Monumentos da Europa: 10 lugares que todo viajante precisa conhecer

Viajar pela Europa  / 

Há muitos monumentos da Europa que precisam entrar na sua lista para viajar. Mas você sabe quais são os mais importantes? Hoje, nós vamos te contar quais são as principais atrações do continente europeu, a história e quanto custa para visitar. Vamos embarcar nessa viagem cultural?

Encontre o melhor pacote de férias para a Europa

Pacotes de Viagem, Circuitos, Multi Destinos, Cruzeiros.

Confira as promoções na Logitravel e garanta sua viagem dos
sonhos para a Europa.

VER OFERTAS DE FÉRIAS »

Os 10 monumentos da Europa que todo mundo precisa conhecer

A Europa é um continente rico em história e cultura, berço de muitos povos antigos e de vários estilos arquitetônicos incríveis.

Para ajudar no planejamento da sua Euro Trip, selecionamos 10 monumentos da Europa incríveis e daremos todas as dicas para aproveitar ao máximo sua viagem para Europa.

É importante destacar que todos os países da Europa têm muitos lugares interessantes e diversos monumentos imperdíveis para visitar, mas iremos destacar os monumentos mais icônicos e importantes que você não pode perder.

Nossa lista conta com:

  1. Torre Eiffel (Paris, França)
  2. Torre do Big Ben (Londres, Reino Unido)
  3. Coliseu (Roma, Itália)
  4. Portão de Brandemburgo (Berlim, Alemanha)
  5. Orloj – Relógio Astronômico (Praga, República Tcheca)
  6. Sagrada Família (Barcelona, Espanha)
  7. Acrópole (Atenas, Grécia)
  8. Mesquita Azul (Istambul, Turquia)
  9. Catedral de São Basílio (Moscou, Rússia)

1. Torre Eiffel (Paris, França)

O primeiro lugar que pensamos quando falamos de Paris é a Torre Eiffel, logo seria impossível deixá-la de fora dessa lista.

Um dos mais famosos monumentos de Paris e da Europa, é símbolo da capital francesa e está no imaginário romântico de muitos viajantes que querem conhecer o continente.

Inaugurada em 31 de março de 1889, o monumento foi erguido para a comemoração do Centenário da Revolução Francesa, na Exposição Universal em 1889, a Expo 1889.

Houve um concurso de projetos cujo prêmio ao vencedor seria construir a sua obra no Campo de Marte de Paris. O engenheiro ganhador, Gustave Eiffel, colocou o seu nome na torre.

Curiosidade

A Torre Eiffel foi construída para ser uma obra temporária que duraria apenas 20 anos. Porém, o sucesso da construção foi tanto que desistiram de destruí-la.

Outro fato que contribuiu para que a torre continuasse erguida foi o seu uso para transmissão de rádio durante a Primeira Guerra Mundial. Por ser muito alta, com 300 metros de altura, teria um alcance maior de comunicação.

Dicas

A Torre Eiffel é uma atração imperdível para visitar seja durante o dia ou à noite, quando ela acende suas 20 mil lâmpadas em um show de luzes que acontece sempre nos primeiros cinco minutos de cada hora.

No terceiro andar da torre é possível ter uma vista incrível de Paris e ter uma lembrança memorável da Cidade Luz.

Também é possível visitar um dos dois restaurantes da torre: The 58 Tour Eiffel, no primeiro andar, ou o exclusivo The Jules Verne, no segundo andar.

O recomendado é fazer uma reserva com três meses de antecedência. Ambos restaurantes têm opções para almoço ou jantar. Saiba que os preços podem ser salgados, mas é uma experiência única!

