Paris no verão: saiba como aproveitar a melhor época do ano

Visitar Paris  / 

As quatro estações na França são muito bem definidas e o clima temperado predomina. No entanto, turistas do mundo inteiro preferem curtir Paris no verão, quando a cidade se torna uma atração única.

É quando o calor invade o lugar, trazendo uma infinidade de eventos, festas, shows e programas para os locais e visitantes curtirem intensamente Paris. Neste artigo, vamos conhecer os passeios mais legais, os menos tradicionais, os mais insólitos, dicas de compra, hospedagem, etc.

Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil.


Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem. Faça uma cotação online sem compromissos e confira as várias opções de seguro para a sua viagem.

FAZER COTAÇÃO »

Paris no verão: como aproveitar intensamente a cidade

O fim da primavera dá os primeiros indícios que o verão está chegando, e os franceses de modo geral começam a sair mais de casa, a sorrir mais e também a passar mais tempo outdoor .

Paris no verão significa fazer longas caminhadas às margens do rio Sena, piqueniques nos jardins e parques, tomar muito sorvete, curtir a “praia” do Sena, ir aos festivais de música e cinema ao ar livre, dentre inúmeras outras opções.

Descubra qual a melhor época para visitar a França.

Temperatura em Paris no Verão

A temperatura média em Paris fica entre 15° a 25° ao longos dos meses de junho, julho e agosto, porém não é difícil chegar aos 35° (e às vezes até superior a isso), como ocorreu em 2018. O verão desembarca no país em 21 de junho até 21 de setembro, mas o ápice ocorre em agosto.

A primavera e verão são as melhores épocas para conhecer a Cidade Luz. Visitar Paris no inverno tem como única vantagem o preço da hospedagem mais em conta e a cidade menos cheia, fora isso, os passeios ao ar livre ficam extremamente limitados.

Faz dias bem quentes em Paris no verão, e são mais longos também, escurecendo por volta das 21h, um ponto positivo, pois dá para fazer uma série de atividades ao longo do dia, isso sem contar que os pontos turísticos fecham mais tarde, como a famosa Torre Eiffel.

Sendo uma das cidades mais visitadas do mundo, liderando a lista na Europa, Paris é dona de uma beleza arquitetônica formidável, muita história e romantismo também, isso sem contar que tudo relacionado a Paris (para nós brasileiros) é “chique”.

Dica: mesmo na estação mais quente do ano, pode chover em Paris no verão, e a temperatura pode cair bastante, logo, tenha sempre um agasalho em mãos.

Veja o nosso guia de turismo em Paris.

paris no verao

Os passeios mais tradicionais e imperdíveis de Paris no verão

Torre Eiffel

Símbolo do país, a Torre Eiffel atrai milhares de visitantes todos os anos, sendo um dos passeios mais populares em Paris no verão (e em qualquer outra estação).

Evite as longas filas na Torre Eiffel. Compre os ingressos com antecedência e consiga acesso prioritário.

Jardim de Luxemburgo

Belíssimo parque onde fica o palácio de mesmo nome. É tido por muitos como um dos locais mais belos da cidade.

Basílica de Sacré Coeur

Um dos lugares divinos mais importantes de Paris, a Basílica de Sacré Coeur está situada em uma colina de 130 metros de altura, de onde se tem uma magnífica vista para a cidade.

Aviso: não tire fotos no interior da Basílica, caso contrário, será convidado a se retirar como ocorreu comigo, e acredite – é muito constrangedor.

Arco do Triunfo

Construído em 1806, em comemoração às vitórias de Napoleão, o Arco do Triunfo é outro cartão postal famoso de Paris, embora por dentro não seja tão interessante assim, na minha opinião.

Saiba quais são os documentos obrigatórios para viajar para a Europa

Receba grátis nosso CHECKLISTcom todos os documentos obrigatórios e outras dicas para viajar para a Europa com toda segurança e conforto.

RECEBER GRÁTIS »

Passeio de barco pelo rio Sena

Se o orçamento estiver folgado, o passeio de barco pelo rio Sena vale a pena fazer e não é tão caro assim, porém é muito concorrido, havendo grandes chances de se esgotar rapidamente no verão parisiense. Compre os seus ingressos online, por exemplo no Get Your Guide.

Outra dica é caminhar sem pressa às margens do rio, um dos meus passeios prediletos durante uma temporada na cidade.

