseum, são eles:

  • 19€ por adulto no bilhete online;
  • 20€ por adulto na bilheteria física;
  • 10€ para quem possui o cartão European Youth Card (EYCA) – um cartão jovem europeu.

Entrada gratuita para menores de 18 anos mediante apresentação de documento.

Horário de visitação:

O Rijksmuseum está aberto diariamente, das 9h às 17h, incluindo os feriados de natal e ano novo.

Ingressos:

O Rijksmuseum oferece um desconto de 1€ para quem adquirir o ingresso pela internet através do site oficial do museu. Esse desconto é uma medida para evitar que imensas filas se formem na bilheteria, principalmente na alta temporada do verão europeu.

6. Museu do Prado, Madrid

O mais importante museu da Espanha e um dos melhores museus da Europa. O Museu do Prado foi inaugurado em 1819 com uma coleção de 311 pinturas doadas por monarcas espanhóis.

Atualmente, o Museu do Prado – que comemora seu bicentenário – conta com um acervo de cerca de 17 mil obras entre pinturas, esculturas e documentos históricos.

As coleções do Museu do Prado são divididas por 10 temas curatoriais:

  • Santos;
  • Nu;
  • Retrato Real;
  • Retrato Civil;
  • Ofícios e profissões;
  • Iconografia da Virgem Maria;
  • Deuses Mitológicos;
  • Realidade Social;
  • Antigo Testamento;
  • Novo Testamento.

entrada do museu do prado

Onde fica?

O Museu do Prado fica localizado no Paseo del Prado, s/n, 28014, Madrid – Espanha.

Quanto custa?

Os preços de entrada no Museu do Prado variam um pouco.

  • 15€ por adulto;
  • 24€ por adulto + livro guia;
  • 22€ adulto com direito a duas visitas durante o ano;
  • 7,50€ bilhete reduzido (válido para maiores de 65 anos e titulares EYCA).

Menores de 18 anos, estudantes até 25 anos e pessoas com deficiência têm entrada gratuita.

Horário de visitação:

  • De segunda a sábado: 10h às 20h;
  • Domingos e feriados: 10h às 19h.

Nos dias 6 de janeiro, 24 e 31 de dezembro o museu do Prado tem horário reduzido, sendo a visitação das 10h às 14h.

Além disso, é possível visitar um dos melhores museus da Europa gratuitamente nos seguintes horários:

  • Segunda a sábado: 18h às 20h;
  • Domingos e feriados: 17h às 19h.

Quando não abre?

Nos feriados de 1 de janeiro, 1 de maio e 25 de dezembro.

Ingressos:

É possível comprar ingressos diretamente no site oficial do Museu do Prado ou diretamente na bilheteria. Confira nossas dicas para comprar ingressos para o Museu do Prado.

7. Museu da Acrópole, Atenas

O Museu da Acrópole conta com 25 mil metros quadrados, sendo 14 mil metros quadrados dedicados às exposições que preserva o que ainda restam da arqueologia das Acrópoles – as edificações mais antigas do mundo (datadas a.C) que serviam como proteção de invasores e posteriormente como sedes administrativas e religiosas. Foi recentemente reformado trazendo todas as comodidades de um museu de renome internacional.

O atual museu está dividido em cinco galerias, sendo:

  • Galeria das Encostas da Acrópole;
  • Galeria da Acrópole Arcaica;
  • Galeria Parthenon;
  • Galeria Propylaia, Athena Nike, Erechtheion;
  • Galeria 5 a.C ao século 5 d.C..

Onde fica?

O museu arqueológico fica em Dionysiou Areopagitou 15, Atenas, 117 42 – Grécia.

Quanto custa?

Quase nada quando comparado aos outros melhores museus da Europa.

  • 10€ por adulto no verão;
  • 5€ por adulto no inverno;
  • 5€ bilhete reduzido no verão (menores de 18 anos, cidadãos da UE maiores de 65 anos);
  • 3€ bilhete reduzido durante o inverno.