Endereço: Champ de Mars, 5 Avenue Anatole, Paris, França
Como chegar: de metrô, as estações mais próximas são a Bir-Hakeim (linha 6) e École militaire (linha 8). Alguns turistas preferem acessar pela estação Trocadéro, de onde é possível ver a Torre pelo outro lado do Rio Sena
Horário de funcionamento: aberta todos os dias. No verão, as visitas podem ser feitas das 9h às 0h45 de elevador, ou das 9h às 0h30 pelas escadas. Nos demais dias do ano, o horário é um pouco reduzido: das 9h30 às 23h45 por elevador e das 9h30 às 18h30 pelas escadas
Preço: Ingresso inteiro para subir de elevador até o topo: 25,90€; Jovens (12 a 24 anos): 13€; Crianças (4 a 11 anos) e pessoas com deficiência: 6,50€; Menores de 4 anos: gratuito

Da Torre Eiffel para outros monumentos próximos:

Reserve

No site Get Your Guide você encontra muitas opções de tours e visitas à Torre Eiffel. Vale muito a pena fechar pacotes que combinam a torre e passeios como cruzeiros pelo Rio Sena e outras atrações, pagando um preço bem mais atrativo.

Também dá para contratar passeios que incluem lugares mais afastados do centro da cidade, como a Disneyland Paris e o Palácio de Versailles.

Vai viajar para a Europa? Veja todos os documentos obrigatórios

Fizemos um checklist de todos os documentos recomendados e obrigatórios para se viajar para a Europa.

RECEBER GRÁTIS »

Conheça também todas as curiosidades da Torre Eiffel e saiba como comprar ingressos para a Torre Eiffel.

como e a torre eiffel paris

Saiba mais sobre o que fazer em Paris.

2. Torre do Big Ben (Londres, Reino Unido)

Localizada às margens do Rio Tâmisa e cartão postal de Londres, a Elizabeth Tower, mais conhecida como “Big Ben“, é um dos monumentos da Europa mais queridos dos viajantes. O apelido se deu por conta do som de seu sino de mais de 13 toneladas localizado na torre.

A Elizabeth Tower não fazia parte originalmente do projeto do Palácio de Westminster, vindo a ser projetada após um incêndio que destruiu grande parte do edifício em 18 de outubro de 1834.

Como parte da renovação e reconstrução, o Parlamento decidiu acrescentar algumas inovações, incluindo a torre e o relógio com objetivo de marcar oficialmente as horas na capital britânica.

Curiosidade

O Big Ben badalou seu sino pela primeira vez no dia 11 de julho de 1859 e desde então parou de tocar poucas vezes. Um dos momentos mais marcantes em que o sino ficou em silêncio foi durante a Primeira Guerra Mundial, com intuito de evitar ataques dos alemães.

Dicas

Vale muito a pena visitar não somente a Torre do Relógio, mas também o Palácio de Westminster e conhecer mais sobre essa belíssima construção gótica que é Patrimônio Mundial da Unesco desde 1987.

Devido às obras que durarão até 2021, as badaladas estão paradas desde 2017 para segurança dos trabalhadores no local.

No site oficial do Parlamento Inglês há diversas opções de tours com opções de áudio guias, tours guiados em várias línguas e, até mesmo, palestras gratuitas.

Endereço: Westminster, London SW1A 0AA, Reino Unido
Como chegar: de metrô: basta pegar as linhas District, Circle ou Jubilee e descer na estação Westminster
Horário de funcionamento: a bilheteria funciona de segunda a sexta das 10h às 16h. Para saber os horários dos tours é preciso consultar a bilheteria, pois a visitação só é possível quando não há sessão no Parlamento
Preço: ingresso inteiro: £26,50; ingresso reduzido: £22,00 (jovens de 16 a 18 anos, estudantes e pessoas acima de 60 anos): £22,00; crianças de 5 a 15 anos: £11,50; crianças com menos de 5 anos: gratuito

Da Torre do Big Ben para outros monumentos próximos:

Reserve

No site Get Your Guide, você encontrará diversos pacotes de tours pela cidade. Recomendamos os cruzeiros pelo Rio Tâmisa para aproveitar a vista, principalmente porque grande parte dos monumentos da cidade estão à beira do rio.