Museus de Paris

Visitar museus também é um bom programa para se fazer em Paris no verão. Podemos destacar 2dois imperdíveis:

  • Museu do Louvre: fundado em 1793, é o museu mais visitado no mundo (e mais conhecido também), com um acervo superior a 380 mil objetos. E como não mencionar a notável Mona Lisa de Leonardo da Vinci?
  • Museu d’Orsay: considerado um dos mais belos da França, estando às margens do Sena, seu acervo engloba pinturas e esculturas da arte ocidental do período de 1848 a 1914.

Catedral de Notre Dame

Em estilo gótico, a Catedral de Notre Dame tem mais de 700 anos, sendo um dos locais mais famosos do mundo.

Os passeios menos tradicionais entre os turistas

Paris no verão também tem “praia”. Na verdade, é o rio Sena rodeado de areia na margem, onde as pessoas de modo geral curtem passar o dia, se bronzear, praticar algum esporte, ler, papear com os amigos etc. Contudo, nadar é impraticável (proibido).

Curiosidade: 5000 toneladas de areia são colocadas às margens do rio Sena para criar a atmosfera de praia. No entanto, no verão de 2018 foi sem areia mesmo, por uma questão ecológica e também pelo trabalho que dá colocar e retirar toneladas de areia de uma atração que já existe há 17 anos.

passeios menos tradicionais entre os turistas

Dica: se tomar sol não é a sua praia, saiba que ocorrem concertos, aulas de ginásticas e outras atividades na praia parisiense.

Ainda sim, é possível nadar em Paris no verão, na Bassin de la Villette, canal fluvial situado no 19° arrondissement, onde são instaladas três piscinas com água filtrada do canal, além de oferecer acesso gratuito.

Dica: existem mais de 38 piscinas públicas em Paris, uma das mais populares é a Saint Germain.

Confira como é Paris na Primavera e se encante.

Caça ao tesouro

Aqueles que estarão na companhia de crianças, podem contar com atividades voltadas para elas também. O Chasse aux Trésors (caça ao tesouro) é um dos eventos mais populares nessa época do ano, pois permite que se explore a cidade através de pistas que irão resolver um enigma relacionado com uma história.

Uma boa forma de curtir Paris no verão é assistindo algum filme a céu aberto no Parc de la Villette. O cinema ao ar livre, geralmente, ocorre ao longo de um mês e possui uma temática diferenciada a cada edição.

Dica: as sessões ocorrem à noite e o visitante pode levar um bom vinho, baguete e queijo se desejar. Além disso, no La Villette também ocorrem exposições, jogos, feiras e concertos.

Lado boêmio da cidade

Explore a pé o bairro boêmio de Montmartre, com suas atrações como Moulin Rouge, a notável Basílica de Sacré Coeur, além dos bares, casas noturnas e diversos outros locais interessantes.

Mas se por acaso as ruas estiverem lotadas, uma boa dica é caminhar pela rua Montorgueil, desconhecida pela maioria dos turistas, tem vários restaurantes, padarias, cafés e afins e com o diferencial de ser bem menos lotada que a Montmartre.

Parque temático

Aqueles que curtem parques temáticos, possuem uma boa opção além da Eurodisney: conhecer o Parc Asterix (dos quadrinhos Asterix e Obelix) é uma ótima alternativa. Muitos dizem que o lugar é bem mais legal, e não deixa nada dever ao outro.

Dica: funciona de abril a novembro e as filas são menores em relação ao concorrente.
Aviso: é ideal para crianças maiores e tem muitos brinquedos com água, sendo 31 atrações no total.

Se quiser fugir das filas da Torre Eiffel, uma boa opção é subir na Torre Montparnasse, com uma vista incrível da cidade em um dos edifícios mais altos de Paris. Certamente o visitante não encontrará longas filas, além do elevador ser super rápido.

Apesar de não ser um bairro turístico, Belleville tem atraído um público maior com o passar do tempo. Além do Mirante de Belleville, que tem uma bela vista para a cidade, há também muitos grafites e arte contemporânea no local.

Passeios insólitos em Paris no verão

Fugir um pouco dos passeios clichês e frequentar lugares que só os locais conhecem e costumam ir é uma ótima experiência para conhecer a cidade sob um outro ângulo, e acima de tudo, estar aberto para o insólito.