Se tiver na cidade de Atenas durante as datas de 6 de março, 25 de março, 18 de maio e 28 de outubro, poderá visitar o Museu da Acrópole gratuitamente. Além disso, cidadãos da UE menores de 18 anos e crianças até 5 anos não pagam entrada.

Horário de visitação:

Os horários são divididos pelas temporadas de verão e inverno, ou seja:

Verão (1º de abril a 31 de outubro)

  • Segunda-feira: 8h às 16h;
  • Terça a domingo: 8h às 20h;
  • Sexta-feira 8h às 22h.

Inverno (1º de novembro a 31 de março)

  • Segunda a quinta: 9h às 17h;
  • Sexta-feira: 9h às 22h;
  • Sábado e domingo: 9h às 20h.

Atenção: Os horários de funcionamento costumam ser alterados durante alguns feriados.

Quando não abre?

Nos feriados de 1º de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio, 25 e 26 de dezembro.

Ingressos:

Os ingressos podem ser adquiridos através do site oficial do Museu da Acrópole ou na bilheteria física.

Veja como fazer tours virtuais e conhecer museus e pontos turísticos sem sair do sofá.

8. Museumsinsel (Ilha dos Museus), Berlim

A Ilha dos Museus é uma das atrações mais incríveis de Berlim, e foi declarada como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO por abrigar arte e ciência em seu complexo.

O primeiro museu (o Museu Antigo) foi inaugurado em 1830, com o objetivo de permitir que o público em geral pudesse desfrutar de obras de arte importantes para a história da humanidade. Todo o complexo do Museumsinsel foi concluído em 1930, mas acabaram sofrendo com a guerra, necessitando de reformas e reconstruções.

Ilha dos Museus abriga coleções exclusivas de arte e artefatos culturais da Europa e da região mediterrânea. Entre as obras mais visitadas estão o busto da rainha egípcia Nefertiti e o Altar de Pérgamo. Ao todo, o complexo abriga cinco museus, um museu jardim e duas galerias, sendo elas:

  • Atle Museum (Museu Antigo);
  • Neues Museum (Museu Novo);
  • Bode-Museum (Museu Bode);
  • Pergamonmuseum (Museu Pergamon);
  • Pergamonmuseum. The Panorama ((Museu Pergamon – Panorama);
  • Kolonnadenhof ou Colonnade Courtyard (Museu jardim);
  • Alte Nationalgalerie (Galeria Nacional Antiga);
  • James-Simon-Galerie (Galeria James-Simon).

Onde fica?

A Ilha dos Museus em uma ilha no rio Spree, bem no centro de Berlim. Se precisar de um mapa para chegar até lá, basta inserir o endereço Bodestraße 1-3, 10178 Berlim.

Quanto custa?

  • 25€ bilhete anual;
  • 29€ bilhete de três dias (Museum Pass Berlin);
  • 15€ bilhete reduzido de três dias (Museum Pass Berlin).

Os bilhetes para apenas um dia variam entre 5€ a 18€, a depender de cada museu e galeria. Já os bilhetes reduzidos são permitidos para estudantes e pessoas com deficiência mediante comprovação. A entrada para menores de 18 anos é gratuita.

Horário de visitação

Os horários de visitação variam um pouco entre cada um dos museus e galerias. Listamos para você:

No Neues Museum e Pergamonmuseum

  • Segunda, terça, quarta, sexta, sábado e domingo: 10h às 18h;
  • Quinta-feira: 10h às 20h.

Na James-Simon-Galerie:

  • Segunda, terça, quarta, sexta, sábado e domingo: 9h30 às 18h30;
  • Quinta-feira: 9h30 às 20h30.

Outras galerias e museus:

  • Segunda-feira: fechado;
  • Terça, quarta, sexta, sábado e domingo: 10h às 18h;
  • Quinta-feira: 10h às 20h.