Também vale a pena pegar um pacote que inclua atrações de cidades próximas à Londres, sobretudo visitar a Stonehenge em Salisbury que também é Patrimônio Mundial da Unesco e uma das Sete Maravilhas da Era Medieval.

3. Coliseu (Roma, Itália)

Maior símbolo do Império Romano, o Coliseu é uma visita obrigatória para viajantes que passarem pela capital italiana.

É um dos mais importantes monumentos da Europa, uma das Sete Maravilhas do Mundo e também Patrimônio Mundial da Unesco. O local recebe cerca de 7 milhões de visitantes por ano de todo o mundo.

O monumento do século I, que tem como nome original Anfiteatro Flaviano, foi erguido durante a Dinastia Flaviana para o entretenimento, com atrações bárbaras para os dias atuais, como execuções, lutas de gladiadores, caça de animais e até batalhas navais.

Curiosidade

O poderio do Império Romano era tamanho que animais exóticos eram importados da África para alguns espetáculos, como leões, panteras, elefantes, rinocerontes e girafas.

Estima-se que durante os Jogos Inaugurais morreram aproximadamente mais de 9 mil animais e 2 mil gladiadores.

O Coliseu de Roma é um monumento extremamente importante para a história, mas também para a arquitetura, pois utilizou técnicas únicas para a época que são estudadas até os dias atuais.

A construção de 45 metros de altura foi feita predominantemente em concreto e areia, com utilização também de pedra calcária, ladrilho e mármore travertino.

Dicas

O Coliseu abriga uma exposição feita em colaboração com o Instituto Arqueológico Germânico de Roma e a Universidade de Roma Tre, que conta a história do monumento da era imperial e medieval.

Também é possível conhecer a arena subterrânea e os mecanismos usados há dois mil anos nos combates.

Endereço: Piazza del Colosseo, Roma, Itália
Como chegar: de metrô, basta descer na estação Colosseo da linha B
Horário de funcionamento: aberto todos os dias, a partir das 8h30. O horário de fechamento pode variar das 16h30 às 19h, dependendo da época do ano
Preço: Ticket inteiro Coliseu + Fórum + Monte Palatino: 16€; Ticket inteiro Coliseu + Arena + Fórum + Monte Palatino: 22€; Ticket reduzido: 2€ (cidadãos da UE com idades entre 18 a 25 anos); gratuito: cidadãos menores de 18 anos

Do Coliseu para outros monumentos próximos:

Reserve

As filas para visitar o Coliseu geralmente são enormes e podem levar horas. No site Get Your Guide você consegue comprar tickets de acesso prioritário e visitas guiadas que valem muito a pena, principalmente para quem tem pouco tempo para aproveitar a cidade e não quer perder tempo na fila de uma só atração.

Confira todos os detalhes sobre os ingressos para o Coliseu.

roma coliseu

Descubra quais são os principais pontos turísticos da Itália.

4. Torre de Belém (Lisboa, Portugal)

Um dos pontos turísticos mais importantes e mais visitados da capital portuguesa, a Torre de Belém, construída entre os 1514 e 1520 às margens do Rio Tejo, é um dos mais belos monumentos da Europa.

A construção em estilo manuelino com influências marroquinas é classificada como Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

A Torre de São Vicente, comumente chamada de Torre de Belém pelo nome da freguesia de sua localização, em seu projeto inicial tinha a função de fortificação para defesa da cidade de Lisboa com 16 bocas de canhões.

Posteriormente, foi utilizada como aduaneiro, sinalização, farol e até masmorra para presos.

Curiosidade

Ao visitar a Torre de Belém, você encontra uma gárgula em formato de rinoceronte na fachada oeste. A escultura representa o rinoceronte de estimação do rei D. Manuel I, ofertado por um rei da Índia em 1513 e primeiro a pisar em Portugal.

Dicas

A torre é composta de cinco andares e termina com um terraço onde é possível ter uma vista do estuário do Rio Tejo e de parte da cidade de Lisboa.