Restaurantes na Torre Eiffel: reserve mesa com a melhor vista de Paris.

Marché Auguste Blanqui

Algo muito comum na Europa (principalmente em Portugal), são as feiras livres e mercados abertos, e em Paris não poderia ser diferente.

O mercado francês está localizado na 13° arrondissement e funciona aos domingos e também durante a semana, porém encontrará mais opções de produtos no final de semana.

Itens como queijos, frutas, azeitonas, cogumelos, etc. estão disponíveis em um local que mistura cheiros e sabores e que dificilmente o visitante encontrará turistas lá.

Onde: Boulevard Auguste-Blanqui.

Les Grands Voisins

A tradução diz “Os grandes vizinhos” e de fato faz jus ao nome, pois trata-se de um projeto social criado em um prédio antigo de um hospital. O local tem como premissa criar um ponto de encontro para atividades diversas compartilhadas.

Visitantes que curtem arte moderna irão apreciar bastante o lugar, que conta com galerias geridas por coletivos de artistas locais, com diversas exposições.

O Les Grands Voisins ainda conta com loja no estilo brechó e um café-restaurante muito charmoso, além da presença de artistas, artesãos e associações. Essa iniciativa foi criada para acolher 600 pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Onde: 74, Avenue Denfert-Rochereau.

Não esquece de conferir todos os documentos recomendados e obrigatórios para viajar para a Europa.

Mercado das Pulgas de Saint-Ouen

Saint-Ouen está localizada no “limite” de Paris, isso quer dizer que chegar até lá de metrô vai levar um tempinho. De todo modo, o Mercado das Pulgas só é interessante para aqueles que apreciam antiguidades e artigos vintages, desde: discos de vinil, roupas, objetos de decoração, móveis, fotografias antigas etc.

Considerado o maior do mundo neste segmento, o Mercado das Pulgas de Saint-Ouen tem muitas lojas e galerias espalhadas pelas ruas, onde se pode encontrar um pouco de tudo da época dos nossos avós.

Onde: linha 4 do metrô e desça na estação de Porte Clignancourt, em seguida basta caminhar duas quadras para chegar ao local.

Curiosidade: muitas transexuais vivem em Saint-Ouen, talvez pelo preço dos aluguéis serem mais acessíveis, e várias delas já participaram de alguns filmes franceses como o premiado “Lado Selvagem” (2004).

O que fazer em Paris: dicas para planejar o seu itinerário pela Cidade Luz.

La Recyclerie

Um café-restaurante que serve refeições orgânicas, além disso, o espaço conta com horta, galinhas e abelhas (para produção de mel), sendo um dos locais mais insólitos no meio de Paris.

O La Recyclerie ainda conta com eventos mensais, tais como palestras, oficinas e visitas guiadas.

Onde: está localizado pertinho da estação de Porte Clignancourt.

Cemitério de Pére-Lachaise

Parece bizarro visitar um cemitério, mas algumas pessoas apreciam esse tipo de passeio, ainda mais no Pére-Lachaise, onde uma constelação de astros e estrelas estão enterrados, e é está a razão que atrai tantos visitantes do mundo inteiro.

Figuras ilustres como Édith Piaf, Allan Kardec, Oscar Wilde, Jim Morrison, Maria Callas e muitos outros notáveis foram sepultados neste imenso cemitério.

Onde: a estação de metrô mais próxima do cemitério é a Gambetta.

Dica: faça um tour guiado pelo Pére-Lachaise com o Get Your Guide, até por que o local é muito amplo e as chances de se perder ou mesmo não encontrar o túmulo de alguém específico são grandes.

Bercy Village

Um belo shopping com lojas, cafés, restaurantes, cinemas e com um diferencial – a céu aberto. O Bercy Village mistura o moderno e o antigo em um só lugar, um passeio ideal para aqueles visitantes que só curtem ir onde os locais vão.

Onde: linha 14, estação Saint Emilion.

Aquaboulevard

Turistas certamente não conhecem este lugar, mas os franceses que têm filhos com certeza. Trata-se de um clube aquático onde todas as atividades envolvem água, com tobogãs gigantes, piscinas rasas e também fundas com ondas, ideal para aproveitar o calor em Paris no verão. O Aquaboulevard possui uma parte coberta e outra externa.