Ingressos:

Podem ser adquiridos no site oficial da Ilha dos Museus ou diretamente na bilheteria.

9. Serralves, Porto

O Serralves é uma fundação criada em 1989 com parceria do governo Português, que tem como propósito destacar a arte contemporânea.

O local é considerado um dos melhores museus da Europa e uma referência internacional, e recebe diferentes exposições com relevantes nomes da atualidade, além de oferecer cursos, workshops, debates e programas educativos com a finalidade de estimular o interesse e conhecimento pela arte.

A Fundação Serralves abriga três conjuntos patrimoniais:

  • Museu de Arte Contemporânea;
  • Casa Serralves – construída em 1944 para ser residência do 2º conde de Vizela, Carlos Alberto Cabral, um grande empresário da indústria têxtil de Portugal;
  • Parque Serralves – 18 hectares de área verde;

Onde fica?

A Fundação Serralves fica localizada na Rua D. João de Castro, 210 – 4150-417, Porto – Portugal.

Quanto custa?

Depende do que vai visitar na Fundação Serralves, mas a diferença de preço é bem pequena entre um bilhete e outro.

  • 15€ para o Museu, Parque e Casa da Fundação;
  • 12€ para o Museu e Parque.

Horário de visitação:

Os horários variam entre a temporada de verão e inverno, sendo:

Verão (1 de abril a 30 de setembro)

  • Segunda a sexta-feira: 10h às 19h;
  • Sábado, domingo e feriados: 10h às 20h.

Inverno (1 de outubro a 31 de março)

  • Segunda a sexta-feira: 10h às 18h;
  • Sábado, domingo e feriados: 10h às 19h.

Horário reduzido para visitação nos dias 24 e 31 de dezembro, sendo fechado às 16h.

Quando não abre?

A Fundação de Serralves não abre nos feriados de 1 de janeiro e 25 de dezembro.

Ingressos:

Podem ser adquiridos no site oficial da Fundação Serralves ou na bilheteria física.

10. Museu Guggenheim, Bilbao

Só de chegar na porta do Museu Guggenheim, você vai entender o motivo dele ser considerado um dos melhores museus da Europa. A arquitetura moderna e considerada a mais vanguardista do século XX foi projetada pelo arquiteto americano Frank Gehry, e foi inaugurado em 1997.

Ao todo, são 20 galerias distribuídas em três andares que abrigam exposições temporárias e uma coleção permanente de arte contemporânea de grandes artistas, como Basquiat e Mark Rothko.

museu guggenheim

Onde fica?

O Museu Guggenheim está localizado na Avenida Abandoibarra, 2 – 48009, Bilbao, Espanha.

Quanto custa?

  • 17€ por adulto;
  • 9,50€ para estudantes de 13 a 26 anos e aposentados maiores de 65 anos;
  • Entrada gratuita para crianças até 12 anos.

O valor dos bilhetes garante o acesso ao prédio que é por si só uma grande obra de arte em termos de arquitetura, as exposições e ao serviço de áudio guia.

Horário de visitação:

  • Segunda-feira: fechado;
  • Terça a domingo: 10h às 20h.

Apesar de fechar na segunda-feira, nos meses de julho e agosto, o Guggenheim costuma abrir todos os dias para atender o grande fluxo de turistas durante a temporada de verão.

Ingressos:

Podem ser adquiridos no site oficial do Museu Guggenheim ou na bilheteria. No entanto, saiba que poderá passar algumas horinhas na fila.

Na Get Your Guide, você pode comprar o ingresso para uma visita guiada ao Museu Guggenheim por 79€ e conferir as avaliações de outros usuários, com a vantagem de poder cancelar a reserva com até 24 horas de antecedência e contar com assistência 24 horas por dia, todos os dias.

11. Museu Kunsthistorisches, Viena

Um dos principais museus de história da arte da Europa e do mundo que abriga cerca de 1.400 pinturas, 700 mil moedas e medalhas, 100 carruagens e uniformes, 240 mil livros e 5 mil documentos históricos. Além de outras inúmeras obras de arte, fotografias, jóias, tapeçaria, tumbas egípcias, entre outros acervos dos Habsburgo – monarcas austríacos.