Os andares se conectam por uma única escada caracol passando pela Sala do Governador, Sala dos Reis, Sala de Audiências, a Capela e o Terraço.

Endereço: Av. Brasília, 1400-038, Lisboa, Portugal
Como chegar: de ônibus (chamados por lá de autocarros), pelas linhas 727, 28, 729, 714 e 751. Se quiser um passeio mais tradicional à moda lisboeta, você pode também pegar a linha 15 do bonde (eléctrico)
Horário de funcionamento: aberta todos os dias da semana, exceto segunda-feira. De outubro a abril, o horário de funcionamento é das 10h às 17h e de maio a setembro, das 10h às 18h30
Preço: inteiro: 6€; reduzido: 3€ (pessoas com mais de 65 anos, cartão jovem ou cartão de estudante). Menores de 12 anos: gratuito

Da Torre de Belém para outros monumentos próximos:

Reserve

No site Get Your Guide há opções de tours guiados pela cidade de Lisboa, além de passeios de barco, ônibus, tuk tuk e até helicóptero.

Recomendamos um passeio de barco pelo Rio Tejo e roteiros noturnos que incluam um show de Fado para conhecer um pouco da música tradicional portuguesa.

5. Portão de Brandemburgo (Berlim, Alemanha)

Obra em estilo neoclássico idealizada pelo rei Friedrich Wilhelm II, da Prússia, o Portão de Brandemburgo foi erguido para comemorar o triunfo de uma das guerras dos prussianos. Era uma das portas de acesso da cidade de Berlim, quando ainda era protegida por muralhas.

Construído entre 1788 e 1791 inspirado na Acrópole de Atenas, um dos mais imponentes monumentos da Europa possui 26 metros de altura, com 12 colunas em estilo dórico, seis de cada lado, formando cinco acessos para os pedestres.

No topo do arco se encontra a escultura de bronze da Quadriga, que representa Irene, deusa grega da paz, conduzindo uma carruagem com quatro cavalos.

Curiosidade

Durante as Guerras Napoleônicas, com a vitória dos franceses, a Quadriga foi levada para Paris. A escultura foi devolvida em 1814, quando o Império da Prússia ocupou a capital francesa.

Depois, ela foi levada de volta para Berlim, recebendo uma cruz de ferro com uma águia como condecoração militar pelo rei, simbolizando a vitória. Por causa disso, a praça onde o Portão se encontra foi renomeada de Praça de Paris (Pariser Platz).

O Portão de Brandemburgo foi um dos grandes símbolos da divisão histórica entre Alemanha Oriental e Ocidental durante a Guerra Fria, período em que ficou isolado na chamada “zona morta” e acessível apenas aos soldados da Alemanha Oriental.

Hoje, ele é um símbolo da reunificação do país e um dos mais famosos monumentos da Europa.

Endereço: Pariser Platz 1, Berlim, Alemanha
Como chegar: Metrô linha U55, Estação Brandenburger Tor
Horário de funcionamento: todos os dias, 24 horas
Preço: gratuito

Do Portão de Brandemburgo para outros monumentos próximos:

Dicas

Berlim é uma cidade rica em história e vale muito a pena se aprofundar em tudo que ela pode contar. A melhor forma é fazendo excursões a pé com guias que podem ser reservados pelo site Get Your Guide.

Se não quiser caminhar ou se quiser aproveitar para conhecer atrações mais distantes do centro da cidade, nossa dica é adquirir o Berlin Welcome Card, que além de dar descontos nas entradas, também dá acesso aos transportes públicos com pacotes variados e acessíveis.

Berlim Portão de Brandemburgo

6. Orloj ou Relógio Astronômico (Praga, República Tcheca)

Este é um dos monumentos da Europa mais importantes e nem tão conhecidos, mas que irão surpreender o viajante que colocar o Leste Europeu no seu roteiro.