Aviso: crianças a partir de 3 anos.

Observação: nos finais de semana o local fica lotado.

Kilo Shop

Comprar itens de segunda mão (principalmente roupas) é um hábito relativamente comum na Europa, porém nem tanto no Brasil, onde as pessoas torcem o nariz para coisas usadas. Em minhas andanças sem rumo pela cidade, descobri um brechó inusitado, o Kilo Shop.

Como o próprio nome já diz, as roupas são vendidas a peso, o cliente as escolhe e depois é só pesar na balança e ver o valor. Há roupas de todos os tipos, materiais, marcas e para ambos os gêneros, além de acessórios como chapéus, luvas, boinas etc.

Onde: 125, Boulevard Saint Germain.

Nu no Bois de Vincennes

Em 2017, o parque de Bois de Vincennes se tornou o primeiro espaço público nudista da cidade, e foi manchete nos jornais do mundo inteiro, inclusive no Brasil.

A iniciativa foi um sucesso, e muitos parisienses resolveram deixar as roupas de lado e bronzear o corpo no gramado, até um colega francês aproveitou essa oportunidade para dar aulas de yoga naturista no parque.

Vale lembrar que Paris possui também um outro local onde é permitido ficar nu, ou melhor dizendo, nadar nu. A piscina Roger Le Gall permite o banho sem trajes três vezes na semana, quando o local é exclusivamente reservado para a prática.

Curiosidade: em se tratando de naturismo, a França possui aproximadamente 460 áreas naturistas autorizadas, onde inclui 155 acampamentos e 73 praias (isto significa um número muito superior em comparação aos locais nudistas no Brasil).

Panteão de Paris: personalidades mundiais e pêndulo de Foucault.

Relaxar no Hammam Mosque

Hammam significa banho turco, ou para nós no Brasil a conhecida sauna a vapor. Localizado no famoso bairro Quartier Latin, o local é um pedaço de Istambul dentro de Paris.

O lugar impressiona, tanto no exterior quanto no interior, contando com um belo jardim, sala de chá e claro, os espaçosos e ornamentados (mármore) banhos turcos.

Considerado o melhor hammam de Paris, estive no local na companhia de um amigo francês que já havia estado lá anteriormente. Apesar do local soar como um clube do bolinha (apenas homens), estes só podem frequentar o hammam dois dias na semana, nos outros dias é dedicado exclusivamente para as mulheres.

Onde: 39, Rue Geoffroy – Saint Hilaire.

Como economizar tempo e dinheiro em Paris no verão

Paris não é uma cidade barata, ainda mais no verão. Entretanto, existem alternativas para economizar durante a sua estadia.

1. A maioria dos museus possui um dia de visitação gratuita, como Museu do Louvre e Musée d’Orsay no primeiro domingo de cada mês, mas prepara-se para a multidão no interior e também no exterior, pois a fila poderá ser colossal;

2. Fazer passeios combinados é uma boa opção para economizar tempo e também dinheiro, isso sem contar que o visitante conhecerá a história de cada local sem precisar apelar para os antigos guias de papel. A plataforma Get Your Guide possui alguns tours guiados bem interessantes e diversos deles sem filas;

3. A Torre Eiffel é o cartão postal de Paris. Uma boa forma de economizar e ao mesmo tempo ver a cidade de um ângulo diferente, é dispensar o elevador e subir de escada. O ingresso é mais barato, porém terá que encarar 704 degraus. Eu até quis fazer isso, mas fui desencorajado;

4. Visitar o interior da Catedral de Notre Dame é gratuito, porém se quiser subir até o topo terá que desembolsar;

5. Não alugue carro em Paris, o trânsito não colabora muito, e o metrô é o principal meio de transporte na cidade. Entretanto, ao desembarcar no aeroporto com algumas bagagens, ir de metrô não se torna muito prático. Sendo assim, o ideal é contratar um serviço de transfer (evite pegar táxi). Neste buscador de transfer você pode escolher dentre diversas opções (e preços) ou mesmo optar pelo Uber;

6. Se o calor estiver de bronzear na sombra, certamente vai dar muita sede nas andanças por Paris, e como vale tudo na hora de economizar, saiba que as fontes espalhadas pela cidade são de água potável, podendo matar a sede sem nenhum receio de ter uma disenteria.

como economizar tempo e dinheiro em Paris no verao

Dica: visite os principais museus da cidade nos dias que o calor for intenso, dessa forma dá pra fugir um pouco do sol.