Dentre as coleções do Kunsthistorisches estão:

  • Coleção egípcia e oriental;
  • Coleção de Antiguidades Gregas e Romanas;
  • Galeria de imagens;
  • Kunstkammer Vienna;
  • Coleção de Moedas;
  • Coleção de Instrumentos Musicais Históricos;
  • Arsenal Imperial.

Onde fica?

Fica localizado na Maria-Theresien-Platz, 1010 Wien, Áustria – Viena.

Quanto custa?

Os preços são bem variados, sendo:

  • 16€ por adulto;
  • 12€ bilhete reduzido*;
  • 12€ para grupos de 10 pessoas;
  • 44€ bilhete anual;
  • Entrada gratuita para menores de 18 anos.

Para adquirir o áudio guia – disponível em alemão, inglês, italiano, francês, japonês, russo, espanhol, coreano ou mandarim, o valor varia de 3€ a 8€.

*Bilhete reduzido: Estudantes até 25 anos, aposentados com mais de 65 anos, pessoas com necessidades especiais e seu acompanhante, presença e funcionários públicos da UE, mediante comprovação.

Horário de visitação:

  • Terça, quarta, sexta, sábado e domingo: 10h às 18h;
  • Quinta-feira: 10h às 21h;
  • Durante os meses de junho e agosto, o Kunsthistorisches está aberto diariamente.

Ingressos:

É possível adquirir ingressos diretamente na bilheteria ou pelo site oficial do Kunsthistorisches.

12. Museu Hermitage, São Petersburgo

Já que Rússia ocupa dois continentes: Europa e Ásia, podemos incluir o Hermitage na lista dos melhores museus da Europa.

A grandiosidade e imponência do Museu Hermitage é um dos pontos de destaque, pois o local reuni um complexo de 10 palácios que abrigam cerca de três milhões obras de todos os continentes e de diferentes épocas.

Além disso, ainda apresenta em seu acervo réplicas de algumas pinturas de Michelangelo. Foi construído a mando da imperatriz russa Catarina II, a Grande durante o século XVIII.

Onde fica?

O Museu Hermitage fica localizado nas margens do rio Neva, na cidade de São Petersburgo. Mais especificamente na Palace Square, 2.

Quanto custa?

É importante lembrar que a moeda na Rússia é o Rublo, e não o Euro. Portanto, os ingressos custam:

  • 700 RUB na bilheteria do museu (cerca de 9€);
  • 730 RUB na bilheteria do museu (cerca de 10€);
  • Entrada gratuita para crianças em idade pré-escolar e escolar, estudantes e aposentados russos. Além disso, a terceira quinta-feira de cada mês, também tem entrada gratuita para qualquer visitante.

Horário de visitação:

  • Terça, quinta, sábado e domingo: 10h30 às 18h;
  • Quarta e sexta-feira: 10h30 às 21h.

Quando não abre:

Segundas-feiras, 1 de janeiro e 9 de maio.

Ingressos:

Ao contrário do Rijksmuseum em Amsterdã, que oferece descontos para a compra online, o Museu Hermitage cobra um pouco mais caro por isso. Mas pense que você vai gastar um pouquinho mais ao realizar a compra pelo site oficial, mas não perderá tempo na fila da bilheteria.

13. Galleria Borghese, Roma

O interior do edifício onde a Galleria Borghese está instalada já nos mostra toda a beleza renascentista da Itália. O local possui 20 salas que abrigam mais de 260 pinturas, esculturas e mosaicos que datam os séculos XV e XIX.

Leonardo da Vinci, Ticiano, Rafael e Caravaggio são um dos artistas que estão exibidos na Borghese. Para conservar o edifício é permitida a entrada de 360 pessoas por vez.

Onde fica?