O Orloj é um relógio astronômico de mais de 600 anos e o relógio medieval mais bem preservado do mundo, o único que ainda mostra a hora babilônica e o tempo antigo.

Construído em 1410 pelo mestre relojoeiro Hanus e aperfeiçoado por Jan Taborsky no século XVI, o Orloj é um Patrimônio Cultural Mundial da Unesco que fica na torre da antiga Câmara Municipal, construída nos estilos góticos e neogóticos.

Curiosidade

Segundo uma lenda, após a conclusão do relógio, os vereadores ficaram tão admirados que cegaram o mestre Hanus para que ele nunca mais construísse nada igual.

Não há registros de que isso realmente tenha acontecido, mas a história foi sendo contada na cidade com o passar dos anos.

Dicas

Mas, afinal, por que visitar um relógio em Praga? O Orloj é uma obra de arte que encanta não apenas pela sua funcionalidade, mas principalmente pelo seu visual.

Em sua esfera inferior, marca os meses do ano, bem como os símbolos dos signos do zodíaco. Na esfera superior, marca a hora babilônica, a antiga hora tcheca, a hora alemã ou civil e a hora astral.

Rica em detalhes e esculturas cheias de representações, a principal atração do monumento é o desfile dos doze apóstolos que acontece a cada hora entre as 9h e 23h.

O desfile pode ser visto nas janelas superiores do Orloj e conta com outros personagens, como o Turco, a Avareza, a Vaidade e a Morte, que é representada por um esqueleto.

É possível visitar a Torre do Relógio e ver de perto a parte interior da obra, assim como o edifício da Antiga Prefeitura e a capela. Existem tickets variados para cada exposição que podem ser encontrados no site da cidade.

Endereço: Staroměstské nám. 1, 110 00 Josefov, Chéquia
Como chegar: metrô Staroměstská, linha A; Bonde: Staroměstská, linhas 17 e 18
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 22h; segunda, das 11h às 22h
Preço: tarifa básica: 250 CZK; tarifa reduzida: 150 CZK; tarifa família: 500 CZK

Do Orloj para outros monumentos próximos:

  • Ponte Carlos: 700 m
  • Castelo de Praga: 1,5 km
  • Klementinum: 450 m
  • Torre da Pólvora: 500 m

Reserve

Recomendamos tours temáticos medievais ou visita guiadas que podem ser encontrados no site Get Your Guide. A língua pode ser um empecilho, por isso um guia pode valer muito a pena para conseguir entender e conhecer melhor a história do local.

A República Tcheca é um país muito conhecido pela sua produção de cerveja e no site há várias opções de tours para conhecer a cultura cervejeira e participar de degustações.

pontos turisticos de praga

7. Sagrada Família (Barcelona, Espanha)

O monumento mais visitado de Barcelona e a obra mais importante do grande arquiteto catalão Antoni Gaudí precisa estar no seu roteiro de viagem pela Espanha.

A construção, além de lindíssima, é rica em detalhes em uma arquitetura única que já está em construção há mais de 130 anos.

Gaudí faleceu em 1926, deixando o projeto do Templo Expiatório da Sagrada Família inacabado. Ele foi assumido por vários outros artistas e arquitetos que continuam a obra desde então com ajuda de doações e o dinheiro arrecadado com as visitas nas áreas já finalizadas da igreja, que é um dos maiores monumentos da Europa.

Curiosidade

Em 2016, autoridades espanholas perceberam que não haviam atribuído uma licença para a obra, tornando-a ilegal.

Após um acordo entre os empreiteiros e o município em 2019, a obra conseguiu a licença a um custo de cerca de 36 milhões de euros, que deverão ser pagos até 2029 para a realização de obras no entorno da basílica.

Apenas a fachada da natividade e a cripta foram incluídas na lista de obras de Antoni Gaudí declaradas Patrimônio Mundial pela Unesco em 2005. Foram as primeiras partes da obra a serem feitas sob intervenção do arquiteto e representam, entre muitas coisas, as três virtudes teologais: a Esperança, Fé e a Caridade.