Palácio de Versalhes: como chegar, valores e como comprar ingresso.

O que comer e beber em Paris no verão

Paris no verão pode alcançar temperaturas bem altas (mas nada que assuste um brasileiro já acostumado a isso), e nem por isso a cidade perde o seu charme. O ideal é se refrescar bastante com todos os “gelados”.

Uma das coisas que mais combinam com Paris no verão é com certeza sorvete, e um local que os franceses e turistas adoram é a sorveteria italiana Amorino que vende sorvetes artesanais além de frapês e sorbet (bebidas geladas de diversos sabores).

Outra opção para quem adora sorvetes é degustar o clássico francês Berthillon, tendo apenas uma loja na Ilha de Saint Louis. Os sabores variam de acordo com a estação, usando sempre ingredientes frescos.

O visitante deve experimentar também o chou, um docinho típico francês muito comum nos casamentos, além de serem coloridos, são também uma delícia e podem ser uma alternativa ao popular macaron, que é mais caro.

Mas se o assunto for beber, os melhores locais para provar um bom vinho branco ou rosé pode ser às margens do rio Sena. Há bons bares nas proximidades da ponte Alexandre III e também Pont Neuf, como os Le Quai, Flow e bistrot Alexander III.

Se a ideia for fazer piqueniques, as dezenas de parques, praças, jardins e mesmo às margens do rio Sena são ótimas opções para comer e beber admirando a paisagem ao redor.

Festas em Paris no Verão

14 de julho: em pleno verão parisiense comemora-se a Queda da Bastilha, uma festa que os franceses comparecem em peso, sendo bastante animada com desfiles e fogos de artifício. A famosa Champs Elysée fica fechada para o desfile militar e milhares de pessoas celebram a data erguendo bandeiras do país. Curiosidade: a Festa Nacional Francesa (Dia da Bastilha) corresponde para os brasileiros ao feriado de 7 de setembro.

Les Siestes Electroniques: é um evento aguardado por muitos, ocorre nos jardins do Museu du Quai Branly, onde alguns músicos reinterpretam peças musicais do acervo.

Fête de la Musique: a festa da música tem como objetivo celebrar a chegada do verão, onde vários palcos são montados pela cidade para celebrar a estação. É um evento bastante animado onde os locais marcam presença.

Noite

Uma boate ao ar livre, assim é a La Clairière (A Clareira), a balada que funciona apenas no verão, fica dentro do conhecido Bois de Boulogne (um bosque imenso na região oeste de Paris, mostrado em diversos filmes sobre prostituição).

Também durante o verão, o restaurante sofisticado da Opéra Garnier se transforma em uma boate badalada que atende pelo nome de La Boumette e que funciona até setembro.

Já no Parque des Buttes Chaumont, também acontece uma balada no verão, sendo um dia específico para a comunidade gay.

Compras em Paris

O verão em Paris também é uma boa oportunidade para fazer compras, devido ao fato que várias lojas entram em liquidação, mas esteja atento ao período certo, geralmente final de junho até início de agosto.

Evite as zonas turísticas quando for comprar lembrancinhas, roupas, etc., como as ruas Steinkerque e Rue Briquet, caso contrário, vai gastar uma nota preta. Escolha os locais mais afastados das regiões turística, como o Rochechouart, onde os preços são bem melhores.

Se a intenção for comprar bastante roupas, é melhor se deslocar 40 minutos de Paris, na cidade vizinha Marne La Vallée, onde fica o Chic Outlet Shopping, que dizem faz um sucesso tremendo entre os brasileiros em função dos preços formidáveis.

Museus gratuitos em Paris: conheça a lista e complete seu roteiro.

bairros de paris

Acomodações – onde dormir bem e barato em Paris

Paris recebe, em média, 15 milhões de turistas todos os anos, logo a cidade tem uma boa infraestrutura hoteleira, com hotéis e hostels para todos os bolsos e gostos.

A cidade está dividida em 20 distritos, cujo o formato lembra um caracol, onde de 1 a 7 (arrondissements) compreende a área mais turística e perto do centro.

Essa numeração funciona conforme a distância do centro, sendo assim quanto maior o número, menor a proximidade do distrito com a área central da cidade.