Ir até Roma e não visitar esse lugar é perder a chance de conhecer um dos melhores museus da Europa. A Galleria Borghese fica localizada na Piazzale Scipione Borghese, 5, 00197 Roma – Itália

Quanto custa?

Você pode optar por visita guiada ou não. Os preços são:

Tour Guiado (disponível em italiano ou inglês)

  • 26€ por adulto;
  • 15,50€ para estudantes da UE de 18 a 25 anos;
  • 8,50€ para menores de 18 anos.

Sem guia

  • 20€ por adulto;
  • 9€ para estudantes da UE de 18 a 25 anos;
  • 2€ para menores de 18 anos.

Horário de visitação:

De terça a domingo, das 9h às 19h.

Ingressos:

Você pode optar por comprar o ingresso antecipadamente pelo site oficial da Gebart – Gestão de bens culturais da Itália, que tem um custo adicional de 2€ por bilhete. A outra opção é adquirir o ingresso diretamente na bilheteria do museu. Mas atenção, no caso da compra presencial é necessário realizar um pedido de reserva.

Veja como comprar ingressos para a Galleria Borghese.

14. Palácio de Versalhes, Versailles

O Château de Versailles, como é chamado na França, é um castelo com uma imponente arquitetura e grandes jardins que foi declarado como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. O Palácio foi construído no século XVII e serviu como “cabana” de caça e sede do poder francês.

No século XIX, o rei Louis-Philippe, resolveu abrir as portas do Palácio, em 1837. A coleção do museu conta com mais de 60 mil obras que abrange toda a história francesa e estão distribuídas por locais:

  • Castelo;
  • Trianon Estate;
  • Parque;
  • Galerie des Carrosses (Galeria das Charretes);
  • Jardins.

historia do palacio de versalhes

Onde fica?

Se vai até Paris, não deixe de ir até Versailles para conhecer esse Palácio, que fica na Place d’Armes, 78000, França. Se pegar um metrô próximo a Torre Eiffel, vai gastar no máximo 50 minutos até lá. A dica é ir bem cedo e passar o dia inteiro por lá.

Quanto custa?

O bilhete de acesso ao Palácio de Versalhes variam de acordo com o que você optar, sendo:

20€ por bilhete que inclui os seguintes acessos:

  • Castelo e guia de áudio;
  • Trianon Estate (Aposentos mais íntimos);
  • Exposições temporárias;
  • Jardins e Parque;
  • Galerie des Carrosses.

18€ por bilhete que inclui os seguintes acessos:

  • Castelo e guia de áudio;
  • Exposições temporárias apresentadas no Castelo;
  • Jardins e Parque;
  • Galerie des Carrosses.

12€ por bilhete que inclui os seguintes acessos:

  • Trianon Estate;
  • Exposições temporárias;
  • Jardins e Parque;
  • Galerie des Carrosses.

Entrada gratuita para menores de 18 anos, menores de 26 anos residentes na União Europeia, professores designados para uma escola francesa, pessoas com deficiência e seus companheiros.

Horário de visitação

Num dos melhores museus da Europa, como o Palácio de Versalhes, cada atração tem um horário de funcionamento diferente. São eles:

Castelo e Trianon Estate

De terça a domingo, das 9h às 18h30;
Segunda-feira e no feriado de 1 de maio, o Castelo se encontra fechado.

Parque

Todos os dias, das 7h às 20h30.

Galerie des Carrosses

De terça a domingo, das 12h30 às 18h30;
Segunda-feira e no feriado de 1 de maio se encontra fechado.

Jardins

Todos os dias, das 8h às 20h30.

Ingressos:

Podem ser adquiridos no site oficial do Palácio de Versalhes ou diretamente na bilheteria.

A melhor opção é comprar os ingressos online, com antecedência e sem riscos. Na Get Your Guide, o ticket para uma visita guiada a Versalhes sem filas custa 40€. Além da reserva ser simples e rápida, tem a vantagem do cancelamento fácil e de guardar os ingressos no seu celular.