Dicas

Visitar esse monumento também é ajudar na construção de uma obra de arte fascinante e única no mundo.

Endereço: Carrer de Mallorca, 401, Barcelona, Espanha
Como chegar: linhas L2 e L5 do metrô, Estação Sagrada Família
Horário de funcionamento: abre todos os dias, a partir das 9h. O horário de fechamento pode variar das 18h às 20h, conforme a época do ano
Preço: entrada simples: 17€; entrada e guia de áudio: 25€

Da Sagrada Família para outros monumentos próximos:

Reserve

No site Get Your Guide você encontra ingressos prioritários para escapar das filas que podem ser bem extensas. Vale muito a pena fazer visitas guiadas pelas obras de Gaudí pela cidade de Barcelona e conhecer mais sobre a sua história e cultura catalã.

Veja como garantir seus ingressos para a Sagrada Família em nosso artigo.

8. Acrópole (Atenas, Grécia)

Principal atração da Grécia e Patrimônio Mundial da Unesco, a Acrópole abriga alguns dos monumentos da Europa mais antigos e importantes para a história mundial.

Construída por volta de 450 a.C., a “cidade alta”, no topo de uma colina rochosa a 150 m acima do nível do mar, que pode ser vista de quase todos os pontos de Atenas, encanta turistas de todo o mundo apaixonados por história e mitologia.

Na Acrópole de Atenas estão alguns dos monumentos mais famosos, como o Partenon, o Erecteion, o Templo de Atena Niké e o Propileu.

O Partenon é o principal deles e o maior símbolo da arquitetura da Grécia Antiga, com suas enormes colunas de mármore, criado para proteger a escultura de 12 metros de altura da deusa Atena, que deu nome mais tarde à capital do país.

Curiosidade

Foram encontrados artefatos e fragmentos de cerâmica do período Neolítico no sítio arqueológico da Acrópole, além de habitações na região da Ática em Atenas também documentadas do princípio deste período, cerca de 6000 a.C., indicando o tempo que aquela região é habitada.

Dicas

Apesar de ter sido destruída e saqueada ao longo dos séculos, muitas de suas ruínas vêm sendo restauradas.

A dica é deixar se levar pela imaginação para contemplar as belíssimas obras da Grécia Antiga. Também recomendamos que faça a visita ao fim da tarde para aproveitar o pôr do sol e a vista da cidade.

No site da bilheteria eletrônica dos Monumentos e Museus da Grécia, você encontra tickets que podem incluir a visitação não apenas da Acrópole e dos arredores, mas também de museus que contam a história das antigas civilizações que já habitaram na região.

Vale muito a pena visitar e incluir esse destino único em seu roteiro de viagem.

Endereço: Athens 105 58, Grécia
Como chegar: estação de metrô Monastiraki, linhas 1 e 3; Akropoli, linha 2
Horário de funcionamento: todos os dias (exceto alguns feriados), das 8h às 17h
Preço: Ticket inteiro: 20€; Ticket reduzido: 10€; Ticket especial (inclui: Acrópole, Ágora Antiga, Ágora romana, Teatro de Dionisio, Kerameikos, Templo de Zeus Olímpico, Biblioteca de Adriano, Ágora Romana e Ladeira Sul da Acrópole): 30€

Da Acrópole para outros monumentos próximos:

  • Odeão de Herodes: 190 m
  • Teatro de Dionísio: 260 m
  • Templo de Hefesto: 1,4 km
  • Templo de Zeus Olímpico: 1,0 km

Reserve

Conhecer a história do lugar faz parte da experiência da viagem. Por isso, recomendamos que você estude um pouco mais sobre o destino antes de visitá-lo ou contrate tours guiados em que você terá a oportunidade de ver e descobrir a história por trás de cada monumento e local.