De todo modo, não há com que se preocupar se ficar em um distrito mais distante, o sistema de transporte público (metrô) atende a todas as regiões. Contudo, os bairros mais próximos são Marais, île St.- Louis, St.-Germain, Quartier Latin e Sorbonne.

Todavia, os pontos turísticos de Paris estão muito bem distribuídos entre as regiões, ou melhor dizendo entre os distritos, dessa forma você sempre estará próximo de algum deles.

Veja alguns dos principais bairros de Paris e suas particularidades e depois faça uma pesquisa online, por exemplo no Booking.

Quartier Latin

Reduto de jovens em função da universidade Sorbonne, o bairro latino tem uma vida noturna animada, com muitos bares. Ali próximo estão o Panteão de Paris e o Jardim de Luxemburgo, a poucos minutos a pé.

Champs-Elysees

Área nobre, considerado um dos melhores locais para se hospedar em Paris, estando pertinho da Torre Eiffel, Arco do Triunfo e Museu do Louvre. Porém, ficar nessa área vai exigir um orçamento maior.

Le Marais

Bairro boêmio no coração de Paris, repleto de bares, lojas de grife, hotéis, galerias de arte, restaurantes, etc. Muito apreciado também pela comunidade gay em função de suas lojas e baladas dedicadas a este público, perto dali estão o Centro Georges Pompidou e a Praça da Bastilha.

Curiosidade: o Le Marais possui belos e preservados edifícios históricos, sendo considerado Patrimônio Histórico pela UNESCO.

Ruas de Paris que você deve conhecer.

Montmartre

Charmoso bairro, perto de alguns pontos turísticos e também do lendário cabaré Moulin Rouge, além da Basílica de Sacré Coeur e Ópera Garnier. Os valores de hospedagens são bons em comparação a outros bairros, principalmente no segmento hostel.

Hotel Minerve: situado no centro de Paris, este hotel 3 estrelas está localizado a poucos passos da Catedral de Notre Dame. É uma ótima opção no que se refere a custo-benefício, sem contar que conta com banheiros privativos, TV e ar condicionado para não passar calor em Paris no verão. Preço médio: 97€  por um quarto duplo.

Hotel Verlaine: localizado na 13° arrondissement, está próximo de uma estação de metrô que leva até a famosa Torre Eiffel. Os quartos são simples, porém com banheiros privativos e vista para o jardim ou mesmo para a cidade. Preço médio: 68€  por um quarto duplo.

Hotel Pavillon de Montmartre: o hotel tem uma ótima localização, perto de bares, restaurantes, pontos turísticos e estações de metrô. A acomodação está situada na 18° arrondissement, onde também está localizado a Basílica de Sacré Coeur.
Os quartos possuem TV e banheiro privativo. Preço médio: 73€  por um quarto duplo.

O que levar na mala para curtir o verão de Paris

Tendo em mente que Paris no verão pode ser muito quente mas ao mesmo tempo pode chover em algumas ocasiões, o ideal é levar um pouco de cada item de vestuário. Leve na bagagem peças confortáveis e leves, mas também um ou dois casacos.

Não deixe de levar também óculos de sol, boné ou chapéu. Em relação aos calçados, pode optar por tênis, sapatos abertos, sapatilhas, etc.

Checklist de viagem: o que não pode faltar na sua mala.

O lado B de Paris no verão

Uma cidade tão turística como Paris não poderia escapar (infelizmente) da ação de golpistas que tentam a todo momento tirar dinheiro de turistas desavisados.

Entretanto, esse tipo de crime em Paris não usa de violência (não precisa temer pela sua vida), pois basicamente se resume a batedores de carteira, furtos e pequenos golpes.

Esteja atento a estas dicas durante uma viagem a Paris no verão (ocorre o ano inteiro, mas no verão acontece com mais frequência em virtude do volume de turistas na cidade).

Golpe do surdo/mudo

Esse golpe clichê já é conhecido dos franceses, porém nem tanto dos turistas: uma pessoa fingindo ser surda/muda (geralmente do sexo feminino) se aproxima do visitante com uma prancheta pedindo uma assinatura para uma suposta ONG. Após assinar, o turista é coagido a doar 10€ ou mais para a falsa instituição. Eu quase cai nesse golpe na basílica de Sacré Coeur.