15. Auschwitz, Cracóvia

Auschwitz pode não estar entre os melhores museus da Europa, mas sem dúvida, ele é um dos museus mais importantes do mundo por nos retratar uma parte da história mundial e sombria, e que ainda é extremamente recente. Por isso, não poderia deixar de citá-lo.

O Museu Estatal de Auschwitz-Birkenau foi fundado em 1990, em memória de todas as pessoas que foram vítimas do genocídio nazista.

As coleções do museu incluem:

  • Cerca de 40.000 m³ de calçados;
  • Cerca de 3.800 malas, das quais 2.100 levam os nomes de seus donos;
  • Mais de 12 mil utensílios de cozinha;
  • 470 próteses e órteses;
  • 397 roupas de acampamento listradas;
  • 246 tallisim;
  • Cerca de 4.100 obras de arte (das quais cerca de 2 mil foram feitas por prisioneiros).

Onde fica?

O antigo campo de concentração nazista está localizado na estrada nacional 933, entre as cidades de Cracóvia e O?wi?cim.

Quanto custa?

Apesar da Polônia fazer parte da Europa, o país está fora da zona do euro (€). Sendo assim, a moeda oficial é o Z?oty (Z?).Os tours variam de acordo com a língua escolhida para o guia, mas em média os valores são:

Visitas guiadas com duração de 3h30

  • 60Z? (cerca de 14€) por adulto;
  • 55Z? (cerca de 13€) bilhete reduzido (estudantes até 26 anos, mediante apresentação de documento).

Visitas guiadas para fins de estudo com duração de 6h

  • 100Z? (cerca de 23€) por adulto;
  • 80Z? (cerca de 19€) bilhete reduzido (estudantes até 26 anos, mediante apresentação de documento).

Horário de visitação:

O Museu de Auschwitz está aberto durante todo o ano, de segunda a sexta-feira. Porém, vale ficar atento aos horários de visitação que variam de acordo com mês:

  • Dezembro: 7h30 às 14h;
  • Janeiro e novembro: 7h30 às 15h;
  • Fevereiro: 7h30 às 16h;
  • Março e outubro: 7h30 às 17h;
  • Abril, maio e setembro: 7h30 às 18h;
  • Junho, julho e agosto: 7h30 às 19h.

Quando não abre:

Nos feriados de 1 de janeiro, domingo de Páscoa e 25 de dezembro.

Ingressos:

Podem ser adquiridos no site oficial do Museu de Auschwitz.

Atenção: A visita para menores de 14 anos não é recomendada.

Outros museus na Europa que valem a pena

É possível evitar filas para entrar nos museus?

Sim, é possível. Para isso é necessário adquirir seu ingresso com antecedência pelo site oficial de cada museu. Contudo, a desvantagem é que se você não entende inglês, russo, grego, alemão, espanhol, italiano e polonês, pode ser bem confuso realizar a compra, já que os sites costumam ser escritos com o idioma de cada país.

A outra opção para visitar os melhores museus da Europa – que inclusive nós super indicamos – é realizar a compra pela plataforma Get Your Guide. Apesar de poder ser um pouquinho mais caro (quase nada na verdade), você vai conseguir realizar uma compra segura, se livrar das filas, e dependendo do museu, ainda garante uma fila prioritária para entrar.

Confira nossas dicas para comprar ingressos para atrações turísticas online.

Dica: se está planejando viajar para a Europa, é importante saber que é obrigatório ter um seguro viagem. Faça uma cotação no nosso comparador de seguro viagem e descubra qual o melhor e mais barato para você.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas Turismo.
Compartilhe
Autor

Lívia Tostes é jornalista e vive em Portugal, onde cursa o Mestrado em Comunicação Política pela Universidade do Porto. É apaixonada por gastronomia, fotografia e cinema - especialmente o cinema brasileiro. Viajar sozinha para conhecer novas culturas é seu hobby favorito.