No site Get Your Guide tem diversas opções de passeios que podem valer muito a pena.

Acrópole Atenas

9. Mesquita Azul (Istambul, Turquia)

Construída entre 1609 e 1616, a Mesquita Azul ou Mesquita do Sultão Ahmet é o templo religioso mais importante de Istambul e um dos monumentos da Europa mais visitados.

O imponente edifício fica em frente à também belíssima Basílica de Santa Sofia, separadas pelo Parque Sultão Ahmet.

Seu nome se dá pelos seus mais de 20 mil azulejos azuis da cidade de Iznik que adornam a cúpula e a parte superior da mesquita. A cúpula central tem 23 metros de diâmetro e 43 metros de altura.

A mesquita tem mais de 200 vitrais e vários lustres suntuosos. Pela importância e beleza, foi incluída no conjunto das Zonas Históricas de Istambul que são declarados Patrimônio Mundial da Unesco.

Curiosidade

A Mesquita Azul é a única do mundo com seis minaretes atualmente. Porém, na época de sua construção, houve muita polêmica, já que a Meca também tinha seis.

Por causa disso, foi construído na Meca um sétimo minarete para diferenciar e acalmar os fiéis que não aceitavam um templo com características iguais à Mesquita Sagrada.

Dicas

As regras para entrar na Mesquita são parecidas com as de outros edifícios religiosos. As mulheres devem cobrir a cabeça com um lenço. Não pode entrar com chapéus ou capuz.

É proibido usar saias curtas ou bermudas. Também não pode deixar à mostra os ombros ou partes do corpo que desrespeitem a religião muçulmana.

O interior da mesquita é atapetado para o conforto dos fiéis em momentos de oração, que ocorrem cinco vezes ao dia por cerca de 90 minutos, e é fechado para não muçulmanos.

Por isso, é preciso tirar os sapatos antes de entrar e respeitar o local, evitando falar alto e tirar fotografias com flash durante a visita.

Endereço: Sultan Ahmet, Atmeydanı Cd. No:7, 34122 Fatih/İstanbul, Turquia
Como chegar: bonde: Sultanahmet, linha T1
Horário de funcionamento: todos os dias das 8h30 às 11h30, das 13h às 14h30 e das 15h30 às 16h45
Preço: gratuito

Da Mesquita Azul para outros monumentos próximos:

  • Basílica de Santa Sofia: 300 m
  • Muralhas da Constantinopla: 5,4 km
  • Palácio de Bucoleão: 550 m
  • Palácio de Topkapı: 600 m

Reserve

No site Get Your Guide há diversas opções de tours guiados pela cidade de Istambul que valem muito a pena para conhecer melhor a história de cada atração da cidade.

Recomendamos os cruzeiros pelo estreito de Bósforo, que separa a Europa da Ásia, para ter a experiência de sair do continente sem sair do país.

10. Catedral de São Basílio (Moscou, Rússia)

A imponente e colorida Catedral de São Basílio é o principal cartão postal da capital russa e um dos monumentos da Europa que é Patrimônio Mundial da Unesco.

Construída entre 1555 e 1561 na Praça Vermelha pelos arquitetos Barma e Postnik, ordenada pelo Czar Ivan IV para comemorar a conquista de Kazan, é uma obra única que merece estar no seu roteiro pela Europa.

A catedral é uma igreja ortodoxa russa em funcionamento e um museu. O edifício atinge 47,50 metros de altura em sua parte mais alta. Possui 11 torres e mais dez capelas em seu interior que se conectam por corredores que lembram labirintos.

Também em seu interior está sepultado São Basílio, santo russo que foi homenageado com o seu nome na catedral.

Curiosidade

Assim como o Relógio Astronômico de Praga, a Catedral de São Basílio é um dos monumentos da Europa com uma lenda semelhante que conta que o czar Ivan, o Terrível, ordenou que os arquitetos fossem cegados para que não construíssem nenhum outro edifício mais magnífico para alguém.