Onde ocorre: em todas as áreas turísticas da cidade, mas é mais comum no Sacré Coeur e na Torre Eiffel.

Golpe da foto

Outro golpe também comum em Paris: um cidadão aborda um turista e solicita que ele tire uma foto dele. Nesse momento, dois falsos policiais aparecem e revistam o turista alegando que o rapaz vendeu drogas para o visitante, enquanto revistam a pessoa (bolsos e carteiras), uma soma é furtada.

Onde ocorre: em qualquer ponto da cidade.

Golpe no metrô

Batedores de carteira são os conhecidos “pickpocket” e agem nos vagões de Paris, principalmente quando o metrô está cheio. Num piscar de olhos, levam o que tiver no bolso traseiro ou lateral.

Golpe do anel

Observei diversas vezes esse golpe em Paris. Uma jovem caminha atrás de um turista e em seguida, ela joga um anel no chão, e os aborda perguntando se pertence a eles. Uma vez feito isso, inicia uma argumentação insistente para que a vítima compre o anel (que na realidade não deve valer nada).

Onde ocorre: em qualquer área turística da cidade.

Golpe da pulseira

Esse golpe é mais aplicado pelos imigrantes africanos: eles abordam o turista de forma super simpática oferecendo pulseiras, uma vez que eles amarram no braço da vítima, dão um nó difícil de tirar, restando ao cidadão(a) comprar a pulseira.

Onde ocorre: em qualquer área turística, mas principalmente no Sacré Coeur.

Dicas para não cair em nenhum golpe:

  • Diante de qualquer abordagem suspeita, diga de forma firme “non” (não);
  • Desconfie de abordagens muito agradáveis ou pedidos para tirar foto, trocar dinheiro, etc. Recuse ou ignore e continue caminhando sem dar atenção;
  • Não deixe nada no bolso traseiro da calça, principalmente em viagens de metrô, use uma pochete interna (por baixo da roupa, na região da cintura) para guardar notas de maior valor;
  • Durante os passeios, leve uma cópia do passaporte e dinheiro trocado, deixe a quantia maior e original do documento no cofre do hotel.

De todo modo, não precisa ter medo, basta ter apenas atenção, pois Paris é uma cidade linda e também segura (principalmente em relação ao Brasil).

Conheça outros golpes em turistas mais comuns na Europa.

Alguns hábitos dos franceses (que soam estranhos para nós brasileiros)

1. Muitos jovens fumam, principalmente adolescentes;

2. As lojas em Paris são pontuais em relação ao horários, logo, se o cliente chegar poucos minutos antes de fechar, será convidado a se retirar;

3. Topless é comum em Paris no verão, nos parques e piscinas públicas;

4. É mais educado assoar o nariz na rua, do que ficar “fungando”;

5. As francesas em sua grande maioria apenas pintam as unhas, não retiram as cutículas;

6. É (relativamente) comum no verão, ver mulheres sem depilação nas axilas ou virilha;

7. Amigos (homens) se cumprimentam com beijinhos no rosto;

8. Os franceses têm o hábito de ir ao mercado quase todos os dias para comprar poucos itens alimentícios que serão preparados no mesmo dia (carnes, legumes, etc.), ao contrário do Brasil onde compramos vários alimentos de uma só vez e guardamos na geladeira e armário por dias;

9. Os franceses prezam muito por uma alimentação saudável, por isso raramente verá homens ou mulheres acima do peso;

10. Poucos parisienses têm carro, as scooters são muito populares, assim como o metrô;

11. Desde jovens, eles escolhem o que desejam fazer (sobre futuro profissional) sem se preocupar em agradar os outros, seguindo o lema: Fraternidade, Igualdade e Liberdade.

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai viajar em breve? Tenha sempre internet no celular

    Viajar com internet é fundamental para acessar o Google Maps, para chamar um Uber, para ver o horário do transporte público ou para tirar qualquer dúvida. Nós recomendamos o chip SIMPREMIUM. Basta encomendar e você recebe em sua casa antes de viajar.

    PEDIR CHIP »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
COMPARTILHE
Autor

Jornalista, vive no Brasil e ama Portugal, tem passagens pela África, Europa e América do do Norte/Sul. Além da paixão por viagens, também adora animais e apoia projetos de conservação de vida selvagem na África do Sul e Brasil.