Porém, historiadores alegam haver registros deles em outras obras posteriores à catedral.

A Catedral de Pokrovsky, como é conhecida em russo, é feita em tijolos de alvenaria e suas torres representam velas com as chamas acesas no topo.

Endereço: Red Square, Moscow, Rússia, 109012
Como chegar: de metrô pelas estações Okhotny Ryad, Teatralnaya, Ploshchad Revolytsii ou Kitay Gorod
Horário de funcionamento: todos os dias entre 11h e 17h ou 18h, de acordo com a época do ano; no verão, entre 10h e 18h todos os dias. Os horários de funcionamento podem variar de acordo com os eventos festivos que podem ocorrer na Praça Vermelha ou devido às baixas temperaturas; mais informações no site da Catedral
Preço: ticket inteiro: 700 rublos; ticket com áudio guia em russo: 800 rublos; ticket com áudio guia em outros idiomas: 1200 rublos; outros valores e descontos no site oficial

Da Catedral de São Basílio para outros monumentos próximos:

Dicas

Moscou é uma cidade bem plana com atrações muito próximas que podem ser vistas a pé. Porém, para ter uma experiência ainda mais proveitosa e conhecer mais da cultura russa, há opções de visitas guiadas no site Get Your Guide.

Recomendamos passeios saindo de Moscou para as belas cidades de Vladimir e Suzdal ou mesmo degustações para conhecer a culinária local.

Catedral São Basílio Moscou

Conheça mais pontos turísticos na Europa e faça seu roteiro de viagem.

Como planejar a sua viagem para conhecer os monumentos da Europa

Uma viagem internacional sempre exige planejamento e pesquisa para não ter surpresas desagradáveis ou custos extras.

Por isso, é sempre bom criar um roteiro com calma e bastante tempo de antecedência. Pesquise sobre os destinos e locais que pretende visitar, se possível com ajuda de mapas para saber o tempo e a distância que pretende percorrer.

Para começar, saiba como elaborar um roteiro de 10, 15, 20 ou 30 dias de viagem pela Europa.

Outra dica de ouro é escolher bem a sua acomodação, em um lugar bem localizado, próximo a transportes ou perto das atrações para economizar nos deslocamentos. Nem sempre o preço é sinônimo de conforto e praticidade. Saiba mais como reservar hotéis baratos na Europa para escolher a melhor opção.

Por fim, nossa última dica, mas não menos importante: não se esqueça de reservar o seu seguro viagem obrigatório para ter todo o suporte necessário em casos de emergências. Saiba como contratar o melhor seguro para viajar tranquilo e conhecer todos esses e outros monumentos da Europa.

Sugerimos que faça uma simulação no comparador de seguro viagem do Euro Dicas Turismo para conferir as várias opções de seguro para a sua viagem à Europa.

Boa viagem!

Prepare a sua Viagem:
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para visitar a Europa?

    Seja por lazer, negócios ou outro motivo, a imigração no aeroporto pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Vai precisar de carro? Para aluguel de carros na Europa esta é a nossa sugestão

    Ter um carro à disposição é um conforto enorme dependendo do tipo de viagem (em família, road trip, etc). Na Europa, sempre alugamos através da RentCars que tem os melhores preços do mercado.

    VER CARROS »
  • Viaje sempre com internet no celular

    Para consultar o Google Maps, chamar um Uber, tirar qualquer dúvida ou para alguma emergência, viajar com internet sem depender de Wi-Fi é essencial hoje em dia. O Chip que usamos sempre em nossas viagens é o da Viaje Conectado que tem os melhores preços e cobertura de 4G do mercado.

    VER PLANOS »
Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas Turismo.
Compartilhe
Autores

Izabella Bueno é brasileira, jornalista multimídia, entusiasta em designer gráfico e mestranda em Ciências da Comunicação na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. É mãe de pet, microempreendedora, adora viajar para descobrir novas culturas e compartilhar experiências.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.